Abrir menu principal

Wikipédia:Esplanada/Arquivo/2005/Maio

Nuvola apps ark.png
Arquivos da Esplanada

Índice

TraduçõesEditar

Existe um local específico onde se solicita traduções? Acho que seria excelente para toda a comunidade que tivéssemos a tradução de en:Internet troll, artigo tão oportunamente bem citado na discussão que se desenvolve [aqui]. Infelizmente meus "dotes" para a empreitada são muito limitados... Alguém pode ajudar? -- Clara C. 18:52, 26 Abr 2005 (UTC)

-> aqui <- -- Get_It ¤ 18:59, 26 Abr 2005 (UTC)
Nem vale a pena, estavamos mesmo a precisar do termo para qualificar alguns usuários :) Vide trollllllllllllll -- Nuno Tavares 19:36, 26 Abr 2005 (UTC)
Troll também seria um personagem mítico muito presente na literatura, aparecendo em muitas história de fantasia, assim como acontece com os dragões e com os duendes. PORTANTO FALTA UMA DESAMBIGUAÇÃO! -- Marcelo-Silva 23:29, 1 Mai 2005 (UTC)
Creio que o que falta mesmo é o artigo sobre esse personagem =) -- Nuno Tavares 04:37, 2 Mai 2005 (UTC)

Cadê?Editar

Pelo visto o software da wikipédia foi atualizado... As abas que aparecem em todas as páginas agora estão em inglês, a página de mudanças recentes está sem os links para artigos em destaque que precisam de ajuda... Poderiam tentar ver isso? --Cachorrinho está latindo lá no fundo do quntal 20:44, 3 Mai 2005 (UTC)

Já voltou ao normal. -- Get_It ¤ 20:50, 3 Mai 2005 (UTC)

TrollEditar

Parece-me que se está a desenvolver uma vaga de trolls com características comuns. Convidam-se os experts em biologia a classificarem esta nova espécie, que:

  • Delira sozinha;
  • Ataca e depois se faz de vítima;
  • Só lê as regras que lhe interessam, esfregando-as na cara dos administradores, como se os anos de casa tivessem sido passados a fazer crochê
  • ... mais algumas que não me lembro...
  • Procura desesperadamente um contato "privado" com aqueles que não lhes dão a atenção que pensam merecer (ou seja, toda);
  • Cria artigos em VDA ou estapafúrdios e classifica quem os marca como tal de preguiçosos, pois deveriam "resolver" o problema criado;
  • Gosta de sujar o histórico com várias intervenções seguidas, ignorando completamente o botão previsão.

Aceitam o termo trollis esquizofrenicus ? -- Nuno Tavares 04:36, 4 Mai 2005 (UTC)

Posso acrescentar algumas? Se bem que não sou da biologia... -- Clara C. 05:02, 4 Mai 2005 (UTC)

Fusão de páginasEditar

Alguém me ajude com a predefinição para aviso (ou opinião) de fusão de páginas. Neste caso, seria calão e gíria. Ainda na minha opinião a página de gíria sexual não me parece muito enciclopédica...--Rui Silva 07:09, 5 Mai 2005 (UTC)

Rui Silva, pelo menos em português de Portugal, calão e gíria são distintas. Calão é linguagem rude, má-educação. Gíria é linguagem técnica, jargão, linguagem específica a grupos étnicos, etc.
Quanto à tua observação sobre gíria sexual... não me digas :))) e nem sequer se pode chamar de artigos, aquilo é uma lista de palavras. Mas eu propus para eliminação algures, e adivinha: chumbou. A wikipédia não é de papel.... :) -- Nuno Tavares 12:57, 5 Mai 2005 (UTC)

No PT-BR calão também é diferente de gíria. Linguagem ofensiva é dita "de baixo calão". O que está me intrigando agora é: existe um "alto calão"?Marc Sena 05:27, 6 Mai 2005 (UTC)Marc Sena.

Yahoo e Cadê oferecem conteúdo da WikipediaEditar

http://www.estadao.com.br/tecnologia/internet/2005/mai/05/27.htm

Uma pesquisa sobre um determinado país, em um dos dois sistemas de buscas, exibe um link que leva ao conteúdo em português da maior enciclopédia online grátis do mundo.

São Paulo - Como se previa, o Brasil foi um dos contemplados com os links do Yahoo e do Cadê para o conteúdo da versão em português da Wikipedia , maior enciclopédia online grátis do mundo. Isso só ocorre, porém, nas pesquisas por nomes de países. Além dos links, o serviço inova, apresentando uma descrição sucinta dos países pesquisados e outros dados relevantes sobre eles.

Uma busca por "Mônaco”, por exemplo, traz um texto dizendo que se trata de “um minúsculo estado europeu, costeiro ao Mar Mediterrâneo e rodeado pela França, muito perto da fronteira desta com a Itália”. Seguem-se informações sobre sua bandeira, idioma oficial, área e população e um link para imagens.

(...)

http://cade.search.yahoo.com/search?p=monaco&ei=UTF-8&u=&btweb=Buscar&meta=all%3D1

--Patrick msg 13:16, 5 Mai 2005 (UTC)

Precisamos revisar os artigos dos países e o que o yahoo está mostrando então. --E2m 20:06, 5 Mai 2005 (UTC)

Uau, que beleza! E isto é apenas a ponta de um grande iceberg. À medida que irmos crescendo em conteúdo e imagens, cada vez veremos mais e mais citações na mídia. Vamos dar uma atenção aos arquivos de países (sem descuidar dos demais artigos) para que as citações sejam cada vez menos dúbias, como foi o caso da reportagem da revista Veja, que ainda que tenha colocado em xeque o processo de todos poderem editar (no caso do artigo do presidente) foi extremamente positivo pelo aspecto de divulgação. Quantos países temos hoje no globo inteiro? Gervásio Santana de Freitas 21:33, 5 Mai 2005 (UTC)

Ver Categoria:Países do mundo e a lista de países. --E2m 21:37, 5 Mai 2005 (UTC)

Para júbilo do projeto Wikipédia, os jornais do Grupo Editorial Sinos, que circulam no Brasil, no Estado do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, na grande Porto Alegre e no Vale dos Sinos, publicaram na edição de hoje, 06/05/2005, no caderno de Informática, uma matéria de 1/4 de página falando também sobre esta parceria dos links do Yahoo e do Cadê para o conteúdo da versão em português da Wikipedia. Falou-se muito bem na matéria, ponto positivíssimo para o projeto e para, quiçá, novos, conscientes e ativos colaboradores. Gervásio Santana de Freitas 17:45, 6 Mai 2005 (UTC)

A Zero Hora também publicou uma nota no jornal, se não me engano. Os newsletters da revista Info Exame também publicaram uma notícia:
Wikipedia ganha destaque no Yahoo! Brasil e Cadê?
O Yahoo! Brasil e o Cadê? passaram a incluir o conteúdo da enciclopédia virtual Wikipedia nos resultados de suas buscas que envolvem nomes de países. A referência vem com destaque no topo da lista, com informações como descrição do país, bandeira, língua oficial, capital, área e população, tudo em português.

Para ler o resto, clique aqui. --Henrique@ 20:35, 7 Mai 2005 (UTC)

Eliminação rápidaEditar

As seguintes páginas encontra-se propostas para eliminação rápida, mas não é claro a sua atribuição a uma determinada regra.

  • Criciuma:arquivo.jpg

Na discussão da página levanta-se a questão da validade da proposta para eliminação rápida, mas a meu ver poderia ser aplicada a seguinte regra:

3. Páginas com títulos absurdos, ou palavras que não o são, desde que se combinem três condições:
3.1. A página não tem artigos afluentes, ou o artigo afluente também contém lixo
3.2. Uma busca no Google pelo termo não produz resultados verosímeis
3.3. Não é um engano credível, capaz de servir como redirect

->apagado Lusitana 07:19, 9 Mai 2005 (UTC)


  • Glossário de magic

O motivo: Movida para a wikibooks, e não continha informações relevantes

Aplica-se esta regra?:

14. Eliminação de ficheiros (arquivos) duplicados. (5-Abr-2005)
14.1. Ficheiros iguais que estão sobre nomes diferentes.
14.2. Ficheiros que já estão no commons.
14.3. No motivo da eliminação deve constar o atalho para o ficheiro já existente.
14.4. Os afluentes devem ser corrigidos.
14.5. Arquivos iguais que estão sob outra extensão, mantendo-se o formato JPG para fotografias, GIF para animações, PNG para outras imagens, e OGG para som e vídeo. (5-Abr-2005)
    • Esta é uma questão interessante... já me tinha feito a mesma pergunta por causa das receitas que foram movidas para o wikilivros.. sugiro redirect para magic the gathering. -- Nuno Tavares 07:52, 2 Mai 2005 (UTC)
Mover para outro projeto não implica eliminação rápida. A regra 14 está destinada a arquivos, não a páginas, como se lê. --E2m 18:44, 3 Mai 2005 (UTC)
Finalmente eliminado nesta data...--Rui Silva 06:48, 6 Outubro 2006 (UTC)

  • Ilhas das Gordas

Motivo:O nome do artigo está completamente equivocado, de acordo com a regra 3. A página não tem artigos afluentes, uma busca no Google pelo termo não produz resultados verosímeis, além de que Ilhas das Gordas é um termo errado para a Praia das Gordas, praia de Angra dos Reis, RJ, Brasil. É uma praia, e não uma ilha. Vejam: Praia da Gorda: Localização: 3 km do centro de Angra, Acesso: praticamente continuação da Praia do Bonfim, Frequência: quase deserta, Est. de apoio: apenas um restaurante, Descrição: Tranqüila, é praticamente continuação da Praia do Bonfim, a 3 km do Centro da Cidade. Quando a maré sobe, por ter apenas uma estreita faixa de areia, a praia desaparece. Poderia ser apelidada da “praia das mamães”, pois tem muitas árvores que proporcionam sombra aos pequenos. Correto é praia das gordas e não Ilhas das Gordas, ainda mais Ilha no plural!!

Insere-se de facto na regra 3 ou na 15?

    • A regra 3 serve perfeitamente =) A 15? O título não está mal formatado... era bem possível que existisse um grupo de ilhas chamado "das Gordas".. -- Nuno Tavares 07:52, 2 Mai 2005 (UTC)

->eliminada, regra 3 Lusitana 09:13, 9 Mai 2005 (UTC)


  • Boas vindas

Motivo:Salto de namespace

Aplica-se a seguinte regra?

10. Namespaces que não existem, e.g., Wikipédia: desde que:
10.1. o conteúdo válido seja movido para o local certo
10.2. a página não tenha afluentes
Olha a regra 17! -- Nuno Tavares 07:52, 2 Mai 2005 (UTC)

Desde já agradeço os esclarecimentos. Lusitana 07:36, 2 Mai 2005 (UTC)

Ultrapassamos a Wiki ITEditar

Pessoal, é com muito orgulho que venho manifestar a concretização do meu desejo. ULTRAPASSAMOS A WIKIPÉDIA ITALIANA. Isso foi realmente incrível, parabéns a todos! E que venha a wikipédia em espanhol! Ihulllllll! Hehe... valeu pessoal! -- Marcelo-Silva 19:03, 3 Mai 2005 (UTC)

Apesar da ultrapassagem em número de artigos, ainda existem muitos critérios pelos quais estamos muito aquém da wikipédia em italiano, tal como o de ligações internas. Segundo este critério, a wikipédia em português vale um pouco mais da metade do que vale a em italiano. --E2m 19:20, 3 Mai 2005 (UTC)
Por sinal a ordem na página de estatísticas das wikipedias é determinada pela quantidade de ligações internas. E por ela sou a 11º wikipédia em tamanho, atrás da wikipedia em Italiano com 798.000 ligações, em Espanhol com 725.000 e em Chinês com 435.000. A pt.wiki vem com apenas 423.000 ligações.

Pois, infelizmente parece haver muito medo ainda de fazer interlinks (ligações internas), não compreendo bem porquê. Falando por mim, eu ligo quase todos os substantivos que possam ser enciclopédicos e, pela experiência, são quase todos eheheh.

Porém, reparem que as ligações internas, pelo menos para mim, é um dado meramente estatístico: nós temos os artigos só não estão ligados. -- Nuno Tavares 20:28, 3 Mai 2005 (UTC)

Bom, se você quer acreditar nisso, tudo bem, mas lembre que o inverso também pode ser verdadeiro. Outro critério poderia ser o de bytes por artigo, ou seja, de quão longos ou curtos são os artigos. Os artigos em italiano são na média o dobro mais longos do que os em português. --E2m 20:35, 3 Mai 2005 (UTC)

E2m, os italianos, pelo menos nas comunas, têm mais bytes em comentário <!-- --> do que em artigo líquido... -- Nuno Tavares 04:36, 4 Mai 2005 (UTC)

Olha... o Nuno está certo e eu apóio plenamente colocar muitos interwikis nos artigos. Eu me frustro em entrar em artigos enormes com só 1 ou 2 links, faço questão de mudá-los quando encontro mas são tantos, por isso creio que a questão seja de conscientizar melhor nos tutoriais que se deve fazer muitos artigos. Na categoria dinossauros, por exemplo, que eu já fiz mais de 80 artigos, coloquei links até pra altura, comprimento, metros, etc. E acreditem... em alguns artigos alguém entrou e retirou esses links e colocou como texto puro. Falta conscientização! -- Marcelo-Silva 20:49, 3 Mai 2005 (UTC)

Para aqueles que enxergam apenas o copo meio-vazio, se derem uma olhada mais de perto nesses números, podem perceber que a pt.wiki tem, em vários critérios, um dos maiores - senão o maior - crescimento entre as maiores wikipédias. Indech 23:30, 3 Mai 2005 (UTC)
Também concordo... aliás acho que esta mania de subestimarmo-nos não traz nada benéfico. Nós temos material muito bom. Só precisamos é uma comunidade maior (e mais diversa). -- Nuno Tavares 04:36, 4 Mai 2005 (UTC)
O que não significa que esse crescimento se concentra na maior parte em esboços e artigos mínimos. Nesse aspecto, a pt.wiki poderia se beneficiar de ter mais colaboradores... a comunidade que participa ativamente é ainda muito pequena. --Julio Oliveira 02:23, 4 Mai 2005 (UTC)
É esse detalhe também é muito importante, estamos entre as wikis que mais crescem no mundo, se continuarmos assim vamos subir mais algumas posições nos próximos meses. Valeu! -- Marcelo-Silva 02:44, 4 Mai 2005 (UTC)

Pois eu acho que estamos fadados ao insucesso se à quantidade não corresponder qualidade. Seja em artigos, seja em novos usuários. Com poucos meses de casa, tenho visto se negligenciar ao extremo quem entra aqui pela primeira vez, seja como anônimo, seja como usuário registrado. E eu não estou aqui há muito tempo!

Parece fazer parte de um passado remoto o dia em que aqui fui parar, por acaso. Imediatamente recebi boas vindas e - na primeira edição, trôpega - recebi... parabéns! E conselhos de como poderia fazer melhor. Me cativou. Por que isso mudou? Ou foi mero acaso?

