Vestfaliano

Vestfaliano

Vestfaliano ou PlattdÜütsch

Falado(a) em:  Brasil ( Rio Grande do Sul  Santa Catarina)
Região: América do Sul
Total de falantes: 3 000
Família: Indo-europeia
 Germânico
  Germânico ocidental
   Baixo-alemão occidental
    Baixo-saxão
     Westfaliano
      Vestfaliano
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: Vestfaliano

O Vestfaliano é uma língua falada no sul de Brasil. É co-oficial, junto ao Português, no municipio Westfalia no centro-norte oriental do Rio Grande do Sul, segunda lei N° 1302 do ano 2016[1] com o termo Plattdüütsch. Conhecido localmente como Sapado do Pau[2]. A língua Vestfaliana e uma variedade do Westfaliano, um sub-conjunto do Baixo saxão pertenecente ao grupo Baixo-alemão ocidental. Mesmo assím, o Vestfaliano falado no sul do Brasil é uma variante do Alemão brasileiro., com aproximadamente uns 3000 falantes.

O Vestfaliano, é uma variedade dialetal trazida pelos imigrantes alemães oriundos do Westfalen, estabeleceram-se no sul do Brasil em comunidades que ainda atualmente formam ilhas linguísticas[3], nos estados Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O Vestfaliano é falado no Vale do Taquari (Teutônia, Imigrante e Westfália), onde se estabeleceram os imigrantes de religião protestante e onde há um grau de manutenção linguística maior; também no sudeste de Santa Catarina e que inclui os imigrantes católicos formaram as comunidades de Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Braço do Norte, São Ludgero, Armazém, Santa Rosa de Lima (Santa Catarina), Rio Fortuna e Grão Pará. As comunidades de Westfália são as que mais se caracterizam pela manutenção de modo ativo o Vestfaliano como língua de comunicação entre a maioria de seus moradores[4].

Referências