Wikipédia:Esplanada/propostas/Mudanças no processo de escolha dos nossos melhores trabalhos (7ago2021)

Olá.

Aparentemente há consenso de que o sistema de escolha dos nossos melhores artigos é fracassado e demanda mudanças urgentes. Neste sentido, apresento duas ideias e invoco a comunidade a debater soluções para o problema.

Proposta AEditar

  • Restabelecer o método de consenso puro e simples;
  • Manifestações sem justificativas seriam ignoradas totalmente e até removidas para não contaminar a discussão (com o "efeito manada");
  • Após o decurso do prazo, um editor experiente encerará a proposta, pronunciando o resultado com base nas manifestações pertinentes;
  • O encerramento da proposta deverá atestar o cumprimento de todos os critérios pertinentes a ADs e ABs.

Proposta BEditar

  • Mantém parcialmente o sistema de votação atual, mas estabelece a figura dos revisores;
  • Os revisores seriam aprovados em um processo simplificado, como ocorre com os avaliadores. Não se trataria de um estatuto;
  • As regras para candidatos a revisor podem ser estipuladas nesta discussão. A ideia é que sejam editores altamente experientes e, sobretudo, que tenham desenvolvido artigos destacados e bons;
  • Os revisores teriam a prerrogativa de endossar a promoção de um artigo. Todo artigo demandaria o endosso de três revisores para ser aprovado - mesmo que tivesse os 7 votos dos editores regulares;
  • Sem o endosso de três revisores, a candidatura é reprovada. Sim, pode diminuir a quantidade de aprovações, mas antes um artigo destacado de menos do que um artigo destacado ruim a mais, eis que mina a credibilidade do projeto;
  • A LEITURA COMPLETA DE UM ARTIGO SERIA EXPRESSAMENTE OBRIGATÓRIA AOS REVISORES, SOB PENA DE REMOÇÃO DA FUNÇÃO.

Atenciosamente,

Érico (disc.) 02h58min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

ComentáriosEditar

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta "A". Com todo o respeito, mas para mim não tem sentido uma votação com no mínimo sete editores se os revisores têm que concordar com ela. FábioJr de Souza msg 03h38min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Apoio a proposta A. Tenho a mesma impressão do Fabiojrsouza. Que motivação tenho para participar uma vez que meu voto não serve para nada se a candidatura não tiver anuência dos revisores? Maikê (discussão) 04h03min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

A ideia é que servissem como uma espécie de contrapeso, que atraísse mais objetivamente a responsabilidade por eventuais aprovações de textos defeituosos. Mas, realmente não sei o que é melhor. Só sei que o modelo de votação nominal já deu o que tinha que dar. Érico (disc.) 04h06min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Caso a proposta A seja aprovada, sugiro que o tempo da candidatura volte a ser de 30 dias, já que não haveria tempo de discussão e votação separados e padronizaria com os outros processos de escolha (ELDs, EPDs e ETDs). Skyshifter disc. 04h22min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a "proposta A", busco seguir a mesma opinião do Fabiojrsouza, acrescentando que este consenso será possivelmente a solução desses artigos que representam "nossos melhores trabalhos" não sejam aprovados, caso o texto desse mesmo artigo esteja com erros gramaticais, ou com erros no sentido da frase comparada com a tradução; melhorando a revisão desses artigos.
Juan90264 (Disc.) 04h33min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Apoio a proposta A, sem dúvida.-- Darwin Ahoy! 04h45min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

na proposta A, quão forte precisaria ser esse consenso? e o que se faria em caso de consenso inconclusivo? outra coisa: como se resolveria a situação de um artigo não cumprir o nível de AD mas cumprir o nível de AB? já quanto à proposta B, para mim não é aceitável. a existência de revisores com superpoderes não é consistente diante do nosso contexto de amadorismo. para eles merecerem esses poderes não bastaria serem capazes de decidir se o artigo está bem construído tecnicamente, precisariam acima de tudo dominar o tema em pauta, mas seria impossível termos revisores com tal preparo para todas as categorias de temas que nos aparecem para avaliação. além disso, como já foi observado, se os seus pareceres fossem capazes de anular os pareceres dos editores comuns, qual o sentido de estes se darem ao trabalho de participar?Tetraktys (discussão) 05h24min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol declined.svg Discordo da proposta. Em abril de 2020, tivemos uma proposta na Esplanada que alterou o formato das EADs para 3 semanas de revisão + 3 semanas de votação. A ideia seria permitir que houvesse participação da comunidade para a revisão dos verbetes e, posteriormente, a votação. O problema é a baixa participação da comunidade nas EADs que impede muitas candidaturas de receberem participação para revisar os verbetes. Alterar o formato para consenso não resolveria a qualidade dos artigos, muito pelo contrário, já temos o sistema de ELDs – que é por consenso –, e também possui baixíssima participação. O que precisa é melhorar a demanda de usuários ativos no processo de revisão de EADs e ELDs. Ademais, acredito que a escolha do 3+3 trouxe maior inatividade em EADs pois nem todo verbete precisaria aguardar 3 semanas para ser revisado. O formato 2+2 manteria até o prazo de 30 dias, que era o critério anterior e poderia até ter prorrogação em caso de baixo número de votos. WikiFer msg 08h15min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Não, não. O problema não é a baixa participação. Muito pelo contrário. O problema é a alta participação de contas que se quer lêem os textos e votam a favor de tudo. O sistema atual, que exige tantos votos, é uma farsa, porque em mais de uma candidatura ninguém lê nada e o texto é aprovado. Melhor adotarmos um sistema que privilegie a análise de apenas dois editores do que manter este teatro atual. Quanto ao prazo, é uma questão secundária. Inclusive concordo em aumentar o prazo; nunca diminuir. Érico (disc.) 13h04min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Neste caso, como pode ter tanta certeza que o sistema por consenso trará resultados se atualmente já existe uma baixa participação durante as 3 semanas iniciais de revisão? O formato das ELDs deixa bem claro como esse modelo atrai pouco interesse da comunidade, isto porque ainda não envolve aparecer na PP. Em relação ao excesso dos votos, isto é uma prática que reflete muito bem a ausência da comunidades nas EADs, o que estimula a solicitação de usuário para votarem lá; os que votam contrariamente deixam bem claro o que deve ser corrigido, podendo ter o voto anulado enquanto o problema não for resolvido. Quanto ao prazo, o período de 30 dias não diminui o tempo, na verdade padroniza os outros sistemas já existentes (quando eu votei na opção 2+2, foi justamente para manter o período do sistema anterior). O aumento deste prazo no formato 3+3 é que resultou nesta baixa participação; o objetivo é tentar corrigir isso. WikiFer msg 16h16min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
WikiFer a falta de pessoas participando pode gerar uma pequena quantidade de destaques, o que é um problema, mas não tão grave. O maior problema, que está acontecendo, é a participação fraudulenta, que gera como destacado artigos ruins, esta proposta visa inibir isso... Menor menos artigos destacados mas corretamente destacados. --Felipe da Fonseca (discussão) 14h40min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Felipe da Fonseca Eu compreendo perfeitamente a ideia de melhorar o sistema de avaliação das EADs. Mas aí vem aquela questão: se já existe uma baixa participação para revisar os artigos nas 3 semanas iniciais, que garantia terá promover artigos para destaque justamente quando não há tal participação? O que eu imagino disso tudo é inúmeras EADs sendo encerradas como inconclusivo ou por um único editor. A questão nem é ter menos artigos destacados, mas a baixa participação em todos eles. As solicitações vem ocorrendo justamente pela falta de interesse da comunidade em participar das revisões dos verbetes. WikiFer msg 16h16min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
A baixa participação nas EADs também tem muito a ver com a própria temática dos artigos que aparecem lá, que em geral parecem não despertar o interesse de parte considerável da comunidade. El Descamisado (discussão) 16h12min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo em gênero, numero e grau com a proposta A, pelas seguintes razões:

  1. O método do consenso já vale para as listas, e funciona maravilhosamente bem. Recentemente abri uma candidatura por esse método, e o pedido foi todo construtivo e proveitoso.
  2. A quantidade de participantes necessários para as promoções cairia bastante.
  3. O prazo das candidaturas diminuiria pela metade.
  4. Por último, e não menos importante, a proposta acabaria, ou pelo menos reduziria drasticamente os casos de assédio que os que votam contra sofrem. Estes são constantemente ameaçados de terem seus votos riscados, acusados disto e daquilo, e precisam a todo momento ficar se justificando. Em suma: com a proposta, não seria mais possível riscar votos.

Ainda tendo em mente o problema do assédio, eu acho bom adicionar um outro item à proposta A, desobrigando os participantes a continuarem a participar da discussão. Ou ainda: os participantes que se ausentarem não terão suas opiniões desconsideradas para fim de conclusão do consenso. Coisa assim. Caso alguém ache essa ideia interessante, podemos discuti-la. Por fim, parabenizo o proponente pela iniciativa! --Bageense(fala) 08h26min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

@Bageense, mas se não pode riscar os votos, o que aconteceria com os votos contra que não são baseados nos critérios, mas sim em opiniões próprias? -- Paz e concórdia Tudo bem? 15h36min de 14 de setembro de 2021 (UTC)[]
@Paz e concórdia: Eles permaneceriam, pois votar como bem entende é um direito de cada editor. Além disso, quem julga se o voto é baseado nos critérios ou não? Isso só abre margem para assédios. Na situação atual, os que abriram as EADs vivem ameaçando a toda momento os que votam contra. --Bageense(fala) 15h56min de 14 de setembro de 2021 (UTC)[]
Porém, não se pode misturar as coisas. Uma coisa é assédio, outra coisa é manter votos que não são guiados por um critério objetivo, o que acaba por prejudicar a candidatura predisposta. Não se pode generalizar uma conduta que é, tipicamente, unitária, eis que as ameaças relatadas não são vistas de forma universal nas votações em andamento ou naquelas já findadas. Luiz F. Fritz (discussão) 16h08min de 14 de setembro de 2021 (UTC)[]
Então sou Symbol oppose vote.svg Contra a proposta. Na verdade, sua proposta abre margem para erros, alguém poderia fazer uma gangue de meats e votar, sem fundamento nos critérios. Uma motivação comum seria animosidades entre determinados editores, e aí, esses votos não podem serem riscados por esse suposto direito irrestrito de voto? Isso sim é uma falha. -- Paz e concórdia Tudo bem? 19h46min de 14 de setembro de 2021 (UTC)[]
@Paz e concórdia: Inexiste a possibilidade de riscar manifestações de contas legítimas por conta de seu conteúdo. A única possibilidade é de riscar votos de fantoches. Nos demais casos, manifestações contrárias às regras (como, por exemplo, em um pedido de aprovação de eliminador), não são nunca riscadas, mas ignoradas. Érico (disc.) 19h50min de 14 de setembro de 2021 (UTC)[]
Exato, foi assim que entendi a proposta (e espero que todos interpretem dessa maneira): os votos poderão ficar, não serão removidos ou riscados. Mas quem fechar a candidatura vai avaliar se os argumentos — a favor ou contra, não importa — devem ser considerados (assim como em uma PE, aqueles sem base são ignorados pelo eliminador que fecha). Skyshifter disc. 20h26min de 14 de setembro de 2021 (UTC)[]

Ora bem, com a Proposta A temos uma evolução positiva em relação ao sistema que temos hoje:

  • discute-se para o consenso, ao mesmo tempo que se obriga o proponente a fazer as correcções necessárias caso queira ver o artigo promovido;
  • deixa de haver pessoas que votam a favor só porque ontem choveu e hoje está sol (podendo a sua participação ser eliminada caso seja um voto só porque sim);
  • deixa espaço para que depois do fim do prazo da candidatura ela ainda fique aberta à espera que alguém a encerre (o que fará com que deixem de haver artigos que não são promovidos por falta de participação);
  • no fim o usuário experiente que a encerrar ainda poderá justificar para que lado será encerrada a candidatura.

