Walmor Oliveira de Azevedo

Walmor Oliveira de Azevedo (Cocos, 26 de abril de 1954) é um bispo católico brasileiro. É o arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.[1] [2]

Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Belo Horizonte
Presidente da CNBB
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Belo Horizonte
Nomeação 28 de janeiro de 2004
Entrada solene 26 de março de 2004
Predecessor Dom Serafim Cardeal Fernandes de Araújo
Mandato 2004 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 9 de setembro de 1977
Juiz de Fora
Nomeação episcopal 21 de janeiro de 1998
Ordenação episcopal 10 de maio de 1998
Juiz de Fora
por Dom Frei Lucas Cardeal Moreira Neves, O.P.
Lema episcopal UT MEDERER CONTRITIS CORDE
Para curar os corações feridos (Is 6,1d)
Nomeado arcebispo 28 de janeiro de 2004
Brasão arquiepiscopal
Template-Metropolitan Archbishop.svg
Dados pessoais
Nascimento Cocos, Bahia Bahia
26 de abril de 1954 (67 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas -Bispo-auxiliar de Salvador (1998-2004)
Títulos anteriores -Bispo-titular de Caliábria (1998-2004)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Estudos e presbiteradoEditar

Dom Walmor fez seus estudos escolares no Grupo Escolar Sebastião Azevedo, em Cocos, na Bahia, no período de 1961 a 1965. Em Caetité, frequentou o Seminário São José entre 1966 e 1968 e o Instituto de Educação Anísio Teixeira em 1969. Em Juiz de Fora estudou no Seminário Menor Santo Antônio nos anos 1970 e 1971.[3]

Estudou Filosofia no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, em Juiz de Fora, e na Faculdade Dom Bosco de Filosofia, em São João del-Rei, onde concluiu em 1975. Fez seus estudos teológicos no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, em Juiz de Fora no período de 1974 a 1977.[3]

Foi ordenado padre no dia 9 de setembro de 1977, na cidade de Juiz de Fora e incardinado na Arquidiocese de Juiz de Fora. Obteve o mestrado em Ciências Bíblicas, pelo Pontifício Instituto Bíblico, em Roma, no ano de 1980. Doutourou-se em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, em 1985.[3]

Atividades durante o presbiteradoEditar

Durante o seu presbiterato foi coordenador do curso de Teologia no Seminário Arquidioesano Santo Antônio, em Juiz de Fora; De 1980 a 1984 foi coordenador Arquidiocesano de Pastoral Vocacional; Professor de Exegese Bíblica; Vigário paroquial; Coordenador dos cursos de filosofia e teologia, em 1986 e 1987; Pároco entre os anos de 1988 a 1998; Professor da Universidade Federal de Juiz de Fora, entre 1987 e 1998; Reitor do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, em Juiz de Fora, em 1989-1998; Membro do Conselho de Presbíteros, 1986-1998; Coordenador de região pastoral, 1986-1988; Professor do Centro de Ensino Superior, em Juiz de Fora (1986-1990); Professor na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1991-1994); Chefe do Departamento de Ciência da Religião, em 1995 na Universidade Federal de Juiz de Fora; Membro do Colégio de Consultores, de 1989 a 1998 e Professor de cursos de Férias na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, 1986-1991.[3]

EpiscopadoEditar

No dia 21 de janeiro de 1998, o Papa João Paulo II o nomeou bispo auxiliar de Salvador, recebendo a ordenação episcopal como bispo-titular de Caliábria no dia 10 de maio, em Juiz de Fora, das mãos de Dom Frei Lucas Cardeal Moreira Neves, O.P., arcebispo de São Salvador da Bahia, coadjuvado por Dom Frei Clóvis Frainer, O.F.M. Cap., arcebispo de Juiz de Fora e por Dom Eurico dos Santos Veloso, bispo de Luz.[4] Escolheu como lema de vida episcopal: Ut mederer Contritis Corde (Enviou-me para curar os corações feridos – Is 61,1d).

No dia 28 de janeiro de 2004, o Papa João Paulo II o nomeou arcebispo de Belo Horizonte,[3] onde tomou posse no dia 26 de março do mesmo ano.[4] Em 1999 foi integrado como membro da Comissão Episcopal de Doutrina da CNBB, da qual assumiu como presidente desde 2004.

Em 2007 foi eleito presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB, cargo que ocupou até maio de 2011. Em maio de 2007 participou da Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho, como membro delegado, na cidade de Aparecida. Mesmo ano que foi escolhido como presidente do regional Leste 2 (estados do Espírito Santo e Minas Gerais) da CNBB.[5] No dia 8 de novembro de 2007 foi eleito membro da Academia Mineira de Letras.[6]

No mês de outubro de 2008 participou da 12ª Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos que aconteceu em Roma.

Em maio de 2009 recebeu o título de Cidadão Honorário de Minas Gerais.[7] O Papa Bento XVI, no dia 26 de agosto de 2009 o nomeou como membro da Congregação para a Doutrina da Fé, no Vaticano.[8]

No dia 7 de março de 2010 recebeu o título de Cidadão Honorário de Ribeirão das Neves, e no dia 21 de março do mesmo ano, foi homenageado com o Diploma de Honra ao Mérito, da Câmara Municipal de Belo Horizonte. Aos 28 de julho de 2010 o Papa Bento XVI o nomeou como Ordinário para os fiéis católicos de Rito Oriental residentes no Brasil sem rito próprio, sendo o primeiro arcebispo fora da sé de São Sebastião do Rio de Janeiro a ser nomeado para este encargo.[5]

Presidente da CNBBEditar

No dia 6 de maio de 2019 foi eleito presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.[5]

Ordenações EpiscopaisEditar

Dom Walmor Oliveira de Azevedo ordenou bispo[4]:

Dom Walmor Oliveira de Azevedo concelebrou a ordenação dos bispos:

Referências

  1. «Dom Walmor Oliveira de Azevedo». Arquidiocese de BH. Consultado em 19 de julho de 2020 
  2. Jenniffer Silva (6 de maio de 2019). «Dom Walmor Oliveira de Azevedo é o novo presidente da CNBB». O São Paulo. Consultado em 23 de julho de 2019 
  3. a b c d e «Rinuncia dell'Arcivescovo Metropolita di Belo Horizonte (Brasile) e nomina del successore» (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé, RINUNCE E NOMINE, 28.01.2004 
  4. a b c «Archbishop Walmor Oliveira de Azevedo» (em inglês). Consultado em 15 de junho de 2014 
  5. a b c «Dom Walmor Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte (MG), é eleito novo presidente da CNBB». Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. 6 de maio de 2019. Consultado em 6 de maio de 2019 
  6. «Os Acadêmicos - Membros atuais». Academia Mineira de Letras 
  7. «Dom Walmor recebe título de cidadão honorário de Minas Gerais». Assembleia Legislativa de MG 
  8. «NOMINA DI MEMBRI DELLA CONGREGAZIONE PER LA DOTTRINA DELLA FEDE» (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé, RINUNCE E NOMINE, 22.09.2009 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Walmor Oliveira de Azevedo
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Walmor Oliveira de Azevedo
Precedido por
José da Cruz Policarpo
 
Bispo-titular de Caliábria

19982004
Sucedido por
Paulo Francisco Machado
Precedido por:
Serafim Cardeal Fernandes de Araújo
 
Arcebispo de Belo Horizonte

2004
Seguido por:
incumbente
Precedido por:
Eusébio Oscar Cardeal Scheid, S.C.J.
Ordinário dos Fiéis de Rito Oriental
2010
Precedido por:
Sérgio Cardeal da Rocha
Presidente da
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

2019