Wen Cheng

Wencheng (em tibetano: Wylie: Mung-chang Kungco; chinês: 文成公主, pinyin: Wénchéng GōngzhǔWade-Giles: Wen-ch'eng Kung-chu; 628–680/2[1]) era uma princesa de um ramo menor da Dinastia Tang. Em 641, ela foi concedida pelo imperador Taizong ao imperador Songtsän Gampo do Tibete para o casamento, um ator involuntário da política heqin[a] do imperador (a aliança por casamento).[2] Ela é popularmente conhecida no Tibete como "Gyasa", ou "esposa chinesa".[3]

Wen Cheng
Imperatriz do Império Tibetano
Coroação 641
Nascimento 628
  Tibete
Morte 680 (52 anos) ou 682
Nome completo  
Pogong Mongza Tricham
Gyasa Mung-chang (conhecido como Princesa de Wenchen, da Dinastia Tang)
Mi-nyag-bza' Zhyal-mo-btsun (do grupo étnico Tangut)
Ri-thig-man (de Zhangzhung)
Cônjuge Songtsen Gampo
Religião budismo tibetano

Notas

  1. Heqin: (chinês tradicional: 和親, pinyin: HéqīnWade-Giles: Ho-ch'in, literalmente ‘casamento de paz’)

Referências

  1. Warner, Cameron David (2011). «A Prolegomenon to the Palladium of Tibet, the Jowo (Jo bo) Śākyamuni». In: Bue, Erberto Lo. Proceedings of the Tenth Seminar of the IATS, 2003. Volume 13: Art in Tibet: Issues in Traditional Tibetan Art from the Seventh to the Twentieth Century. [S.l.]: BRILL. pp. 3–17. ISBN 90-04-15519-8 
  2. Slobodník, Martin (2006). «The Chinese Princess Wencheng in Tibet: A Cultural Intermediary between Facts and Myth». In: Gálik, M.; Štefanovičová, T. Trade, Journeys, Inner- and Intercultural Communication in East and West (up to 1250). Bratislava: Lufema. pp. 267–276 
  3. Dowman, Keith (1988). The Power-places of Central Tibet: The Pilgrim's Guide. Londres e Nova Iorque: Routledge & Kegan Paul. ISBN 0-7102-1370-0 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.