Esta é uma boa ideia, mas caso seja este o caminho que a comunidade queira seguir, ficam Symbol question.svg dúvidas que precisam de ser discutidas, por exemplo:

  • Se o artigo for apenas candidato a bom e houver consenso para ele ser destacado, será possível?
  • O quão forte precisa de ser esse consenso?
  • Qual será a participação mínima de usuários para que haja consenso?
  • Se não houver consenso, quanto tempo terá o artigo de esperar até poder ser candidato novamente?
  • Findo o prazo de discussão, haverá tempo limite para que um usuário experiente encerre, ou poderá a candidatura ficar ali em águas de bacalhau por tempo indeterminado?

Sobre a Proposta B acabamos por manter o actual sistema, mas acrescenta-se um contrapeso e um travão importantíssimo que poderia manter o actual sistema e, com mudanças mínimas, fazer com que deixasse de haver a burla e os abusos que têm acontecido durante os últimos anos:

  • O sistema de votação mantem-se;
  • Os prazos continuam os mesmos ou até podemos voltar para 4 semanas;
  • O método rápido de encerramento (contagem de votos ou concordos) continua o mesmo;

E o que poderia mudar então com estes Revisores?

  • seriam usuários experientes no que toca às regras inerentes às promoções de artigos;
  • seriam usuários que têm experiência de participação nos processos de promoções de artigos;
  • seriam usuários que podiam até já ter demonstrado experiência lançar artigos bons, destacados, etc, nos quais demonstraram conhecer os requisitos;

E mantendo o actual sistema, como poderiam eles servir de contrapeso e travão?

  • por exemplo, o voto deles poderia valer por 2 ou por 3 votos normais, o que faria com que caso votassem contra (sendo que só é obrigado a justificar o voto quem vota contra) faria com que os argumentos tivessem muito mais peso do que os simples votos a favor dos que não abrem sequer o artigo;
  • noutro exemplo, se um Revisor abrisse uma candidatura, visse 6 votos a favor, e depois abrisse o artigo e visse que o artigo não tinha fontes que cobrissem todo o conteúdo, poderia riscar os votos pois configuraria um abuso das regras; isto já seria um aviso para os usuários que, se continuassem com tal comportamento, poderiam ser sujeitos a uma DB;
  • num terceiro exemplo hipotético, poderiam manter-se o actual sistema e os Revisores podiam actuar como "selos de aprovação", só pode o artigo ser eleito se tivesse o aval de um ou dois Revisores. Alguns colegas dizem que isto faria com que os restantes usuários deixassem de querer participar pois o voto deles não contaria. O meu argumento é que actualmente o meu voto não conta, pois quando voto contra com argumentos, 10 fulanos aparecem para votar a favor de algo (sem argumentos) que não cumpre os critérios e eu fico ali a fazer figura de parvo. Neste exemplo hipotético, os Revisores nem teriam que se preocupar se, a determinado momento da votação, os usuários tivessem votado maioritariamente contra; a vontade da comunidade continua a ser respeitada, mas apenas nos casos em que a comunidade quisesse promover, só aí é que teria que haver um ligeiro controlo.
  • Havendo maioria para promover a destacado ou a bom, desbloquear-se-ia no final da página uma secção extra para os Revisores se pronunciarem; Uma vez havendo 1 ou 2 Revisores favoráveis à promoção proposta, o encerramento dar-se-ia como sempre se deu, tranquilamente e sem problemas.

Sobre o ponto de que os revisores não seriam capazes de avaliar com qualidade 100% do conteúdo candidato, é óbvio que não. Eu próprio não participo em muitas candidaturas porque não tenho conhecimentos profundos sobre o tema, então prefiro abster-me; até quando voto, em alguns exemplos, deixo o aviso de que relativamente à ortografia e à gramática não tenho 100% de certezas porque o artigo foi redigido em pt-br e não em pt-pt. Quando já se tem o mínimo de experiencia no processo, acho eu, também exige-se o mínimo de bom senso e cuidado.

Em suma, Symbol support vote.svg Concordo com a Proposta A mas ela precisa de uma ampla discussão sobre todos os pontos que a vão afectar, pois só mencionei alguns; e também Symbol support vote.svg Concordo com a Proposta B, que acho que seria a mais simples de implementar (quase não alteraria o actual sistema) mas serviria com contrapeso e um travão aos abusos que têm vindo a acontecer. Luís Almeida "Tuga1143 12h52min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Apenas esclareço que não acho interessante diminuir o prazo das candidaturas. Mesmo sendo via consenso, uma análise aprofundada requer tempo. E não temos tantos voluntários assim para este papel. Érico (disc.) 13h00min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Concordo com o Érico. Como já disse em discussões passadas, quando o objectivo é a avaliação da qualidade, a pressa é o principal inimigo. Luís Almeida "Tuga1143 13h23min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Sugeri reduzir para 30 dias apenas porque é o que ocorre com ELDs, EPDs e ETDs, mas se quiserem manter EADs diferente, não tem problema — realmente, a análise de um artigo costuma levar mais tempo que listas, portais e tópicos. Skyshifter disc. 13h44min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Tuga1143 me parece que a proposta B será muito ineficiente, pois sobrecarregará os revisores... --Felipe da Fonseca (discussão) 14h36min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta A, sempre achei que o consenso seria a melhor opção para as EADs. No entanto, que fique bem claro a parte "[a proposta será fechada] com base nas manifestações pertinentes" e "O encerramento da proposta deverá atestar o cumprimento de todos os critérios pertinentes a ADs e ABs". Tem gente achando que vai poder votar contra e seu voto não poderá ser desconsiderado, mesmo estando fora dos critérios. Ora, o comentário pode até não ser riscado, mas não vai valer nada. Inclusive, sugiro mudar "Manifestações sem justificativas" para "Manifestações fora dos critérios", já que não é qualquer justificativa que é válida (por exemplo, achismo), e isso vale tanto para votos a favor quanto para votos contra. Ambos devem se basear nos critérios e isso deve ficar claro. No entanto, repito uma pergunta do Tuga1143: qual será a participação mínima para atingir o consenso? Não pode ser 7, e 1 (como em ELDs, EPDs e ETDs) parece pouco para EADs, que tem mais participação. Eu iria sugerir três. Skyshifter disc. 13h56min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta A. Definitivamente, argumentação é algo fundamental para garantir a qualificação de artigos. Não acredito que resolverá 100% o problema, mas mitigará bastante, pois será fácil notar nas discussões consensuais se o editor realmente fez a leitura dos verbetes propostos. A proposta B também parece boa, ouso dizer que poderia realmente resolver de forma mais definitiva o problema atual de artigos mal qualificados, só me parece um pouco complexa para ser "rapidamente implementada" (e espero uma implementação rápida para resolver a questão atual de ADs e ABs supostamente mal qualificados, já que temos várias votações que continuam sendo afetadas por editores que não fazem leitura dos verbetes). --Wolf pois não? 14h16min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta A com as seguintes modificações: 1) deve haver norma afirmando que todos os participantes devem ler todo o artigo antes de opinirem a favor do artigo bom ou destacado (embora possam comentar e fazer perguntas durante a leitura), já para opinarem contra, não deve ser necessário ler tudo, uma vez que podem encontrar erros graves logo no início; 2) deve ficar mais claro o que é "editor experiente" (aqueles que possuem artigo destacado?), embora eu não pretenda fechar estes processos, meu caso pode ser um exemplo: eu não tenho nenhum artigo destacado no meu nome, pois os dois que mais editei Dostoiévski e Quadrinhos para adultos, embora estejam bem encaminhados para destaque, ainda não estão prontos, porém, muitos artigos foram destacados em programas que eu estava como embaixador. Hoje eu atuo muito pouco na elaboração direta de artigos, com o que não tenho previsão para destacar os dois artigos citados. --Felipe da Fonseca (discussão) 14h35min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol comment vote.svg Comentário - pingando o Leandro Drudo, que há milénios tem encerrado candidaturas, e outros usuários que considero que têm experiência nesta área: @GabrielStella:, @Cléééston:, @Chronus:, @Bad Boy97:. Luís Almeida "Tuga1143 15h17min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta A pelos seguintes motivos: Com o consenso, todos os que opinarem obrigatoriamente terão de justificar a sua opinião, quer seja a favor ou contra a proposta, acabando assim com o voto "relâmpago"; Não será preciso um número alto de participantes para que haja um consenso final, assim irá impedir que certas candidaturas sejam mal sucedidas devido à falta de votantes (já vi candidaturas a não darem certo porque só tinham 6 votos, com todas as condições para a promoção do artigo). Por fim, também quero falar sobre o preconceito de vários editores em relação a certos artigos na Wikipédia. Só porque um artigo não tem como tema História, Biologia, Geografia, Matemática, entre outros, não quer dizer que ele não seja enciclopédico. Qualquer tema pode ser considerado enciclopédico, desde que seja bem redigido, com fontes dignas, com conteúdo que enriquece o artigo e que seja imparcial. Eu gostaria de propor que esse tipo de votos sejam anulados, em prol de uma Wikipédia diversificada. BigLordFlashmsg 15h39min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol comment vote.svg Comentário Gosto da proposta B e da ideia de criar aqui a figura do revisor, mas acredito que ela seja inviável no momento. Como o Tetraktys afirmou, para garantir uma revisão séria, seria necessário contar com editores muito mais qualificados e que tivessem pleno domínio dos mais diversos temas em pauta. Acontece que atualmente a nossa comunidade não apenas é muito reduzida, como a qualidade dos nossos editores em geral é muito baixa. Além disso, a função de revisor poderia sobrecarregar os poucos usuários que estariam qualificados para realizar esta tarefa. Me usando como exemplo, eu possuo formação superior em História, o que me torna habilitado a avaliar de maneira criteriosa verbetes sobre o tema. Mas uma avaliação criteriosa demanda tempo e considerando que História é um dos temas mais populares nas EADs, eu não teria como fazer outra coisa se não avaliar os artigos propostos, sobrando pouco ou nenhum tempo para contribuir em outras áreas, incluindo a construção de artigos.

