Voo S7 Airlines 778

Voo S7 Airlines 778
Acidente aéreo
O avião envolvido no acidente em 2003 com a Aeroflot
Sumário
Data 9 de julho de 2006
Causa Erro do piloto
Local Aeroporto Internacional de Irkutsk
Coordenadas 52° 22′ 48″ N, 104° 09′ 55″ L
Origem Aeroporto Internacional Domodedovo
Destino Aeroporto Internacional de Irkutsk
Passageiros 195
Tripulantes 8
Mortos 125
Feridos 63
Sobreviventes 78
Aeronave
Modelo Airbus A310-324
Operador S7 Airlines
Prefixo F-OGYP
Primeiro voo 3 de abril de 1987

O voo S7 Airlines 778 foi um serviço doméstico de passageiros operado por um Airbus A310-300 entre o Aeroporto Internacional Domodedovo e o Aeroporto de Irkutsk e teve um acidente ao aterrar em Irkutsk às 07:44 hora local (22:44 UTC do dia 8 de julho, 19:44 UTC-3) de 9 de julho de 2006. O avião saiu da pista e bateu contra uma barricada de cimento, golpeou um estacionamento particular e incendiou. Bombeiros de cinco quarteis diferentes demoraram duas horas para apagar as chamas.[1]

Um total de 125 pessoas faleceram no acidente e 78 sobrevivem. Foi o pior acidente de aviação em Irkutsk desde o voo Vladivostok Air 352 em 2001. É também o acidente mais mortal da S7 Airlines. No presente é o quarto mortal acidente aérea na Rússia e o terceiro com mais vítimas de um Airbus A310, depois do Voo Kenya Airways 431 e do Voo Yemenia 626.[2]

Após o acidente, muitos meios de comunicação informaram que ocorreu um problema de freio no voo 778. Porém, o relatório final do comitê de Aviação interestadual russo (MAK), concluiu que a causa do acidente estava um erro do piloto.

Referências