Voo Indian Airlines 405

Em 24 de agosto de 1984, sete jovens sequestradores exigiram que um jato Airbus A300 da Indian Airlines, em um voo doméstico de Chandigarh para Srinagar com 100 passageiros a bordo, fosse levado para os Estados Unidos. O avião foi levado para Lahore e depois para Karachi e finalmente para Dubai, onde o ministro da Defesa dos Emirados Árabes Unidos negociou a liberação dos passageiros.

Voo Indian Airlines 405
Um A300 da Indian Airlines, similar a aeronave envolvida no sequestro
Sumário
Data 24 de agosto de 1984 (37 anos)
Causa Sequestro aéreo
Local  Índia, Paquistão e  Emirados Árabes Unidos
Origem Chandigar, Punjab
Destino Serinagar, Jamu e Caxemira
Mortos 0
Feridos 0
Sobreviventes Todos os ocupantes (incluindo sequestradores)
Aeronave
Modelo Airbus A300
Operador Índia Indian Airlines

O PTI citou que os sequestradores levantaram os slogans de "Viva ao Calistão".[1]

Estava relacionado com a luta separatista no estado indiano de Punjab, onde os separatistas calistãos estavam ativos. Os sequestradores Sikh queriam trazer supostas atrocidades contra a comunidade Sikh sob os holofotes. Eles exigiam um país separado para os Sikhs.[2] O movimento Calistão é um movimento separatista ativo em Punjab e no Reino Unido, onde a comunidade Sikh pede abertamente um país diferente para o povo Sikh (Calistão).[3]

Referências

  1. «Sikh extremists hijacked an Indian Airlines plane with 264». 1984. Consultado em 19 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de julho de 2018 
  2. Stevens, William K. (24 de agosto de 1984). «Indian Jet Carrying 264 Hijacked to Pakistan, Reportedly by Sikhs». New York Times. p. A2. Consultado em 19 de novembro de 2020. Cópia arquivada em 13 de julho de 2018 
  3. Kiessling, Hein (2016). Faith, Unity, Discipline: The Inter-Service-Intelligence (ISI) of Pakistan. Oxford University Press. [S.l.: s.n.] ISBN 9781849048637