Assim, considero que a proposta A parece mais adequada ao nosso contexto, mas ela me parece um pouco genérica. Primeiro, considero difícil falar em avaliação consensual. Repetindo a pergunta do Tetraktys e do Tuga1143: o quão forte precisa ser um consenso para que um artigo seja aprovado? Em uma situação hipotética, digamos que um editor apresenta argumentos fortes para a não promoção de um artigo, mas outros tantos consideram que o artigo "cumpre os critérios", como fica? Teoricamente, os argumentos mais fortes devem prevalecer em uma discussão, mas sou obrigado a mencionar as ECs: não é raro que quem as feche leve em consideração apenas a quantidade dos que opinam por eliminar ou manter, sem analisar o mérito dos argumentos apresentados. O que garante que isso não acontecerá nas EADs? O Tuga chegou a mencionar que um "usuário experiente" poderá encerrar a EAD e apresentar uma justificativa, mas compartilho as inquietações do Felipe da Fonseca: quem será esse "editor experiente"? Como avaliar a experiência de um editor? Com base em artigos destacados? Mas se o problema que tem motivado essa discussão toda é o fato de que muitos artigos ruins acabam recebendo distinções, um "editor experiente" pode ser muito bem alguém que até promoveu muitos artigos, mas artigos ruins, cheios de problemas. E aí? É curioso, aliás, que alguns dos nossos melhores contribuidores quase nunca participam das EADs ou se afastaram delas nos últimos tempos. Talvez isso tenha a ver com os constantes casos de assédio apontados pelo Bageense, em que alguém que vota contra a promoção de um verbete tem que justificar até o que fez no verão passado, por mais extensa e sólida que seja a sua argumentação. E como o Felipe comentou, nem sempre é preciso ler um artigo inteiro para perceber erros graves que em teoria deveriam impedir a promoção, sobretudo em traduções.

Um ponto que acho importante levantar é que um artigo só pode ser proposto a bom ou a destaque por um editor autorrevisor. Mas ocorre que esse estatuto hoje não significa absolutamente nada, e ele é atribuído a qualquer um que faz edições que até podem estar dentro dos padrões mínimos, mas não tem o mínimo de qualidade. Talvez seja a hora de levar os pedidos a autorrevisor mais a sério e começar a analisar a qualidade das contribuições de um editor que almeja tal estatuto.

Enfim.... De maneira geral, considero que a única solução definitiva para resolver o problema seria elevar o nível da nossa comunidade. O problema é que a Wikipédia lusófona há anos está presa num ciclo vicioso, em que a má qualidade geral do projeto acaba trazendo mais editores de má qualidade, e gente séria não quer nem saber disso aqui. Nos resta investir em iniciativas que buscam aproximar a comunidade acadêmica da Wikipédia e pelo menos tentar algumas pequenas reformas como esta para tentar reverter o quadro. El Descamisado (discussão) 16h12min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta A, mas Symbol declined.svg Discordo da B. Não faz sentido tornar a Wikipedia uma experiência de democracia participativa (delegação de poder de decisão) se o seu método primário é o consenso. Acho que tem que ir além: o processo de escolha de artigos bons é ultra burocrático de uma forma sem sentido. Tem que simplificar o processo todo. Se o artigo se encaixa nos pré requisitos, fim, se encaixa. Não precisa ter a participação de 1, 5 ou 5 1/2 editores. Se ninguém é contra, é óbvio que se encaixa. Porantim msg 17h58min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

"Se ninguém é contra, é óbvio que se encaixa." Na verdade, a experiência demonstra que geralmente ninguém é contra porque ninguém lê o artigo. Érico (disc.) 18h00min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Fonte? Porantim msg 18h42min de 10 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Porantim: 1, 2. Érico (disc.) 20h00min de 10 de agosto de 2021 (UTC)[]

Muito mais simples do que tentar reinventar a roda é obrigar que os votos a favor sejam justificados. Caso problemas sejam detectados, os votantes favoráveis teriam um prazo para responder ou seus votos seriam anulados. Dai para não virar farra só os tais revisores poderiam de fato anula-los. E sejamos sinceros conosco mesmo: temas de pouco interesse geral só teriam "apoio, cumpre os critérios" no lugar de votos positivos e seriam solenemente ignorados pelos "editores experientes", como já acontece atualmente. O problema maior é a comunidade que temos (e a cultura lusófona num sentido mais amplo), não necessariamente o sistema, que já é burocrático de mais. Pedro H. diz×fiz 19h38min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta A e seria necessário prever em regra o que quem são os usuários experientes habilitados a fechar a discussão. Lechatjaune msg 21h56min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo plenamente com o que o Pedrohoneto disse. O problema maior está na comunidade que temos, não no sistema de eleição dos verbetes. Enfim, obrigar que votos favoráveis também sejam justificados, assim como acontece com os contrários, já ajudaria ao meu ver. Mas também não sou contra a proposta A. Chronus (discussão) 06h47min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a Proposta A, mas Symbol declined.svg Discordo da proposta B apenas serviria para criar mais burocracia e mais um grupo de editores, acho a proposta A bastante pertinente e será essa que apoio. Não apoio a proposta B, pois como dito acima já por alguns editores do que serve existir uma massiva votação a favor da proposta e um "revisor" discordar embora (por exemplo 15 votaram favoravelmente, quem diz 15 diz 7 e um revisor discorda - qual é a motivação que um editor tem ao participar e votar?). Mas também deixo uma Symbol question.svg Pergunta ao proponente da proposta (@Érico:) como seria se existisse um grande maioria 95% é a favor do artigo tornar-se AB/AD, mas pelo facto de 1 discordar ela já não poderá ser eleita. Pergunto o que fazer nesta situação?, pois um editor até poderá não apoiar simplesmente, pois não gosta do tema ou da pessoa/biografada e discorda apenas para não existir consenso, por isso esta questão deverá ser respondida para caso aprovada a proposta não existir um problema deste género, pois acredito que existem editores que possam votar apenas na sua opinião pessoal e não se ele está bem escrito ou não. --Duke of Winterfell (Msg) 15h50min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo parcialmente com a Proposta A. A votação só gera um "efeito manada" porque requere X números de votos para ser promovido, colocando os votos acima da discussão. Por outro lado, e de certo que isto acontece muito mais com os artigos bons do que com os artigos destacados, mas certas candidaturas simplesmente cumprem com os critérios, e não há muito mais que se diga. Este ponto parte do pressuposto que todas as candidaturas necessitam discussão. Aqui, por exemplo, como se procederia a uma "manifestação com justificativa"? O artigo simplesmente cumpre com o que se propõe. O método de consenso dá mais espaço para focar na discussão, quando esta é necessária, e menos na votação. Em relação ao processo, a participação de pessoas para promover uma candidatura não deve ser inferior a, por exemplo, três ou quatro. Se houver uma participação inferior, entra em prorrogação. Tem de se ter em conta todo o tipo de artigos, porque nem todos exigem discussão. Sobre a B: creio que a criação de uma figura separada faria sentido caso o processo fosse alargado para todas as pessoas, e não só os autorrevisores. --BunnyyHop PDD 20h53min de 20 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com a Proposta A. Concordo com o Tetraktys, que "seria impossível termos revisores com tal preparo [dominar o tema em pauta] para todas as categorias de temas". De igual modo, concordo com o ponto da WikiFer, que "nem todo verbete precisaria aguardar 3 semanas para ser revisado", e avento a possibilidade de considerarmos uma alternativa ao critério de prazo, introduzindo um número x de participantes como elemento de apreciação para o encerramento de propostas. Alguém como o Yanguas, como activo e experiente neste campo, poderia dizer qual a média de participantes neste tipo de deliberações. Desta forma, onde actualmente consta o prazo em dias/ semanas, acrescenta-se o texto "ou participação de x editores, consoante o que ocorrer primeiro, e ficando claro que as opiniões apontem para um consenso incontestavelmente alargado." [Observação: não li minuciosamente todas as contribuições, por isso é possível que algo parecido já tenha sido sugerido.] Rui Gabriel Correia (discussão) 13h59min de 7 de setembro de 2021 (UTC)[]

