Welcome to Chechnya

Welcome to Chechnya (em português: Bem-vindo a Chechénia) é um documentário do ano 2020 focado nos campos de concentração para gays na Chechênia. Foi realizado pelo jornalista, autor e documentarista estadunidense David France.[1] O filme retrata as historias dos refugiados LGBT tentando escapar da Rússia através da ajuda de ativistas.[2]

Welcome to Chechnya
Bem-vindo a Chechénia (BRA)
Estados Unidos
107 minutes min 
Direção David France
Produção David France, Alice Henty, Askold Kurov e Joy A. Tomchin
Gênero documentário
Idioma russo, checheno e inglês

O filme teve sua estreia mundial no Festival Sundance de Cinema a 26 de janeiro de 2020[3] e foi lançado a 30 de Junho no HBO.[4]

ProduçãoEditar

Inteligência artificial foi usada para proteger os entrevistados. Seus rostos foram substituídos por outros rostos humanos, à exceção de Maxim Lapunov, que é publicamente identificado no filme, porque depois de ser torturado ele buscou, sem sucesso, uma reparação legal das autoridades russas.[5][6]

O misterioso desaparecimento do cantor gay checheno Zelim Bakaev após uma visita a Grozny para o casamento de sua irmã em agosto de 2017 também recebe uma breve menção no filme.[7]

RecepçãoEditar

Welcome to Chechnya detém uma classificação de aprovação de 100% no site agregador de resenhas Rotten Tomatoes, com base em 69 resenhas, com uma média ponderada de 8.7/10. O consenso do site diz: "Um apelo esclarecedor e urgente à ação, Welcome to Chechnya retrata os horrores da perseguição em massa à comunidade LGBTQ+ na República da Chechênia com tenacidade e ternura.".[8] No Metacritic, o filme tem uma classificação de 86 em 100, com base em 17 críticas.[9]

ReferênciasEditar

  1. Mike Fleming, Jr. "HBO Documentary Films Lands Sundance-Bound ‘Welcome To Chechnya’, About Harsh Plight Of LGBTQ Community In Russian Republic". Deadline Hollywood, December 12, 2019.
  2. Mike Fleming, Jr. "HBO Documentary Films Lands Sundance-Bound ‘Welcome To Chechnya’, About Harsh Plight Of LGBTQ Community In Russian Republic". Deadline Hollywood, December 12, 2019.
  3. «Welcome to Chechnya». International Documentary Association (em inglês). 21 de setembro de 2020. Consultado em 3 de junho de 2021 
  4. Facebook; Twitter; options, Show more sharing; Facebook; Twitter; LinkedIn; Email; URLCopied!, Copy Link; Print (30 de junho de 2020). «Review: When Chechnya came for its LGBTQ citizens, these brave activists stepped up». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 3 de junho de 2021 
  5. «Gay man takes Russia to Europe's rights court over Chechnya LGBT+ attacks». The Independent (em inglês). 24 de maio de 2019. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  6. Anne Thompson, "Sundance 2020: How VFX Pulled ‘Welcome to Chechnya’ Out of the Shadows — Exclusive". IndieWire, January 22, 2020.
  7. O'Toole, Sean; discourse, ContributorWeb editor | Development media (21 de outubro de 2017). «New Reports of Gay Singer Abducted and Murdered in Chechnya». HuffPost (em inglês). Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  8. «Welcome to Chechnya (2020) - Rotten Tomatoes». web.archive.org. 10 de fevereiro de 2020. Consultado em 10 de maio de 2021 
  9. «Welcome to Chechnya Reviews - Metacritic». web.archive.org. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 10 de maio de 2021 

Ligações externasEditar