Vinicius Carvalho

Vinicius Carvalho
Deputado Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2019
até atualidade
Deputado Federal pelo Rio de Janeiro
Período 1º de fevereiro de 2007
até 31 de janeiro de 2011
Dados pessoais
Nome completo Vinicius Rapozo de Carvalho
Nascimento 7 de janeiro de 1966 (54 anos)
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Partido Republicanos (2011-presente)
Religião Protestante
Profissão Advogado e Radialista

Vinicius Rapozo de Carvalho (Rio de Janeiro, 7 de janeiro de 1966) é deputado federal, advogado, radialista e político brasileiro, filiado ao Republicanos.[1]. Mestrando em Gestão e Políticas Públicas, Graduado em Direito, especialização em Defesa do Consumidor e Pós Graduando em Direito Previdenciário.

É atualmente deputado federal por São Paulo, eleito com aproximadamente 98 mil votos em 390 cidades do Estado, já tendo anteriormente sido deputado pelo Rio de Janeiro, seu Estado natal. Em 2019, por meio de votação popular, foi considerado o 12º melhor deputado federal do Congresso Nacional pelo Prêmio Congresso em Foco.

BiografiaEditar

Vinicius Carvalho nasceu em 7 de janeiro de 1966 no morro Pavão-Pavãozinho, comunidade carente na zona norte do Rio de Janeiro e lá passou toda infância e adolescência. Filho de João Batista de Carvalho e de Margarida Rapozo de Carvalho. Cursou o ensino fundamental na Escola Municipal Senador Francisco Galotti, entre 1973 e 1981, e concluiu o ensino médio na Escola Estadual República do Peru em 1986. Cursou Administração de Empresas, Faculdade São Paulo Apóstolo, Rio de Janeiro/RJ, 1987-1988; Direito (bacharelado), UNIEURO, Brasília/ DF; Direito do Consumidor (pós-graduação), UNIP, Brasília/DF; Direito Previdenciário (pós-graduação ), Universidade Estácio de Sá, São Paulo/SP, 2013; Mestrando em Gestão e Políticas Públicas - IDP - 2019.

É advogado especialista em direito do consumidor, autor de diversos livros sobre o tema: Consumidor consulte seus direitos; Em defesa do consumidor; Cartilha de orientação ao consumidor e Direito de conhecer seu direito.

Em 2006, foi eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro, pelo PTdoB, tendo quase 60 mil votos. Em 2011, transferiu-se para o PRB. Não concorreu a reeleição em 2010 para auxiliar no projeto de crescimento do PRB no Estado de São Paulo. Em 2012, assume a presidência estadual do PRB São Paulo. Em meados de 2013 assumiu a coordenadoria da DRADS – Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social, na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. E nas eleições de 2014 foi eleito novamente deputado federal, desta vez pelo Estado de São Paulo, com 80.653 votos, assim como em 2018, pelo mesmo partido, com aproximadamente 98 mil votos.

É pastor licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus.[2]

Carreira ProfissionalEditar

Começou suas atividades profissionais na Rádio Record. De 1997 a 2002 dirigiu diversas rádios no Rio, em Fortaleza e Belo Horizonte. Foi diretor da rádio FM 105 - Rio de Janeiro, 1997-1999; diretor da rádio Record AM, Rio de Janeiro, 1997-1999; diretor da rádio Copacabana AM, Rio de Janeiro, 1997-1999; diretor da gravadora Line Records, Rio de Janeiro, 1999-2000; diretor da rádio 99,1, Fortaleza, CE, 2000-2001; e Diretor da rádio Uirapuru, Fortaleza, CE, 2000.

Em 2001 tornou-se diretor administrativo e financeiro da TV Record em Belo Horizonte e exerceu o cargo até o ano seguinte, quando assumiu a presidência regional da empresa no Rio.

Atuou como diretor da Rádio Record e diretor Administrativo e Financeiro da TV Record, Belo Horizonte, MG, 2001-2002; Belo Horizonte, MG, 2001-2002; entre 2002-2004 assumiu a presidência regional da TV Record, Rio de Janeiro.  

De 2004 a 2006 foi diretor regional das regiões Norte-Nordeste e Lagos, no estado do Rio, e diretor executivo da TV, também no Rio.

Foi diretor Regional TV Record Norte-Noroeste e Lagos, Campos dos Goytacazes, RJ, 2004-2005; e diretor Executivo da TV Record, Rio de Janeiro, 2005-2006; e também atuou como Coordenador da campanha Municipal a Prefeitura de São Paulo do candidato Celso Russomanno.

Foi assessor chefe da Liderança do PRB da ALESP (Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo) entre 2012-2013; Membro da Comissão Especial de Gestão das Guardas e Defesas Civis da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção de São Paulo; Coordenador de Ação Social da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social de SP, 2013, e Presidente da Executiva Estadual do PRB, São Paulo, SP, 2012-2013.

Carreira PolíticaEditar

Vinicius Carvalho criou o "Show da Cidadania", programa de entretenimento que promovia a assistência social e atendimentos em comunidades carentes. Após a grande repercussão dos eventos sociais, foi convidado a concorrer pela primeira vez ao cargo de deputado federal pelo Rio de Janeiro em 2005. Filiou-se ao Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB). E em 2006 foi eleito com quase 60 mil votos, para a 53.ª legislatura. Já no primeiro mandato, foi reconhecido como um dos 10 parlamentares mais atuantes do Rio de Janeiro. Eleito, tomou posse em fevereiro do ano seguinte. Na Câmara dos Deputados foi titular da Comissão de Defesa do Consumidor e da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público.          

