Vibrante múltipla alveolar surda

A vibrante múltipla alveolar surda difere da vibrante múltipla alveolar expressa /r/ apenas pelas vibrações das cordas vocais. Ocorre em alguns idiomas, geralmente junto com a versão sonora, como um fonema semelhante ou um alofone.

Voiceless alveolar trill
IPA 122 402A
Codificação
X-SAMPA r_0
Som

O *Sr do protoindo-europeu desenvolveu-se em um som escrito como ⟨ῥ⟩, com a letra para /r/ e o diacrítico para /h/, em grego antigo. Provavelmente era uma vibrante múltipla alveolar surda e tornou-se o alofone com inicial de palavra regular de /r/ no grego ático padrão que desapareceu no grego moderno.

CaracterísticasEditar

  • Sua maneira de articulação é a vibrante múltipla, o que significa que é produzida pelo direcionamento do ar sobre um articulador para que vibre.
  • Seu ponto de articulação é dental, alveolar ou pós-alveolar, o que significa que se articula atrás dos dentes anteriores superiores, na crista alveolar ou atrás da crista alveolar. Na maioria das vezes, é apical, o que significa que é pronunciado com a ponta da língua.[1]
  • Sua fonação é surda, o que significa que é produzida sem vibrações das cordas vocais. Em alguns idiomas, as cordas vocais estão ativamente separadas, por isso é sempre surda; em outras, as cordas são frouxas, de modo que pode acontecer a sonorização de sons adjacentes.[1]
  • É uma consoante oral, o que significa que o ar só pode escapar pela boca.[1]
  • É uma consoante central, o que significa que é produzida direcionando o fluxo de ar ao longo do centro da língua, em vez de para os lados.[1]
  • O mecanismo da corrente de ar é pulmonar, o que significa que é articulado empurrando o ar apenas com os pulmões e o diafragma, como na maioria dos sons.[1]

OcorrênciaEditar

Língua Palavra AFI Significado Notas
Dharumbal[2] barhi [ˈbar̥i] Pedra Contrasta com /r/.
Estoniano[3] [exemplo necessário] Alofone do final de palavras de /r/ depois de /t, s, h/.[3]
Islandês hrafn [ˈr̥apn̥] Corvo Contrasta com /r/. Para alguns falantes pode ser um flepe surdo.
Lezgian[4] крчар/krčar [ˈkʰr̥t͡ʃar] Chifres Alofone de /r/ entre obstruentes surdos.
Limburguês Dialeto hasselt[5] geer [ɣeːr̥] Odor Possível alofone de final de palavra de /r/; pode ser uvular [ʀ̥] ao invés.
Moksha нархне/närhn'e [ˈnar̥nʲæ] Essas gramas Contrasta com /r/: нарня [ˈnarnʲæ] "grama curta". Tem a contraparte palatalizada /r̥ʲ/: марьхне [ˈmar̥ʲnʲæ] "essas maçãs", mas марьня [ˈmarʲnʲæ] "maçã pequena"
Nivkhe Dialeto amur р̌ы/řy [r̥ɨ] Porta Contrasta com /r/. No dialeto de Sakhalin é tipicamente fricativizado ⟨r̝̊⟩.
Qiang do norte [exemplo necessário] Contrasta com /r/.
Polonês krtań [ˈkr̥täɲ̟] Laringe Alofone /r/ quando cercado por consoantes surdas, ou no final de palavras após consoantes surdas.
Ucraniano[6] центр/centr [t̪͡s̪ɛn̪t̪r̥] Centro Alofone do final de palavras de /r/ depois de /t/.[6]
Galês Rhagfyr [ˈr̥aɡvɨr] Dezembro Contrasta com /r/.
Zapoteco Quiegolani[7] rsil [r̥sil] Cedo Alofone de /r/.[7]

Vibrante múltipla fricativa alveolar surdaEditar

Voiceless alveolar fricative trill
r̝̊
IPA 122 402A 429
Codificação
X-SAMPA r_0_r

A vibrante múltipla fricativa alveolar surda não é conhecida por ocorrer como um fonema em qualquer idioma, exceto possivelmente no dialeto de Sakhalin oriental de Nivkhe. Ocorre alofonicamente em tcheco.

CaracterísticasEditar

  • Sua forma de articulação é a vibrante múltipla fricativa, o que significa que é uma fricativa não sibilante e uma vibrante múltipla pronunciada simultaneamente.[1]
  • Seu ponto de articulação é laminal alveolar, o que significa que está articulado com a lâmina da língua na crista alveolar.[1]
  • Sua fonação é surda, o que significa que é produzida sem vibrações das cordas vocais. Em alguns idiomas, as cordas vocais estão ativamente separadas, por isso é sempre surda; em outras, as cordas são frouxas, de modo que pode acontecer a sonorização de sons adjacentes.[1]
  • É uma consoante oral, o que significa que o ar só pode escapar pela boca.[1]
  • É uma consoante central, o que significa que é produzida direcionando o fluxo de ar ao longo do centro da língua, em vez de para os lados.[1]
  • O mecanismo da corrente de ar é pulmonar, o que significa que é articulado empurrando o ar apenas com os pulmões e o diafragma, como na maioria dos sons.[1]

OcorrênciaEditar

Língua Palavra AFI Significado Notas
Tcheco[8][9] tři sta [ˈt̪r̝̊ɪs̪t̪ä] Trezentos Alofone de /r̝/ depois de consoantes surdas;[10][9] pode ser uma fricativa “tapeada” no lugar.[9]
Norueguês Áres ao redor de Narvik[11] norsk [nɔr̝̊k] Norueguês Alofone da sequência /ɾs/ antes de consoantes surdas.[11]
Alguns subdialetos de Trøndersk[11]
Nivkhe Sakhalin oriental р̌ы [r̝̊ɨ] Porta Contrasta com /r/. No dialeto de amur, tipicamente realizado como ⟨⟩.
Polonês Alguns dialetos przyjść [ˈpr̝̊ɘjɕt͡ɕ] Vir Alofone de /r̝/ depois de consoantes surdas para falantes que não se fundem com /ʐ/. Presente em áres desde Starogard Gdański a Malbork e o sul, oeste e noroeste deles, áreas de Lubawa a Olsztyn a Olecko a Działdowo, sul e leste de Wieleń, ao redor de Wołomin, sudeste de Ostrów Mazowiecka e oeste de Siedlce, de Brzeg a Opole e o norte deles, e aproximadamente de Racibórz a Nowy Targ. A maioria dos falantes, incluindo os de polonês padrão, pronunciam como /ʂ/, e os falantes que mantiveram a distinção (que são principalmente idosos) esporadicamente também fazem o mesmo.
Silesiano Comuna de Istebna [exemplo necessário] Alofone de /r̝/ depois de consoantes surdas. Pronunciada comumente como /ʂ/ na maioria dos dialetos da Polônia.
Jablunkov [exemplo necessário]
Turco yer ['jer̝̊] Terra Alofone de /r/, ocorre apenas no final de palavras.

Referências

BibliografiaEditar