Quando entro na wikipedia inglesa, para procurar um interwiki qualquer, me assusto. Basta clicar nas recents, 1 segundo depois, e minha intervenção praticamente desaparece entre as 50 últimas. Como vai ser quando aqui fôr como lá? -- Clara C. 05:20, 4 Mai 2005 (UTC)

Clara C., há dias melhores e dias piores... não se pode julgar toda uma equipa (todos nós) por uma falha de uma pessoa, nem essa pessoa por uma falha. Acho que colocam os administradores num pedestal demasiado alto e demasiado frágil. A responsabilidade de um administrador é tanta como a de outro editor qualquer. Acreditem caríssimos, a única diferença é que o administrador reverte (como qualquer editor) mais rápido e pode bloquear e apagar páginas, e mesmo estas medidas são decididas por TODOS. Mais nada.
Quanto à probabilidade de insucesso não concordo. A qualidade é, numa wiki, sempre crescente, conceptualmente! Os artigos que temos vão sempre crescer. Sempre. Desde uma minúscula freguesia, a um riacho (rio pequeno), uma personalidade jet set, seja o que for. Porém, realmente, creio que deram demasiada importância ao facto de estarmos neste nível de quantidade. Eu, pessoalmente, acho engraçado, mas nenhum motivo de euforia (continuo abaixo). -- Nuno Tavares 00:11, 5 Mai 2005 (UTC)
Nuno, Procura no que escrevi acima a palavra administrador. Achou? Nem eu. Teu primeiro parágrafo, dirigido a mim, em nada responde à minha intervenção. -- Clara C. 00:25, 5 Mai 2005 (UTC)
LOLLLLLL tens razão Clara C.!! Acho que misturei aqui as minhas opiniões sobre um certo Caso de estudo.. oh well, desculpa o primeiro parágrafo. Estou a precisar dormir! :P -- Nuno Tavares 02:38, 5 Mai 2005 (UTC)

Também fiquei muito contente com a marca alcançada, é mostra de que podemos até ser poucos, mas estamos fazendo um trabalho e tanto. Cada um fazendo a sua parte, devagar vamos ultrapassando as outras Wikis que estiverem pelo caminho. E quanto aos artigos da Wiki lusófona serem ainda pequenos em tamanho, é questão de tempo, verão que aos poucos isto mudará e para melhor! Gervásio Santana de Freitas 06:16, 4 Mai 2005 (UTC)

Queria apenas acrescentar os meus parabéns a toda a equipe, que tem vindo a desenvolver um óptimo esforço. O núcleo operativo da wikipédia está largamente maior que quando entrei e, consoante a boa ou má (in)formação que se tem transmitido, ela está/pode-ficar-ainda muito boa. Por fim, quero só dizer que, apesar de poder estar enganado e não partilhar desta opinião, aos olhos dos outros, a nossa wikipédia ganha visibilidade e consequente credibilidade através dos números. Se querem números, demos-lhes números. Mas então vamos ter que criar distinções entre artigos: aqueles que são artigos feitos, e aqueles que são número. -- Nuno Tavares 00:11, 5 Mai 2005 (UTC)

Realmente, Lúcia, antigamente os usuários conseguiam acompanhar cada edição. Agora, resta-nos acompanhar as edições de alguns artigos em especial. Olha, eu estava deixando muita coisa implícita aqui, mas pelo jeito devo estar sendo mal interpretado. O título desta seção é "Ultrapassamos a Wiki IT". O primeiro comentário da seção apenas repete isso e dá os parabéns a todos. Meus comentários estão lembrando que ultrapassamos a wp.it, sim, mas em número de artigos. Acho arriscado dizer que ultrapassamos simplesmente, sem informar o critério. Claro, o número de artigos é o jeito mais fácil e usado, por isso, vamos fazer alguns artigos a mais para não ficar mal nessa questão. Contudo, acho injusto dizer que agora temos uma wikipédia melhor do que a em italiano, como parece que alguns entenderam a questão. --E2m 00:32, 5 Mai 2005 (UTC)

Perfeito E2m, concordo integralmente. E o que eu estou querendo dizer é que, se não tratarmos os novos usuários com mais carinho, conquistando mais pessoas para o projeto, corremos o risco de sermos campeões em número de páginas criadas com vandalismo. -- Clara C. 00:40, 5 Mai 2005 (UTC)
Concordo com o E2m, a qualidade é subjectiva. Creio que o Marcelo se referia ao número de artigos... -- Nuno Tavares 02:38, 5 Mai 2005 (UTC)
Sim... eu me referia ao número de artigos! Tá na cara né! Além disso... não estraguem a festa poh... hehe. Na hora do entusiasmo a gente acaba escrevendo um título exagerado né :) -- Marcelo-Silva 17:41, 7 Mai 2005 (UTC)

Pessoal, gostaria que dessem uma olhada no que os italianos escreveram sobre a nossa ultrapassagem no número de artigos. Vejam só: http://it.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Bar#Superati_da_pt.wiki.21

Pois é... eles estão lamentando, mas tem bons argumentos quanto ao tamanho da Wikipédia deles... valeu! -- Marcelo-Silva 20:32, 8 Mai 2005 (UTC)

Eheheh, foram mais longe que isso! Vejam: http://it.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Bar#pt.wiki_in_un_solo_botto_da_42.000_a_44.000_articoli, isto sim é animador: DEMOS-LHES UM ABANÃO ahahah
Gostava só de acrescentar umas breves continhas a quem liga às estatísticas... veja, por um exemplo, esta comuna (ou outra qualquer): Siculiana. Na pt: o mesmo artigo ocupa (pelo menos para já) 659 bytes e tem exactamente a mesma informação, enquanto que na it: ocupa cerca de 500% isso: 3352. Sabem porquê? É que em cerca de 8000 comunas, esses 400% extra são, na verdade, texto não visível, isto é comentários (<!-- -->). Não admira que os artigos deles tenham mais bytes eheheh. Se isso vos preocupar, na última fase das comunas, posso carregar os artigos cheios de palha (comentários) :)
Por último, não vou comentar quanto à qualidade da it:. Eles dizem que vieram cá espreitar e que viram coisas horríveis. Bem, eu não conheço as deles, mas sei que se lá for, provavelmente, ficarei com a mesma impressão. -- Nuno Tavares 02:22, 9 Mai 2005 (UTC)

Ah! Bestial :) -- Nuno Tavares 07:53, 11 Mai 2005 (UTC)

Questionamento - Lendo a discussão italiana, vi que os artigos das cidades da Guatemala, que estou particularmente envolvido, monitorando e criando um a um, foram citados como exemplo de artigos com poucas palavras. Bem, é inquestionável que um dos critérios de avaliação estatítica são os números de artigos, e as outras Wikipédias estão vendo que estamos crescendo. E as outras Wikis estão se mexendo também, o que é bom para o projeto mundial. Claro que seria desejável termos na WikiPT todos os artigos com qualidade, extensos e bem fundamentados, mas eu não vejo problema em termos os artigos mínimos ou esboços. Entre não ter o artigo e a não ter informação que o navegante procura, é desejável que ele a encontre mesmo que de forma mínima ou como esboço, até para que ele próprio sinta-se convidado a participar. Neste estágio que eu diria ainda ser inicial, é preciso que tenhamos tais artigos já dentro de um padrão, dentro da categoria correta. Quando assumi a hidrografia, por exemplo os artigos de rios do Brasil, estavam uma miscelânea, com lay-outs diferentes, linkados a categorias diferentes, sem um padrão que eu julgo desejável num projeto como o nosso. Antes de iniciar o trabalho quebrei a cabeça para primeiro adequar os artigos já existentes, todos muito bons, por sinal, para então dar início à compilação do material. Se este trabalho não for feito, como o trabalho de quem criou os artigos dos municípios do Brasil, que na maioria são mínimos ou esboços mas que não receberam tal predefinição, teremos um retrabalho muito grande depois para categorizar, estilizar, etc. Claro que temos por exemplo na Hidrografia do Brasil muitos artigos como esboço (assim como no país Guatemala), mas na hidrografia já se começa a ter bons frutos, os artigos começam a receber a colaboração de outros wikipedianos, coisa que deve acontecer cada vez mais à medida que outros colaboradores se engendrem conosco. Ou seria o caso de não produzir estes artigos, ou, talvez, produzir eles e não os marcar como esboço ou como mínimos? Gervásio Santana de Freitas 15:01, 11 Mai 2005 (UTC)

Regras de deleção rápida/ erros de navegadorEditar

Esta discussão seguiu os trâmites de uma votação. Consulte: Wikipedia:Votações/Redirects para problemas de acentuação

Nova votação : modificação das regras de inclusão em páginas para eliminarEditar

Por favor, manifestem-se em Wikipedia:Votações/PE Alteração tópico I das regras de inclusão. Grato, Mschlindwein 22:04, 7 Mai 2005 (UTC)

Pois gostaria que também a discussão anterior não fosse desprezada... -- Clara C. 07:06, 8 Mai 2005 (UTC)

MãeEditar

Há meses constatamos a inexistência deste artigo. Julgo que neste domingo - que as homenageia - e visto estarmos próximos do artigo 45.000, seria bacana que ele ocupasse este número redondo. Está lançado o desafio! Um artigo para contentar 482 links vermelhos, segundo o google. -- Clara C. 07:13, 8 Mai 2005 (UTC)

Esta discussão de eu-comigo deixa de fazer sentido. O Usuário:Indech deu um jeito na coisa. Merece meus parabéns! -- Clara C. 08:49, 10 Mai 2005 (UTC)

Fim da guerra ao lixoEditar

Já passaram ~2 meses desde o início da guerra ao lixo, e pelo posso ver, não vale a pena andar a incentivar a comunidade numa guerra deste tipo.
Até agora o temos andado a fazer na maioria dos casos é matar o lixo com um mínimo, algo que não leva a WP:PT a nenhum lado, só mesmo no aumento de artigos.

Penso que mais vale deixar as coisas acontecerem normalmente, e incentivar é as pessoas a contribuir a expandir e a criar artigos de tópicos de que gostem, e no qual têm conhecimentos e por sua vez poderão estar a criar um artigo que tenha o máximo de informação.

Muitas vezes a única coisa que os mínimos fazem, é marcar território, ou seja, muitas pessoas abrem um artigo que seja mínimo e têm medo de editar e expandir, ou porque o texto está completamente em pt_BR ou pt_PT, ou o texto no mínimo não incentiva-os a contribuir.

Mais vale não existir artigo nenhum para as pessoas chegarem aqui e dizerem a si mesmas "olha! não têm um artigo sobre isto, visto que gosto do assunto, vou procurar informação e criar um artigo"
Ora bem, com isto, em vez de ganharmos apenas um mínimo, ganhamos logo mais um membro para comunidade e um artigo em condições.

Por isso proponho que seja removido das mudanças recentes a parte "Guerra ao Lixo" e que o WikiConcurso passe também a possuir um concurso para se apenas expnadir artigos de um certo tópico. Até poderia ser por equipas. -- Get_It ¤ 21:37, 8 Mai 2005 (UTC)

Eu confesso que parei de escrever mínimos, esboços e traduções da en.wiki relacionadas ao lixo porque percebi que estava passando um grande tempo falando sobre assuntos dos quais não tinha interessante. E isso é estressante. Fora isso, acho que há um esforço muito grande para defender a manutenção de artigos que além de terem sido criados com lixo, tem títulos incomuns ou que denominam uma parte muito pequena de um artigo maior, ou que só possibilitam definições de dicionário. Assim, realmente não ia diminuir nunca, mesmo com a boa vontade da comunidade. Acho que o lixo, em particular aquele sem ligações internas, deveria ter um prazo de validade depois do qual ele seria apagado. Podia até ser um prazo grande como três meses depois da sua data de criação. Um lixo como Gratuito, já dá para ver de cara que dificilmente vai render mais do que uma entrada de dicionário. No geral, acho que conforme tivermos mais usuários ativos e mais participação na comunidade, uma campanha dessas pode dar certo... mas a verdade é que na minha opinião não tem gente suficiente para compor esse tipo de "força-tarefa" atualmente. --Julio Oliveira 22:03, 8 Mai 2005 (UTC)

Não penso que se deva enterrar a guerra ao lixo. Acho que é uma atividade a caráter constante na Wikipédia. E eu, de qualquer maneira (respondendo ao Dvulture), prefiro trabalhar um lixo de artigo que me interesse a um que não me interesse, e acho que não é preciso me envergonhar disso: afinal, cada um escreve sobre o que quer, gosta ou se interessa. Se eu fosse obrigado a escrever sobre assuntos que não me interessam já teria abandonado a WP há horas. Assim como coloco a lata de lixo na rua para o lixeiro pegar, tento ter a mesma assiduidade com os lixos da Wikipédia. Às vezes acumula, mas ninguém é de ferro. Quem gosta de morar em lugar sujo? Abraços wikipedistas. Mschlindwein msg 22:15, 8 Mai 2005 (UTC)
ABSOLUTAMENTE CONTRA que se abandone a guerra e MUITO MAIS CONTRA que se retire o link das Páginas recentes. Quem não quiser combater o bom combate que fique de fora, mas não atrapalhe quem o está fazendo! -- Clara C. 08:54, 10 Mai 2005 (UTC)

Acho que a predefinição deve sair das mudanças recentes. A predefinição "expandir", que já estava lá antes, cumpre a mesma função. --E2m 00:55, 13 Mai 2005 (UTC)

Estamos superando a Wikipédia em EspanholEditar

Olá pessoal, mais uma vez venho lhes dizer uma ótima notícia. Estamos superando a Wikipédia em espanhol também. Vejam o que eles escreveram quando ultrapassamos a wikipedia em italiano: http://es.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Caf%C3%A9#.21Wikipedia_en_Portugu.C3.A9s_sobrepas.C3.B3_a_Wikipedia_en_Italiano.21

É pessoal... somos notícia! Hehe, parabéns novamente! -- Marcelo-Silva 20:51, 9 Mai 2005 (UTC)

Hehehe, o Wikinotícias PT já tinha passado à frente da WN:ES no número de artigos (notícias) publicadas, agora é a vez da Wikipédia.
E o mais engraçado é que provavelmente vamos passar a ES utilizando os artigos das localidades deles :P -- Get_It ¤ 21:10, 9 Mai 2005 (UTC)

Hey!!! Passamos a espanhola em número de artigos!!! Parabéns a todos pelo esforço! --Mschlindwein msg 00:02, 10 Mai 2005 (UTC)

Também vamos cruzar a marca de 50.000 antes dos hispano-hablantes... Que venham os Polacos! Indech 01:06, 10 Mai 2005 (UTC)

Seguindo o link que o Marcelo Silva mandou, eu li toda a discussão e ninguém na es.wiki estava muito preocupado com o tamanho da wikipedia deles. Muito pelo contrário. Ficaram revoltados com um dos usuários que comparou o número de artigos ao da população de sua respectiva língua. Todos justificaram dizendo que a Wikipédia em Espanhol é muito melhor e mais completa que as outras, e justificaram esse argumento com o artigo do "chiclete", pode? Só eles tem artigos bem desenvolvidos em relação às outras wikipedias... rsssss Indech 01:24, 10 Mai 2005 (UTC)

Li na história da Wikipedia, uma vez, que a maioria dos wikipedianos da espanhol saíram de lá uns tempos atrás pra trabalhar na Enciclopédia Libre. Osias(Fale comigo) 18:55, 12 Mai 2005 (UTC)

Interwikis nas categoriasEditar

Por favor, coloquem os interwikis nas categorias. Se há ao menos um, os bots podem fazer o resto e manter esta parte da página atualizada. Além disso, categorias em outras línguas são importantes fontes de informação para novos e antigos artigos. Obrigado. --E2m 22:13, 9 Mai 2005 (UTC)

Qual o link para a lista dos artigos com a predefinição "seminterwiki"? Assim o povo já lê isso, já entra e contribui... o que acha? Indech 01:26, 10 Mai 2005 (UTC)

