Abrir menu principal

Wikipédia β

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Vicente Ítalo Feola (São Paulo, 1 de novembro de 1909 — São Paulo, 6 de novembro de 1975) foi um jogador e treinador brasileiro de futebol.

Vicente Feola
Vicente Feola
Vicente Feola em 1958
Informações pessoais
Nome completo Vicente Ítalo Feola
Data de nasc. 1 de novembro de 1909
Local de nasc. São Paulo, (SP), Brasil
Falecido em 6 de novembro de 1975 (66 anos)
Local da morte São Paulo, (SP), Brasil
Informações profissionais
Posição Treinador
Times/Equipas que treinou
1937–1939
1941–1942
1947–1953
1955–1957
1958–1959
1959-1960
1964–1966
Brasil São Paulo
Brasil São Paulo
Brasil São Paulo
Brasil São Paulo
Brasil Brasil
Brasil São Paulo
Brasil Brasil
0
0
0
0
22 (18V - 4E)
0
44 (32V - 7E-5D)

Filho de imigrantes italianos de Castellabate[1] (126 quilômetros ao sul de Nápoles), como jogador profissional defendeu o São Paulo, o Auto Sport Club e o Americano, de São Paulo.

Iniciou a atividade de treinador na Portuguesa Santista e comandou o São Paulo por diversas vezes. Muito ligado ao clube, foi o treinador que mais vezes ocupou esse cargo, em oito oportunidades. Até hoje, permanece como o recordista em número de partidas à frente do Tricolor.

Índice

Seleção brasileiraEditar

1958–1960Editar

 Ver artigo principal: Brasil na Copa do Mundo FIFA de 1958

Feola foi escolhido em fevereiro de 1958 como treinador da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo daquele ano.[2] A equipe sagrar-se-ia campeã do torneio, pela primeira vez. Feola seria o treinador para a Copa do Mundo de 1962, mas adoeceu e foi substituído por Aymoré Moreira.

1966Editar

 Ver artigo principal: Brasil na Copa do Mundo FIFA de 1966

Foi novamente chamado para treinar a seleção brasileira na Copa do Mundo de 1966. A preparação da equipe, no entanto, foi atribulada: a Seleção chegou a ter quatro equipes treinando juntas, o que resultou em eliminação precoce na Copa.

Durante o ano de 1961, comandou o Boca Juniors.[3] Feola fazia o tipo bonachão e amigo dos jogadores, mas não era bem visto pela crônica esportiva que acompanhava a Seleção. Em alguns jogos, foi acusado de cochilar no banco, o que seria possível, já que tomava muitos remédios, por conta de sua saúde problemática em decorrência da obesidade.[carece de fontes?]

EstatísticasEditar

Clubes Jogos Vitórias Empates Derrotas
São Paulo 532 299 106 127
Seleção Brasileira 66 50 11 5

TítulosEditar

São Paulo F.C.Editar

Seleção BrasileiraEditar

Referências

Ligações externasEditar