View from the Top

filme de 2003 dirigido por Bruno Barreto

View from the Top (br: Voando alto — pt: Altos Voos) é um filme estadunidense de 2003, do gênero comédia romântica, dirigido pelo brasileiro Bruno Barreto e estrelado por Gwyneth Paltrow, Christina Applegate, Candice Bergen, Joshua Malina, Mark Ruffalo, Rob Lowe, Mike Myers, e Kelly Preston. O filme segue uma jovem mulher (Paltrow) de uma pequena cidade que se propõe a realizar seu sonho de se tornar aeromoça.[8]

View from the Top
Altos Voos[1] (PRT)
Voando Alto[2] (BRA)
Pôster de lançamento do filme
 Estados Unidos
2003 •  cor •  87[3] min 
Direção Bruno Barreto
Produção Brad Grey
Matthew Baer
Bobby Cohen
Roteiro Eric Wald
Elenco Gwyneth Paltrow
Christina Applegate
Mark Ruffalo
Candice Bergen
Joshua Malina
Kelly Preston
Mike Myers
Gênero comédia romântica
Música Theodore Shapiro
Deborah Lurie
Cinematografia Affonso Beato
Figurino Mary Zophres
Edição Christopher Greenbury
Ray Hubley
Charles Ireland
Companhia(s) produtora(s) Brad Grey Pictures
Distribuição Estados Unidos Miramax Films
Brasil Imagem Filmes
Lançamento Estados Unidos 21 de março de 2003
Brasil 8 de agosto de 2003[4]
Idioma inglês
Orçamento US$35 milhões[5][6]
Receita US$19,5 milhões[7]
Site oficial

SinopseEditar

Donna Jensen (Gwyneth Paltrow) vive em uma cidade pacata, Silver Springs, Nevada, mas deseja conhecer o mundo. Após assistir na TV a entrevista de uma aeromoça veterana: Sally Weston (Candice Bergen), que lançou um livro contando sua longa experiência na profissão, ela decide iniciar uma carreira na aviação comercial. No começo, ela trabalha para uma pequena companhia aérea, a "Sierra", onde conhece Sherry (Kelly Preston) e Christine (Christina Applegate). Após ver umas aeromoças metidas da 1ªclasse, elas decidem tentar a sorte numa companhia aérea maior; a "Royalt Airlines", onde fazem uma entrevista com o instrutor John Whitney (Mike Myers), mas só Donna e Christine passam. Ela se encanta em um jantar na casa de Sally, com as histórias que a veterana conta, e Sally vê nela, uma garota de muito potencial, pois ela merece: "París, 1ªclasse, Internacional", nada mais que isso e lhe mostra um lindo uniforme. Donna estuda muito e é a mais aplicada aluna da classe, porém Christine não consegue se focar nos estudos e se desespera, mas a amiga a ajuda e ao pegar lenços de papel para Christine parar de chorar, percebe que ela roubou um sabonete em forma de avião que estava no banheiro na casa de Sally Weston. Donna avisa a amiga que no regulamento, se for pega roubando, é demitida na hora. Após a prova final, Donna se decepciona, pois pegou a "Royalt Express"e não a "Royalt International" como merecia. Quem pegou a "Royalt International" foi Christine. Ela reclama para o instrutor, que lhe dá duas opções: ou sair da empresa ou ficar e tentar fazer outra prova depois de um ano. Ela decide ficar na empresa e mesmo assim, é a melhor funcionária da companhia. Após reencontrar Ted Stewart (Mark Ruffalo), eles começam a namorar e decidem morar juntos em Cleveland, cidade que os dois concordam que é uma imensa sala de espera que eles só precisam encontrar algo para fazer antes de serem chamados. Donna passa o Natal com a família de Ted, que lhe dá um relógio de dois fusos. Ao reencontrar Christine, esta dá provas que não entende muito dos assuntos aéreos e Donna vê em sua bolsa, muitas coisas de avião: (bebidas, fones de ouvido, vendas para os olhos, etc). Ela decide procurar Sally Weston, que a ajuda e juntas, descobrem que Christine roubou sua prova trocando os números finais das duas (Christine[#1041] troca o 1 pelo 7 em sua prova e troca o 7 pelo 1 na prova de Donna[#1047]). Ela reconhece a letra da "falsa amiga", pois Christine tem o costume de acentuar o "i" com um coração. Sally manda também colocarem um espião no próximo voo de Christine, que é pega e demitida. Donna faz outra prova e passa. Seu instrutor lhe dá os parabéns e diz-lhe para "Voar alto e fazer pelos que não puderam!". Donna ganha de presente de Sally, um lindo uniforme verde e azul, o mesmo que havia visto no closet da ex-aeromoça. Ela deixa o namorado em Cleveland e segue seu sonho. Mesmo tendo atingido o sucesso na sua investida, Donna não se sente feliz e resolve reencontrá-lo para viver uma vida nova.