Discussão sobre prazos para a avaliaçãoEditar

Symbol comment vote.svg Comentário Vejo que a comunidade estaria interessada mesmo em alterar o sistema para consenso, conforme proposta A. Só complemento que o prazo de consenso deve ser por 30 dias, padronizando com o sistema das ELDs e encerrado por um autorrevisor, assim como nossos critérios atuais já determinam, pois o fechamento das EADs deve levar em consideração o que foi debatido em discussão. Propostas com prazo longo desmotiva a comunidade de melhorar e propor novos verbetes; isso ficou bastante comprovado no modelo 3+3, onde a revisão perdeu a sua relevância diante deste período. Se for desta forma, não me oponho. WikiFer msg 16h16min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Não, não deve. 30 dias é pouco. Na verdade, 6 semanas de discussão ainda é pouco. Deveriam ser 60 dias. Para que ter pressa? O resultado está aí, à vista de todos. Érico (disc.) 16h55min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Basta estabelecer um prazo mínimo, e ir prorrogando caso o proponente solicite. Aliás, nem prazo precisava ter; bastava o consenso ser atingido. --Bageense(fala) 17h03min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Eu Symbol support vote.svg Concordo com um prazo mínimo, e a prorrogação só ocorrerá caso o proponente solicite. Não podemos fazer com que as EADs passem por períodos de complexidade. Existem verbetes que não precisam desse excesso de tempo; outros com temas mais controversos e que exigem maior conteúdo, sim. Sabemos bem que o formato 3+3 que prejudicou a participação da comunidade; não podemos é permitir que isso se mantenha. WikiFer msg 17h17min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
WikiFer, com base em que fatos ou dados você baseia sua afirmação de que prazos longos desmotivam a participação da comunidade? Julgo que essa discussão sobre prazos é secundária no momento, mas uma avaliação criteriosa exige tempo. Revistas acadêmicas publicadas em fluxo contínuo, em geral, tem um prazo de avaliação não inferior a oito semanas. El Descamisado (discussão) 17h10min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Sem falar que a falta de participação em determinados artigos é mais do que natural; é até esperada. Cabe aos editores escolherem temas interessantes, de modo a convidar a comunidade a se pronunciar. Eu, por exemplo, tenho zero interesse em participar de EADs sobre músicas ou futebol. E assim por diante... Érico (disc.) 17h12min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
El Descamisado Basta verificar o índice de participação da comunidade em EADs criadas desde abril de 2020, após a implementação da revisão de 3 semanas, que é possível verificar a ausência de usuários. Eu até poderia fazer um levantamento com estas EADs, mas isso levaria algum tempo para ficar pronto e imagino que esse espaço não seria ideal sua inclusão, tendo em vista que aqui o foco principal é alterar para consenso. A sugestão do Bageense de estipular um prazo mínimo, e prorrogação apenas caso o proponente solicitar me parece uma melhor opção pois cada verbete deve ser avaliado separadamente. Tem conteúdos que exigem mais tempo; outros não. WikiFer msg 17h17min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
WikiFer, pois eu poderia argumentar que a participação vem caindo porque cada vez mais as temáticas dos verbetes propostos não despertam o interesse da comunidade, e isso acabou coincidindo com a última mudança aplicada. Me parece uma explicação mais plausível para o fenômeno do que o aumento do prazo de avaliação... El Descamisado (discussão) 17h43min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Discordo da ideia de deixar a prorrogação a cargo do proponente. Isso é um convite ao abuso e desprestigia a revisão por pares. Qualquer participante da discussão pode solicitar a prorrogação. Assim, pode ser mantido o prazo mínimo atual (6 semanas) + a prorrogação. Diminuir, jamais, pois não há que se ter pressa nesta área. Inclusive, se os artigos fossem revisados, teríamos menos ADs e ABs e não mais. De todo modo isso é um assunto secundário. Érico (disc.) 17h20min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Qual resultado produtivo tivemos com o formato 3+3? Esperava-se maior participação da comunidade em revisar os verbetes, mas na verdade só fez afastar a própria comunidade do processo de revisão, estimulando a solicitação durante as 3 semanas de votação. O prazo de 6 semanas de consenso continuará mantendo essa baixa participação e vai forçar o proponente a continuar solicitando usuários para participar das EADs. É evidente que quanto maior o tempo, menor é o número de usuários interessados em participar da discussão. Cada artigo tem seus métodos de avaliação (enquanto um artigo sobre uma cidade populosa exige maior conteúdo abrangente, um verbete sobre uma canção já esteja completa). O prazo mínimo de 30 dias é essencial porque mantém a padronização das ELDs e não cria um ambiente vazio por várias semanas sem novas participações até o seu encerramento. WikiFer msg 17h27min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
É aí que discordamos. EADs não precisam de "alta participação". Não precisam de "7 votos". O ideal é que quem participasse do processo realmente revisasse o conteúdo. Não há problema em manter EADs abertas por semanas... não há pressa. Se pelo menos dois editores experientes lessem todas as EADs aprovadas, já teríamos uma boa evolução. Érico (disc.) 17h31min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Mas eu não me referi aos 7 votos, me refiro a baixa participação no processo de revisão, pois em 3 semanas se a maioria das EADs chegaram a três usuários comentando, foi muito (isto porque trata-se de revisão, não de expor comentários sem este propósito). A questão dos "editores experientes" é algo subjetivo e seria outra questão a ser discutida. WikiFer msg 17h42min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Na minha opinião mesmo que fosse aqui decidido que voltaríamos às 4 semanas mas, desde vez, através de consenso e não de votação, tenho a certeza absoluta que a participação da comunidade continuaria baixa ou diminuiria ainda mais. As seis semanas só levaram à diminuição da participação porque nas primeiras 3 semanas é preciso discutir... ler... apontar melhorias... etc... uma boa parte das pessoas que vejo ali a participar apenas está ali pela gratificação instantânea de votar! Deixar um voto! Sentir que contribuiu para algo bom, quando na realidade só está a fazer cagada. Uma boa parte dos que só votam não têm interesse em participar em consenso.... por isso a participação vai descer. Ao menos assim teremos maior segurança para nos certificarmos que o conteúdo promovido realmente é de qualidade. Se o importante é a qualidade, é natural que haja um período mínimo para que decorra a discussão... a avaliação... o consenso... e para alguns artigos é algo que poderá ser rápido. Mas se for necessário prorrogar, então deve ser prorrogado nem que seja durante mais um mês... O importante aqui é a qualidade. Fazer as coisas à pressa só leva artigos a ser eleitos sem cumprirem os requisitos ou artigos que até podiam cumprir mas atingiram o prazo limite e terão que esperar mais uns meses... Luís Almeida "Tuga1143 17h44min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Bom, então já que a mudança para consenso vai acabar permitindo a participação de apenas usuários interessados em revisar o artigo (ao contrário dos demais usuários que só aparecem para votar), então não veria problema algum em ter um prazo mínimo de 30 dias. Como você mesmo disse, para alguns artigos é algo que poderá ser rápido. Neste caso nem é questão de pressa, mas de participação daqueles que realmente querem a qualidade dos verbetes. Sabemos bem que a prorrogação só deve ocorrer em verbetes que realmente exigem maior observação, como é o caso de temas relacionados a geografia e história, que possui abrangência maior. WikiFer msg 17h59min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
@WikiFer sim, mas quantas vezes acontece um artigo cumprir os critérios, chegar a 5 ou 6 votos, e depois não é eleito e é obrigado a passar meses até conseguir chegar lá? Por isso disse atrás que, se houver consenso para a promoção de um artigo que foi apresentado de forma "perfeita", não vejo porque não encerrar a candidatura em 4 semanas. Contudo, reconheço que se for preciso mais tempo (e para muitos artigos é preciso mais tempo), 4 semanas não chegariam e às vezes nem 6 semanas chegam. Daí eu achar que deve haver um limite mínimo de tempo, mas não um máximo (dentro do bom senso claro, não concordo com candidaturas abertas por, imaginemos, 2 anos). Luís Almeida "Tuga1143 19h26min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Tuga1143 É por isso que sou favorável ao tempo mínimo de 30 dias, mas com direito a prorrogação (sem um prazo máximo). Isso resolveria a questão de exigir que artigos de temas mais abrangentes possam ficar mais tempo em aberto, assim como, estabelece um prazo mínimo para que um verbete esteja sob avaliação. Não iria prejudicar o consenso claro das candidaturas e daria mais tempo para que em casos complexos seja mais avaliado. WikiFer msg 19h37min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com o prazo de 30 dias. O que vemos no sistema atual é que o artigo simplesmente fica lá esperando o prazo de comentários passar para que a votação se inicie. Estamos em um projeto colaborativo onde as pessoas não são obrigadas a participar. Assim sendo, acaba havendo essa situação de a pessoa só participar na votação. FábioJr de Souza msg 19h40min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

A princípio eu não teria nada contra ter um prazo antes da votação para comentários que busquem ajustes no artigo. No entanto, temos vários casos onde o artigo fica 21 dias lá na candidatura e não aparece ninguém para comentar. Assim sendo, ficar mais de trinta dias é improdutivo. Veja-se o caso de Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Blame It on Lisa, Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Perfect Dark (jogo eletrônico de 2010), Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Wildest Dreams (canção de Taylor Swift), Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Floriano (encouraçado), Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Leslie Douglas Jackson, Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/John Lerew, etc. Podem até existir alguns com comentários, mas muitos não têm comentário algum antes o período da votação. Assim, não é uma questão de pressa e sim de que o artigo fica vinte um dias na candidatura sem que alguém comente. Só isso.FábioJr de Souza msg 20h00min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Fabiojrsouza, compreendo a sua precoupação, mas esse período existe para quem quiser comentar, apontar um erro, apontar uma melhoria, etc, para que o possa fazer e dar tempo ao proponente de corrigir... há artigos que já são candidatos num estado quase perfeito, noutros casos é porque as pessoas não se dão ao trabalho de ler... mas há que dar a oportunidade de as pessoas avaliarem... Luís Almeida "Tuga1143 11h29min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol declined.svg Discordo totalmente de 30 dias. A pressa não se justifica. Symbol support vote.svg Concordo com um prazo mínimo, mas que não seja inferior a 40 dias, podendo ser prorrogado. Érico (disc.) 19h46min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com um prazo de 30 dias que pode ser prorrogado se necessário, conforme argumentação de WikiFer, Tuga1143 e Fabiojrsouza. Skyshifter disc. 19h48min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com um prazo mínimo se, e apenas se, não houver limite para a prorrogação, mediante obviamente a análise do caso em concreto. O importante é atestar a qualidade, independentemente do tempo que demorar. Quanto mais o usuário trabalhar no artigo antes de o propor como candidato, menos tempo demorará a sua avaliação, é tão simples quanto isso. Agora se o mínimo é 30 dias, 45 dias, ou 60 dias, deixo isso com a comunidade, é-me igual, desde que se possa prorrogar qualquer um quando e se necessário. Luís Almeida "Tuga1143 19h59min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol comment vote.svg Comentário Essa ideia de que o aumento de duas semanas do prazo resultou numa diminuição de participação é totalmente ridícula e infundada. Convém conhecer a situação antes de se chutar palpites:

  1. O que aconteceu desde há um ano para cá, isso sim, foi o aumento significativo do número de candidaturas. Com mais candidaturas e o mesmo número de revisores, é mais do que óbvio que muitas delas irão receber menos atenção, principalmente aquelas de temas menos interessantes.
  2. Nas candidaturas de temas mais interessantes, e consequentemente de maior participação, a implementação da fase de revisão tem sido um sucesso e tem permitido rever de forma eficaz e melhorar substancialmente os artigos, o que significa uma melhora substancial na qualidade média do que passa.

Portanto, Symbol declined.svg Discordo de qualquer diminuição do prazo mínimo atual de 45 dias. JMagalhães (discussão) 22h25min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol support vote.svg Concordo com um prazo mínimo de 30 dias para alcançar consenso. Os artigos propostos são sempre diferentes, e enquanto um pode precisar de discussão, outro não. Nos que precisam, naturalmente, a discussão poderá se prolongar, mas alongar artificialmente o tempo de discussão não será frutífero. --BunnyyHop PDD 21h22min de 20 de agosto de 2021 (UTC)[]

Outras propostasEditar

Proposta CEditar

Mesclando as duas proposituras acima (A e B), complemento com uma terceira alternativa, crendo serem tão pertinentes ao ponto de coexistirem de forma harmoniosa e objetiva. Seria da seguinte maneira:

  1. Previamente à candidatura do artigo na WP:EAD, haver uma pré-avaliação do revisor (proposta B) com o objetivo de minimizar ao máximo, possíveis ou notórios problemas nos artigos — erros gramaticais, má formatação, má tradução, etc. — ao final da etapa de destacamento;
  2. Com isso, quando o artigo triado chegar no processo final da avaliação, reduziria as chances de consenso inconclusivo na proposta A;

Objetivo: potencializar o processo qualis.