Especial:Whatlinkshere/Predefinição:Seminterwiki. Entretanto, eu me referia às categorias, que geralmente não levam esta predefinição. --E2m 09:18, 10 Mai 2005 (UTC)

Mas a pergunta do Indech é muito pertinente! Outra coisa, E2m: eu (e talvez uma pá de usuários sérios), até outro dia, me preocupava em colocar todos os interwikis, aqui e lá fora, perdendo às vezes horas neste trabalho. O Nuno morreu de rir da minha cara na história da azeitona e da oliveira. Mas eu não achei muita graça não... Há alguma página de ajuda que diga exatamente isso que acabas de dizer? Que basta colocar um lá e outro cá que tudo se resolve com os bots? Para mim, a falta desta informação foi muito frustrante... -- Clara C. 09:27, 10 Mai 2005 (UTC)
A regra que eu uso é mais ou menos a seguinte. Acho duas páginas equivalentes sobre o assunto em outras wikipédias para colocar o atalho. Se o assunto está relacionado com uma língua (como uma cidade de um país que fale espanhol, e. g.), dou preferência a wikipédia desta língua (a es.wp no exemplo) e o outro atalho coloco em uma das "grandes" wikipédias. Agora, se é um artigo que aparece em duas (ou três ou até quatro) wikipédias, coloco e reviso todos os interwikis em todas. Fora este caso, na pt.wp coloco apenas os atalhos que eu já encontrei em alguma wikipédia, ou seja, não fico procurando todos os atalhos possíveis. Espero não ter sido claro. --E2m 03:37, 11 Mai 2005 (UTC)
Espera não ter sido claro? :) Pois eu estava fazendo justamente isto. Trazia o monte de interwikis (da en, por exemplo) para cá e saía inserindo o pt: em cada uma das outras, revisando - e, eventualmente, consertando também - o que, obviamente, gerava idas e vindas. Bom. Vou ler o artigo aí embaixo. -- Clara C. 03:51, 11 Mai 2005 (UTC)

A página que você queria existe, Clara C.; Wikipedia:Ligações interlinguísticas. --E2m 03:43, 11 Mai 2005 (UTC)

Lido o artigo, receio ter ficado ainda mais confusa. Ele parece recomendar exatamente o que eu andava fazendo. -- Clara C. 03:58, 11 Mai 2005 (UTC)
Simplificando: você não precisa colocar os interwikis em todas as wikipédias, em uma ou duas já basta. --E2m 04:22, 11 Mai 2005 (UTC)
Simplificar é bom. -- Clara C. 04:31, 11 Mai 2005 (UTC)
Eu também coloco em todas as Wikipédias onde encontro o artigo. Pode até ser que para nomes próprios isso seja desnecessário (pois o nome é geralmente igual em todas as wikis) e que os bots façam o trabalho, mas faço assim mesmo. Clara C., faço exatamente como tu fazes. Mschlindwein msg 07:38, 11 Mai 2005 (UTC)

Pessoal, eu não queria desmoralizar, mas, devido a responsáveis-de-bots-preguiçosos, é bem possível que os bots de outras wikipédias estraguem esse vosso trabalho, por isso creio que não vale a pena... basta uma! -- Nuno Tavares 08:04, 11 Mai 2005 (UTC)

Nuno, se esse for o caso, BotVândalo que escreveu aqui também pode ser revertido. Se trocou na deles, o problema é deles! Shit happens. Aliás, acho que Bots deveriam ser Readonly em enciclopédias alheias, podendo escrever somente na sua. Algo como um "acordo de cavalheiros" entre as Wikipédias. Afinal, lançar um bot para escrever em outra Wiki é perigoso, pois não sabemos como eles lá decidiram a vida deles. Imagina um bot americano bem intencionado que carrega todas as imagens fair use deles aqui na nossa! Ou um bot nosso que vá categorizar coisas na Wiki islandesa, sem saber se a comunidade lá está de acordo com essas categorias. Acho isso um absurdo. Ler, ok, escrever, só na sua. Mschlindwein msg 08:14, 11 Mai 2005 (UTC)

Hummm, soou-me a indirecta :))) Bom, Marcelo, interwikis não tem (teria) nada que saber. Os preguiçosos é que gostam de linkar, por exemplo, Calábria no sítio de Região da Calábria, e coisas afins. Um bot para os interwikis seria sempre bem vindo, NMO. Os exemplos que deste, sim, são muito arriscados... -- Nuno Tavares 08:17, 11 Mai 2005 (UTC)

Ah, e outra coisa: o mesmo erro de um bot aqui é o mesmo erro de um bot de outra wikipédia aqui, compreendes? O que um possa eventualmente cometer, o outro também. Não sei se todos têm a mesma paciência de desambiguar interwikis, não é algo fácil e eu inclusivé por vezes desisto (give up)... -- Nuno Tavares 20:38, 11 Mai 2005 (UTC)

Mudanças recentesEditar

Só posso aplaudir a decisão de voltar ao bom e velho Recentchanges... A nova versão, além de links vermelhos, tinha erros ortográficos. --Mschlindwein msg 18:10, 10 Mai 2005 (UTC)

Aquilo tinha sido um problema da cache do servidor, ninguém alterou nada nas mudanças recentes. [1] -- Get_It ¤ 18:16, 10 Mai 2005 (UTC)

wiki mapasEditar

O que é isso http://kvaleberg.com ? Podemos criar a predefinição coor como há na en:wp? Seria funcional?? jic recado 21:27, 10 Mai 2005 (UTC)

A Wikipédia em HQEditar

Olhem só essa aqui !! --Mschlindwein msg 22:46, 10 Mai 2005 (UTC)

LOLÃO! Tive que ir ver o que era en:Warthog ahhah -- Nuno Tavares 02:52, 11 Mai 2005 (UTC)
Não precisa mais ir tão longe: Warthog :-). --Patrick msg 16:09, 11 Mai 2005 (UTC)

Comunas italianasEditar

Bom, está-se a proceder aos últimos retoques nas Categoria:Comunas da Itália. Queiram dar uma olhada assim que puderem em busca de erros, antes que comecem a ser editadas... -- Nuno Tavares 02:52, 11 Mai 2005 (UTC)

Nuno, se todas as comunas da Itália tiverem a predefinição de esboço geográfico, ela vai perder sua utilidade, pois será inviável monitorá-la. --Patrick msg 17:06, 11 Mai 2005 (UTC)

Enquanto se discute se vamos utilizar ou não o esboço-geoit em todos os artigos das comunas italianas (aliás, é importante ver isso, porque eu fiz exatamente isso também nos últimos dias em todos os artigos das as cidades da Guatemala, será que isto seria dispensável?), criei a predefinição esboço-geoit, eliminando o redirect para esboço-geo. Se o Nuno quiser trocar depois a imagem, esteja à vontade. Pensei inicialmente em colocar imagem da torre de Pisa, mas não achei foto da mesma na horizontal, então escolhi a do Pantheon Romano. Gervásio Santana de Freitas 17:30, 11 Mai 2005 (UTC)

Bem visto. Mas então que sugeres? Os artigos carecem de marcação de esboço. Talvez um {{esboço-comunas-italianas}} ? -- Nuno Tavares 17:57, 11 Mai 2005 (UTC)
Sim, talvez o melhor seja criar um esboço específico. No entanto, eu penso que seria melhor utilizar a marcações de esboço com moderação, apenas nos artigos que naturalmente têm grande potencial de expansão. De certa forma, eu expressei essa opinião tempos atrás. --Patrick msg 19:10, 11 Mai 2005 (UTC)
No centro dessa questão está a dúvida: a finalidade da marcação do esboço é (1) mostrar uma mensagem incentivando o visitante a editar o artigo ou (2) permitir aos wikipedistas acompanhar a quantidade de esboços. Se o objetivo principal é (1), você está certo, devemos usar a marcação de esboço sem moderação :-). --Patrick msg 19:10, 11 Mai 2005 (UTC)

Patrick, penso que é ambas, mas certamente a mais proeminente será a (1)... que pensam os outros colegas? -- Nuno Tavares 20:34, 11 Mai 2005 (UTC)

Penso que as duas são válidas. Acho importante o tag esboço para incentivar o visitante e para podermos monitorar o número de artigos que devem ser desenvolvidos: toda comuna, por menor que seja, tem sua história para ser contada algum dia... Mschlindwein msg 21:11, 11 Mai 2005 (UTC)

Concordo com o Mschlindwein, acho fundamental o incentivo! Indech 22:43, 12 Mai 2005 (UTC)

A propósito das comunas da Itália, queria só chamar a atenção para algo correlato, as regiões italianas que nelas são mencionadas... É de novo a mesma questão que já falamos a propósito das regiões francesas, dos estados norte-americanos, das cidades alemãs... Permanecer em italiano, transmutar para português, fazer hibridações? Emilia-Romagna vira Emília-Romanha? ´Tá bem, é uma hipótese como outra qualquer... Mas então que as Marche virem Marcas, a Puglia, Apúlia (sempre as vi assim traduzidas para pt), ou Friul-Veneza Júlia. A Úmbria, a Ligúria, a Campânia com acentos. Já agora, a alternativa Toscânia para Toscana (um redirectzito)... E rever esta nomenclatura nas categorias: veja-se Comunas da Valle d'Aosta (eu sei que valle é feminino em italiano... mas soa tão mal...) ou Comunas dos Marche (id., ibid.). Comunas de Pávia ou de Pavia? (Nuno, tu que tens dado ultimamente no duro com isto das comunas italianas, nota que isto é uma palavra de apreço por um trabalho muito meritório que tens vindo a desenvolver; e se critico é apenas como sugestão para ser melhorado...). --Brian Boru 23:13, 12 Mai 2005 (UTC)
Toscana é o nome utilizado no Brasil. Acho que é de Valle d'Aosta. --E2m 23:49, 12 Mai 2005 (UTC)
Sobre a questão do Pratrick, acho que o fundamental é o incentivo e que devemos monitorar os artigos criando várias marcações de esboços. --E2m 23:51, 12 Mai 2005 (UTC)

Brian Boru, compreendi-te perfeitamente. As traduções foram literais, e essa (Valle d'Aosta), especialmente, é a que resulta, foneticamente, mais horrível. Eu não dei muita importância ao caso antes de fazer porque sabia que esta discussão viria surgir. Tudo bem, estou preparado para as alterações agora, recategorizar é canja. Mas cheguem a um consenso. Eu aviso já que para mim é-me indiferente (subentanda-se, pele menos, um redirect do/com o nome original). -- Nuno Tavares 01:20, 13 Mai 2005 (UTC)

Mudar o títuloEditar

Eu queria saber como eu faço para mudar o título, já que eu cometi um erro em um título e o corrigi mais tarde, só que o link não aceitou e a página ficou "perdida", então eu queria mudar o título para que o link funcionasse.

Alterar o título de um artigo?
Tens de mover o artigo, mas para isso precisas de estar registado. -- Get_It ¤ 17:30, 12 Mai 2005 (UTC)

Pessoal, quando é que foi decidido que os títulos de filmes e outras obras deveriam seguir o título original? --E2m 00:00, 13 Mai 2005 (UTC)

Hein, já foi decidido isso? --E2m 01:00, 13 Mai 2005 (UTC)

E2m, eu com o surgimento do WikiProjecto:Cinema, eu, pelo menos, considerei que este serviria, entre outras coisas, para estipular essas coisas. Ora, a ir para a frente, penso que pode ser assumido como consenso geral da comunidade. Prefiro não interferir num projecto, se já existe uma (sub)comunidade atenta com vontade de organizar as coisas... -- Nuno Tavares 01:24, 13 Mai 2005 (UTC)
Há uns tempos atrás, senão-me engano aqui na Esplanada, já tinhamos chegado ao consenso do título ser no título original, e depois deveria levar com os redirs. necessários.
Agora não sei porque, o pessoal no projecto Cinema lembrou-se de discutir isso novamente, espero que finalmente enterrem o assunto. -- Get_It ¤ 01:25, 13 Mai 2005 (UTC)
Get It, o Juntas e o Manuel Anastácio mencionaram que o assunto havia sido discutido na Esplanada, mas como indicou o E2m abaixo, em termos gerais e sem atingir formalmente um consenso. Pelos exemplos arrolados mais acima quando a criação do projeto foi anunciada nesta página, pode-se notar que a norma, se há, ao menos não está sendo cumprida.
Eu criei o projeto cinema com o objetivo de congregar editores interessados em manter esses padrões, ou seja, editores que consagrariam uma parte do seu tempo na Wikipédia exatamente para manter os títulos e formatar os artigos conforme um consenso decidido em conjunto. Embora eu mesmo seja favorável à proposta dos títulos originais, julguei que o mais apropriado seria rediscutir o assunto no âmbito de uma subcomunidade especialmente preocupada com este tema, mencionando o fato na esplanada, onde ele havia sido originalmente discutido. Estas são as razões pelas quais o debate foi reintroduzido. Loge | fogo! 16:03, 13 Mai 2005 (UTC)

Em Wikipedia:Projetos/Cinema/Estilo_Títulos_de_filmes está escrito que não está decidido e há tempos atrás aqui na esplanada não passamos dos argumentos mais gerais. Enquanto isso, acho que não é de direito dos usuários mover os artigos conforme a sua preferência. --E2m 01:28, 13 Mai 2005 (UTC)

E2m, eu pessoalmente concordo com você, e não estou nem editando nem criando artigos sobre cinema por enquanto, até que a discussão chegue a termo. De todo modo, muitos argumentos já foram levantados em Wikipedia Discussão:Projetos/Cinema/Estilo_Títulos_de_filmes, sinta-se à vontade para contribuir se assim o desejar. Loge | fogo! 16:03, 13 Mai 2005 (UTC)

Links nas letras de música?Editar

Olá pessoal, estou a fazer um artigo de música e vou colocar a letra... só tem uma coisa... eu devo ou não devo colocar links nas palavras dentro da letra como por exemplo Sol e Israel. -- Marcelo-Silva 00:37, 13 Mai 2005 (UTC)

Se é a letra de uma música sujeita a copyright, nem sequer deve ser colocada. Paulo Juntas 00:40, 13 Mai 2005 (UTC)
Letras de músicas deveriam ser colocadas no Wikisource, caso estejam sob um copyright de uso livre (comercial ou não comercial). -- Get_It ¤ 01:23, 13 Mai 2005 (UTC)
Será? Pra mim copyright quem tem é a música e não sua letra. Por exemplo, o artigo que estou fazendo é Diário de um Detento... será que registraram isso aí? Lembrando que, como no artigo eu conto a história da música, preciso realmente colocar a letra para realçar o entendimento... rsssss! -- Marcelo-Silva 17:39, 13 Mai 2005 (UTC)
Se a música for de domínio público, não vejo problemas em adicionar a letra. Mas em geral quase todas as músicas são protegidas por copyright. Veja por exemplo o Vagalume, um site com centenas de milhares de letras de música, na minha opinião, atua meio que "na ilegalidade", pois no rodapé da página encontramos o aviso:
Todas as letras de músicas são propriedade dos seus respectivos autores. É permitida somente a visualização no site das letras de músicas encontradas aqui, vedada sua reprodução através de quaisquer outros meios (Lei 9610/98). All lyrics are property and copyright of their owners. All lyrics provided for educational purposes only.
Visto que o site nem sequer pediu autorização para reprodução das músicas e ainda diz que a reprodução é proibida por quaisquer outros meios (digo que o site não pediu autorização pois qualquer um pode adicionar letras de música lá). Fica meio duvidoso. Mas não é dúvida que a reprodução de letra é proibida (até mesmo num CD que tenho está escrito "All lyrics reprinted with permission.", todas letras reimpressas com autorização). Portanto, dependendo da idade da música, acho que não pode. --Henrique@ 03:33, 14 Mai 2005 (UTC)

Olá pessoal, fiz o artigo Diário de um detento, é um rap daquele tipo sabe... então penso que não haja muitas restrições quanto ao uso da letra, mas para evitar problemas não coloque a letra da música, apenas um pequeno trecho que merece destaque para o melhor entendimento da história dessa música e tal... valeu! -- Marcelo-Silva 18:42, 14 Mai 2005 (UTC)

Perdão, por que não haveria restrições legais? Só por se tratar de um rap? --Patrick msg 19:36, 14 Mai 2005 (UTC)

São três os copyrights de uma música: o do autor da letra, o do autor da melodia/música e o do executante (cantor). Portanto, mesmo que a música e a letra estejam no domínio público (hinos, por exemplo), ainda assim existe o direito autoral e artístico do cantor/banda/orquestra. --Patrick msg 19:36, 14 Mai 2005 (UTC)

Óbvio que a letra da música é propriedade intelectual. Aprendam de uma vez por todas! Se o cara rabiscar na areia da praia alguma coisa, essa coisa está protegida!!!! E a menos que ele enterre um bilhete do lado na areia dizendo que é GFDL e também uma cópia da licença, não é GFDL!!! Esse é um bom teste para saber se os anônimos registrados aqui não estão mentindo sobre a licença de uma imagem: se a página não oferece uma cópia da GFDL (com fácil acesso a partir da imagem), o material que eles oferecem não é não está GFDLizado!!! --E2m 02:24, 15 Mai 2005 (UTC)

Imagens desaparecidasEditar

Devido a problemas com os servidores da Wikimedia hoje, algumas das imagens nos artigos não aparecem (principalmente as alojadas no Commons), por isso por favor não removam estas imagens, pois elas de facto existem.

