Voo Eastern Air Lines 935

O Voo Eastern Airlines 935 foi um voo comercial regular de passageiros operado pela Eastern Air Lines. Em 22 de setembro de 1981, um jato Lockheed L-1011 TriStar sofreu uma falha de motor não contida que levou à perda de 3 dos 4 sistemas hidráulicos a bordo da aeronave a uma altitude de 10.000 pés (3.000 m). A tripulação conseguiu pousar a aeronave com segurança em um pouso de emergência no Aeroporto Internacional John F. Kennedy com algum uso limitado dos spoilers externos, os ailerons internos e o estabilizador horizontal, além da potência diferencial do motor dos dois motores restantes. Não houve feridos.[1]

Voo Eastern Air Lines 935
N309EA, a aeronave envolvida em junho de 1973
Sumário
Data 22 de setembro de 1981 (41 anos)
Causa Falha não contida no motor, levando a perda dos sistemas hidráulicos e de controle
Local Pouso de emergência no Aeroporto Internacional John F. Kennedy, Nova Iorque,  Estados Unidos
Coordenadas 40° 11′ N, 74° 10′ O
Origem Aeroporto Internacional de Newark, Newark, Nova Jérsia
Destino Aeroporto Internacional Luis Muñoz Marin, San Juan, Porto Rico
Passageiros 190
Tripulantes 11
Mortos 0
Feridos 0
Sobreviventes 201 (todos)
Aeronave
Modelo Lockheed L-1011-385-1 TriStar
Operador Estados Unidos Eastern Air Lines
Prefixo N309EA
Primeiro voo 10 de julho de 1972

AeronaveEditar

O avião era um Lockheed L-1011 Tristar, prefixo N309EA,[2] equipado com motores turbofan Rolls-Royce RB211-22B. Estava a caminho do Aeroporto Internacional Newark Liberty, em Nova Jérsia, para o Aeroporto Internacional Luis Muñoz Marín, em San Juan, Porto Rico.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Aircraft Accident Report» (PDF). Consultado em 6 de maio de 2014. Cópia arquivada (PDF) em 15 de junho de 2011 
  2. «Federal Aviation Administration». Consultado em 26 de novembro de 2020 
  Este artigo sobre aviação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.