Gabriel bier fala aew 18h08min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

@Gabriel bier: quanto tempo essa triagem duraria? Que garantia teremos de que um revisor irá avaliar o verbete? E se não avaliar, mofará a proposta? Maikê (discussão) 19h52min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Maikê Assim como a proposta original, penso que a ideia de Gabriel é aferir se há apoio para a adoção do instituto. Existindo este apoio, passaríamos a uma segunda etapa do debate, voltada para a formulação das regras dos "revisores". Érico (disc.) 20h01min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Érico: compreendo. Mas ainda não consigo ver de maneira positiva a ideia de um revisor. Fico imaginando a situação onde um revisor poderia utilizar sua função para atrapalhar a candidatura de algum outro, ou simplesmente, não sendo de interesse desse revisor avaliar um artigo pouco relevante para ele(s). E ainda tem o problema da validade dos votos comuns. Sim, a sugestão do Gabriel seria de existir uma triagem, mas barraria nessas duas primeiras questões que mencionei. Maikê (discussão) 20h15min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Maikê: Poderíamos ter uma situação onde você tem os revisores e você tem que pedir a revisão. Mas se, passado um tempo, ele não manifestar você pode propor sem problema. O revisor não pode ser, também, alguém que está ali para derrubar a proposta e sim ajudar na apresentação de uma proposta de qualidade. Somos voluntários aqui. Estamos aqui porque queremos colaborar. FábioJr de Souza msg 20h27min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Fabiojrsouza: certo. Symbol support vote.svg Apoio essa proposta como um "voto" de confiança. Contudo, ainda precisamos discutir o tempo total. Eu, como um propositor ativo, lamento o tempo excessivo das candidaturas. E, se aprovada a proposta, levaria mais tempo para uma decisão final. Talvez possamos discutir a ideia do Bageense de findar com o prazo mínimo, se o consenso for atingido. Maikê (discussão) 20h34min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Eu Symbol support vote.svg Concordo com essa proposta. Não apoio a atuação de um revisor na votação (conforme explicitei acima), mas acho importante que haja um editor que avalie antes o artigo e possa apontar ao proponente os erros eventualmente existentes. Casso a candidatura fosse feita talvez fosse condicionado a um revisor apresentar um parecer que poderia ser uma base (embora não vinculativa) para que os demais votassem.FábioJr de Souza msg 19h43min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Complementando. Eu acho que o ideal sim é que efetivamente haja um grupo de pessoas que possa avaliar o artigo previamente. Isso não seria nada contra o proponente. Pelo contrário. Seria uma ajuda para que o artigo pudesse estar apto a uma candidatura com maiores chances de aprovação. Aliás, é importante ter em mente que mesmo no sistema atual nós não temos um sistema de jogar a responsabilidade no proponente. Todos os que participam podem ajudar a candidatura corrigindo algum erro no artigo. A busca pelo aperfeiçoamento do artigo é coletiva. FábioJr de Souza msg 20h06min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Considero que os verificadores ficarão super carregados e não haverá eficiência. Felipe da Fonseca (discussão) 20h53min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]
Há a possibilidade de limitar a quantidade de proposituras para destaque, a fim de evitar sobrecarga. Esses detalhes seriam abordados eventualmente, caso a proposta fosse aprovada. Um passo de cada vez... Gabriel bier fala aew 02h29min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol declined.svg Discordo, pois isso adiciona burocracia e trâmites desnecessários para algo que é bem simples, como um consenso. Portanto, fico com a proposta A.

PS: eu até acho uma boa ideia ter revisores, mas para encerrar as discussões apenas. Deixar isso na mão de autorrevisores pode ser uma má ideia por favorecer o coleguismo. Os amigos fechariam favoravelmente as EADs uns dos outros, assim como agora votam nas EADs uns dos outros. --Bageense(fala) 21h01min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

Mas a proposta visa o consenso. A diferença é a triagem prévia a este consenso — que por sinal, adiantaria o processo final, já que a parte da correção bruta já teria sido realizada na revisão. Tendo a possibilidade de qualquer necessidade de ajustes no próprio consenso, seriam ajustes mínimos, já "enxugados" — evitando todas aquelas discussões desnecessárias e até pedidos de notificações que já estamos cansados de presenciar. Caso seja aprovado apenas o consenso, a probabilidade de consenso inconclusivo seria maior. Ambas as propostas se complementam: A+B=C. Gabriel bier fala aew 01h20min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

Idealmente, é uma proposta é perfeita, mas analisando o contexto atual em que estamos inseridos, ela seria de difícil aplicação. Como comentei acima, a criação da figura do revisor exige que ele não apenas domine as nossas normas e recomendações, mas também tenha conhecimento sobre os temas dos artigos propostos. Como a nossa comunidade é pequena e a qualificação dos editores é em geral muito baixa, será difícil encontrar pelo menos um revisor para dar conta de cada uma das "grandes áreas" temáticas (História, Geografia, Literatura, Biologia, Entretenimento...) e provavelmente esses editores ficarão sobrecarregados... El Descamisado (discussão) 21h09min de 8 de agosto de 2021 (UTC)[]

E quanto aos editores que participam de projetos de História, Biologia, etc. Será que eles não se enquadrariam nesse perfil? Alguns editores se encaixam perfeitamente neste perfil, principalmente os que não se envolvem em políticas administrativas — preferem editar. E isso inclui veteranos. A questão é se eles topariam a proposta. Gabriel bier fala aew 02h14min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol declined.svg Discordo Tanto a proposta B como a proposta C padecem do mesmo problema, que é colocar sobre os ombros de um número muito reduzido de pessoas uma tarefa gigante que devia ser feita pela comunidade. Está-se mesmo a ver o que vai acontecer: ao fim do 3º artigo esse revisor desiste ou perde o interesse. Porquê? Porque parece que às vezes nos esquecemos que isto é um projeto voluntário feito nos intervalos da "vida real". O que motiva as pessoas a contribuir é saber que não há obrigações e poder parar a qualquer momento sem que o projeto entre em colapso. A partir do momento em que se cria um cargo com uma obrigação latente, a pessoa rapidamente entra em burnout. É completamente diferente fazer uma coisa de forma livre e porque assim se escolheu, de fazer uma coisa porque se sente obrigado.
Dito isto, não sou propriamente contra a existência de alguma forma de mediação do processo com editores experientes. O que acho é que essa mediação deve vir no fim do processo e apenas confirmar se o artigo foi efetivamente revisto pela comunidade. Isto é o que acontece na en.wiki, em que existem administradores específicos de EAD cuja função é encerrar as candidaturas apenas e só quando vêm que o conteúdo foi revisto e os eventuais problemas resolvidos. JMagalhães (discussão) 11h20min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

Exactamente, daí a ideia que dei, de haver uma secção extra no final da página para esses "experientes" ou "administradores específicos de EAD" darem o aval, a avaliação deles, etc, para quando realmente o artigo cumpre as condições ou depois de se certificarem que os erros apontados foram corrigidos... mas o problema que levantaste mantem-se: mandar esse trabalho para os ombros de um pequeno grupo de voluntários, pois não acredito que houvesse muitos voluntários qualificados para tal tarefa na nossa wiki. Luís Almeida "Tuga1143 11h33min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não. O que estão a propor é que um grupo restrito fique com o ónus de fazer revisões de artigos, uma tarefa muito morosa e que deve ficar nas mãos da comunidade e de quem tenha interesse no tema. O que eu estou a propor é a existência de um grupo para encerrar candidaturas após confirmarem que o artigo foi avaliado e os problemas pertinentes corrigidos. Basta olhar para a discussão. A quantidade de trabalho envolvida não tem nada a ver. JMagalhães (discussão) 12h10min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
@JMagalhães Sim, um grupo para encerrar candidaturas após confirmarem que o artigo foi avaliado e os problemas pertinentes corrigidos... Eu não sou contra essa ideia, mas imagina que temos apenas 3 ou 4 voluntários, que vão ter que ler o artigo, analisar as fontes, ler as manifestações dos outros usuários na candidatura, ver os problemas levantados, verificar se os problemas identificados foram corrigidos... o que eu quero dizer é que é um trabalho árduo e que leva tempo, especialmente para um pequeno grupo de usuários que são, no final de contas, voluntários... Luís Almeida "Tuga1143 12h25min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não têm que analisar fontes nem ler o artigo. Isso é tarefa da comunidade. Apenas têm que ler a discussão e perceber se o artigo foi revisto antes de encerrarem. Se a página está em branco é porque o artigo não foi revisto. Se teve avaliações negativas e/ou problemas apontados, mas foram entretanto corrigidos é porque foi revisto e a discussão pode ser encerrada. Se foram apontados problemas pertinentes e nada foi feito é porque não foi revisto. Se só aparecem comentários a dizer "apoio", mas nenhum deles declara que reviu o artigo, é de desconfiar. JMagalhães (discussão) 12h36min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
Ah ok, estou a perceber a ideia. Bem, é uma alternativa, melhor do que o sistema actual. Luís Almeida "Tuga1143 13h51min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
Bastaria limitar a quantidade de propostas nas EADs, como uma lista de espera. Na época em que houve mudanças nas EADs em 2020, mencionei esta possibilidade em sua PD, no que condizia ao tempo de prorrogação — prevendo que teria de haver tempo para análise e leitura dos artigos propostos. Neste caso, a situação é semelhante. Gabriel bier fala aew 16h12min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Gabriel bier em seguimento a esse raciocínio eu cheguei a pensar numa pré-lista; o Revisor abriria um item dessa lista (uma candidatura de um artigo) e se visse numa rápida leitura diagonal que haviam regras que não estavam a ser cumpridas, pedia ao proponente para arranjar os problemas antes de a candidatura ser devidamente formalizada... muitas vezes faço uma leitura diagonal e vejo que ora falta uma imagem em artigos bons, ora faltam referências em frases, ora há verbetes vermelhos em candidatos a artigo destacado, etc... Luís Almeida "Tuga1143 16h22min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
Uma eventual limitação poderia fazer com que a situação ficasse muito pior, ao impedir/atrasar as candidaturas de artigos de muito boa qualidade. E não sei se isso foi em resposta à minha oposição, mas na realidade não resolveria nada do problema que apontei. O problema que apontei não tem nada a ver com o tempo disponível ou com o número de candidaturas. Tem a ver com a vontade. É uma questão de fundo e psicológica. Uma pessoa de livre vontade é capaz de criar 20 artigos destacados por mês. Uma pessoa contrariada e com uma lista de tarefas aborrece-se ao segundo parágrafo. O que está a ser proposto é a criação de um grupo que por definição vai trabalhar contrariado. Porquê? Porque vai ser obrigado a rever artigos sobre temas que não gosta, que não se interessa ou que não tem competência. É irrelevante se são 2 ou 200. Qualquer proposta que não seja baseada na livre escolha e seleção natural está condenada a ser um desastre. JMagalhães (discussão) 16h29min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
O que você alega é baseada numa obrigatoriedade de um estatuto como sysop ou eliminador — no qual não vejo ninguém queixando-se do trabalho que dá em ambos os "cargos". O compromisso de revisor é semelhante a de um administrador ou eliminador — com a diferença de não ser um estatuto propriamente dito. Agora, quando se levanta a hipótese de termos um revisor querem fazer corpo mole, por questão de vontade? O que tira a "vontade" é justamente ver artigo "nascido ontem" sendo destaque na mesma proporção que um artigo que levou meses ou anos pra ser estruturado e adequado. Gabriel bier fala aew 21h13min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
Tuga: é uma possibilidade sim, cabendo avaliarmos isso mais adiante caso a proposta seja aceita pela comunidade. Gabriel bier fala aew 21h18min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]
acho que seria interessante, antes de levar essa ideia adiante, ver quantos aqui se prontificam a ser revisores, e avaliar se o grupo de voluntários seria capaz de lidar com o volume de trabalho. fácil é trabalhar sobre teorias, mas na prática a coisa geralmente muda.Tetraktys (discussão) 01h04min de 10 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol comment vote.svg Comentário: pelo que eu visualizei até agora, os problemas apontados sobre os "revisores", seriam o peso que ficariam neles. Por isso, e se qualquer pessoa com permissões de autopatrulhamento possa fazer a revisão (que seria uma predefinição, com cada critério listado, a qual a pessoa preencheria com um sim ou não, e com justificações)? Poderíamos mesclar, haveria uma revisão antes do período de discussão acontecer, após isso começaria a discussão, que não teria prazo máximo, mas mínimo, quando houvesse consenso haveria uma seção com o nome "conclusão do consenso" igual nas ECs, e quem estivesse envolvido na discussão não poderia fechar. — EduardoFP7(msg) 19h08min de 9 de agosto de 2021 (UTC)[]