Elenco principalEditar

ProduçãoEditar

Após assistir ao filme Bossa Nova, uma executiva da Miramax gostou da produção e fez propostas para Bruno Barreto para dirigir comédias românticas.[5]

Harvey Weinstein disse que Gwyneth Paltrow recebeu US$10 milhões para fazer o filme.[9] Bruno Barreto disse que ela recebeu US$12 milhões.[6]

Gwyneth Paltrow se referia ao filme como View from my Ass ("vista da minha bunda"), pelo figurino exíguo usado pela personagem.[4]

A primeira decolagem da protagonista foi feita usando um helicóptero para seguir o avião na pista de pouso e decolagem, quando o avião empinava para subir, o helicóptero fazia o deslocamento contrário e empinava para baixo.[5]

Trilha sonoraEditar

View from the Top: Motion Picture Soundtrack
Trilha sonora de Vários
Lançamento 18 de março de 2003
Gravação Curb Records
Gênero(s) álbum de trilha sonora
Produção Mike Curb, Michael Lloyd
TítuloCompositor(es)Artista Duração
1. "Suddenly"  Andreas Carlsson, Desmond ChildLeAnn Rimes 4:00
2. "No Sign of It"  Scott Cutler, Anne PrevenNatalie Grant 4:03
3. "Was That My Life?"  Marv Green, Bill LutherJo Dee Messina 3:49
4. "I'm Not Anybody's Girl"  Jason Levine, Jay McCollumKaci 3:13
5. "I've Been Waiting"  Matt SlocumSixpence None the Richer 4:18
6. "Boys Don't Cry"  Tiffany Arbuckle Lee, Matt BronleewePlumb 3:48
7. "Utopia"  Johan Glössner, Sofia LoellSofia Loell 3:42
8. "Circle of Love"  Del Harley, Allan Koppelberger, Laurie WebbTamara Walker 3:41
9. "The Bus Ride"  Gary Burr, Matt Rollings, Anna WilsonAnna Wilson 3:54
10. "Sincerely"  Alan Freed, Harvey FuquaG.G. 3:15
11. "Time After Time"  Rob Hyman, Cyndi LauperKatie Cook 4:04
12. "Everywhere I Look, There's You"  Michael Behymer, Mike Curb, Michael LloydTamara Walker 3:57
Faixas bônus
TítuloCompositor(es)Artista Duração
13. "Tickle Me"  Danielle SpencerDanielle Spencer 3:48
14. "Downtime"  Phillip Coleman, Carolyn Dawn JohnsonJo Dee Messina 3:43
15. "Suddenly"  Andreas Carlsson, Desmond ChildLeAnn Rimes 4:08

Lançamento e recepçãoEditar

View from the Top foi lançado em 21 de março de 2003 (foi originalmente agendado para o Natal de 2001, mas à luz dos ataques de 11 de setembro e devido ao fato de que a história gira em torno de uma comissária de bordo em vários aviões, o lançamento foi adiado) e arrecadou US$7,009,513 em seu fim de semana de lançamento, ocupando o quarto lugar atrás de Bringing Down the House, Dreamcatcher e Agent Cody Banks.[10] O filme eventualmente arrecadou US$15,614,000 no mercado interno e US$3,912,014 no exterior, totalizando US$19,526,014 em todo o mundo, abaixo do orçamento de produção de US$35 milhões.[7][11]