Uma maneira de ver se a imagem existe mesmo no Commons, ir até à página da imagem no Commons, por exemplo commons:Image:Creationism.jpg e ver se a página da imagem (com descrição e outras informações) existe.

Abraço, Get_It ¤ 15:15, 13 Mai 2005 (UTC)

Aljubarrota na wiki.en=Editar

Digam lá se a Página Principal da wiki.en nao está tao bonita hoje! Muriel 11:31, 14 Mai 2005 (UTC)

Epá, eu tenho que dizer qualquer coisa kkkkkkkkkkk PARABÉNS :)))) -- Nuno Tavares 13:28, 17 Mai 2005 (UTC)
Vê-se mesmo que não dormiste nada. -- Get_It ¤ 13:30, 17 Mai 2005 (UTC)

Músicas na WikipediaEditar

Ao ver o artigo Diário de um Detento ser criado, eu me perguntei: Pode artigos com música na Wikipedia? Bem, não me parece essa uma boa idéia, apesar de eu ser um grande fan da arte de Euterpe... Explico: Eu até acho que existam músicas populares que possam ter um valor enciclopédico aceito pela maioria, como por exemplo... Garota de Ipanema talvez (odeio Bossa Nova, mas isso não é relevante agora)! O fato é que permitir músicas na wikipedia vai abrir margem para inúmeras discussões a respeito do valor enciclopédico de cada uma delas e, sendo assim, de Garota de Ipanema podemos passar para Diário de um Detento, e dela eu posso querer um artigo para cada música do Pink Floyd. O rapaz que está fazendo os álbuns do Elvis, a partir disso, pode querer criar um pra cada música do Elvis e por aí vamos... Teremos uns 50 itens na desambiguação de Time, ehehehe. Bem, essa é minha idéia: Eliminar todas as músicas, infelizmente, mantendo apenas os hinos nacionais, as óperas e as composições clássicas da história da música, que, questões sobre o cânone da música à parte, gozam de boa aceitação sobre seus respectivos valores enciclopédicos. Acho que é isso. Dêem suas sugestões! -- Sturm 19:00, 14 Mai 2005 (UTC)

Na minha opinião, qualquer música de bandas ou artistas conhecidos pode ser incluída na Wikipédia, não somente músicas com valor histórico e/ou cultural para o povo, até porque é muito difícil avaliar quais músicas são ou não de valor cultural - alguém já pensou que I Will Always Love You da Whitney Houston pode ter influenciado uma cultura inteira de cantorias no chuveiro? Está bem, posso ter dado um exemplo meio infeliz, mas acredito que qualquer música pode ser adicionada na Wikipédia, de Atirei o Pau no Gato a Sweet Child O' Mine. --Henrique@ 23:47, 14 Mai 2005 (UTC)

Eu penso que letras de músicas devem estar todas no wikisource. Todas. Tal como as receitas, tal como transcrições de documentos, etc. -- Nuno Tavares 00:01, 15 Mai 2005 (UTC)

Eu acho que devem existir artigos para as músicas sim, nem que sejam apenas as que tem valores sociais ou históricos incluidos, como Diário de um detento que narra o massacre no Carandiru, mas não creio que devemos privar a wikipédia em português disso. Aceito que as letras vão para o Wikisource, que nem tenho idéia do que se trata mas deve ser bom... hehe. Entretanto, se o autor do artigo achar interessante colocar um trecho da letra da música eu acho certo! Vocês falam muito de direitos daqui e alí, mas se eu compro uma enciclopédia ou baixo da internet terão muuuuitas imagens e coisas em geral com copyright sendo exibido... não sei porque é tão difícil assimilar que a Wikipédia pode ter isso também, não... não tem nada a ver com fair-use, é só que nós perdemos tempo demais nos preocupando com essas coisas que atrapalham nosso crescimento. Quantos sites não disponibilizam letras de música por aí? E ninguém diz nada... -- Marcelo-Silva 01:49, 15 Mai 2005 (UTC)
Mas nós aqui não estamos a comprar uma enciclopédia, aqui a enciclopédia é "nossa". E se alguém adiciona algum conteúdo que esteja a infringir direitos de autor e que coloque o projecto em risco, claro que o resto da comunidade e a fundação não vai querer o conteúdo cá. -- Get_It ¤ 02:04, 15 Mai 2005 (UTC)

Qualquer música já publicada, pelo simples fato de existir, merece um lugar nesta enciclopédia. Suas letras, se em domínio público, devem ser colocadas, está claro, no wikisource. Porém, o que se deve discutir é quando o artigo deixa de ser legítimo para se tornar uma simples vanity page.--gaf discus 02:06, 15 Mai 2005 (UTC)

Precisamente, gaf. E é óbvio que o Marcelo não conhece os inúmeros casos de atentado ao Software livre. Enfim... basicamente o que o Marcelo-Silva está a querer impingir é que façamos as asneiras das outras enciclopédias (seja isso legítimo ou não), independentemente do que é correcto ou não (do ponto de vista judicial). Pois é Marcelo, é que é muito mais fácil atacar uma organização sem fins lucrativos, pois os tubarões, os que têm capital, aniquilam projectos com uma facilidade tremenda. Vamos mas é abrir os olhos para a realidade e deixar de pensar como garotos. Enfim... -- Nuno Tavares 05:06, 15 Mai 2005 (UTC)
Bem, eu só espero não ser a [{Cassandra]] da vez, mas... eu ainda acho que isso não vai dar certo! Mas tudo bem, se todos votarem a favor das músicas, eu vou elaborar os artigos das músicas do Pink Floyd, Iron Maiden, Beatles... Vou fazer as desambiguaçoes para Time, imaginem só: Time (Angra), Time (Pink Floyd), Time (Enya), Time (......... eheheeh, podem ficar tranquilos, estou soh brincando!

Mas que isso não vai dar certo, ah não vai! ehehehe

Não Nuno... eu não estou falando nada de judicial ou músicas em geral, eu só estou defendendo o meu artigo. Além disso, se os tubarões quisessem acabar com a Wikipédia porque teríamos conteúdo com copyright eles fariam isso agora mesmo, afinal, a wikipédia em inglês tem milhares de imagens com copyright e ninguém fez nada ainda, então isso não vem a ser o caso. Mas eu respeito o que a comunidade decidir a respeito, não me culpe por nada pois não fiz nada errado. Também discordo desse negócio de "asneiras das outras enciclopédias", isso não existe poh... enciclopédia é enciclopédia, não tem asneira. -- Marcelo-Silva 17:33, 15 Mai 2005 (UTC)

Amigos, esta discussão é semelhante à que está em curso para receitas (em Wikipedia:Votações). E aqui, como lá, me parece que temos dois problemas distintos: (a) Letras de música devem ir para o Wikisource, ou devem permanecer na Wikipédia? (b) Devemos aceitar todas as músicas, ou apenas aquelas que tem um valor cultural ou "enciclopédico"? Quais seriam os critérios de notoriedade ou "valor enciclopédico", neste caso?

Acho que temos um longo caminho pela frente, porque o debate sobre critérios de notoriedade poderia ser estendido para bandas, músicos, discos: vejam que recentemente em WP:PE tivemos uma votação empatada sobre Banda Nova de Fermentelos onde parte dos editores argumenta que o grupo não merece um verbete, outra parte que merece, e ainda tivemos votos que dizem simplesmente "Todo grupo ou músico merece um verbete".

Discutir estas questões durante as votações para eliminação me parece uma solução ruim, não só porque a página é enorme, mas porque nem todos os interessados no assunto são freqüentadores da WP:PE. Além disso, como não há uma tentativa formal de estabelecer consensos, e tudo no final das contas se resume a decidir casos particulares de eliminação, os editores nem sempre estão dispostos a argumentar muito em favor de suas posições.

O ideal, me parece, seria que o debate tivesse lugar no âmbito de um projeto dedicado à música, mas infelizmente não temos ainda esse projeto. Neste caso, o que os amigos acham de criarmos uma página como Wikipedia:Votações/Critérios de valor enciclopédico para artigos de música para discutir o assunto? Poderíamos levantar diversas sugestões e, após algum tempo, organizar uma votação formal com algumas propostas. Esta solução parece ao menos ter funcionado bem no caso das receitas.

Abraços, Loge | fogo! 19:00, 15 Mai 2005 (UTC)

PerguntasEditar

Olá pessoal, muitas perguntas:

  • Reparei que a página principal da Wikipédia mundial não está sendo atualizada já faz tempo... gostaria de saber quem a atualiza? Na verdade... sei que tudo que ocorre na Wikipédia é fruto da comunidade mas tem tanta coisa que eu não sei quem faz ou como funciona...
  • De quanto em quanto tempo é atualizada as cópias cache do banco de dados da Wikipédia?
  • Onde encontro informações sobre o software da Wikipédia? Me parece que tem o código aberto, como o linux... isso é verdade? E em que linguagem de programação está escrita?
  • Também gostaria de saber quanto em quanto tempo é atualizado as estatísticas em gráficos e tabelas da Wikipédia...
  • Existe alguma página com uma lista de absolutamente todos os links que contém informações sobre a wikipédia, desde as estatísticas, bots e dados adicionais até os erros comuns, tarefas, tutoriais e administradores? Algo como... a matriz da Wikipédia em português e nem adianta me falar das "Páginas especiais" ou do "Portal Comunitário" que eles não dão acesso a quase nada, pra achar as demais coisas é preciso navegar muito, ser esperto e muito atento e as vezes até saber falar inglês. Por isso a necessidade de uma espécie de matriz. Se ela não existe, vamos fazer um projeto para criá-la?

ESPERO MUITAS RESPOSTAS! -- Marcelo-Silva 02:31, 15 Mai 2005 (UTC)

Respostas (ou quase)Editar

Abraço, Get_It ¤ 02:35, 15 Mai 2005 (UTC)

Marcelo, talvez o melhor seja procurar, em vez de ficar à espera. Mas em todo o caso, aqui vai:

  1. Não faço ideia o que é a Wikipédia mundial.
  2. Agora, se tudo voltou à normalidade, será um mês, por aí. Ver Wikipedia:Download. Já agora, não é cópia cache, mas sim cópia do banco de dado, as is.

As outras foram respondidas pelo Get It. Em relação à última, força nisso! Não entendi bem o que pretendes, mas não me parece que precise de projecto para isso... Também podes tentar:

Bem... muitas dúvidas respondidas! A tal matriz a que me refiro seria algo parecido com esse "Wikipedia:Namespace_wikipedia"... poxa essa página deveria estar no menu de navegação de tão importante que eu acho e seu nome não é sugestivo ao seu conteúdo... bem mas continuando. Wikipédia mundial pra quem não sabe é a Wikipédia do mundo inteiro né... tipo www.wikipedia.org é a página principal da Wikipédia mundial, sacou? Pessoal... só mais uma pergunta: como vejo o tamanho em bytes de um artigo qualquer? -- Marcelo-Silva 13:50, 15 Mai 2005 (UTC)

Abres o notepad, copias o conteúdo para lá e gravas. Depois vais às propriedades e vês o tamanho do ficheiro. Sacaste? -- Nuno Tavares 14:04, 15 Mai 2005 (UTC)

Meu Deus... isso é lógico que dá pra fazer mas por favor né eu queria pelo site... tinha que ter na própria Wikipédia um jeito de ver... concordam? -- Marcelo-Silva 15:37, 15 Mai 2005 (UTC)

Não   -- Get_It ¤ 15:39, 15 Mai 2005 (UTC)
Ai q pena... hauahuahaua. -- Marcelo-Silva 17:21, 15 Mai 2005 (UTC)
Quanto ao portal internacional da Wikipédia, já pedi que atualizassem o portal quando nós tínhamos chegado aos 40.000 artigos, me falaram que atualizaram, mas o portal continua igual, e nós vamos chegar nos 50.000 artigos. --Henrique@ 20:30, 15 Mai 2005 (UTC)
O lugar correto para pedir é em meta:www.wikipedia.org template. --E2m 00:03, 16 Mai 2005 (UTC)
O tamanho da página é uma informação interessante, mas não possui um campo no banco de dados e nem vai possuir na versão 1.5 do software, que vai remodelar este aspecto. Então, é fazer um pedido (registrar um bug) e esperar... --E2m 00:10, 16 Mai 2005 (UTC)
Tenta especial:Allpages ou [2]. --E2m 00:15, 16 Mai 2005 (UTC)
Quanto aos updates ao portal, nem vale a pena perderem tempo a pedir isso.
Ver http://mail.wikimedia.org/pipermail/foundation-l/2005-May/003197.html -- Get_It ¤ 00:20, 16 Mai 2005 (UTC)

DesenrascançoEditar

Uma das coisas que me agrada na wikipedia é quanto mais aprendo sobre outras culturas mais entendo a minha. Veja se o termo desenrascanço (en) para os portugueses não está muito próximo do jeitinho brasileiro. É impressionante como aspectos culturais perduram por séculos e se mantêm mesmo quando um oceano nos separa. Faço a pergunta aos colegas portugueses se o artigo da en.wiki é justo ou é exagerado. gbitten 18:40, 16 Mai 2005 (UTC)

Eheeheh, eu li muito rapidamente o artigo há uns meses, está muito bom :))) E mentira não é ahahahh -- Nuno Tavares 18:42, 16 Mai 2005 (UTC)
Hehehe, ao tempo que isso está aí, e nunca mais foi expandido.
Tal como o Nuno disse, mentira não é :> -- Get_It ¤ 18:48, 16 Mai 2005 (UTC)
Pois quem escreveu aquilo, se não é português, conhece-nos MUITO BEM. Paulo Juntas 18:59, 16 Mai 2005 (UTC)
Dá uma olhada na discussão daquela página, Juntas... Osias(Fale comigo) 20:50, 16 Mai 2005 (UTC)
hahahahahahaha, lindo... Lusitana 08:23, 17 Mai 2005 (UTC)