@Érico:. Achei interessante a proposta A, e vi algumas pessoas concordando com essa propostas. Mas qual seria o número mínimo de participantes? 7 pessoas, como no de votação? Não creio que haverá uma participação forte das pessoas a mesma frequência das votações. Na fase da discussão, quase ninguém participa. E a fase de discussão continuaria em vigor? Ou seria desnecessário, já que para se atingir o consenso, existe uma discussão. --A.WagnerC (discussão) 19h11min de 11 de agosto de 2021 (UTC)[]

@Gabriel bier: quem seria o revisor? Deverá ser criado um novo estatuto ou os autorrevisores farão esse papel? --A.WagnerC (discussão) 19h13min de 11 de agosto de 2021 (UTC)[]

@A.WagnerC: talvez ache interessante essa ideia a qual estou elaborando: Usuário:EduardoFP7/Novo método de escolha do conteúdo destacadoEduardoFP7(msg) 03h28min de 12 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol declined.svg Discordo da proposta, com as mesmas justificativas acima dadas, não concordo com a criação de um grupo de "revisores" e ao colocar uma proposta juntando as propostas A e B tenho de discordar. --Duke of Winterfell (Msg) 15h52min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

Proposta DEditar

Explicação da proposta:

Flat UI - clipboard.png

Caríssimos, venho através dessa proposta oferecer um novo método de escolha do conteúdo destacado, como visto que o consenso é uma ótima opção, tive a ideia de fazer uma mesclagem entre consenso + revisão, apesar de citado pelos colegas anteriores, esse sistema não criaria nenhum grupo de usuários novo. A listagem como seu nome diz, listaria todos os critérios que o artigo cumpriria, cada critério atingido ou não seria colocado um símbolo, ela poderia ser feita por qualquer autorrevisor, desde que tivesse lido o artigo e soubesse os critérios para determinado conteúdo destacado.

A ideia principal é que a revisão seja como um grande filtro, porque ela seria realizada antes da candidatura iniciar, se o verbete não cumprisse muitos critérios e tivesse razões graves, a candidatura seria cancelada antes mesmo de iniciar. Além disso, ela seria ótima para o desenvolvimento do artigo no período de discussão, que seria de 42 dias ao todo. A listagem teria que ser usada como critério de avaliação no consenso (sendo iniciado após a listagem), quando o consenso e o tempo de discussão tivesse atingido (pode ser prorrogado por 10 dias), haveria a conclusão do consenso, a qual só pessoas que não tivessem se envolvido na discussão poderiam fechar.

Pontos principais da proposta:

  • Antes da candidatura iniciar, haveria uma revisão e após a revisão começaria o período de discussão.
  • Durante o período de discussão de 42 dias, não seria votação, mas consenso tendo como base a revisão e os critérios.
  • Caso houvesse consenso, alguém que não estivesse envolvido na discussão preencheria "Conclusão do consenso" e fecharia a candidatura, se não houvesse, poderia ser prorrogada por mais 10 dias, e se não tivesse, o artigo não seria eleito.

Abaixo segue hiperligações de como seria a revisão, o que ela é, e um novo modelo de candidatura. Obrigado por seu tempo.



EduardoFP7(msg) 00h45min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol question.svg Pergunta Qual é que é exatamente a diferença para a proposta A? A obrigatoriedade de alguém rever o artigo antes de poder ser proposto? JMagalhães (discussão) 08h39min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

@JMagalhães: a única diferença seria o processo de listagem, a qual não teria vínculo com a criação de nenhum novo grupo de usuários. Citação: obrigatoriedade de alguém rever o artigo antes de poder ser proposto, exatamente isso, acredito que seria um procedimento que ajudaria bastante o consenso e desenvolvimento do artigo, ou filtragem de candidaturas problemáticas. — EduardoFP7(msg) 11h49min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Mas o objetivo do período de discussão não é precisamente rever os artigos e filtrar o que é classificado como AB/AD? JMagalhães (discussão) 13h34min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Teoricamente sim, mas na prática isso não acontece como deveria, pessoas que revisam o artigo só chegam perto do fim, acontecendo uma reviravolta, mesmo assim há artigos errôneos que passam, caso muitos critérios não fossem atingidos na listagem, a candidatura seria interrompida. Caso a listagem não seja aprovada, mesmo assim sua predefinição será útil. — EduardoFP7(msg) 13h42min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não percebi. De que forma é que passar a revisão para um período anterior à candidatura resolveria esse problema? E o período de revisão passaria a servir para quê? JMagalhães (discussão) 13h47min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
O período de discussão (só haveria um período, se acha que é muito tempo, podemos diminuir) serviria para corrigir os erros apontados, melhorar seu desenvolvimento e ter consenso para a promoção do artigo. — EduardoFP7(msg) 13h57min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não percebi. Toda a candidatura é um "período de discussão". Você está a propor um segundo período para fazer exatamente a mesma coisa?? JMagalhães (discussão) 14h00min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não estou propondo um segundo período, a listagem dos critérios seria feita por um usuário antes da discussão iniciar e imediatamente o consenso começaria, caso a candidatura não fosse interrompida. — EduardoFP7(msg) 14h26min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol comment vote.svg Comentário Citação: EduardoFP7 escreveu: «Antes da candidatura iniciar, haveria uma revisão e após a revisão começaria o período de discussão A proposta D aparenta ser boa, mas se as candidaturas devem passar por um parecer antes de iniciar o prazo de 42 dias (o dobro do prazo atual de 21 dias de revisão antes de votar), qual é o sentido de termos tanto tempo para avaliar os verbetes? Se não existe nada que impeça a candidatura (como é o caso de uma tal revisão), não faria sentido algum esse longo tempo. Ademais, os próprios critérios atuais de AD já determinam a interrupção imediata de uma candidatura quando falta conteúdo abrangente e verificabilidade. Eu até apoiaria a sua proposta se o prazo de discussão não fosse tão longo diante de um parecer que validaria tais candidaturas. WikiFer msg 13h52min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

Qual seria o prazo ideal para você? — EduardoFP7(msg) 13h54min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Prazo de 30 dias, adequando o modelo atual das ELDs que é por consenso. WikiFer msg 14h00min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol question.svg Pergunta Se no início esta proposta estava confusa, cada vez vai ficando mais. Vamos tentar com um exemplo prático. Imaginemos que acabei agora mesmo de escrever um artigo e o quero candidatar. Se esta proposta fosse implementada, o que aconteceria? JMagalhães (discussão) 16h51min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]

  1. Você faria o procedimento de abertura igual é hoje clicando no botão, após isso, salve a página.
  2. Depois disso, a candidatura ficaria esperando alguém fazer a revisão.
  3. Quando fosse feita, o período de discussão seria iniciado.
  4. A discussão percorreria por 30 ou 42 dias, e poderia ser prorrogada caso não houvesse consenso.
  5. Após isso, na seção conclusão do consenso, alguém fazeria um relatório do que aconteceu e promoveria ou não o artigo. — EduardoFP7(msg) 17h01min de 13 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não estou a perceber qual a diferença para a proposta A. Ou melhor, eu percebo, mas a diferença baseia-se num equívoco da sua parte. O prazo de 42 dias é atualmente o prazo mínimo. Atualmente a candidatura só passa à fase de votação no momento em que o proponente decide, depois de decorrido o prazo mínimo. Sendo aprovada a proposta A, o prazo mínimo de 42 dias mantém-se. A candidatura só é encerrada após esse prazo e quando foi feita uma revisão e existe consenso pela promoção. De qualquer forma, chamo o Érico para clarificar este ponto. JMagalhães (discussão) 09h39min de 14 de agosto de 2021 (UTC)[]
@JMagalhães: Entendo que as propostas A e B eram gerais e portanto necessitavam de regulamentação. Neste sentido, vejo que a proposta D busca disciplinar a transição da votação para o consenso. É um modelo a ser pensado - particularmente, gostei deste modelo de avaliação. Érico (disc.) 01h14min de 18 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não estou a perceber quem seria este "avaliador" nem em que é que isto disciplinaria o que quer que seja. O propósito do período de discussão é rever e avaliar os artigos. Essa revisão pode ser feita por qualquer editor. Aliás, quanto mais editores a rever, melhor. Qual é exatamente a lógica de introduzir um "pré-revisor" e de passar uma tarefa coletiva para as mãos de uma única pessoa? E depois de "revisto" por essa única pessoa, o período de 42 dias de discussão serve para quê mesmo? Desculpe, não vejo o mínimo de lógica aqui. JMagalhães (discussão) 01h28min de 18 de agosto de 2021 (UTC)[]
Sim, pelo modo como as propostas foram recebidas pela comunidade, a avaliação poderia ser feita por qualquer um. No entanto, seria de bom tom recomendar o uso desse modelo, que também vi na enwiki. Érico (disc.) 01h37min de 18 de agosto de 2021 (UTC)[]

Também não vejo muita diferença desta proposta para a lançada pelo Érico (A). A ideia em si é boa, mas é possível enxergar alguns entraves que, na minha opinião, já tornariam o processo de destacamento de artigos demasiadamente longo. E oneroso. Por exemplo, no passo a passo feito por você, em sua proposta, você listou os itens 2 e 3 (2 - Depois disso (procedimento de abertura), a candidatura ficaria esperando alguém fazer a revisão; 3 - Quando fosse feita, o período de discussão seria iniciado) que, ao meu ver, nos torna dependentes da boa vontade de alguém revisá-lo, sem que haja um prazo específico para isso. Ficar aguardando a boa vontade de alguém revisar um artigo para somente depois iniciar o período de discussão - que já é de 42 dias - torna o processo lento demais. É sabido que uma boa revisão demanda tempo, mas da forma como a proposta foi posta, não teremos nenhuma segurança quanto a ocorrência desta revisão em um tempo hábil. Luiz F. Fritz (discussão) 23h23min de 16 de agosto de 2021 (UTC)[]