Assim, a assistência social foi uma das bandeiras da campanha que o elegeu novamente deputado federal com 80.653 votos, desta vez pelo Estado de São Paulo. Se elegeu para a 55.ª legislatura legislatura, dessa vez por São Paulo.[1]

Foi considerado o 1° deputado mais atuante do Estado de São Paulo em 2016, segundo pesquisa divulgada pelo conceituado site Atlas Político. Apresentou, só neste mandato, mais de 50 projetos e inúmeras relatorias, além de cerca de 60 discursos proferidos em Plenário.

Apresentou o Projeto de Lei 4302/16 com o intuito de proibir o reconhecimento jurídico das relações poliafetivas.

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff. Já durante o Governo do Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos. C do Teto dos Gastos Públicos.[3] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[3] [4] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.

Apresentou o projeto lei 4302/16 com o intuito de proibir o reconhecimento jurídico das relações poliafetivas.[2]

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[3] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[3] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[3] [4] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[3][5]

Atuação ParlamentarEditar

Na Câmara Federal, é vice-líder do Republicanos. Desde o início do segundo mandato, em São Paulo, o Deputado apresentou aproximadamente 80 proposições legislativas.

Relatou mais de 70 projetos no âmbito da Câmara dos Deputados, entre Comissões Especiais e Comissões Permanentes.

Seus principais projetos e relatorias nestes quatro anos de atuação são nas áreas de Direitos do Consumidor, Assistência Social, Segurança Pública, Saúde, Desenvolvimento Econômico e Educação. Foi o relator da Comissão Especial de Estudo sobre a Unificação das Policias Civil e Militar e também do Projeto de Lei, 1645/2019 que trata sobre a proteção social dos militares.

Destinou até dezembro de 2019 mais de R$ 136 milhões de reais em recursos federais para os municípios do Estado de São Paulo, distribuídos em Emendas Parlamentares nas áreas de saúde, educação, infraestrutura urbana, esporte, turismo e cultura.

Na saúde, em especial para o interior paulista foram destinados mais de R$ 70 milhões de reais.

Grupos Parlamentares de AmizadeEditar

  • Brasil x Equador (presidente)
  • Brasil x Belarus (presidente)
  • Brasil x Canadá (presidente)
  • Brasil x Reino Unido (presidente)
  • Brasil x França (presidente)
  • Brasil x Índia (presidente)
  • Brasil x Países da America Central (presidente)
  • Brasil x Portugal
  • Brasil x Emirados Árabes
  • Brasil x Estados Unidos (1º vice-presidente)
  • Brasil x Itália (Vice-presidente)
  • Brasil x Suécia
  • Brasil x Moçambique
  • Brasil x Turquia (1º secretário)
  • Brasil x Namíbia
  • Brasil x Camarões
  • Brasil x Israel

Frentes ParlamentaresEditar

  • Frente Parlamentar da Segurança Pública
  • Frente Parlamentar Mista pela Competitividade da Cadeia Produtiva do Setor Químico, Petroquímico e de Plástico.
  • Frente Parlamentar Mista de Combate às Hepatites Virais
  • Frente Parlamentar de Incentivo à Captação e Doação de Órgãos
  • Frente Parlamentar de Apoio ao Programa Antártico Brasileiro– PROANTAR
  • Frente Parlamentar Evangélica
  • Frente Parlamentar Mista de Apoio ao Protagonismo Infanto-Juvenil
  • Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Social

Comissões PermanentesEditar

  • Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços
  • Comissão de Defesa do Consumidor                                                              
  • Comissão de Finanças e Tributação
  • Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional
  • Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado
  • Comissão de Seguridade Social e Família
  • Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural - CAPADR
  • Comissão de Viação e Transporte

Comissões EspeciaisEditar

  • Proteção Social dos Militares - PL1645/2019 (RELATOR)
  • Unificação das polícias civil e militar (RELATOR)
  • PL 3139/15 - Seguros Privados (RELATOR)
  • PEC 077/03 - Tempo e Coincidência de Mandatos
  • PEC 200/16 - Isenção de IPTU para Templos (Presidente)
  • PEC 187/12 - Eleição para Órgãos Diretivos Tribunais (1º Vice-Presidente)
  • PEC 287/16 - Reforma da Previdência
  • PEC 302/17 - Veda extinção de Tribunais de Contas
  • PEC 426/09 - Veda Recondução Mesa Leg. Est. e Mun.
  • PL 2303/15 - Banco Central Regular Moedas Virtuais
  • PL 3636/15 - Acordo de Leniência
  • PL 4850/16 - Estabelece Medidas Contra a Corrupção
  • PL 7197/02 - Revisão das Medidas Educativas do ECA  - Reforma Política Infraconstitucional

PrêmiosEditar

  • Em 2016, segundo site Atlas Politico, foi considerado o parlamentar mais atuante do Estado de São Paulo e o 7º mais atuante do Congresso Nacional.
  • Em 2017, segundo o Ranking dos Políticos ficou entre os 30 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional.
  • Em 2018, mais uma vez figurou entre os 30 parlamentares mais atuantes do congresso, segundo o Instituto Monte Castelo.


CondecoraçõesEditar


  • Ordem do Mérito Aeronáutico - Força Aérea Brasileira - outubro de 2018
  • Ordem do Mérito Naval – Grande Oficial - Marinha do Brasil - junho de 2019
  • Medalha do Exército Brasileiro e Medalha do Pacificador – Exército Brasileiro - agosto de 2019

TítulosEditar

Referências

  1. a b Câmara dos Deputados. «Biografia». Consultado em 26 de abril de 2017 
  2. a b Huff Post Brasil. «Pastor da Universal, deputado Vinícius Carvalho apresenta projeto para vetar qualquer união poliafetiva no País». Consultado em 26 de abril de 2017 
  3. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  4. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  5. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 

Redes SociaisEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vinicius Carvalho
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Vinicius Carvalho
  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.