Excesso de votaçõesEditar

Meus caros, acho que andamos a tentar inventar regras de mais... Primeiro uma regra p'ra receitas - votação - depois, títulos mal formatados - votação. Entretanto, uma quantidade de páginas p'ra eliminar por motivos óbvios, ficam penduradas! Não é melhor concentrar os esforços no mais importante - aumentar a WP e acabar com o lixo?!--Rui Silva 06:31, 18 Mai 2005 (UTC)

Interwikis na watchlist?Editar

É possível por interwikis na watchlist? Se puder, podem por pra mim em Especial:Watchlist? Osias(Fale comigo) 13:13, 18 Mai 2005 (UTC)

  1. Nós não podemos alterar a tua watchlist
  2. Não dá para colocar artigos das outras wikipédias na nossa watchlist aqui.
Podes é na tua conta da outra wikipédia/projecto e colocar os artigos na tua watchlist lá. -- Get_It ¤ 13:36, 18 Mai 2005 (UTC)
Não estou certo de que hajas entendido o que eu pedi...Osias(Fale comigo) 15:03, 18 Mai 2005 (UTC)
Eu estendi e tentei colocar, mas parece que não dá. --E2m 15:20, 18 Mai 2005 (UTC)
Só aceita html aquilo :S -- Get_It ¤ 15:21, 18 Mai 2005 (UTC)


Obrigado, de qualquer forma, E2m.
Hum... Se só aceita html, por que não por via html, mesmo, tipo <a href=http://ca.wikipedia.org>Català</a>?
Osias(Fale comigo) 16:19, 18 Mai 2005 (UTC)
Assim não fica sexy ;| -- Get_It ¤ 16:20, 18 Mai 2005 (UTC)
É só comprar umas lingeries pra deixar o clima mais... hã... quero dizer... é só colar lá o mesmo htm gerado por uma página, tipo a recentchanges, com estilos e tudo que fica igualzinho, não? Ou nessa parte restringe-se tags?
Osias(Fale comigo) 16:22, 18 Mai 2005 (UTC)
Nem por isso, tem de se colocar o código como wiki, para o PHP gerar o html, e ficar giro e não dar problemas.
Senão temos de estar a criar a div e o carago, e não vai ficar bem. -- Get_It ¤ 16:59, 18 Mai 2005 (UTC)
[sigh] Entonces tendré de acostumbrarme con bookmarks o cosa asi... Osias(Fale comigo) 17:39, 18 Mai 2005 (UTC)

Uma dúvida quanto à conduta do TavaresEditar

Segundo leio, entre as regras que devem ser adoptadas pelos administradores está a seguinte: "Quando a página é alvo de uma disputa sem resolução à vista, pode ser bloqueada temporariamente até as coisas se acalmarem. Neste caso, só os administradores que não participam na disputa podem bloquear a página." Sendo que esse Tavares é administrador envolvido na discussão ao mesmo tempo que declaradamente bloqueou a referida página, não estará ele infringindo o código de conduta da Wikipedia? Realmente, ser parte e juiz no mesmo processo é coisa do terceiro mundo...

Dom Beltrano (dom_beltrano@yahoo.com)

Quem é que disse que foi ele que protegeu a página ?
Só as craps que vocês vão buscar para queimar uma pessoa, e nem são verdade. -- Get_It ¤ 14:20, 20 Mai 2005 (UTC)

Tenham dó e vergonha, não foi o Tavares que protegeu a página. Pelo menos que digam verdades. Paulo Juntas 14:23, 20 Mai 2005 (UTC)

EU assim o entendera também no início e ele não o negara nunca, foi uma confussão suponho,deveria ser ele a dizer. Gz2005 15:47, 23 Mai 2005 (UTC)


Esta discussão já chegou ao limite. Partem para o insulto sem saber o que estão falando. No mérito da questão, estão colocando um nacionalismo que fere o princípio da imparcialidade, e na tática usam a mentira. Lamentável. Campani discusssão 14:27, 20 Mai 2005 (UTC)
ESSA PORRA DE WIKIPEDIA SÓ SERVE PARA SE ABORRECER. SÓ HA BRIGAS E MAIS BRIGAS. TÁ CHEIO DE BOSSAL QUE SE ACHAM DONO DAQUI. TEM MUITA PANELA NESSA BOSTA.

Ainda sobre o código de condutaEditar

Na verdade, revendo as intervenções, vejo que não foi o Tavares a bloquear a página. Desde já o meu pedido de desculpas, ao menos valha-lhe isso.

Mas continua a dúvida antes formulada: o perpetrante foi um tal Patrick: "Até que seja definido aqui na discussão qual a categoria em que esta deve ser incluída, protegi o artigo para dar fim à guerra de edições. --Patrick msg 14:21, 18 Mai 2005 (UTC)",

o mesmo Patrick que está metido nesta discussão com as seguintes insinuações que não se parecem quadrar com a etiqueta a observar por um sysop da Wikipeda:

"A arte de ser troll - Cuidado, vocês estão fisgando direitinho a isca lançada pelo troll. Como um bom troll, o trabalho dele, na aparência, e visto muito superficialmente, é válido. Claro, não fosse assim ele não estaria se regozijando com a polêmica criada. --Patrick msg 11:08, 18 Mai 2005 (UTC)".

Afinal, quem e quantos são os administradores? Tem cada um deles o direito ao arbítrio ou é a maioria quem decide?

Dom Beltrano

Não tem nada a ver, ele comentou sobre o assunto, não esteve a reverter algo que os outros estiveram a fazer, o que ele fez foi terminar com a guerra de edições, não estar a proteger a página para ficar da maneira que ele quis. -- Get_It ¤ 16:23, 20 Mai 2005 (UTC)

não estar a proteger a página para ficar da maneira que ele quis.... Isso aí suponho que não, mas a realidade é que a página está a ficar como o Nuno a colocou Gz2005 15:53, 23 Mai 2005 (UTC)

ParabénsEditar

Parabéns à wikipédia em português, que hoje completa quatro anos, junto com as em alemão, catalão, chinês, espanhol, esperanto, francês, hebraico, holandês, italiano, japonês, russo e sueco. --E2m 17:12, 20 Mai 2005 (UTC)

Os meus parabéns a todos que contribuiram! -- Nuno Tavares 18:00, 20 Mai 2005 (UTC)
Será que faríamos o 50.000 hoje? Seria de arrasar!!! -- Clara C. 18:03, 20 Mai 2005 (UTC)
Hum.. podemos tentar! Quem alinha? :D -- Nuno Tavares 18:08, 20 Mai 2005 (UTC)

Hummm... :) Manuel Anastácio 18:15, 20 Mai 2005 (UTC)

Parabéns! Campani discusssão 18:25, 20 Mai 2005 (UTC)
Parabéns para todos nós que dedicamos horas para a Wikipédia. Quanto aos 50.000, vamos lá!!!!Avante!!! :))Angeloleithold 18:32, 20 Mai 2005 (UTC)
A propósito, percebi que passamos já 1000 artigos da ES.Wikipedia. Qual é a próxima a passar? Campani discusssão 02:48, 21 Mai 2005 (UTC)
Agora tão cedo não passamos mais nenhuma. Temos de chegar aos 60 000 para depois passar a polaca que está com 68316 (!) artigos. -- Get_It ¤ 02:54, 21 Mai 2005 (UTC)

Cópias intergrais e em tempo real da wikipedia...Editar

Meus caros e caras, Ainda sou novo por aqui e tenho uma duvida muito importante. Qual a política da qiekipedia em relação à reprodução/cópia automatica dos conteúdos noutros sites? Encontrei [3] e fiquei surpreendido. É permitido? Alguem pode fazer dinheiro com os conteudos da wikipedia? Obrigado. Antonio Matias Gil 02:57, 21 Mai 2005 (UTC)

Por favor consulta os arquivos das discussões PedagoPedia e as discussões de Abril. -- Get_It ¤ 03:02, 21 Mai 2005 (UTC)

I get it Get_it. thanks a lot :-) Antonio Matias Gil 05:08, 21 Mai 2005 (UTC)

50k Parabéns para todos nós!!!!!Editar

Parabéns a toda a comunidade!!! Um grande marco foi alcançado há instantes. A Wikipédia em Português acaba de passar a marca dos 50.000 artigos!!! Indech 20:28, 21 Mai 2005 (UTC)

O difícil é saber qual foi. Eu tive a impressão que foi o lixo em Jovem Pan... :((( Mas claro que estamos todos de parabéns!!!! -- Clara C. 20:30, 21 Mai 2005 (UTC)
Parabéns a todos! O crescimento da Wikipédia em português nos últimos tempos é algo sem precedentes... simplesmente incrível! Agora só nos resta saber... qual foi o artigo de número 50.000? -- Marcelo-Silva 20:32, 21 Mai 2005 (UTC)
Clara C., não foi não! Vai a Especial:Newpages e conta para trás. Agora enquanto podes. -- Nuno Tavares 20:43, 21 Mai 2005 (UTC)

Na verdade, nas minhas contas, foi sim... mas como ficou como lixo, talvez possa ser contado o lixo que eu recuperei em Oratória, logo em seguida de Jovem Pan. Não que esteja muito melhor...*rs* Indech 20:47, 21 Mai 2005 (UTC)

???? Como é que fazes essas contas? Repara, se o Jovem Pan não fosse lixo, o contador estaria a 2007, certo? Então vai a Especial:Newpages e conta para trás. Que contas estão vocês a fazer?! -- Nuno Tavares 20:48, 21 Mai 2005 (UTC)

Nuno, querido. O lixo recuperado não aparece nessa lista, mas é contado como adição na lista de artigos. Não são artigos novos, mas passam a contar como tal. Por isso essa lista não ajuda tanto nesse nosso "problema"... Indech 20:54, 21 Mai 2005 (UTC)
Nuno, Repara que a ordem que as páginas aparecem no Página Novas está diferente da ordem no Mudanças Recentes. Eu vi 50.001 quando foi criado Museu de Arte Popular. É nisso que estou me baseando. Além disso, não aparecem no Páginas Novas as recuperações de Lixos (que é o caso de Oratória) ou as Wikificações, mas que contam como artigos novos (para efeito do contador). -- Clara C. 20:57, 21 Mai 2005 (UTC)

Proponho que Jovem Pan seja eleito o artigo "50.000". Já recuperei ele da lata do lixo para um pouco mais de dignidade, em todo caso. Indech 21:04, 21 Mai 2005 (UTC)

Ahahah vocês são incríveis. Em mais de 20 artigos que choveram naqueles segundos, vocês estão preocupados que fique o mínimo esboço Jovem Pan como o 50,000º artigo... OMG...
Ainda por cima estão errados, mas isso é trabalhinho de casa que eu não tenho que fazer por vocês. O 50,000º é mesmo Sé de Viseu. -- Nuno Tavares 21:20, 21 Mai 2005 (UTC)

Parabéns a vocês que estão aqui sempre a dar o litro. E a aturar discussões por vezes de uma bizantinice atroz. e a aturar vandalismo. e aturar acusações de gente que se passa da cabeça!... rafaeldioniso 21:27, 21 Mai 2005 (UTC)

Quer dizer que lixos que têm tal predefinição retirada não são contabilizados como artigos? Ah... sei.... Quanto ao artigo Jovem Pan, eu não estava julgando o mérito da qualidade, mas sim, de ter sido o 50.000º -- Indech 21:30, 21 Mai 2005 (UTC)


Ehehe! parece que ainda não perceberam que não existe um 50 000º artigo! Basta agora alguém eliminar alguns artigos votados para eliminação e voltamos aos 49 999º... Como é que faríamos? Haveria um segundo 50 000º??? :) Manuel Anastácio 21:39, 21 Mai 2005 (UTC)

Eheheh pois é, mas também não era a primeira vez que isso acontecia haha. Indech, qualquer artigo conta como artigo se tiver pelo menos um link no domínio principal: Wikipedia:FAQ, penso que está aí. Eu não estava a tentar mérito da qualidade do artigo, nem por sombras. Só que vocês estão tão preocupados em que o 50,000º seja um lixo que nem se preocupam em ver os registos LOL Os que existem, e como se pode, claro ;;))) LOL -- Nuno Tavares 21:43, 21 Mai 2005 (UTC)

Olá pessoal... nesse momento temos 50.013 artigos! Sendo que pela Especial:Newpages o 14° artigo mais novo é o meu artigo Nodossauro. Ele não é lixo não gente... poh... acho que ele foi o artigo de número 50.000! Pela lógica da discussão... ou estou enganado? -- Marcelo-Silva 22:10, 21 Mai 2005 (UTC)

Vixemaria!!! Bom... a discussão "50.000" pra mim já deu. A minha proposta derradeira é que tenhamos um símbolo para servir de exemplo e motivação. Estamos criando história, gente. Seria interessante então, talvez, escolher o melhor artigo do dia e elegê-lo de forma a simbolizar esse esforço coletivo. Que acham disso, pra encerrar? Indech 22:52, 21 Mai 2005 (UTC)
Aproveitando a deixa, eu queria saber o que fazemos para atualizar a tabela Milestone? É pelo software ou o povo do Multingual que faz isso no braço? Indech 23:06, 21 Mai 2005 (UTC)

Ainda em relação ao 50.000 (que eu não sei qual foi), penso que existe um bug nas recent changes: Se forem ver, às 22.55 eu consegui restaurar uma página antes de a eliminar. Paulo Juntas 23:16, 21 Mai 2005 (UTC)

Juntas: Um bug? Estás a ser generoso :)) Isso aconteceu comigo ontem também hehe. A minha análise completamente ignorante dos aspectos técnicos diz-me que cada um de nós pode ter uma Recentchanges diferente, e penso que isso tenha a ver com a máquina que nos devolve a listagem (feito o balanceamento). Porém, deve existir um registo centralizado, que penso ser o Especial:Newpages.