Parabéns pela iniciativa. Concordo com a ideia aventada nesta proposta. Eu acrescentaria uma lista de critérios/ quisitos que cada editor tem de preencher. Isto serviria para melhor blindar os processos de avaliação contra análises superficiais. Talvez a introdução de uma tabela de critérios (infra vide modelo deveras naïf, meramente a título ilustrativo). Agradeço ao colega El Descamisado por chamar a minha atenção para esta discussão.
Critério Pontuação Observações (caso existam)
Ortografia __/10 De finibus bonorum et malorum
Redacção __/10 De finibus bonorum et malorum
Aprazibilidade da leitura (grau de) __/10 Lorem ipsum dolor sit amet
Cativação da informação (grau de) __/10 Lorem ipsum dolor sit amet
Rui Gabriel Correia (discussão) 11h07min de 23 de agosto de 2021 (UTC)[]
@Rui Gabriel Correia: caríssimo, essa listagem já existe; Predefinição:Listagem EAD. — EduardoFP7(msg) 13h28min de 23 de agosto de 2021 (UTC)[]
Colega EduardoFP7, a tabela que estou a sugerir é para preenchimento no acto de avaliação. Especialmene a atribuição de um valor __/10 dificultaria qualquer acto de riblagem do sistema, pois ao atribuir um 3 ou 7 ou 10, o editor compromete-se ao dar a entender que analisou o artigo rigorasamente de forma a chegar à conclusão de que o valor condiz com a qualidade do quisito. Rui Gabriel Correia (discussão) 08h22min de 24 de agosto de 2021 (UTC)[]

Proposta EEditar

Congratulo os colegas pela iniciativa de discutir novos critérios para a votação de artigos destacados. Tenho pouca experiência no assunto, mas considero um avanço uma política que envolva um check-list, conforme sugerido pelo @EduardoFP7:. A minha proposta seria apenas que a conferência das normas presentes nesse documento como essenciais sejam feitas pelo proponente do artigo. Nesse caso, seria criado um formulário baseado nas políticas de destaque e disponibilizado para preenchimento dos proponentes. Ele deveria estar com todos os campos 100% cumpridos no ato da candidatura, mas podendo ser preenchido aos poucos conforme o avanço dos ajustes para a abertura do pedido de destaque. Detalhando melhor os passos:

  1. Preenchimento de 100% dos critérios para artigos de destaque indicados no formulário sob pena de informações erradas invalidarem a candidatura.
  2. Proposta de candidatura fundamentada aberta e inclusão do formulário preenchido na página da candidatura para que todos os interessados possam verificar o preenchimento dele no período de 45 dias e sugerir alterações relevantes, mas que não são critérios mínimos para destaque.
  3. Votação por 45 dias, com invalidação de votos não justificados (apenas assinatura do usuário).

Espero que essa proposta possa ajudar a manter a discussão e chegarmos a uma nova proposta para eleição de artigos destacados, que resolvam (ou minimizem) os problemas atuais colocados em relação à qualidade do conteúdo. Flávia Varella (discussão) 18h19min de 18 de agosto de 2021 (UTC)[]

Eu em parte concordo com a @Flávia Varella. Acho que não faria mal nenhum haver uma espécie de check-list como temos em Wikipédia:Sabia que/Propostas ou como existe na wiki anglófona. Assim artigos que, por exemplo, têm falta de fontes/referências, nem valeria a pena candidatar-se sem cumprirem esse ponto da check-list... mas não sei, a ideia tem pernas para andar, mas acho que é preciso discutir mais detalhes. Luís Almeida "Tuga1143 19h25min de 18 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol oppose vote.svg Não apoio A checklist para o proponente parece totalmente desnecessária. Nenhum proponente vai preencher algum critério como "não cumpre esse". Por isso, quem tinha que fazer essa checklist era os revisores, os leitores. Hoje, todos candidatam o artigo porque acreditam que ele cumpre os critérios. Se não cumpre, terão votos contrários embasados ou, se for mais grave, o cancelamento imediato. Ou seja, daria na mesma... Além disso, convém mudar "com invalidação dos apoios de candidatura não justificados" para "com invalidação de votos não justificados", já que não apoios também devem ser justificados, não só os apoios. Skyshifter disc. 19h33min de 18 de agosto de 2021 (UTC)[]

Concordo contigo, Skyshifter, que "Nenhum proponente vai preencher algum critério como 'não cumpre esse'". Na verdade a ideia é usar um check-list mesmo. Então, só tem a opção de marcar que cumpre. Essa é uma forma de garantir de forma simples e transparente que a pessoa compreende todos os critérios para abrir uma proposta, fazendo com que a revisão por qualquer interessado seja mais rápida e fácil. O famoso cara-crachá. Obrigada pela sugestão de nova redação no item 3, que alterei. Flávia Varella (discussão) 01h37min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]

Acho a ideia de checklist bem interessante, mas creio que isso implicaria necessariamente a avaliação de um terceiro, pois é muito difícil que o próprio proponente reconheça que o artigo que propôs não cumpre com algum critério. O que poderia ser feito é um sistema de triagem simples, onde um autorrevisor leria o verbete e identificaria, através da checklist, se ele cumpre os critérios ou não. Se o verbete não cumpre os critérios básicos, ele é "reprovado" na triagem e deve passar por mudanças antes de ser proposto novamente. Se o verbete passa na triagem, abre-se um período de discussão para acertar os pormenores. El Descamisado (discussão) 17h48min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]

@El Descamisado: eu propus isso, mas parece que errei na explicação. — EduardoFP7(msg) 17h53min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]
EduardoFP7, pelo o que eu entendi você propôs um processo de revisão antes de uma avaliação geral da comunidade. Entendo que um processo de revisão é muito mais trabalhoso do que uma triagem simples, pois exige uma leitura atenta e se espera que o revisor aponte cada um dos problemas encontrados em sua leitura. Em uma triagem simples, eu posso simplesmente ler o verbete e identificar se está bem redigido e abrangente, se a tradução está aceitável, se está referenciado, se as imagens são pertinentes etc. É uma diferença sutil, mas bastante significativa. El Descamisado (discussão) 18h13min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]
Não julgo que o processo que propus seja mais trabalhoso, quem leu certamente saberá apontar se cumpriu ou não cada critério, entretanto mesmo que seja negada, como apontado pelo Érico, a predefinição será útil durante o período de discussão para quem queira fazer. — EduardoFP7(msg) 18h22min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]
EduardoFP7, eu não tinha visto a predefinição antes. De fato, ela pode ser um modelo útil para a triagem. Penso também que o proponente deveria deixar claro se o texto é uma tradução ou se é original, pois isso influencia diretamente no processo de avaliação. Um verbete traduzido já está "pronto" e passou por um processo de revisão e avaliação em sua versão original, e tendemos a avaliar se a tradução está boa ou não. E uma má tradução é fácil de identificar, nem é preciso ler o artigo inteiro muitas vezes. El Descamisado (discussão) 19h21min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]

Symbol comment vote.svg Comentário Aquilo que as propostas D e E me parecem estar a propor é um processo semelhante à nomeação de good articles da wikipédia inglesa (para quem não sabe, na en.wiki, os processos de escolha de artigos bons e artigos destacados são bastante diferentes). Vou fazer um resumo das regras para candidatar um artigo a artigo bom: começa-se por colocar o artigo numa lista à espera de um revisor que se interesse por rever aquele artigo (essa espera pode demorar de horas a meses). Quando um revisor "apadrinha" o artigo começa o processo de revisão. A revisão acaba quando o revisor considera que o artigo está apto (ou não) e é o revisor que decide se é ou não promovido. Obviamente que dito assim de forma resumida parece muito simplório. As regras completas estão aqui. Estão também disponíveis instruções detalhadas e uma série de templates auxiliares.

A ideia da "check-list" das propostas D e E aparenta ser inspirada nesses templates. No entanto, há que ter em atenção que esses templates são opcionais e apenas servem para ajudar os revisores mais novatos a organizar a discussão. Há também que ter em atenção que os templates são uma pequena parte de um processo mais vasto e que não são uma solução em si mesmo. JMagalhães (discussão) 23h32min de 19 de agosto de 2021 (UTC)[]

Consenso sobre a proposta AEditar

@Érico, Fabiojrsouza, Maikê, Juan90264, DarwIn, Tetraktys, WikiFer, Felipe da Fonseca, El Descamisado, Bageense, Tuga1143, DarkWerewolf, BigLordFlash, Porantim, PedroH, Lechatjaune, Chronus, Duke of Winterfell, BunnyyHop, JMagalhães, Gabriel bier, EduardoFP7 e Rui Gabriel Correia: como a proposta já está aberta há quase um mês, e não são feitos novos comentários há mais de uma semana, acredito que é possível fechá-la. Segundo meu entendimento, há um consenso nítido a favor da aprovação da proposta A. As propostas B, C, D e E tiveram muitas discordâncias e claramente não houve consenso pela aprovação delas. A comunidade também parece estar dividida quanto à redução do período de candidatura para 30 dias. Repetindo os pontos da proposta A, para ficar bem claro...

  • Restabelecer o método de consenso puro e simples;
  • Manifestações sem justificativas seriam ignoradas totalmente e até removidas para não contaminar a discussão (com o "efeito manada");
  • Após o decurso do prazo, um editor experiente encerará a proposta, pronunciando o resultado com base nas manifestações pertinentes;
  • O encerramento da proposta deverá atestar o cumprimento de todos os critérios pertinentes a ADs e ABs.

Além disso, será mantido o período de 45 dias. Peço que comentem aqui se acham que essa é a maneira correta de se encerrar a proposta.

No entanto, acredito que há uma questão que ainda deveria ser discutida, que é o número mínimo de participantes — deverá ser 7 mesmo com consenso? Essa questão foi praticamente ignorada, mas é importante. Na minha opinião, um número tão alto como esse não faz tanto sentido em um consenso. No momento estamos com diversas candidaturas com pouquíssimos votos, algumas com 0 prestes a encerrar, outras já prorrogadas com menos de 5 votos, e com consenso não vejo porque isso seria diferente. Eu citei isso no meu comentário: Citação: qual será a participação mínima para atingir o consenso? Não pode ser 7, e 1 (como em ELDs, EPDs e ETDs) parece pouco para EADs, que tem mais participação. Eu iria sugerir três. O Tuga também fez questões importantes que não foram discutidas. Citando-o:

  • Se o artigo for apenas candidato a bom e houver consenso para ele ser destacado, será possível?
  • O quão forte precisa de ser esse consenso?
  • Qual será a participação mínima de usuários para que haja consenso?
  • Se não houver consenso, quanto tempo terá o artigo de esperar até poder ser candidato novamente?
  • Findo o prazo de discussão, haverá tempo limite para que um usuário experiente encerre, ou poderá a candidatura ficar ali em águas de bacalhau por tempo indeterminado?

