Abrir menu principal

A Villa Foscari, também chamada La Malcontenta, é uma villa do Véneto construída por Andrea Palladio, entre 1550 e 1560, para os irmãos Nicolò e Alvise Foscari, dos quais deriva o nome da villa. Fica localizada em Malcontenta, uma localidade nas proximidades de Mira, ao longo do Naviglio del Brenta (um braço secundário do Rio Brenta).

Pix.gif Cidade de Vicenza e Villas de Palladio no Véneto *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

VillaFoscari 2007 07 10 02.jpg
Fachada principal da Villa Foscari, também chamada La Malcontenta
País Itália
Critérios C(i) C(ii)
Referência en fr es
Coordenadas Mira (Itália)
Histórico de inscrição
Inscrição 1996  (20.ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

A Villa Foscari está classificada pela Unesco, desde 1996, como Património da Humanidade, inserida no conjunto Cidade de Vicenza e Villas de Palladio no Véneto.

Índice

O nomeEditar

Segundo a lenda, a villa deve o nome de La Malcontenta (A Descontente) a uma dama da casa Foscari, relegada à solidão entre os seus muros para expiar a culpa da sua conduta viciosa. Todavia, na realidade o lugar já era assim apelidado desde 1431, por recordar o descontentamento mostrado pelos habitantes de Pádua e Piove di Sacco pela construção do Naviglio del Brenta.

HistóriaEditar

 
A Villa Foscari.

Encarregado do projecto da villa dos irmãos Foscari, Andrea Palladio exaltou ao máximo as funções de representação e de residência de campo, para as nobres distracções a que estava destinado o edifício, evitando elementos rústicos e ambientes de uso agrícola, ao contrário da articulação arquitectónica adoptada em outras das suas famosas villas, como por exemplo a Villa Emo, em Fanzolo di Vedelago. Faltavam também árvores e vegetação decorativa, pelo que la Malcontenta se impunha aos seus visitantes com toda a magnífica honorabilidade do clássica fachada em direcção ao Brenta, dominada por um pórtico jónico erguido sobre uma base, o que acontece, de resto, com todo o edifício. A não esquecer, pelo seu grande efeito, é também a escada de dupla rampa que permite o acesso ao andar nobre.

 
Traseiras da Villa Foscari.

A fachada voltada à povoação resulta menos enfática, com uma silhueta gentil e aberta por numerosas janelas, que garantem a plena iluminação aos ambientes interiores. Estes ambientes dispõem-se, no andar nobre, em volta do salão central em cruzeiro, ligando as duas fachadas.

DecoraçãoEditar

A decoração interna da Villa Foscari pertenceu a Giovanni Battista Zelotti e, embora em menor medida, a Battista Franco; os conteúdos são maioritariamente de carácter mitológico, segundo o costume em voga nas villas da hinterland durante o século XVI; um elemento peculiar remete aos famosos afrescos maneiristas do Château de Fontainebleau (sudeste de Paris), intenção do responsável pelo programa iconográfico, Vittore Grimani, culto amigo dos Foscari e residente na corte de França durante anos.

Ligações externasEditar