Vasco Fernandes César de Meneses

Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas com o mesmo nome, veja Vasco Fernandes.
Vasco Fernandes César de Meneses
Nascimento 16 de outubro de 1673
Morte 24 de outubro de 1741 (68 anos)

Vasco Fernandes César de Meneses, 1º Conde de Sabugosa, (16 de outubro de 1673 - 24 de outubro de 1741) foi alferes-mor do reino, alcaide-mor de Alenquer, comendador de São João de Rio Frio e de São Pedro de Lomar, vice-rei da Índia e 4º vice-rei do Brasil, filho de D. Mariana de Lencastre e Luís César de Meneses, também comendador das localidades do filho, governador do Rio de Janeiro, capitão-general de Angola e da Bahia posteriormente.

CarreiraEditar

Durante seu vice-reinado na Índia, submeteu o Rajá Kanará, através do bloqueio de Barcelor, Calianapor, Catapal, Moloquim, Mangalor, entre outras localidades. O rajá de Sunda, temendo também por seus domínios, propõe paz. Desejando voltar à Corte, o Conde de Sabugosa entrega o cargo, pelas vias de sucessão, ao Arcebispo de Goa Dom Sebastião de Andrade Pessanha, partindo assim para Portugal.

Vice-rei do BrasilEditar

Foi vice-rei do Brasil por quinze anos, de 1720 a 1735. Durante seu tempo no poder, cuidou da construção de fortes e iniciou o povoamento das regiões onde havia ouro. Foi o responsável pela criação da primeira sociedade literária da colônia (e, portanto, do Brasil): a Academia dos Esquecidos, fundada em 1724. Extinguiu-se no ano seguinte, mas produziu muitos poemas, prosas, orações e composições.[1]

Houve durante seu governo um motim de soldados da Bahia, em maio de 1728, conhecido como o motim do Terço Velho. O castigo aos revoltosos foi rigoroso: foram levados a julgamento e houve empate na hora de decidir a sentença de sete deles. O vice-rei desempatou, condenando-os ao enforcamento. Dentre eles, os corpos de dois que foram apontados como líderes do motim foram esquartejados e expostos publicamente para servir de exemplo, em um gesto bárbaro.[1]

Ver tambémEditar

FontesEditar

Precedido por
Rodrigo da Costa
Vice-Rei da Índia Portuguesa
17121717
Sucedido por
Sebastião de Andrade Pessanha
Precedido por
Junta governativa provisória: Sebastião Monteiro de Vide, Caetano de Brito e Figueiredo e João de Araújo e Azevedo
Vice-rei do Brasil
1720 - 1735
Sucedido por
André de Melo e Castro
  1. a b «No Tempo dos Vice-Reis». Enciclopédia Delta de História do Brasil. [S.l.]: Editora Delta S/A. 1969. p. 1545