Visconde de Asseca

Coronet of Count - Portugal.svg
Visconde de Asseca
Criação D. Afonso VI
15 de Janeiro de 1666
Ordem Grande do Reino
Honras Honras de Grandeza
Almotacé-Mor
Tipo juro e herdade
1.º Titular Martim Correia de Sá e Benevides Velasco
Linhagem Correia
Actual Titular Carolina Maria da Câmara Correia de Sá

Visconde de Asseca é um título nobiliárquico português criado, de juro e herdade, por D. Afonso VI por Carta de 15 de Janeiro de 1666 a favor de Martim Correia de Sá e Benevides Velasco.[1]

Aquando do 4º Visconde, Martim Correia de Sá, o Rei D. José I concedeu Honras de Grandeza aos Viscondes de Asseca, passando estes a integrar os Grandes do Reino e a usar coronel de Conde no brasão de armas.

Este título nobiliárquico teve origem nos feitos heróicos de Salvador Correia de Sá e Benevides (1601-1688) como Governador da Capitania do Rio de Janeiro, libertador de Angola do domínio holandês e Membro do Conselho de Guerra.[2]

Os Viscondes de Asseca com Grandeza detinham o ofício de Almotacé-Mor.

Viscondes de Asseca com GrandezaEditar

TitularesEditar

  1. Martim Correia de Sá e Benevides Velasco
  2. Salvador Correia de Sá e Benevides Velasco
  3. Diogo Correia de Sá e Benevides Velasco
  4. Martim Correia de Sá e Benevides Velasco
  5. Salvador Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara, 5º Visconde de Asseca
  6. António Maria Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara, 6º Visconde de Asseca
  7. Salvador Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara, 7º Visconde de Asseca
  8. António Maria Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara
  9. Salvador Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara
  10. António José Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara
  11. Salvador Correia de Sá e Benevides Velasco da Câmara
  12. Carolina Maria da Câmara Correia de Sá

ArmasEditar

As armas dos Viscondes de Asseca são: escudo esquartelado; no 1º quartel as armas dos Correias: o campo de ouro fretado de correias vermelhas, repassadas umas por outras; no segundo as armas dos Sás, campo enxaquetado de prata e azul, de seis peças em faixa e sete em pala; no terceiro as armas dos Velascos, escudo enxadrezado de quinze peças, três em faia e cinco em pala, de ouro e veiros de azul e prata, sendo a primeira de ouro e a segunda de veiros; e no quarto as armas dos Benevides, em campo de prata um leão de púrpura faixado, de três faixas de ouro. Coronel de Conde.[3]

Referências

  1. Dicionário Histórico de Portugal. «Asseca» 
  2. Os limites da soberania régia. A capitania da Paraíba do Sul entre 1727 e 1730, por Ronald Raminelli12, Universidade Federal Fluminense – CNPq – Faperj, Niterói – Rio de Janeiro, pág, 170
  3. Resenha das Famílias Titulares e Grandes de Portugal, de Albano da Silveira Pinto e Visconde de Sanches de Baena, volume I, pág. 149