Vincenzo Manenti

Vincenzo Manenti (1600 - 1674) foi um pintor italiano do período barroco. Nasceu na aldeia de Sabino di Canemorto, hoje Orvinio, e foi filho do pintor Ascanio (que teve Cristoforo Roncalli como seu tutor).

Vincenzo Manenti
Nascimento 1600
Canemorto (hoje Orvinio)
Morte 1674 (74 anos)
Nacionalidade  Itália
Ocupação Pintura
Movimento estético Barroco

Os mestres iniciais de Manenti foram Cavalier d'Arpino (c. 1568 — 1640), pintor do Maneirismo italiano, e Domenico Zampieri (Bolonha21 de outubro de 1581 — Nápoles15 de abril de 1641), pintor barroco.

Na década de 1920, Vincenzo foi acusado de atacar uma mulher com ciúmes e foi forçado a deixar Orvinio. Ele e seu pai mudaram para Abruzos, região da Itália central, onde encontrou abrigo entre o nobre Ricci, originalmente de Rieti, que lhe confiou a decoração de algumas posses familiares entre 1629 e 1630.

Logo depois, voltou para Sabina, provavelmente em Rieti, e em 1631 casou-se com Beatrice De Amicis. Foi reabilitado e premiado com o título de cavaleiro, recebendo as primeiras atribuições importantes.[1]

Por volta de 1635, viajou para Roma, onde foi influenciado pelo naturalismo e pelo classicismo, liberando-se do maneirismo aprendido no ateliê de seu pai.

A partir daí, ele trabalhou com sucesso em toda a Sabina, escolhendo não se mudar para Roma. Em 1638, casou-se pela segunda vez com Margherita Oddi de Moricone. Em 1640-1643 e depois em 1650-1655, ele também trabalhou na Umbria.

Depois de 1655, ele voltou para sua cidade natal e continuou a pintar apenas em regiões próximas.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «MANENTI, Vincenzo in "Dizionario Biografico"». www.treccani.it (em italiano). Consultado em 25 de setembro de 2017 
  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.