Voluntários da Pátria (banda)

O quinteto paulistano Voluntários da Pátria, formado em São Paulo (SP) em setembro de 1982, foi a primeira banda brasileira com uma proposta estética e sonora representante do pós-punk.

Voluntários da Pátria
Informação geral
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Rock alternativo, pós-punk, New romantic
Período em atividade 1982 - 1986 (reuniões em 1991, 2016 e 2019)[1][2]
Gravadora(s) Baratos Afins
Afiliação(ões) Ira!, Ultraje a Rigor, Zero
Integrantes Nasi
Ricardo Gaspa
Sandra Coutinho
Guilherme Isnard
Mauricio Defendi
Edson X
Thomas Pappon
Akira S
Giuseppe Frippi
Miguel Barella
Kuki
Paulo Horácio

Chegou à sua formação mais conhecida com Nasi (vocais), Thomas Pappon (bateria), Ricardo Gaspa (baixo) e os guitarristas Miguel Barella e Giuseppe Frippi, que deixou apenas um registro, este LP de 8 canções em 24 minutos. A banda mostrava as influências de bandas como Gang of Four e The Cure.[3]

Giuseppe entrou na banda em substituição ao guitarrista Minho K (Celso Pucci), ex-Verminose.

Apesar da curta trajetória da banda, que logo daria espaço a projetos individuais e novas bandas (Nasi e Gaspa se dedicariam ao Ira!, Thomas montou o Fellini e o Smack, Miguel e Giuseppe com o Alvos Móveis), o Voluntários da Pátria teve uma boa repercussão na capital e foi banda precursora no estilo, tendo se apresentado em todos os palcos do underground paulistano, tais como Carbono 14, Madama Satã, Napalm, Lira Paulistana, Rose Bom Bom e palcos cariocas como Noites Cariocas e Circo Voador.[4]

O Lado A abre com uma canção de título provocativo "O homem que eu amo", segue com o "Iô-iô" de versos niilistas e sarcásticos, como "Meu iô-iô não quer subir/Vou reclamar na coca-cola". "Cadê o socialismo?" foi uma boa provocação para aqueles anos de abertura política, não é por acaso que a canção fora interditada para execução pública. O disco ainda traz as instrumentais "Marcha" e "Nazi über alles". "Verdades e mentiras" tem a cara do pós-punk paulistano, umas das melhores do disco.

O Voluntários da Pátria tentou algumas voltas durante a década de 1980, com outras formações que reuniram mais uma turma de figuras conhecidas do rock paulistano, tais como Sandra Coutinho (As Mercenárias), Guilherme Isnard (Zero), Edson X (Gueto), Maurício (Ultraje a Rigor), Kuki Stolarski e Akira S.[5] Durante um tempo, foi estável a formação com a cozinha de Edson X e Akira S, a mesma do Akira S e As Garotas Que Erraram, grupo com o qual Giuseppe e Miguel colaboraram.

Realizaram um show no Aeroanta com outras bandas do pós-punk em 1996 [6] e 20 anos depois no Sesc Belenzinho[7][8], com Sandra Coutinho no lugar de Gaspa.[9][10]

Gravado no estúdio paulistano Mosh em julho, o álbum foi lançado em 7 de setembro de 1984,[3] sendo o 11º lançamento do selo paulistano Baratos Afins. Recebeu reedição em CD em 1996 com o acréscimo de 7 faixas bônus, incluindo duas inéditas. Ainda se encontra em catálogo e pode ser adquirido pelo site do selo.

Em 2019, com Nasi, Miguel Barella, Ricardo Gaspa, Giuseppe "Frippi" Lenti e Thomas Pappon, a banda se reuniu para uma apresentação no Centro Cultural São Paulo.[3][9]

DiscografiaEditar

  • 1984: Voluntários da Pátria

Notas e Referências

  1. Voluntários da Pátria: banda cult dos anos 80 fará show nesta semana em SP
  2. Banda Voluntários da Pátria evoca cena pós-punk dos anos 1980 em show raro
  3. a b c de Menezes, Thales (6 de abril de 2019). «Banda Voluntários da Pátria evoca cena pós-punk dos anos 1980 em show raro». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de abril de 2021 
  4. «Voluntários da Pátria (1984)». MundoIRA!. 13 de março de 2011. Consultado em 19 de abril de 2021 
  5. Osmi (9 de abril de 2019). «Um Pouco Mais de Rock 05». Um Pouco Mais de Rock. Consultado em 19 de abril de 2021 
  6. «Folha de S.Paulo - Rock dos anos 80 ressuscita por um dia - 13/2/1996». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 16 de julho de 2020 
  7. SãoPauloSão. «A volta do Voluntários da Pátria, cult de 1980». São Paulo São. Consultado em 16 de julho de 2020 
  8. «Voluntários da Pátria: banda cult dos anos 80 fará show nesta semana em SP». whiplash.net. Consultado em 19 de abril de 2021 
  9. a b «Combate Rock - Notas roqueiras: Voluntários da Pátria, Giallos, Golpe de Estado...». combaterock.blogosfera.uol.com.br. Consultado em 19 de abril de 2021 
  10. «Voluntários da Pátria». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 19 de abril de 2021 
  Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.