Wikipédia:Fusão/Central de fusões

Disambig grey.svg Nota: Para solicitações de renomeação de páginas protegidas, veja Wikipédia:Pedidos/Páginas protegidas. Para manipulações de histórico de páginas, veja Wikipédia:Pedidos/Histórico. Para outros pedidos, veja Wikipédia:Pedidos.
Wikipédia:Manutenção » Central de fusões

A central de fusões lista artigos propostos a serem mesclados ou fundidos em um só artigo, como por exemplo quando dois ou mais artigos tratam de um mesmo assunto mas estão em artigos separados.

Esta seção foi criada em fevereiro de 2012 e concentra discussões sobre propostas de fusão de artigos que precisam da avaliação de mais de um editor para serem efetivadas (geralmente, por se tratar de um assunto que precisa da opinião de um editor mais especializado).

Ao encontrar artigos de fusão óbvia, basta realizar a fusão informando o fato no campo de texto "Resumo da edição:" ou "Sumário da edição:", não sendo necessário criar o item para discussão.[obs. 1]

Como propor uma fusão
Ver artigo principal: Wikipédia:Fusão

Somente proponha artigos que possam precisar de discussão prévia para ser fundidos (casos não óbvios).[obs. 1]

  1. Marque os artigos para fusão com {{fusão aqui|data=maio de 2020}} e {{fusão lá|data=maio de 2020}} ou, se não souber ao certo qual artigo deve ser considerado principal, com {{fusão|data=maio de 2020}}.
  2. Siga a hiperligação deixada pela predefinição e crie a página de discussão; explique lá o motivo que o leva crer que a fusão deve ser feita.
    Nota: Pedidos de fusão abertos sem explicação, não sendo caso óbvio, devem ser cancelados.[obs. 2]
  3. Acrescente o debate nesta lista usando o botão abaixo: Inserir um novo debate

Se numa discussão de fusão onde alguns querem apagar ao invés de fundir, se após o tempo mínimo de duas semanas de discussão, não houver consenso ou expectativa de consenso, pode-se colocar em votação nas páginas para eliminar, tendo como opções iniciais as propostas debatidas, ex: (apagar; manter; e fundir)/(manter; e fundir;)/(apagar; fundir). Não se deve iniciar uma votação com a opção "apagar" quando esta não foi sugerida previamente na central de fusões.[obs. 3]

Em caso de múltiplas fusões: {{Fusão múltipla|Artigo A|Artigo B|Wikipédia:Fusão/Central de fusões/Artigo A; Artigo B; Artigo C|data=maio de 2020}}.

Como arquivar uma proposta de fusão

É possível arquivar automaticamente a proposta ao adicionar a ferramenta archiveMergingProposals.js nas suas configurações personalizadas de JS.[obs. 4] Ao encerrar, coloque Sim ou Não antes do texto da conclusão do debate.

Para o arquivamento manual, coloque "fundido" ou "não fundir" em |resultado= a fim de que arquivá-la como fundida ou não fundida, e especificamente no arquivo do mês e ano em que a fusão foi concluída.


Quais são as estatísticas das propostas
[Atualizar dados]

Desde o início do recurso, já foram 706 decisões por não fundir e outras 1 556 decisões por fundir. As propostas inconclusivas não mais existem, entretanto há 0 proposta à espera da execução da decisão por fundir.

As propostas e indicações mais recentes estão listadas automaticamente abaixo.

26 propostas em discussão

Últimas propostas abertas e ainda não encerradas:

21 artigos para fusão

Artigos recentemente indicados para fusão:

Favor colocar a data nestes abaixo (insira {{subst:DATA}}):

Observações

PropostasEditar

Lacóbriga; Estação Arqueológica de Monte Molião

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


  • Proponho a fusão do artigo de Lacóbriga com o da Estação Arqueológica de Monte Molião, uma vez que as ruínas do Monte Molião são geralmente aceites como sendo a localização original da cidade de Lacóbriga. Assim, temos um artigo sobre a povoação em si e outro apenas sobre as ruínas, o que não faz sentido. Além disso, a maior parte da informação neste artigo já está no artigo principal sobre a História de Lagos, pelo que não existe necessidade de ter informação duplicada. AJPValente (discussão) 13h20min de 21 de agosto de 2019 (UTC)

Chamando Stegop, Renato de carvalho ferreira, JMagalhães, Jbribeiro1.-- Leon saudanha 15h28min de 25 de dezembro de 2019 (UTC)

Hacker; Hacker de segurança

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Hacker de segurança é um subtipo de hacker (o qual não é citado), além de terem sobreposição significativa. Fgnievinski (discussão) 21h45min de 25 de agosto de 2019 (UTC)

Cultura hacker; Hacker (hobbysta)

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.

