Abrir menu principal

Vera Gimenez

Atriz brasileira
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2017). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Vera Gimenez
Vera em 2015.
Nome completo Vera Regina Oliveira Gimenez
Nascimento 14 de setembro de 1948 (71 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Ocupação
Atividade 1967–presente
Cônjuge Jece Valadão (c. 1974–2006)
Filho(s) Luciana Gimenez (n. 1969)
Marco Antônio Gimenez (n. 1981)

Vera Regina Oliveira Gimenez (São Paulo, 14 de setembro de 1948), é uma psicóloga e atriz brasileira. É nacionalmente conhecida por papéis em telenovelas como Tatiana em Tempo de Viver, Carla em Escalada, Zélia em Amor com Amor se Paga, Andréa Barcellos em A Próxima Vítima, Lucélia em Cristal, Madame Cantanutti na primeira versão de Ti Ti Ti e na segunda versão também chamada Ti Ti Ti e Paula Moura em Anjo Mau.

Vida pessoalEditar

Em 1968 casou-se com seu noivo, o empresário João Alberto Morad, com quem teve sua filha Luciana Gimenez, nascida em São Paulo, em 1969. Em 1971 mudou-se com a família para o Rio de Janeiro em busca de melhores oportunidades de trabalho artístico. Em 1972 o casal divorciou-se. No mesmo ano começou a namorar o ator Jece Valadão. Eles casaram-se em 1974. Em 1981 nasceu o filho do casal, no Rio de Janeiro, o ator Marco Antônio Gimenez. Em entrevistas, revelou que Jece foi o grande incentivador de sua carreira, apesar de já ter feito dois filmes antes de conhecê-lo. A atriz ficou viúva em 2006.

Em maio de 1994 descobriu estar com câncer de mama, tendo de realizar uma cirurgia oncológica, de mastectomia radical. Em 2004 descobriu seu segundo câncer, um condrossarcoma, que atingiu sua costela direita, necessitando retirá-la, onde posteriormente fez uma radioterapia. Em setembro de 2010 descobriu, em exames de rotina, seu terceiro câncer, um osteoblastoma, localizado no pedículo[nota 1] da sétima vértebra.Após quimioterapia, ficou curada. [2]

CarreiraEditar

1967–85: Carreira como atrizEditar

Sua carreira iniciou-se na Televisão Excelsior, em 1967, quando atuou na novela Os Fantoches. Em 1972, na mesma emissora, fez Tempo de Viver.[3] Em 1971, começou a fazer cinema. Nesse ano atuou nos filmes: Tô na Tua, Ô Bicho e Lua de Mel e Amendoim. Em 1972 fez: A Difícil Vida Fácil. Em 1973, mais quatro filmes: Um Edifício Chamado 200, A Filha da Madame Bettina", O Descarte, e Obsessão. Em 1974 fez: O Marginal e O Mau Caráter. Em 1975 fez os filmes: As Loucuras de Um Sedutor e Nós, os Canalhas, Ao mesmo tempo , participou nesse ano na novela: Escalada da Rede Globo. Em 1976, participou de quatro filmes: Ninguém Segura Essas Mulheres, Já Não Se Faz Amor Como Antigamente, A Noite dos Assassinos e O Homem de Papel.

Em 1976, na Rede Globo, interpretou a personagem Paula na primeira versão de Anjo Mau, de Cassiano Gabus Mendes. Durante a novela, Vera sofreu um acidente, um ônibus bateu em seu carro e a atriz levou 150 pontos. 20 capítulos mais tarde voltou às gravações da novela - a sua ausência foi justificada com uma viagem que a sua personagem havia feito. Atuou na novela Duas Vidas, de Janete Clair, em 1976 interpretando Zuleika. Em seguida atuou em vários sucessos na Rede Globo, como Marina (1980), Guerra dos Sexos (1983), Amor com Amor se Paga e Livre para Voar (1984) , Ti Ti Ti (1985) e na minissérie Anos Dourados (1986).

1986–presente: Psicologia e aparições esporádicasEditar

Entre 1986 e 1993 manteve-se afastada da televisão durante o período em que cursou a faculdade de psicologia e iniciou a carreira na área. Em 1993 retomou a carreira de atriz na minissérie Contos de Verão como Teodora. Em 1995 integrou o elenco de A Próxima Vítima interpretando a Andréa Barcellos. Nos anos seguintes, 1996 e 1997, participou de episódios do programa Você Decide. Em 1996 abriu seu próprio consultório de psicologia e passou a dedicar-se à profissão, recusando diversos convites para voltar a atuar. Apenas em 2006 Vera aceitou o convite para a telenovela Cristal (2006), do SBT. Em 2007 viveu Marta Ramos na telessérie Donas de Casa Desesperadas, versão brasileira do sucesso norte-americano Desperate Housewives, de Marc Cherry.[3] Em 2010 fez participação no remake de Ti Ti Ti.

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Notas
1967 Os Fantoches Maura
1972 Tempo de Viver Tatiana
1975 Escalada Carla
1976 Anjo Mau Paula Moura
1976 Duas Vidas Zuleika da Silva Antunes
1980 Marina Ingrid
1983 Guerra dos Sexos Natália Soares
1984 Amor com Amor Se Paga Zélia Barreto
1984 Livre para Voar Lygia Cortez de Montenegro
1985 Ti Ti Ti Madame Cantanutti
1986 Anos Dourados Lilian
1993 Contos de Verão Teodora
1995 A Próxima Vítima Andréia Barcellos
1996 Você Decide Marian Episódio: "Pai de Aluguel"
1997 Sônia Episódio: "Em Copacabana"
2006 Cristal Lucélia Bandeira de Carvalho
2007 Donas de Casa Desesperadas Marta Ramos
2010 Ti Ti Ti Madame Cantanutti Episódio: "24 de agosto"
2018 Tempo de Amar Dona Luiza Moreiras Episódios: "17–20 de fevereiro"
"10–15 de março"

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1971 Lua de Mel e Amendoim Vera
Tô na Tua, Ô Bicho Arlete
1972 A Difícil Vida Fácil Beatriz
1973 Obsessão
O Descarte Lilian
A Filha de Madame Betina Selma
Um Edifício Chamado 200
1974 O Mau Caráter Camila
O Marginal
1975 Nós, Os Canalhas
As Loucuras de um Sedutor
1976 O Homem de Papel Renata
A Noite dos Assassinos
Já Não se Faz Amor Como Antigamente Eliana[4]
Ninguém Segura Essas Mulheres Vera
1977 Os Amores da Pantera Tamara
1979 Eu Matei Lúcio Flávio
1981 O Torturador Gilda
Oh! Rebuceteio Letícia
1982 As Safadas
1983 A Freira e a Tortura Geppina Santos Silva (Participação especial)
1984 A Filha dos Trapalhões
1989 Solidão, uma Linda História de Amor Carola

No teatroEditar

  • Gaiola das Loucas
  • Mulher Integral
  • Amores
  • Allan Kardec, um Passo da Eternidade

Notas e referências

Notas

  1. Cada uma das estruturas alongadas e finas que unem vértebras e vísceras ao resto do corpo.[1]

Referências

  1. pedículo no dicionário Michaelis
  2. Fábia Oliveira (22.08.2011) 'Não estou morrendo de Câncer' diz Vera Gimenez UOL Acessado em 22 de fevereiro de 2016
  3. a b «Museu da TV». Consultado em 20 de março de 2011. Arquivado do original em 1 de junho de 2010 
  4. «O Noivo». Cinemateca Brasileira. Consultado em 21 de maio de 2018 

Ligações externasEditar

  A Wikipédia tem o
  Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.