Abrir menu principal
Vespas Mandarinas
Informação geral
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Pop Rock
Indie Rock
Power Pop
Rock Nacional
Brock
Período em atividade 2009 - atualmente
Gravadora(s) Deckdisc
Independente
Influência(s) Rock no Brasil
Integrantes Thadeu Meneghini
Michele Cordeiro
Lena Papini
Peu Lima
Ex-integrantes Mauro Motoki
Michel "Mike" Vontobel
Flávio Guarnieri[1]
André Dea[2]
Chuck Hipolitho
Página oficial Site Oficial

Vespas Mandarinas é um grupo de pop rock, formado na cidade de São Paulo no ano de 2009 liderada pelo compositor, vocalista e multi-instrumentista Thadeu Meneghini.

Seu álbum de estreia, Animal Nacional, foi indicado ao 14º Grammy Latino na categoria "Melhor Álbum de Rock Brasileiro", em 2013.[3]

Com esse álbum a banda emplacou várias músicas nas principais rádios roqueiras da cidade de São Paulo, 89FM, a Rádio Rock e Kiss FM. As músicas que entraram no dial foram Cobra de Vidro, Não Sei O Que Fazer Comigo (versão para canção do grupo uruguaio El Cuarteto de Nos), O Vício e o Verso, A Prova e Santa Sampa, as duas últimas, com Arnaldo Antunes e com o poeta e hitmaker Bernardo Vilhena, parceiro de artistas como Ritchie, Cazuza, Lobão, Vinny, Cidade Negra e Cláudio Zoli.

Com esse álbum participam de vários festivais como o Lollapalooza, programas de TV e se afirmam como uma banda pujante no novo cenário do rock brasileiro.

Em 2017 lançam o segundo álbum Daqui Pro Futuro, cuja faixa título tem participação de Samuel Rosa, guitarrista e vocalista do Skank. Novamente, a banda tem boa execução na 89 FM e clipe dirigido pelo famoso diretor KondZilla.

O álbum é marcado por várias participações de músicos de alto calibre como Edgard Scandurra, guitarrista do Ira!, o percussionista Marcos Suzano, PJ, baixista do Jota Quest, o guitarrista Fabio Golfetti (Violeta de Outono, Gong), Julio Cesar, vocalista da banda Gueto, Luis Bueno (Duofel), Carlos Malta, Jajá Cardoso e Dieguito Reis, vocalista e baterista do Vivendo do Ócio. Nas composições, parcerias com Leoni nos singles Daqui pro Futuro e Fingir que Não Dói e com o compositor e poeta Marcelo Yuka, falecido em 2019, nas faixas Fica Comigo e Que Esse Dia Seja Meu.

Em 21 de junho de 2018, o guitarrista Chuck Hipolitho anunciou sua saída da banda. Dias depois, Thadeu Meneghini anunciou que a banda seguiria em frente com uma série de shows acústicos pelas casas de cultura pela periferia da cidade de São Paulo. Alguns shows tiveram a participação de Thiago Guerra, baterista da banda Fresno.

A nova formação é composta por músicos que fazem parte de outras bandas. Além de Thadeu, fazem parte do grupo a guitarrista Michele Cordeiro (Paulo Miklos, Emicida), a baixista Lena Papini (Bula, Urbana Legion) e o baterista Peu Lima[4].

No dia 15 de março de 2019 lançaram o single "Amor em Tempos de Cólera" homenageando Redson, vocalista da banda Cólera, na capa e também no Clipe dirigido pela Bori Filmes. A música está nas plataformas digitais e o clipe no Youtube. No dia 30 de maio a faixa entrou na programação da rádio Kiss FM mostrando que a banda ainda persegue o seu potencial de fazer um rock de comunicação de massa.


Índice

DiscografiaEditar

Álbuns de EstúdioEditar

Álbuns Ao VivoEditar

EPsEditar

Singles/VideografiaEditar

Ano Single Disco
2010 "Sem Nome" Da Doo Ron Ron
2012 "O Herói Devolvido" (feat. Vivendo do Ócio)
2013 "Cobra de Vidro" Animal Nacional
2013 "Não Sei o Que Fazer Comigo (Ya No Sé Qué Hacer Conmigo)" Animal Nacional
2014 "Santa Sampa" Animal Nacional
2014 "A Prova" Animal Nacional
2015 "O Vício e o Verso" Animal Nacional
2017 "Daqui pro Futuro" Daqui pro Futuro
2017 "Fica Comigo" Daqui pro Futuro
2017 "Fingir Que Não Dói" Daqui pro Futuro
2019 "Amor Em Tempos de Cólera"

Referências

Ligações externasEditar