Vittorio Mussolini

Vittorio Mussolini (27 de setembro de 1916 - 12 de junho de 1997) foi um piloto de guerra, crítico de cinema e produtor italiano. Foi também o segundo filho do ditador italiano Benito Mussolini. No entanto, ele seria o primeiro filho reconhecido oficialmente de Mussolini, com sua segunda mulher, Rachele; uma vez que seu meio-irmão mais velho, nunca foi oficialmente reconhecido pelo regime fascista de seu pai.

Vittorio Mussolini
Nascimento 27 de setembro de 1916
Milão
Morte 12 de junho de 1997 (80 anos)
Roma
Cidadania Itália, Reino de Itália
Progenitores
Irmão(s) Anna Maria Mussolini, Edda Mussolini, Benito Albino Dalser, Bruno Mussolini, Romano Mussolini
Ocupação roteirista, produtor cinematográfico, crítico(a) de cinema, jornalista, piloto, piloto

BiografiaEditar

Vittorio Mussolini nasceu em Milão, Reino da Itália. Ele se casou com Orsola Buvoli Mussolini (1914-2009), dois anos mais velha. Em janeiro de 1938, Mussolini e sua mulher anunciaram o nascimento de seu primeiro filho, um menino: Guido Mussolini, nascido em Roma.

Além de produtor de filmes, Mussolini serviu como Tenente na Regia Aeronautica Italiana, atuando durante a Segunda Guerra Ítalo-Etíope, a Guerra Civil Espanhola, e a Segunda Guerra Mundial. Na Etiópia, tanto ele quanto seu irmão mais novo, Bruno, pilotaram bombardeiros. Ao contrário de seu irmão, Vittorio não foi considerado um piloto sério; sendo que descrevia os bombardeios como um espetáculo, as bombas como "botões de rosas" e o assassinato como "diversão excepcionalmente boa".[1]

Mussolini trabalhou com muitos dos melhores artistas de cinema da Itália. Os diferentes projetos com os quais se envolveu incluiram Federico Fellini, Roberto Rosselini, e Michelangelo Antonioni.

Depois da guerra, Mussolini emigrou para a Argentina, retornando posteriormente para a Itália.[2] Vittorio trabalhou brevemente com Hal Roach em uma companhia que recebeu o nome de R.A.M. Pictures (para Roach And Mussolini), embora Roach abandonou o negócio depois de ser fortemente condenado ao ostracismo dentro de Hollywood.[3]

Ele foi o editor do periódico de filmes Cinema, e esteve envolvido com o estúdio de cinema italiano, Cinecittà.

Vittorio Mussolini morreu em 12 de junho de 1997 aos 80 anos em uma clínica de Roma, depois de uma longa doença.[2]

Referências

  1. «Guerra Mundial: el último vuelo de Bruno». 18 de agosto de 1941  Parâmetro desconhecido |publica= ignorado (ajuda);
  2. a b «Vittorio Mussolini, el hijo del dictador italiano, 81». 14 de junho de 1997  Parâmetro desconhecido |publica= ignorado (ajuda);
  3. Ward, Richard Lewis (2006). A History of the Hal Roach Studios. [S.l.]: Southern Illinois University Press. p. 100. ISBN 978-0-8093-2727-0 

Ligações externasEditar