Portanto, entendo que a proposta A está aprovada, mas alguns pontos sobre ela ainda devem ser discutidos. Skyshifter disc. 20h38min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]

  Comentário - @Skyshifter, por mim podemos avançar para uma discussão em que se discuta pormenorizadamente a modalidade do consenso e as suas regras. Para mim, já é um avanço muito bom em comparação com o actual sistema. Luís Almeida "Tuga1143 23h19min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]
  Comentário: Em relação à terceira, quarta, e quinta questões: creio que o melhor seria uma participação mínima de cinco três pessoas (incluindo o proponente, conforme o DarkWerewolf) para haver consenso, e um prazo máximo indeterminado. Se acaba o prazo de discussão sem haver consenso, a candidatura permanecerá aberta até haver, e, quando alcançado, a candidatura será fechada por uma pessoa experiente (da mesma forma que acontece atualmente). Como sabemos, há candidaturas que atraem mais atenção, e outras menos, pelo que umas necessitarão de mais tempo até alcançá-lo do que outras. A falta de interesse não deve ser um fator decisivo na escolha de artigos promovidos. Os melhores trabalhos continuarão a ser os melhores trabalhos, e não é a baixa participação que irá mudar isso, pelo que não creio que faça sentido que se coloque esse limite, e porque também não consigo encontrar nenhuma vantagem. Em relação ao prazo mínimo após ser rejeitada, creio que deva ser intermédio (para prevenir abusos), como três semanas, e que só se volte a recandidatar quando se corrigir os problemas apontados pelo consenso. Ao contrário do que acontece agora, onde muitas candidaturas são rejeitadas pelo limite de tempo, caso se escolha eliminá-lo, quando uma candidatura for rejeitada, é porque houve consenso para isso, e é algo que o proponente pode retificar. --BunnyyHop PDD 23h27min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]
  Pergunta Citação: Após o decurso do prazo, um editor experiente encerará a proposta, pronunciando o resultado com base nas manifestações pertinentes O que é um editor experiente? De resto o consenso é mesmo uma excelente opção, num sistema semelhante às eliminações por cosenso, falta discutir as suas regras. Dux Æ 23h32min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]
Creio que se refira aos autorrevisores, mesmo. Skyshifter disc. 23h35min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]
Ah ok pensei que queriam flexibilizar a regra atual, foi por uma proposta minha que a comunidade definiu que o encerramento de EADs ficava reservado a autorrrevisores (antes era só a abertura é que estava reservada). Sendo assim nada a dizer. Dux Æ 23h39min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]
  Comentário É bom lembrar que diferente de voto, o consenso pede o peso da argumentação mais que a quantidade, por isso um pormenor de três tal como sugerido pelo Tuga1143 é satisfatório. Porque digo isso? Porque o três é realmente a representação de peso e contrapeso entre os editores que desejam preparar o artigo para exposição baseada na linha: Argumento (Apoio)>réplica (Não Apoio/Neutro/Apoio)>tréplica(Não apoio/neutro/apoio). Eu vejo que se deve considerar-se consenso se pelo menos três editores, incluindo o propositor, com argumentação favorável ou / e que refute adequadamente qualquer contrassenso estabelecido, visto que neste caso, tudo se corresponde a qualidade do verbete, fontes, ortográfia, VLP, etc. Do contrário, não há consenso e o artigo é reprovado para AB/AD. Cinco eu acho excessivo, pois demanda muito voluntariado e cria impasse em caso de contraposição que não consiga ser resolvida, além de parecer privilegiar "quantidade de apoio" do que "qualidade da argumentação".--Wolf pois não? 23h33min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]

  Comentário Riscar ou apagar opiniões não, o máximo seria assinalar por baixo com X as opiniões mal fundamentadas, sendo que a decisão final sobre a boa ou má fundamentação será do editor que encerrar a EAD. Também me parece 3 um quórum suficiente (é o mesmo das PEs). Dux Æ 23h37min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]

Bom, isso foi o que foi escrito pelo Érico. Na minha opinião, votos completamente em branco, estilo   VOTO, poderiam ser removidos, mas em outros casos, com votos subjetivos por exemplo (a favor ou contra), pode-se comentar em baixo explicando porque aquele voto deveria ser desconsiderado pelo fechador da proposta, conforme os critérios. Tipo uma PE mesmo... Skyshifter disc. 23h44min de 3 de setembro de 2021 (UTC)[]

  Comentário Vejo que uma das indagações feitas pelo @Skyshifter: gira em torno da possibilidade de o artigo ser considerado destacado, quando o consenso for neste sentido e a proposta for para bom. Penso eu que a conclusão deve ser vinculada ao pedido formulado pelo proponente. Ou seja, se a proposta inicial for para bom, deve-se seguir esta linha de atuação ao momento da conclusão. Agora, também penso que deve ser permitido ao proponente que faça uma emenda à sua proposta, depois de apresentada, caso se veja a ocorrência de consenso para destacado e a indicação for para bom, se assim for de seu interesse. Luiz F. Fritz (discussão) 01h34min de 4 de setembro de 2021 (UTC)[]

Concordo e estou satisfeito com o consenso. Só acho que falta reduzir o prazo de candidatura. Ou ainda transformá-lo em indefinido, pois um consenso não tem data para terminar. Acho que já aludi a essa ideia num comentário anterior. Consenso também não exige participação mínima. --Bageense(fala) 02h18min de 4 de setembro de 2021 (UTC)[]

@Bageense talvez seja interessante estabelecer um prazo mínimo, assim não haverá limite de término até que o consenso seja atingido. — EduardoFP7(msg) 18h44min de 6 de setembro de 2021 (UTC)[]
@EduardoFP7: Me expressei mal... eu quis dizer que era possível não só diminuir, como também abolir o prazo mínimo. O consenso será obtido, segundo minha ideia, da mesma forma como em qualquer outra parte da Wiki. Sem prazo mínimo nem participação mínima. --Bageense(fala) 04h06min de 7 de setembro de 2021 (UTC)[]

  Comentário Ainda falta muita coisa para ser debatido ainda, não podemos esquecer que estaremos mudando o sistema atual de votação para consenso. O prazo mínimo é algo que foi discutido no início desta discussão e alguns usuários deram parecer favorável pelo tempo mínimo de 30 dias; sendo algo que precisa ser levado em conta. Já a participação da comunidade nas EADs não deve ser definida por quem participou, não por um número mágico de quem deve participar. Nas ELDs, não há uma exigência mínima de usuários para validar o resultado final da candidatura; penso que nas EADs seria o mesmo. WikiFer msg 04h41min de 4 de setembro de 2021 (UTC)[]

  Comentário Entendo que as propostas D e E fornecem alguns pontos interessantes para "regulamentar" a proposta A, que teve uma maior aceitação. Por ora, apenas registro minha total oposição à diminuição do prazo de avaliação para 30 dias. Uma avaliação criteriosa leva tempo e não existe nada que justifique essa sanha em reduzir os prazos. No mais, essa discussão sobre a "regulamentação" da proposta A deveria seguir em outro tópico, pois esse já está demasiadamente poluído. El Descamisado (discussão) 20h01min de 5 de setembro de 2021 (UTC)[]

El Descamisado Existe uma confusão enorme quando um artigo é nomeado para destaque no que diz respeito ao prazo. Uma página só deve ser nomeada quando o trabalho estiver todo pronto, e não quando ainda estiver em prazo de reformulação. O próprio WP:AD? é claro quando determina interrupção imediata da votação quando o conteúdo não é abrangente ou por falta de verificabilidade. Portanto, o tempo mínimo não precisa ser longo para avaliação, tendo em vista que o conteúdo já deve estar completo antes da nomeação, não durante a candidatura. O tempo mínimo de 30 dias só padroniza o que já ocorre nas ELDs. Por fim, reescrevo as palavras de BunnyyHop, que é favorável a este prazo mínimo, quanto a maneira como os artigos nomeados são observados em relação ao prazo de avaliação: Citação: BunnyyHop escreveu: «Os artigos propostos são sempre diferentes, e enquanto um pode precisar de discussão, outro não. Nos que precisam, naturalmente, a discussão poderá se prolongar, mas alongar artificialmente o tempo de discussão não será frutífero». WikiFer msg 00h19min de 6 de setembro de 2021 (UTC)[]
WikiFer, no caso quem fez a confusão parece ter sido você. Eu estou falando que uma avaliação criteriosa leva tempo e você veio falar em um período de reformulação que sequer mencionei aqui. Não entendi... Citação: WikiFer escreveu: «O tempo mínimo de 30 dias só padroniza o que já ocorre nas ELDs» - Me parece um pouco óbvio que avaliar uma lista é uma tarefa muito mais simples do que avaliar um artigo, assim, essa comparação me soa descabida. No mais, até concordo que alguns artigos podem demandar menos tempo de avaliação, mas não consigo entender essa pressa em concluir a avaliação tão logo quanto possível. Mas enfim, não creio que será frutífero discutir essa questão aqui e agora. Como falei acima, um novo tópico deve ser aberto para discutirmos com maior profundidade a "regulamentação" da proposta A, incluindo coisas como: prazos de avaliação, número mínimo de participantes, adoção ou não de um check-list, etc. El Descamisado (discussão) 00h33min de 6 de setembro de 2021 (UTC)[]
El Descamisado A avaliação criteriosa não exige muito tempo, apenas faz análise para que o proponente faça ajustes pontuais. A questão é que muitos utilizam o tempo disponível para propor reformulações, isso até chega a ocorrer, mas isso até prejudica a participação da comunidade nas EADs por não se sentirem seguros em votar naquela EAD (por isso muitas estão a moscas atualmente). E o prazo de 30 dias é o tempo mínimo necessário para sabermos se houve participação e avaliação suficiente para dar parecer final. Existem casos de verbetes sobre temas de história, geografia, biologia, temas mais complexos que pode exigir mais tempo para análise. No entanto, há outros temas que não vai exigir tanto tempo. Quanto as demais discussões, aos poucos chegaremos lá. Não se esqueça que WP:AD? e WP:AB? teria que ser revogado ou reformulado, pois o texto prevê interrupção imediata em votação e o novo sistema altera para consenso, invalidando todo o texto. WikiFer msg 01h02min de 6 de setembro de 2021 (UTC)[]

Nova proposta aberta: Wikipédia:Esplanada/propostas/Mudanças no processo de escolha dos nossos melhores trabalhos: última etapa (28set2021). Skyshifter disc. 13h31min de 28 de setembro de 2021 (UTC)[]