Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a música de Titãs. Se procura pelo pronome de tratamento, veja Pronome de tratamento.
"Vossa Excelência"
Single de Titãs
do álbum MTV ao Vivo
Lançamento 7 de setembro de 2005[1]
Gravação 12 ou 13 de agosto de 2005
Gênero(s) Rock alternativo, pós-punk
Duração 3:09
Gravadora(s) Sony BMG
Composição Charles Gavin, Paulo Miklos, Tony Bellotto[2]
Produção Jack Endino
Cronologia de singles de Titãs
"Vou Duvidar"
(2004)
"O Inferno São os Outros"
(2006)

"Vossa Excelência" é uma canção do grupo Titãs, lançada em 2005 durante a crise do Mensalão, cantada por Paulo Miklos.[3] Foi tocada pela primeira vez no dia 5 de agosto de 2005 numa apresentação no Circo Voador, no Rio de Janeiro, cerca de dez dias após ser finalizada.[4]

O vídeo ao vivo da faixa foi indicado ao MTV Video Music Brasil 2006.[5]

A banda afirma ter sido informada pela gravadora na época que as rádios de Brasília (capital do Brasil) não estavam tocando a faixa, embora algumas rádios do eixo Rio-São Paulo também tenham evitado colocá-la no ar. Na época, o guitarrista e coautor da faixa Tony Bellotto disse acreditar que muitas rádios da capital brasileira teriam "rabo preso" com políticos, e que as rádios do eixo Rio-São Paulo poderiam estar com medo de ofender algum político.[1]

Composição e letraEditar

Comentando sobre a faixa, Tony disse:[1]

Por outro lado, defendeu que a faixa não generaliza a corrupção em Brasília.

Sobre a composição dela, ele disse que a iniciativa partiu do vocalista e guitarrista Paulo Miklos (outro coautor da faixa), que já vinha rabiscando ideias para o então futuro novo disco do grupo, MTV ao Vivo, de onde o single seria extraído. A faixa ficou pronta em três dias e, para Tony, "nasceu bem espontânea, no calor dos acontecimentos. (...) A letra acabou surgindo com aquela veia cômica e mordaz do Miklos (...). E tem aquele refrão indignado que representa - eu acho - as palavras que todo mundo queria usar naquela hora. Acho que expressa a vontade da população de xingar, botar pra fora o sentimento de indignação".[1]

Quando perguntado sobre sua opinião acerca do fato de poucos artistas terem se manifestado sobre os escândalos da época, Tony disse que "a maior parte da classe sempre apoiou o [então presidente do Brasil] Lula. Não sei se as pessoas se sentiram com o rabo preso, se ficaram em cima do muro como o próprio Lula".[1]

Por outro lado, disse ser simpático ao então presidente, embora tenha se decepcionado com o que ele percebeu como "timidez" frente ao escândalo. "Sempre gostei muito dele e acho que toda essa lama não destrói o cara brilhante que ele era, que ele é. Mas ele deixou a desejar com essa atitude dele. Teria de ser mais claro, mais enfático e, no entanto, diante de toda essa bandalheira, ficou em cima do muro."[1]

Paulo, por sua vez, disse querer que a canção "suplante a crítica oportunista e sirva para denunciar a 'corrupção crônica' que assola o País não é de hoje e 'transforma todo mundo em cúmplice'."[6]

CréditosEditar

De acordo com o encarte do disco MTV ao Vivo, de onde o single foi extraído:[2]

Músicos de apoio

Referências

  1. a b c d e f Vianna, Andrea (3 de agosto de 2006). «O recado à "Vossa Excelência"». Congresso em Foco. Consultado em 17 de janeiro de 2019 
  2. a b (2005) Créditos do álbum MTV ao Vivo por Titãs, pg. 1-11 [CD]. Sony BMG (82876727842).
  3. Airan, Breno (16 de julho de 2012). «'Vocês pediram por mais vereadores?', questiona Titãs em Maceió». Tribuna Hoje. Consultado em 15 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 3 de junho de 2016 
  4. França, Jamari (10 de agosto de 2005). «Titãs mandam recado aos homens do Planalto». O Globo. Grupo Globo. Consultado em 17 de janeiro de 2019 
  5. «Video Music Brasil 2006 acontece nesta quinta-feira; veja a lista de indicados ao prêmio». UOL Música. Grupo Folha. 27 de setembro de 2006. Consultado em 9 de maio de 2016 
  6. «Titãs, Tom Zé e Ana Carolina cantam a crise política». Agência Estado. Grupo Estado. 15 de agosto de 2005. Consultado em 17 de janeiro de 2019