VC-10
Avião
Um Vickers VC-10 da BOAC
Descrição
Tipo / Missão Aeronave de transporte, com motores turbofan, monoplano quadrimotor de uso civil e militar
País de origem  Reino Unido
Fabricante Vickers-Armstrongs
Período de produção 1962-1970
Quantidade produzida 54
Custo unitário £1,75 milhões
Primeiro voo em 29 de junho de 1962 (57 anos)
Introduzido em 29 de abril de 1964 BOAC
Aposentado em 20 de setembro de 2013 RAF
Tripulação 4 + 3 comissários
Passageiros 151
Especificações (Modelo: Model 1101)
Dimensões
Comprimento 48,36 m (159 ft)
Envergadura 44,55 m (146 ft)
Altura 12,04 m (39,5 ft)
Área das asas 264,9  (2 850 ft²)
Alongamento 7.5
Peso(s)
Peso vazio 63 278 kg (140 000 lb)
Peso máx. de decolagem 151 900 kg (335 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 4 x turbofans Rolls-Royce Conway Mk 301
Força de empuxo (por motor) 10,205 kgf (100 N)
Performance
Velocidade máxima 933 km/h (503 kn)
Alcance (MTOW) 9 412 km (5 850 mi)
Teto máximo 13 105 m (43 000 ft)
Notas
Dados de: Macdonald Aircraft Handbook[1] e Flight International[2]

O Vickers VC-10 foi um jato comercial britânico, narrow-body, com dois pares de motores Rolls-Royce Conway, equipados em sua cauda em ''T''.[3]

Desenvolvido em 1962 pela Vickers-Armstrongs para operar em rotas de longas distâncias e com a capacidade de operar em pistas curtas e quentes dos aeroportos africanos.[4] Mas no entanto, acabou se mostrando um grande fracasso comercialmente, tendo um pequeno número de exemplares construídos, em comparação com seus concorrentes B707 e Douglas DC-8. que gastavam menos combustível.[5]

Embora não tenha tido grande sucesso econômico, sua operação continuou até 2013 como reabastecedor aéreo na RAF, ou seja, operou por praticamente 50 anos[6]. Apesar do fraco sucesso econômico, grande parte das pessoas consideraram que ele é uma aeronave elegante, com bonitas curvas e muito especial, já que somente ele, e o IIyushin II-62, possuem esta configurações de quatro motores na cauda.[7]

O VC-10 é considerado uma aeronave barulhenta para os padrões atuais. Para aquela época era considerado, pelos passageiros, quieto e confortável. Isso foi algo que o operador original, a BOAC, fez questão de descrever como "triunfante, sereno e silencioso", slogan usado pela BOAC para fazer propaganda dessa aeronave. [8]

O VC-10 é o segundo avião comercial, Turbofan, mais rápido da historia, tendo realizado a travessia Trans-Atlantica em apenas 5 horas e 1 minuto. Ele só é mais lento que o Concorde, mas este já é de uma categoria supersónica.[9]

VariantesEditar

Comerciais uso em linhas aéreas
  • Vickers V.C.10 Tipo 1100: Protótipo um construído (um convertido para Tipo 1109).
  • BAC VC10 Tipo 1101: 35 encomendados somente 12 construídos para a BOAC Standards.
  • BAC Standard VC10 Tipo 1102: 3 construídos para a Ghana Airways.
  • BAC Standard VC10 Tipo 1103: 2 construídos para a BUA Standards.
  • BAC Standard VC10 Tipo 1104: 2 encomendados pela Nigéria Airways nenhum construído.
  • BAC Standard VC10 Tipo 1109: Convertido do Tipo 1100 para a Laker Airways.
  • BAC Super VC10 Tipo 1150: Genérico Super VC10.
  • BAC Super VC10 Tipo 1151: 22 encomendados e 17 construídos para BOAC Supers.
  • BAC Super VC10 Tipo 1152: 13 encomendados pela BOAC Supers nenhum construído.
  • BAC Super VC10 Tipo 1154: 5 construídos para a East African Airways.
Uso militar (RAF)
  • VC10 C1: designação da RAF para o VC10 Tipo 1106, 14 construídos, 13 convertidos em VC10 C1K.
  • VC10 C1K: designação da RAF para 13 VC10 Tipo 1180 para aeronave de transporte/tanque convertido do VC10 C1.
  • VC10 K2: designação da RAF para 5 VC10 Tipo 1112 para reabastecimento em voo convertidos do Tipo 1101.
  • VC10 K3: designação da RAF para 4 VC10 Tipo 1164 para reabastecimento em voo convertidos do Tipo 1154.
  • VC10 K4: designação da RAF para 5 VC10 Tipo 1170 para reabastecimento em voo convertidos do Tipo 1151.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Green, William. Aircraft Handbook, p.228. London:Macdonald & Co., 1964.
  2. Harrison, N.F.G. "The Super VC-10", p.497. Flight International, 1 April 1965. pp. 494–498.
  3. «1965 | 2000 | Flight Archive». www.flightglobal.com. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  4. «Vickers VC-10 avião abastecedor em Guarulhos – Já viu um de perto? : Aviões e Músicas». www.avioesemusicas.com. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  5. «Vickers VC10». Wikipedia (em inglês). 15 de novembro de 2019 
  6. Valduga, Fernando (20 de março de 2013). «Último voo do VC10 K3 na RAF». Cavok Brasil - Notícias de Aviação em Primeira Mão. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  7. «Os 10 aviões mais belos da história da aviação | TechBreak - Tudo sobre Tecnologia». techbreak.ig.com.br. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  8. «Vickers VC10». BAE Systems | International (em inglês). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  9. «Vickers VC10». BAE Systems | International (em inglês). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
 
Silueta do Vickers VC-10