Indech, essa tabela é actualizável por cada um. Queres dar aí um jeitito? :) -- Nuno Tavares 23:28, 21 Mai 2005 (UTC)

Parabéns a todosJoão Carvalho 23:41, 21 Mai 2005 (UTC)

Caros amigos Wikipedianos estou muito contente em ver Wikipédia atingir a marca dos 50.000 (bons) artigos!!! Simtam-se todos, registrados, não registrados, anônimos, administradores, burocratas, etc. Abraçados pelo véio aqui!Angeloleithold 15:08, 23 Mai 2005 (UTC)
Parabéns a todos nós pela marca dos 50 mil artigos. Ainda há muito a ser feito e juntos o faremos, com certeza. Estava revisando as contribuições de anônimos no sábado, vi na altura que alcançamos este número, mas também vi o erro de contagem se comparado a página inicial com as recent changes. Parabéns a todos. Gervásio Santana de Freitas 19:29, 23 Mai 2005 (UTC)

BugsEditar

Olhem esse bug que está me colocando como a veterana das veteranas nas estatísticas da wikipédia! Dá para consertar? Minha primeira edição foi esta. -- Clara C. 01:19, 22 Mai 2005 (UTC)
Vou ver se trato de submeter isso como bug.
Depois os devs tratam disso. -- Get_It ¤ 01:27, 22 Mai 2005 (UTC)
Só esclarecendo, a edição é minha mesmo. A data é que está errada. -- Clara C. 01:32, 22 Mai 2005 (UTC)
Nesse caso o 4 de Janeiro também está incorrecto ?
Se sim, qual seria a data correcta ? -- Get_It ¤ 01:54, 22 Mai 2005 (UTC)

Minha primeira edição foi esta, como já estava dito no primeiro parágrafo... -- Clara C. 02:06, 22 Mai 2005 (UTC)

Sim, mas, e a data da outra, no artigo Wiki ? -- Get_It ¤ 02:11, 22 Mai 2005 (UTC)
Está entre 10 e 18 de março de 2005, que são as datas anterior e posterior à minha edição. Mais não posso te dizer pois não tenho esta memória toda. :)) -- Clara C. 02:23, 22 Mai 2005 (UTC)

uma propostaEditar

Seria uma solução razoável se colocasse os "escritores da espanha" todos igualmente subcategorizados por literaturas: Escritores do reino da Espanha: SUBCATEGORIAS:

  • a)escritores da literatura espanhola
  • b)escritores da literatura galega
  • c)escritores da literatura basca
  • e)escritores da literatura catalã'

Mas por enquanto existem uns escritores da espanha (camilo Jose Cela) e uns escritores "subcategorizados" (escritores da Galiza). Assim dá-se a entender que a literatura na "espanha" é só a espanhola e há depois literaturas "espanholas" "regionais" como se fosse possível colocar "escritores de Múrcia, "escritores de Castela" ao lado (ao mesmo nível de subcategorização) de "escritores da Galiza". Isso, entendo eu é um ponto de vista errado, por todo o que aqui se está a dizer, nomeadamente pela existência de línguas e culturas diferentes que criaram literaturas autónomas e independentes umas de outras e com ligações diferentes. Como já disse antes a épica de Pondal, por exemplo pode ser entendida à luz da escrita Camoniana, mas nunca se entenderia sob o olhar da épica da literatura espanhola. Gz2005 16:26, 24 Mai 2005 (UTC)

Artigos apenas com um link outras coisas vaziasEditar

O que é que acham que se deve fazer com artigos que têm apenas um link para o exterior (Como Historia Postal Brasileira) ou apenas categorizados, como supostamente faz-no o galego de serviço? Deixamos estar??? Fingimos que não vemos? Propomos para eliminação? Esperamos (em vão) que façam um artigo decente??? O que fazemos, gente?... Manuel Anastácio 22:20, 21 Mai 2005 (UTC)

Eliminação!!! Eliminação!!! Eliminação!!! (Cacemos bruxas e trolls!) Indech 22:54, 21 Mai 2005 (UTC)

Reversão (d!), se tem histórico, mesmo que seja um aviso.
Senão tiver histórico, deve ser apagado por ER[spam]. -- Get_It ¤ 22:55, 21 Mai 2005 (UTC)
Puxa Manuel, também já me fiz essa pergunta... ER não responde, eu acho. Senão qualquer página iniciada com um lixo seria também passível de eliminação rápida... -- Clara C. 22:57, 21 Mai 2005 (UTC)

Get It, a regra da ER sobre spam refere-se apenas ao título, penso eu. Mais, há casos em que o link até é relevante em relação ao título, o que torna o conteúdo válido. Entendi o que querias dizer, mas considera os casos que te exponho. -- Nuno Tavares 23:02, 21 Mai 2005 (UTC)

Pois: é passível de ER os casos em que o próprio título é spam - não é o caso! Depois, o conteúdo não é lixo - poderá ser impróprio (mas pode ser usado se houvesse um artigo a sério). E que tal outra predefinição: {{insuficiente}}: "este artigo foi criado com elementos insuficientes para ser considerado um artigo de facto - por favor, crie pelo menos um esboço aceitável... Acham bem? Ou é tolo da minha parte??? Manuel Anastácio 02:24, 22 Mai 2005 (UTC)

Não acho nem um pouco tolo! Já me deparei com a situação ao menos três vezes. Como aconteceu contigo, as páginas eram válidas e os links também: Psicologia clínica, Acupuntura e Orkut Büyükkokten, nas respectivas primeiras edições. Anotei na minha página com o título O que fazer com isto? esperando a oportunidade de perguntar a alguém. Lá pelas tantas os artigos já tinham sido editados e esqueci o problema. -- Clara C. 02:35, 22 Mai 2005 (UTC)
Por mim, o {{mínimo}} é suficiente neste caso. Não vejo por que apagar o artigo, se o título é pertinente, somente porque tem um link como conteúdo. Mschlindwein msg 02:32, 22 Mai 2005 (UTC)

Pois Manuel, eu tinha pensado na predefinição. Mas sou totalmente contra. Isso é um convite a venham largar links para a wikipédia que nós fazemos o artigo (mínimo, claro)... -- Nuno Tavares 02:38, 22 Mai 2005 (UTC)

Hummm, tens razão... -- Clara C. 02:41, 22 Mai 2005 (UTC)
É muito mais fácil completar o artigo do que deletá-lo. Pensem bem, imaginem: "a wikipédia é fantástica, eu inicio um artigo lá com um atalho apenas e logo o artigo começa a se desenvolver!" --~~

E2m, também pode ser: "a wikipédia é fantástica, eu vou lá, deixo um link para a minha página, e os outros fazem o artigo por mim" :S -- Nuno Tavares 05:25, 22 Mai 2005 (UTC)

Tive uma idéia. Por que não alteramos a predef {impróprio} de forma a contemplar uma ressalva ao conteúdo apagado? Algo assim: "Esta página encontra-se vazia por ter sido criada com conteúdo impróprio, que foi apagado, mas que talvez possa, de alguma forma, ser reaproveitado. Se sabe alguma coisa sobre o assunto, por favor, clique aqui para criar um esboço em substituição desta nota." -- Clara C. 18:37, 23 Mai 2005 (UTC)
Não, impróprio é impróprio e não precisa de explicação. Se existe um atalho, é mínimo, problemático, mas mínimo. --E2m 03:43, 26 Mai 2005 (UTC)

WikimaniaEditar

Falta noticiar aqui na pt: http://wikimania.wikimedia.org jic recado 22:08, 24 Mai 2005 (UTC)

Já fizemos "pub" a isso. -- Get_It ¤ 14:02, 25 Mai 2005 (UTC)

Novidades relacionadasEditar

Pessoal, venho aqui dar uma dica. Atualmente, é impossível vigiar completamente as mudanças recentes, o que é triste por um lado, mas por outro indica que nosso projeto está realmente se tornando o que deve ser. Então, como vigiar os artigos?

Uma ferramenta que existe são os artigos vigiados, espero que todos conheçam. A que quero explicar aqui é a das "novidades relacionadas", que tem um atalho à esquerda (embaixo de "artigos afluentes"). As novidades relacionadas não passam de uma versão customizada das mudanças recentes, ou seja, são as mudanças recentes de todos os atalhos de uma determinada página. Por exemplo, na página Tabela Periódica, estão listados todos os elementos químicos (listados com ligações internas). Então, para ver as mudanças recentes nos elementos químicos, basta clicar em "novidades relacionadas". O mesmo pode ser feito com uma categoria: todas as páginas na categoria serão consideradas quando a versão customizada das mudanças recentes for composta.

A desvantagem de usar uma lista de artigos para acompanhar as mudanças recentes correspondentes é a de que se o artigo é movido, as mudanças recentes no redirecionamento ou outra coisa que ficou no lugar é que irão aparecer (então, o artigo até pode ser localizado em sua nova posição e a lista alterada). A desvantagem de usar a categoria é que se o artigo perde a categoria (vandalismo, por exemplo), as novidades relacionadas não vão mostrar nada, nem ao menos a edição que tirou a categoria do artigo.

Outra desvantagem comum a tudo do mediaWiki é que eliminações retiram completamente todas as informações sobre os artigos, ou seja, não aparecerá uma linha em lugar algum se o artigo for eliminado. Neste caso, a lista posssui uma vantagem, pois apresentará um atalho vermelho.

Lembro, por final, que as novidades relacionadas podem não possuem limite de dia ou número de mudanças, por exemplo, aqui há as 5.000 alterações realizadas nos últimos 3.000 dias [4]. Também que os usuários podem criar listas de artigos pelos quais têm interesse no seu subdomínio, assim vigiando seções da wikipédia.

Espero que tenha sido útil. --E2m 03:30, 26 Mai 2005 (UTC)

ÍndiceEditar

Existe algum índice geral na Wikipédia? Uma página que tenha todos os artigos em ordem alfabética? Se não tiver, que tal criar uma categoria "Categoria:Índice" para tal e colocar em todos os artigos? Talvez algum bot poderia fazer esse trabalho. O que acham?

--Lalli 20:05, 26 Mai 2005 (UTC)

A página até que existe: AllPages. Mas ela fica escondida para quem não está habituado à WP, além de ser um tanto confusa...--gaf discus 21:20, 26 Mai 2005 (UTC)

Gaf, eu costumo utilizar o Index. Para acessá-lo (não sei se há outro caminho) é só digitar no busca algo que não existe. O link aparece bem lá em cima, junto do termo buscado. -- Clara C. 21:34, 26 Mai 2005 (UTC)
Não deveria ter na página principal? Acho isso o básico! Toda enciclopédia tem. --Lalli 22:04, 26 Mai 2005 (UTC)
ahahha! Esquecem! Já está lá na página principal. --Lalli 22:13, 26 Mai 2005 (UTC)

Proposta de modificação em "Páginas para eliminar". Manifestem-se, por favor.Editar

Por favor, gostaria de ler a opinião da comunidade sobre o que propus em Wikipedia Discussão: Páginas_para_eliminar#Tópico_I_das_Regras_de_inclusão. Coloquem as opiniões na referida página de discussão, por favor. Obrigado. Mschlindwein 11:50, 6 Mai 2005 (UTC)

Alguém bloqueie este cara, de vez!Editar

Este usuário já tem uma longa história de vandalismo! Alguém o bloqueie de vez!!! Usuário Discussão:212.113.164.100--Rui Silva 12:06, 8 Mai 2005 (UTC)

artigos sobre religiõesEditar

Olá a todos os companheiros,


Apresentei a WP a um amigo esta semana, e ele ficou entusiasmado e logo quis começar a contribuir durante seu horário de almoço. O primeiro artigo que ele verificou foi o que trata sobre Espiritismo, pois eu havia dito a ele que este artigo precisava de uma revisão para se tornar imparcial. Ele ficou um tanto surpreso que a discussão deste artigo estava repleta de contestações quanto à doutrina espírita em si. Na minha opinião, artigo sobre religiões devem relatar as bases de cada doutrina, claro que de uma forma imparcial e não refletindo qualquer fanatismo (quero dizer, sem mostrar "superioridade" da crença X - acho que está implícito na imparcialidade...), independente se os não seguidores desta religião X concordam ou não com algum tópico. O que se vê nas discussão do artigo citado são questionamentos sobre a religião e também algumas opiniões erradas a respeito, algumas delas sem fundamento e refletindo apenas a impressão pessoal sobre o assunto.

Acredito que deveria haver uma orientação específica a respeito, pois é praticamente impossível escrever algum artigo sobre religião de forma que todos concordem de forma plena, sem que haja omissão de princípios doutrinários conflitantes.

Aguardo a opinião de todos,

--AnselmoLacerda 12:34, 8 Mai 2005 (UTC)

Caro Anselmo, não acredito que seja tão impossível ser imparcial com relação às doutrinas/religiões. O cuidado, ao meu ver, fica para encarar o artigo como meramente descritivo, com o mínimo possível de adjetivos. Assim fica bem mais fácil. Abraços, Indech 13:50, 8 Mai 2005 (UTC)
Olá Indech. Acho que não ficou claro o quis dizer (costumo enrolar muito e acabo tirando o foco do principal, é um problema meu mesmo... :-) ). Acredito *sim* na possibilidade de ser imparcial. O ponto que quis chamar a atenção é que não há como escrever um artigo sobre uma religião X de forma que adeptos de outras religiões ou cépticos concordem com tudo ali escrito. E ao meu ver, é o que está ocorrendo naquele artigo, muitos estão se levantando contra aspectos inerentes à doutrina espírita por não estarem de acordo (por exemplo, a contestação quanto ao fato da doutrina espírita ser cristã ou não). Abraços! AnselmoLacerda 14:00, 8 Mai 2005 (UTC)

Para o Portal ComunitárioEditar

Olá pessoal, vocês não acham que deveriam adicionar às tarefas do portal comunitário os seguintes links:

  • Categoria:!Artigos_precisando_de_ligações_internas
  • Categoria:!Páginas_a_reciclar

Aguardo respostas! Valeu! -- Marcelo-Silva 00:29, 9 Mai 2005 (UTC)

Nova RecentchangesEditar

Meus caros, a nova Especial: Recentchanges está mal: links vermelhos, erros ortográficos... Como posso fazer para ter acesso à página e corrigir? Grato, Mschlindwein msg 15:28, 10 Mai 2005 (UTC)

É problema da cache do servidor. -- Get_It ¤ 15:31, 10 Mai 2005 (UTC)

Página principal da WikipédiaEditar

Olá pessoal, na página principal da wikipédia mundial (Vejam aqui!) aparece o português com 49.000 artigos certo? Na frente da em italiano e da em espanhol, mas na ordem de cima para baixo estamos em último, atrás da em italiano e da em espanhol... entenderam a situação? Deveríamos estar na oitava posição mas quem está lá é a em espanhol... poxa vida... os cara que atualizam aquela página são uns incompetente mesmo! Se estávamos com 49.000 artigos porque não esperaram nós chegarmos a 50.000 pra gente não ter que esperar um mês por uma nova atualização para finalmente todos os visitantes mundiais das wikis passarem lá e verem que nós ultrapassamos os 50k. -- Marcelo-Silva 23:40, 21 Mai 2005 (UTC)

Dica, paga-lhes, assim eles passam a ter mais tempo para actualizarem isso ;)
Senão, caga nisso. -- Get_It ¤ 23:42, 21 Mai 2005 (UTC)
Pura buxa né meu... hehe, que que podemos fazer né :) -- Marcelo-Silva 16:03, 22 Mai 2005 (UTC)

Atenção!!! Apagamento de edição no histórico. Por favor, quem estiver administrando, agora, leia.Editar

Não sei se aqui é o local mais apropriado. Se não for, por favor, desloquem e me informem. Promovi uma alteração no artigo Estilo gótico, às 10:49, hoje. Incluí dois artigos afluentes - Suger e Pseudo-Dionísio, o Aeropagita - para justificar as alterações e possibilitar revisão por qualquer interessado. O registro foi apagado do histórico do artigo (continua na minha página). Embora, não tenham sido, pelo que observei, feitas alterações pelo Usuário:Flipperpaulista, gostaria de saber se isto já aconteceu anteriormente e o que de fato ocorreu. --Cláudio Aarão Rangel 19:28, 27 Mai 2005 (UTC)

Não entendi direito.
Afinal que edições faltam no histórico ? -- Get_It ¤ 19:33, 27 Mai 2005 (UTC)


Eu também não entendi, Get_It. Talvez algum bug. Abs

http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Estilo_g%C3%B3tico&action=history

http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Estilo_gótico&action=history

Cláudio

--201.8.50.204 21:21, 27 Mai 2005 (UTC)

VandalismoEditar

Flipperpaulista está continuamente vandalizando os artigos Hino nacional do Brasil e, agora também, Hino à bandeira do Brasil. Sua ação é apagar todos os links do texto dos Hinos porque, em sua opinião, são "feios". Continuando assim, proponho que esses artigos sejam temporariamente protegidos. --Patrick msg 19:58, 27 Mai 2005 (UTC)

Revertendo até a morteEditar

Hino da Proclamação da República também foi vítima da cruzada do revertendo até a morte [5] praticada por Flipperpaulista (aka Lalli). --Patrick msg 11:16, 28 Mai 2005 (UTC)