Stephanie Zacharek, da Salon.com elogiou o filme, escrevendo: "As piadas do filme têm uma luz própria. Se uma delas não pega num primeiro momento, ela está ali para preparar a entrada de uma outra".[12] Mike Clark do USA Today disse que: "Bruno Barreto libera o ator para trabalhar do jeito que acha melhor".[12] Stephen Holden, do New York Times, perguntou: "O que Gwyneth Paltrow está fazendo ao desperdiçar seu talento numa pálida comédia de aviação como esta?".[12] Mesmo questionamento feito por Mark Caro no Chicago Tribune: "Por que Paltrow, que ganhou um Oscar há quatro anos, aceitou esse papel é um mistério".[12] Paltrow ganhou o Oscar de melhor atriz pelo filme Shakespeare in Love.

Mais comedido, o Los Angeles Times criticou o fato de o filme ter sido "bastante editado para ter um tempo menor, o que explica algumas situações do roteiro soarem perdidas".[12] Entertainment Weekly disse que "View from the Top é uma comédia romântica com todos os clichês do gênero. (...) Faz os filmes adocicados de Nora Ephron parecerem It Happened One Night".[12]

No site de agregação de resenhas Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de 14% com base em resenhas de 123 críticos, com o consenso do site "Desigual em tom e mal editado, View From the Top desperdiça os talentos de seu elenco e condescende com seus personagens".[13] A própria Paltrow menosprezou o filme, chamando-o de "o pior filme de todos os tempos".[14]

Depois de assistir ao filme com sua esposa, Richard Ayoade, o comediante, escritor, ator e diretor britânico, achou o filme tão insuportavelmente ruim e cheio de tropos que ele escreveu o livro Ayoade on Top (2019), uma análise profunda do filme, argumentando pela canonização de "esta obra-prima brutal".[15][16]

Referências

  1. «Altos Voos». no CineCartaz (Portugal) 
  2. «Voando Alto». no AdoroCinema 
  3. «VIEW FROM THE TOP (PG)». British Board of Film Classification. 22 de maio de 2003. Consultado em 8 de novembro de 2014 
  4. a b Sérgio Dávila (8 de agosto de 2003). «Apesar do título, Barreto nem chega a decolar». Folha de São Paulo. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  5. a b c «Gwyneth estrela comédia turbulenta de Bruno Barreto». Estadão. 8 de agosto de 2003. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  6. a b Mariane Morisawa (11 de agosto de 2003). «"Acabamos com um híbrido"». IstoÉ Gente. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  7. a b «View from the Top» (em inglês). no Box Office Mojo 
  8. «Sessão da Tarde: Gwyneth Paltrow é aeromoça em 'Voando Alto', quinta». Rede Globo. 24 de agosto de 2016. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  9. «'Fiz muito pelas mulheres', diz Weinstein, acusado de assediar mais de 70». Veja. 16 de dezembro de 2019. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  10. http://www.boxofficemojo.com/weekend/chart/?yr=2003&wknd=12&p=.htm
  11. Mariane Morisawa (11 de agosto de 2003). «Voando Alto». IstoÉ Gente. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  12. a b c d e f «Imprensa dos EUA critica a produção». Folha de São Paulo. 8 de agosto de 2003. Consultado em 18 de dezembro de 2019 
  13. «View from the Top» (em inglês)  no Rotten Tomatoes
  14. Valby, Karen (21 de novembro de 2003). «Gwyneth Paltrow on her worst movie EVER!». Entertainment Weekly. New York City: Meredith Corporation. Consultado em 8 de junho de 2018 
  15. «Ayoade On Top». guardianbookshop.com (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2019 
  16. Under the Skin with Russell Brand, Episode #97: "Art, Greatness & "Turning" (with Richard Ayoade)." 13 de setembro de 2019.

Ligações externasEditar