Cadmo esquartejando o dragão-d'água.

Vitória Cadmeana (Grego: Kadmeia Nike), ou Vitória de Cadmo, é um tipo de vitória trágica que pressupõe a queda e efetiva ruína da entidade vitoriosa.[1]

O evento é atribuído a Cadmo (Grego: Kadmos), o lendário fundador da cidade de Tebas e da região da Beócia e introdutor do alfabeto na Grécia.[2] De acordo com a mitologia grega, Cadmo, na tentativa de estabelecer a cidade, exigiu aos seus seguidores que lhe trouxessem água divina de uma fonte guardada por um dragão-d'água, em forma semelhante à Hidra de Lerna. Cadmo enviou os seus seguidores para assassinarem o dragão, tendo todos eles morrido. Apesar de Cadmo eventualmente ter reclamado vitória, esta acabou por ser obtida à custa das vidas de todos os homens que seriam preponderantes na colonização da terra.[3]

Este sentimento agridoce de vitória tornou-se desde então significativamente popular nas narrativas épicas, fantásticas e fictícias ocidentais. A vitória cadmeana é também, de certa forma, referenciada na pequena piada relativa à carteira e ao dinheiro: a pessoa possui o dinheiro para comprar uma carteira, mas ao comprá-la deixa de ter dinheiro para pôr na carteira, tornando-a inútil.

A expressão "vitória cadmeana", de resto, foi entrando em desuso, tendo sido amplamente substituída pela expressão "Vitória Pírrica", que possui uma conotação semelhante.

Ver tambémEditar


Referências

  1. Liddell, Henry George (Compiler), Scott, Robert (Compiler), Jones, Henry Stuart (Editor), McKenzie, Roderick. A Greek-English Lexicon, 9th ed. New York: Oxford University Press, 1995.
  2. Howatson, M. C. (Ed.) The Oxford Companion to Classical Literature, 2nd ed. New York: Oxford University Press, 2006. p. 105.
  3. Morford, Mark P. O. & Lenardon, Robert J., Classical Mythology, 7th ed. New York: Oxford University Press, 2002. p. 4.