Educação FísicaEditar

O Educorpo pediu-me para incluir Educação Física nas ciências aplicadas da página principal, argumentando que "que a Educação Física, é hoje uma ci êcia aplicada, visto que seus conhecimentos são cientificos, especializados, e especificos, além de contribuir para o desenvolvimento humano." - acho, contudo, que se devia discutir isto antes. Não haverá mais campos do conhecimento nesta situação que não estão incluídos na página principal?? Ou devo aceitar o pedido já? Manuel Anastácio 15:12, 28 Mai 2005 (UTC)

Discordo. Educação Física NÃO é ciência, nem pura nem aplicada. Educação Física ESTUDA, é verdade, alguns campos científicos, como medicina, anatomia, etc. Campani discusssão 17:35, 28 Mai 2005 (UTC)

Ok... Mais opiniões??? Manuel Anastácio 21:14, 28 Mai 2005 (UTC)

Categoria:Saúde ou Categoria:Ciências da saúde? --Patrick msg 11:47, 29 Mai 2005 (UTC)

Correspondência de termosEditar

É fácil constatar que, tanto em Portugal como no Brasil, usamos bastantes (demasiados?) termos em línguas estrangeiras (principalmente inglesa) no nosso discurso diário. E se eu concordo que não é suposto uma enciclopédia inovar ao nível do conteúdo, creio que ela pode marcar uma posição em termos formais. A minha proposta é a criação de uma lista com proposta de tradução / aportuguesação de termos estrangeiros comummente utilizados, e a utilização da forma final das designações (aprovadas pela votação dos utilizadores) para artigo principal da pt:wikipedia, sendo as designações em língua estrangeira tratadas como redireccionamentos. Na minha opinião, mais vale um neologismo que um estrangeirismo, e só aplicando esse processo de conversão é que uma língua evolui (pelo menos com maior celeridade). A pt:wikipedia podia ter um papel fundamental na criação de um hábito que já existe em outras áreas linguísticas (como a hispânica, por exemplo).
Exemplos daquilo que eu proponho:

etc.
E porque não uma aportuguesação dos nomes de todos os países/territórios/cidades? Como, aliás, acontece já em alguns casos (ver Nova Iorque)... --Tiago Penedo 11:08, 20 Mar 2005 (UTC)

Sempre achei essa atitude um preconceito linguístico desnecessário. O processo da língua é mesmo receber influências e esse purismo é visto pela linguística como uma artificialização do falar, especialmente quando vinda de cima. Acho que uma enciclopédia deve reproduzir o falar dos membros de uma determinada língua e nã--Julio Oliveira 03:38, 24 Mar 2005 (UTC)o tentar forçar mudanças linguísticas xenofóbicas. Eu mesmo falo Nova York como boa parte dos manuais de redação e estilo português. É característica da língua, da mesma forma que o falar de portugal tende a fazer maior adaptação como Nova Iorque. A política da Wikipédia não é privilegiar o falar de um país, então existe ligações para ambas as formas. O estrangeirismo, pelo menos na minha posição de estudante de linguística, é um processo válido e saudável de uma cultura que não é xenofóbica e eu jamis contribuiria para qualquer processo de exclusão que tornasse a língua mais pobre: neologismos sim, mas se for para eliminar outra palavra no processo, de jeito nenhum.--Julio Oliveira 13:34, 20 Mar 2005 (UTC)
Eu não tenho nada contra termos em inglês na fala ou mesmo na escrita. Contudo, a nossa wikipédia é um português e acho que preferência às expressões em português é necessária, mesmo que sai um pouco do português falado nas grandes cidades. --E2m 03:32, 24 Mar 2005 (UTC)


Preferência é uma coisa. Se o termo em português existe e é consagrado, acho ótimo. Mas Hardware é o que consagrado, pode até existir um termo em português, e ele não pegou. E é importante desenvolver os artigos no lugar mais provável onde eles serão procurados. Não tenho nada contra encontrar essa elusiva palavra em português para um termo técnico e usar como redirect. Mas como nome do artigo? De jeito nenhum. Além do mais a proposta do Tiago sai do relato dos fatos próprio de uma enciclopédia e vai para um ativismo cultural que não se justifica (pelo menos do ponto de vista da linguística). Como o texto sugerido por um anônimo abaixo diz, não é por aí.--Julio Oliveira 03:38, 24 Mar 2005 (UTC)

Sobre o assunto acima, sugiro a leitura de: o deputado e a língua

Eu penso que o importante é que o texto seja imediatamente legível, para qualquer falante de língua portuguesa... Portanto isso implica na utilização de parentes com a palavra correspondente quando esta for muito diferente... O que é muito diferente? Creio que se alguém tem dificuldade em ler um texto indica a presença de palavra muito diferente... Uma conversa com o editor anterior deve permitir chegar a um texto mais claro para ambos...

-- Hugo Rosa, × Sr. X × 21:01, 25 Mar 2005 (UTC)

Acho que não me fiz entender da melhor maneira. Eu sei que as línguas não devem ser toldadas por preconceitos ou barreiras geográficas, e tenho a perfeita noção da orgânica evolutiva da linguagem. Mas a wikipédia, enquanto referência cultural que pretendemos que seja, pode estabelecer limites e apontar direcções, sem que isso possa ser considerado xenofobia linguística. Porque, se as línguas fossem totalmente livres, não existiam gramáticas, dicionários, ou aulas de português nas escolas. Pensem bem: estes, só por si, condicionam a evolução de uma língua, e ninguém vê mal nenhum nisso. Eu próprio sou um utilziador fluente de várias línguas estrangeiras, entre as quais o inglês; mas quando tento exprimir em português ideias que absorvi de uma fonte inglesa, tento sempre encontrar o melhor equivalente em português, caso contrário tenho que acreditar que não entendi exactamente a mensagem da fonte que usei. A minha sugestão é que, para termos em que exista efectivamente um equivalente em português, usá-lo como artigo principal, e tornar os estrangeirismos redireccionamentos. Mas para aqueles termos cujo equivalente seja inexistente ou mesmo insatisfatório, quanto à significação, nesse caso os termos deveriam apenas ser "aportuguesados" na forma, tal como tem vindo a ser feito desde há séculos (casos, por exemplo, das designações geográficas, como "Iorque", "Londres", "Helsínquia" ou "Estocolmo", ou da palavra "cheque", referida no artigo de Marcos Bagno). Não posso ser mais favorável à influência de outras culturas na nossa, que a enriqueçam e catalisem. Mas esse enriquecimento só pode ocorrer na medida em que a nossa cultura seja capaz de absorver as influências que recebe. E não me parece que, mantendo as palavras em grafia estrangeira, se demonstre capacidade de absorção e compreensão, antes pelo contrário: demonstra bem a incapacidade do interlocutor de incorporar uma nova concepção no seu discurso. Porque não é só de linguística que se trata, mas também de um processo cognitivo que ultrapassa em muito as barreiras da linguística. No fundo, o facto de mantermos as palavras e/ou grafias estrangeiras na nossa língua, apenas evidencia a subserviência cultural das nossas nações, potenciada pelos elevadíssimos níveis de iliteracia que, hoje como sempre, as assolam.--Tiago Penedo 08:01, 2 Abr 2005 (UTC)
Continuo não vendo diferença no argumento. Não há nada de errado em usar York em vez de Iorque, e achar que um é melhor do que é SIM um preconceito línguistico. Que se prefira forma já adotadas na língua a outras que são estrangeirismos é uma preferência pessoal sua, não acho que seja melhor de nenhuma forma. Chamar de "subserviência cultural" é para mim ideologia política desnecessária. Quanto ao que aprendo em minha faculdade, é sobre a necessidade de se revisar as gramáticas e livros didáticos para erradicar esse tipo de pensamento. A propósito meu dicionário informa: ileracia, De illiterato + ia, do inglês illiteracy. Então se você mesmo usa esses estrangeiros, mas não acha que na verdade não é producente esse pensamento?--Julio Oliveira 18:47, 2 Abr 2005 (UTC)
Caro Júlio, vou citar o que disse acima: a minha sugestão é que, para termos em que exista efectivamente um equivalente em português, usá-lo como artigo principal, e tornar os estrangeirismos redireccionamentos. Mas para aqueles termos cujo equivalente seja inexistente ou mesmo insatisfatório, quanto à significação, nesse caso os termos deveriam apenas ser "aportuguesados" na forma (...). Não vejo nenhuma incongruência entre aquilo que eu disse e o meu uso da palavra "iliteracia", antes pelo contrário... O Júlio diz que que se prefira forma já adotadas na língua a outras que são estrangeirismos é uma preferência pessoal sua, mas aqui não se trata unicamente do MEU ou do SEU discurso, mas sim do discurso de toda uma comunidade, que deve adoptar uma preferência para estes casos. Quanto ao erradicar esse tipo de pensamento, isso parece muito bem, a um nível teórico e académico, mas na prática não resulta. Ou vamos ter entradas em dicionários e enciclopédias que usem caracteres cirílicos, árabes ou chineses? É que o próprio exercício de transliteração pode já ser considerado uma adulteração do nome original... Você diz também que achar que um é melhor do que é SIM um preconceito línguistico, mas o próprio acto de eu ou o Júlio escolhermos uma das grafias já é um preconceito linguístico por si só: usamo-la porque consideramos aquela grafia a melhor. Acima de tudo, gostava que visse esta questão como mais do que uma mera opção linguística porque, como disse na outra entrada, é mais importante o processo cognitivo do falante e escritor de português. Um abraço. --Tiago Penedo 19:07, 2 Abr 2005 (UTC)
Se for por aí, os próprios artigos citados anteriormente indicam que palavras ditadas "de cima" não pegam, e que o natural é o que aprendem no seu cotidiano: o estrangeirismo, a palavra em inglês. Continuo não vendo vantagem: o aportuguesamento geraria uma palavra que não é corrente nem soaria natural, enquanto que o processo natural da língua seja de usar um estrangeirismo já consagrado ou uma palavra emprestada de outra língua seria muito mais eficiente e facilitaria a consulta da enciclopédica. Não, pelo seu argumento, o certo não é usar iliteracia, e sim analfabetismo, que tem origem grega/latina e portanto faria parte do processo "não contaminador da língua" que você parece estar defendendo. Então eu vejo incongruência sim. E continuo não vendo vantagem, para mim ou para a comunidade como um todo. Primeiro porque teria que forçar um hábito que não é adotado no momento e que na verdade está defendendo noções de gramáticas ensinadas na escola a 100 anos atrás. Nem o ensino primário atual defende essa atitude perante a língua com tanta veemência. A língua é dinâmica e avessa a imposições que não venham do próprio núcleo dos falantes. Não existe isso de grafia melhor. A gramática normativa tende a ser cada vez mais revisada e cair cada vez em desuso, então como todos os argumentos já apresentados e artigos citados já mostraram, é uma idéia que na minha opinião pessoal (e só posso falar por mim é claro, não posso imaginar o que pensa toda uma comunidade) é que é destituída de valor. Em resumo, as coisas aqui são decididas por consenso, e como o consenso é gerado pela votação, digo desde já, que pelos diversos motivos já citados, sou contra. E na verdade, acho que não é uma idéia que terá muito apoio. Numa comunidade como essa o próprio hábito dita as tendências, e o hábito decididamente não é o de ficar criando neologismos desnecessários.--Julio Oliveira 19:23, 2 Abr 2005 (UTC)
Caro Júlio, como você diz, o próprio hábito dita as tendências, ou seja, os neologismos que a acção que eu propus criaria acabariam por entrar nos hábitos dos wiki falantes de português o que, por contaminação, acabaria por tornar o vocábulo minimamente usual. Depois, eu não proponho que se apaguem os estrangeirismos da wikipédia! Proponho sim que o ARTIGO PRINCIPAL seja um neologismo ou uma correspondência em português, mantendo redireccionamentos dos outros termos... Também não defendo, ao contrário do que diz, um processo "não contaminador da língua"! Se eu proponho que se criem novos termos a partir de palavras estrangeiras, nunca poderia ter essa posição... Quanto ao termo iliteracia, não tem o mesmo significado que analfabetismo, pelo menos no uso que é feito do mesmo em Portugal. Também tenho a perfeita noção de como são decididas as coisas na wikipédia, daí ter feito esta proposta aqui. Disse que na verdade está defendendo noções de gramáticas ensinadas na escola a 100 anos atrás, mas esta é uma prática comum, por exemplo, na cultura hispânica. Está a tentar sugerir que a abordagem de toda uma cultura linguística está errada e obsoleta? Entendo que as línguas são dinâmicas (e continuo sem entender como é que a criação de neologismos trava a progressão de uma língua), mas há um momento em que são cristalizadas em dicionários, enciclopédias, livros de ficção, etc. E cada um desses autores tem, objectivamente, uma utilização individual da língua, propondo a sua própria interpretação ao público, e como tal contribuindo para o surgimento de novos termos. Então, porque é que a wikipédia não pode fazer o mesmo? É menos do que qualquer outra produção cultural? Na minha opinião, não. Por fim, creio que o Júlio continua a ver esta questão apenas na perspectiva de um linguista. Eu, não tendo de modo algum aspirações a considerar-me para já especialista seja no que for, tento abordá-la de um ponto de vista multi-disciplinar: o vocabulário não é monopólio da linguística...--Tiago Penedo 19:53, 2 Abr 2005 (UTC)
Na minha opinião você está só repetindo os argumentos e eles continuam não convincentes de onde estou vendo. Então só vou dizer uma coisa: não há nada de errado de eu olhar a coisa a partir da ótica de linguista. Pelo contrário. Se eu vejo a coisa na perspectiva de um linguista, isso não prejudica a questão: ajuda-a, visto que a soma de perspectivas diversas que compõe bons artigos na wikipédia. Argumentos como "não é feito assim", ou "na prática isso fica na idealização", não servem porque a Wikipédia é algo utópico, é um sonho, então eu vou sempre que possível defender algo utópico, algo que é um sonho: uma língua mais rica, sem imposições vindas do "alto", defendidas com um tom que cheira ao mesmo tempo ao ranço das gramáticas velhas a mofar e de posições políticas antiquadas. Quanto a proposta em si, não vejo porque as pessoas seriam muito a favor pelo seguinte: Não vejo ninguém comentando seja para apoiar ou criticar a proposta, não importa quanto tempo ela já esteja no ar, o que indica que ela não é de interesse ou ao menos não é de prioridade. Para reinterar: sou contra. É sobre todos os argumentos citados anteriormente, algo desnecessário e um tanto preconceituoso. Os neologismos surgem de acordo com as necessidades e não por decreto. Historicamente palavras criadas em ambientes como a Internet, tem pouca penetração fora dela, com exceção de termos relacionados a Informática. Não era semana passada que eu estava lendo sobre quão impopulares são essas palavras criadas por lei pelos franceses para substituir termos de informática... fora dos ambientes oficiais elas não pegam. Eu já expus minha opinião. Se você acha mesmo válido, faça campanha ou promova uma votação. Mas aviso desde já: só vou aderir tamanha sandice se se tornar regra na Wikipédia e mesmo assim a contra-gosto. --Julio Oliveira 02:04, 3 Abr 2005 (UTC)

Tenho muito respeito pelo Tiago e compreendo que a sua intenção seja boa. Mas a função da wikipédia não é criar neologismos. É utilizar o vocabulário que já existe tal como ele é utilizado por todos - cabe-nos mostrar todos os regionalismos possíveis e até as gírias e calões. Mas o nosso papel não é inventar nada nem propor nada. Temos que conhecer os nossos limites - a wikipédia é um projecto nascido de uma ideia magnífica - contudo, se começarmos a pensar que temos autoridade para propor novos vocábulos estaremos a sair das nossas competências (e não digam que tenho vistas curtas por defender isto - a verdade é que a tarefa a que nos propomos é gigantesca mas está regulada por princípios). A criação tem lugar na wikipédia na elaboração dos artigos - é aí que deve estar a nossa capacidade criativa - não nos cabe revolucionar o campo semântico. É a minha opinião. Talvez num futuro longínquo, a comunidade wikipedista seja vista como uma amostra significativa, reconhecida e valorizada dos falantes de uma língua - será que nessa altura nos poderemos arrogar a criar neologismos? A verdade é que eu nem sequer dou essa legitimidade à Academia de Lisboa e ao seu dicionário, quanto mais a nós. Não são os académicos quem faz a língua. É o povo que a usa, os escritores que a recriam na literatura, os trabalhadores de cada ofício no seu campo específico. E nós não somos povo? Somos. Não somos escritores? Também, mas de uma literatura diferente - uma literatura que nos transcende enquanto criadores. O wikipedista cria, reflectindo o real e não interpretando-o. Expondo a realidade (ou melhor, tentando sempre uma maior aproximação desta). O nosso trabalho é o da divulgação - não o da investigação científica que cria novos termos nem o trabalho da criação poética que os também pode criar... Não me parece trabalho de somenos. Manuel Anastácio 02:33, 3 Abr 2005 (UTC)

Ao Júlio Oliveira: caro Júlio, eu não estava a diminuir o significado que pode ter o ponto de vista de um linguista, apenas sugeria que tentasse ver a questão de uma maneira mais abrangente porque, quando tentamos entender o ponto de vista de outros cuja especialização não é a nossa, só podemos ganhar com isso, e sair mais enriquecidos da situação, revelando uma visão muito diferente daquela que tínhamos inicialmente. Depois, não creio que a wikipédia seja um projecto utópico. Tanto não é, que aqui está ela, concretizou-se. As utopias têm sempre esse pequeno senão: são muito bonitas no papel, mas impossíveis de concretizar, por este ou aquele motivo, o que objectivamente não é o caso da wikipédia. Acredito também, tal como o Júlio, que são os falantes da língua que determinam a sua evolução. E nós somos o quê? Eu apenas intervenho na wikipédia enquanto falante e escritor de português, nada mais. E uma eventual regra resultante da minha proposta não vem "do alto". A wikipédia é um espaço livre, onde quem decide é toda a comunidade que dele participa, como tal qualquer decisão tomada nesse sentido teria necessariamente que ser sufragada pelos seus contribuintes/utilizadores. Aceito perfeitamente que a maioria não concorde comigo, mas deixe-me expôr o meu ponto de vista, que até pode ser velha a mofar ou uma política antiquada (eu sou estudante de história, pode ser defeito de profissão...), mas é tão válido como o de qualquer outro aqui... E se há coisa que se aprende num curso de história é que as verdades de hoje não sao necessariamente as de amanhã, e que aquilo que é agora considerado (por um círculo restrito de especialistas, diga-se) obsoleto, amanhã pode ser do mais vanguardista que existe. Também não o quero obrigar a aderir à minha, e cito, sandice, muito menos a contra-gosto! Cada um é livre de se exprimir como entende e, caso a minha proposta obtivesse o consenso dos wikipedistas, o máximo que poderia acontecer é que os seus artigos escritos usando um estrangeirismo como título seriam redireccionados para outro termo, o conteúdo manter-se-ia lá. Já agora, sendo o Júlio brasileiro, gostava que me esclarecesse algo, se lhe for possível: leio, frequentemente, aqui no espaço virtual, a utilização do vocábulo "não", mas escrito como "naum", por inúmeras pessoas de origem brasileira. Sendo este termo mais longo, não me parece que seja utilizado como abreviatura. Então, só restam duas hipóteses: ou está consagrado no português do Brasil, ou então é um erro ortográfico. Mas, se se verificar este último caso, é um erro muitíssimo comum, e como tal, na sua perspectiva deveria constituir uma evolução linguística. É que o dinamismo que propõe (e eu não sou nada contra essa ideia, sublinhe-se!), ou tem limites impostos por regras gramaticais e semânticas, ou então o conceito de erro ortográfico deixa de fazer sentido, conquanto seja suficientemente repetido e disseminado pelos falantes/escritores. Um abraço de Portugal.
Ao Manuel Anastácio: obrigado pela tua (posso tratar-te por tu?) participação nesta discussão, já começava a parecer que só eu e o Júlio Oliveira é que tínhamos opinião sobre isto! :) Também me parece que o trabalho de coligir uma enciclopédia livre e acessível por todos já é um trabalho suficientemente importante para nos sentirmos diminuídos de alguma forma. Mas temos que ver em que qualidade é que intervimos aqui, e na minha opinião é na qualidade de produtores de cultura, nada mais. Não somos especialistas, nem nos arrogamos o direito de decidir pelos outros, nem temos qualquer procuração dos estados que falam português para modificar as regras da nossa língua comum. Mas, enquanto falantes do português, temos o direito de contribuir para a evolução da língua. Daí eu defender que a wikipédia pode ter algum grau de intervencionismo nos processos evolutivos da língua, já para não falar nos de divulgação e enriquecimento. Os neologismos não surgem do nada, são veiculados primeiro por um grupo restrito de pessoas e depois divulgados entre a restante população. Não creio que exista um único neologismo que tenha começado por ser de grande divulgação. Existem termos da nossa língua, aliás, que foram criados especificamente por um único indivíduo, caso de escritores de ficção ou poetas. Mas os dicionários e enciclopédias também têm um papel fundamental neste processo, pois consagram grafias e gramáticas próprias, exercendo assim influência na evolução linguística. Dizes que não reconheces à Academia das Ciências o direito de cristalizar a língua, mas a verdade é que, nas escolas primárias e nos graus académicos subsequentes, ela tem que ser ensinada de alguma forma, que seja compreendida por todos, de preferência. Eu também não morro de amores pela Academia e por algumas posições mais conservadoras que por lá circulam, mas tem que existir um padrão, que é adaptado com a evolução dos tempos. Senão corremos o risco de estarmos para aqui a escrever artigos incompreensíveis para os leitores... Eu sei que a minha posição é extremamente impopular: não é fácil quebrar velhos hábitos, e ninguém gosta de, de repente, alterar a sua forma de se exprimir. A passividade está sempre em vantagem sobre o dinamismo, porque não exige esforço por parte do indivíduo. Mas será isso motivo suficiente para deixarmos de discutir o assunto, ou para nos escusarmos à mudança? Um abraço! --Tiago Penedo 08:55, 3 Abr 2005 (UTC)
Concordo muito com que o Manuel Anastácio disse, e acredito que querermos dar o exemplo criando e utlizando neologismos estaremos nos distanciando do uso normal da língua no dia-a-dia. Escreveste "mas, enquanto falantes do português, temos o direito de contribuir para a evolução da língua. Daí eu defendo que a wikipédia pode ter algum grau de intervencionismo nos processos evolutivos da língua", porém, não acredito que a Wikipédia possua este poder de contribuir com a evolução da língua, não seria só porque o principal canal de televisão do Brasil e o principal de Portugal começar do nada a chamar "CD" de "disco compacto" que eles estão supostamente contribuindo para a "evolução da língua", isso quase com certeza não teria influência no uso diário da língua. Não vou sair por aí falando "disco compacto" ou "DC" só porque vi na televisão, ou vi na Wikipédia. O uso da língua evolui naturalmente e muito lentamente, e não é utilizando neologismos para mudar a cabeça das pessoas que vamos alterar o vocabulário diário. --Henrique@ 02:53, 27 Abr 2005 (UTC)

Sinceramente, parece-me que estão a desvalorizar a influência dos meios de comunicação na vida quotidiana... Se as televisões começassem a usar a designação "disco compacto", creio que rapidamente esses termos seriam adoptados. Em todo o caso, eu não proponho que se apaguem os artigos com título em inglês. O que defendo é o redireccionamento destes para um artigo principal onde o nome esteja em português, e onde fossem indicadas as várias alternativas. Ver, por exemplo, a es.wikipedia. Abraço. --Tiago Penedo 08:58, 27 Abr 2005 (UTC)

Não concordo. O que você propõe é a utilização da wikipédia pra moldar o gosto das pessoas, e isso abandonaria o principio de imparcialidade. Não fomos forçados a usar termos como hardware ou software; foi escolha da sociedade e deve ser respeitada. Fora o fato de que causaria confusão entre usuários mais jovens. Se fôssemos seguir sua idéia, ao digitar a palavra futebol (que já teve uma opção sem anglicismo que não pegou) cairia num artigo que diria " o balípodo é um esporte praticado por equipes...". Acha sinceramente que isso não confundiria as pessoas? Além de que teria-se que escolher um termo específico de uma variante da lingua portuguesa, o que violaria as normas sobre versões da língua. Por último: a wikipédia é para difundir conhecimento, não ideologia. Marc Sena 05:22, 29 Abr 2005 (UTC)Marc Sena

Marc, de maneira nenhuma, acho que me fiz entender mal! O que não me parece bem são palavras estrangeiras COM GRAFIA ESTRANGEIRA. Se algumas pessoas que aqui escreveram tivessem vivido no início do século XX, provavelmente não lhes pareceria bem que o termo "football" fosse alterado (foi esta a primeira das grafias da palavra, pelo menos em Portugal). Mas aí está: a palavra evoluíu (e não pelo uso comum, mas sim pela prática de autores e editores), e hoje é Futebol, que me parece um neologismo perfeitamente aceitável. Não se trata de uma ideologia, trata-se apenas de congruência, numa enciclopédia que supostamente se escreve em língua portuguesa, independentemente do país onde é falada. Abraço. --Tiago Penedo 09:10, 30 Abr 2005 (UTC)

Mas também é comum a absorção de termos sem mudanças de grafia, não só no português. O inglês tem avenue, boulevard, etc. Acho que se houvesse um meio de submeter essa discussão ao consenso geral (não só membros participantes, mas qualquer pessoa que usasse a wikipédia) eles prefeririam manter os termos atuais (hardware, software, etc). A aportuguesação de termos em muitos casos já foi abandonada pela sociedade, como ocorreu com o aportuguesamento de nomes (como Thomas Moore que em livros mais antigos aparece como Tomás Morus).Marc Sena 02:03, 1 Mai 2005 (UTC)Marc Sena.

Estive a seguir a troca de argumentos que configuram o problema levantado na discussão e parece-me impossível conciliar posições. Não tenho, enquanto linguista, nenhuma posição de princípio contra os neologismos que ocorrem em qualquer língua. Tenho todavia alguma posição de princípio contra o fenómeno de colonização linguística que às vezes se faz ingenuamente passar por opção popular. Sendo contra essa colonização, entendo porém que a língua é feita pelo uso. E se o uso de alguns, muitas vezes ditado pela preguiça, ou pela desatenção, traz para a língua (ou melhor, para a fala em sentido saussureano) expressões como "linkar", para dar só um exemplo, é com tristeza que terei forçosamente de me render à evidência de que a colonização (linguística ou outra) é também responsabilidade dos colonizados. Desculpem não trazer à discussão melhor contributo que este. Refirei apenas que há fortes diferenças entre código oral e código escrito. E Lembro que uma enciclopédia é (ainda) uma questão de escrita. --António Maria de Sousa 02:08, 7 Mai 2005 (UTC)António Maria de Sousa

Eu não vejo nada de errado em termos como linkar, e acho ingenuidade chamá-los de colonização, dados que são adotados voluntariamente. Relacioná-los então a "preguiça" é pior ainda, já que a absorção de termos (como você devia saber como linguista) é comum de qualquer lingua. Quanto as diferenças do código oral com o escrito não há nenhuma nos exemplos citados para correspondência de termos (hardware, cd, etc).Marc Sena 05:01, 11 Mai 2005 (UTC)Marc Sena

Trata-se de um debate difícil de sustentar aqui. Levaria muito tempo e consumiria muitos recursos de argumentação. Penso que fui de facto ingénuo (como muito bem nota). No entanto, julgo que concordamos em algumas coisa: a língua é feita pelo uso. Acontece no entanto que temos certamente ideias diferentes sobre o que é o uso e o que são as regras internas (naturais e também construídas pelo uso)que organizam temporalmente a língua na sua expressão escrita. O verbo linkar não é necessário ao português. É um termo de uso restrito, típico da grande liberdade do código oral, que todos usamos e que quase todos nós abandonamos quando escrevemos, por razões de economia e de funcionalidade da linguagem escrita. Se é um fenómeno de colonização? Julgava que estaria dispensado de responder a essa pergunta. Respondo por isso com uma pergunta diferente: quantos ingleses (ou norte-americanos) usam "ligar" em vez de "to link?".--António Maria de Sousa 03:25, 14 Mai 2005 (UTC)

Não é questão de ser necessário, é de ser agradável. Não entendo sua colocação. Então em vez de agirmos como ingleses usando palavras como link, deviamos agir como ingleses e não usar palavras estrangeiras? Isto soa estranho. Permita-me também responder com uma pergunta: o que nós temos com os ingleses? Aliás aqui no Brasil o termo link é mais antigo que o ligação (se é que existe ligação com esse sentido eletrônico no Brasil) assim como quase todos os termos ligados a computador, em linguagem escrita ou não, provavelmente pelo uso habitual de software em inglês no início dos anos 90. Trocar esses termos por outros em português só pra satisfazer o purismo seria perda de tempo. A função primordial da língua continua intacta: fazer-se entender.Marc Sena 05:09, 29 Mai 2005 (UTC)Marc Sena.

Mestrado publicaçõesEditar

Creio contar com a presença de colegas do wikipedia devidamente gabaritados para analisar,julgar e validar publicações de tese para mestrados. Será que poderíamos validar as publicações no wiki no mec? (porque não?) nossa terra precisa de mestres doutores e doutores doutores urgente. A minha tese autodidata " A Administração Quântica" é inédita, mas fui estimulado pela inteligência do wikipedia a publicar uma das quatro partes dela, mesmo após ter decidido que não deveria torna-la pública por ser de difícil compreensão e implantação ( embora eu esteja praticando-a em meu trabalho). Não é justo, levarmos o conhecimento, qualquer que seja, para o vale da morte.

  • conhecimento é soma da informação
    • a informação é soma de bits
      • o bit é a menor parte da sabedoria (acmba)

visitem www.artecolant.hpg.com.br/livro ou pelo link na pg. do usuário wikipedia acmba


Acho interresante a idéia de colocar teses de pós-graduação, mestrado e doutorado. Proponho uma definição para as mesmas. E elas poderiam ser linkadas nos artigos de mútuo assunto. O que acham? Agora, são outros 500 validar no MEC as publicações na wp. Seria necessaria uma outra discussão sobre esse assunto, mas sou contra pelo seguinte motivo: se elas forem validas na wp, teriam que ser validas na net. --Oraculo 17:26, 1 Jun 2005 (UTC)

Simplesmente não entendo a proposta. A WP não é local para trabalhos originais (ver a política "Cite as fontes") e muito menos uma plataforma acadêmica de produção de conhecimento. A WP até comporta artigos a respeito de teses e dissertações notórias, mas não deve publicá-las.--gaf discus 01:59, 2 Jun 2005 (UTC)

Expressões idiomáticasEditar

Procurei e não as encontrei. Fiz então um esboço em Lista de expressões idiomáticas, por país. Acho que pode ser divertido construir este artigo a muitas mãos! -- Clara C. 10:54, 29 Mai 2005 (UTC)