Na Wikipédia, anglófona, en:Hacker (hobbyist) redireciona para en:Hacker culture; proponho o mesmo na Wikipédia lusófona. Fgnievinski (discussão) 21h23min de 25 de agosto de 2019 (UTC)

@Fgnievinski: e daí que é feito assim na Wikipédia em inglês? Citação: WP:SOBRE#Visão geral escreveu: «Nosso projeto da Wikipédia em português não é necessariamente, nem principalmente, um projeto de tradução da versão inglesa. Temos como objetivo criar a nossa própria enciclopédia, mesmo que traduzindo e adaptando alguns artigos de outras línguas.» Então favor melhorar o argumento. Perceba também aqui como e onde as proposições de fusão devem ser feitas. --Luan (discussão) 17h43min de 13 de setembro de 2019 (UTC)

  Concordo, mas é preciso esclarecer a diferença entre Hacker (hobbysta) e Hacker (um subtipo do primeiro), e não entre Hacker (hobbysta) e cracker (sub-sub-tipo).-- Leon saudanha 15h34min de 25 de dezembro de 2019 (UTC)

  • Concordo A justificativa de quem propôs é ruim, mas penso que devam ser fundidos, especialmente quando são conceitos quase iguais, em que um pode se sobrepor ao outro. --CaiusSPQR(discussão) 02h05min de 20 de janeiro de 2020 (UTC)

Lampião; Lâmpada de querosene

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Acredito que, dessa vez, não estou fazendo uma proposta idiota! O lampião a querosene é obviamente um subtipo de lampião, sendo outros subtipos o lampião a azeite e o lampião a óleo de baleia, detalhados no artigo Lâmpada a óleo, e o lampião a gás, usado nos carrinhos de pipoca, o lampião a álcool, a gasolina, a diesel, etc...

Pois bem, o lampião a querosene é de fundamental importância na história dos lampiões como um todo. Por isto, questiono a razão do conteúdo estar dividido em dois artigos, sendo que nenhum deles é tão extenso que requeira existência separada. A informação sobre o lampião a querosene ficaria muito mais bem contextualizada no artigo principal. E, quanto aos outros tipos de combustíveis, bem, não existe artigo para eles todos! Se as outras modalidades de combustível não têm artigo próprio, porquê somente o querosene vai ter?

Mister Sanderson (discussão) 11h11min de 19 de agosto de 2019 (UTC)

  Concordo Stego (discussão) 10h55min de 10 de outubro de 2019 (UTC)

Esta aqui não é simples:

Pelo conteúdo atual, eu até aceitaria fundir, mas Kerosene lamp, mesmo descontando as seções sem fontes, ainda tem uma boa margem para expansão deste artigo.-- Leon saudanha

Leon saudanha, não entendi o que não é simples.--Mister Sanderson (discussão) 20h39min de 28 de dezembro de 2019 (UTC)
MisterSanderson é que Lâmpada de querosene tem   POTENCIAL de ser expandido a partir da versão anglófona.-- Leon saudanha 22h27min de 28 de dezembro de 2019 (UTC)

Distrito Federal do Brasil (1891–1960); Rio de Janeiro

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.

  Comentário Ao editor que encerrar esta discussão um lembrete: graças à inserção de elementos fiáveis à proposta, a mesma passa a versar sobre a fusão do artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960) com o artigo Guanabara.

Trata-se, a rigor, de uma entidade federativa anômala, uma cidade-estado reposicionada como capital do estado homônimo. Skartaris (discussão) 16h03min de 28 de outubro de 2019 (UTC)

  Concordo. Chronus (discussão) 16h14min de 28 de outubro de 2019 (UTC)

  Concordo. Fundir em Rio de Janeiro#Governo nacional.--PauloMSimoes (discussão) 17h02min de 28 de outubro de 2019 (UTC)

  Discordo. Não eram a mesma entidade. 2804:18:4018:EEC9:1:0:38AE:5A3F (discussão) 04h23min de 30 de outubro de 2019 (UTC)

Claro que não. Mas isso não impede que o conteúdo mínimo do verbete seja fundido na seção sobre a situação político-administrativa da cidade do Rio de Janeiro (cuja seção Governo nacional, já faz a citação sobre isso, bastando que se amplie com a fusão).--PauloMSimoes (discussão) 06h15min de 30 de outubro de 2019 (UTC)

  Discordo. Não eram a mesma entidade. 200.129.163.10 (discussão) 00h38min de 3 de novembro de 2019 (UTC)

  CONFORME Nada de novo.--PauloMSimoes (discussão) 23h03min de 3 de novembro de 2019 (UTC)
Opiniões vazias, sem qualquer base argumentativa, serão desconsideradas. Inclusive, vou abrir um pedido de verificação sobre esses dois IPs. Suspeito que houve uma tentativa de WP:POV aqui. Chronus (discussão) 06h37min de 4 de novembro de 2019 (UTC)

  Discordo. À semelhança dos artigos sobre o Estado da Guanabara, o Distrito Federal e o Município Neutro, o artigo em questão trata de um tema específico. Ao contrário de Salvador (Bahia), quando a capital foi para o Rio de janeiro, criou-se uma "forma específica" de denominar o lugar onde estivesse a capital do país. Assim, durante o Império a capital estava no Município Neutro. Na República ela está no Distrito Federal (sendo que, em dado período a cidade integrante do distrito era o Rio de Janeiro e depois passou a ser Brasília). Assim, penso que são assuntos separados. Optou-se na Wikipédia por tratar essa "forma específica" em três artigos. O ideal seria unir os três, de forma que houvesse um artigo só sobre a unidade onde situa-se a capital. Talvez (não aprofundei a análise) fosse o caso de eventual fusão no artigo do estado da Guanabara (que já narra essa sequência pela qual a cidade do Rio de Janeiro passou (e veja que nos três casos o território era o do atual município do Rio de Janeiro). Assim, penso que são assuntos distintos e não cabe a fusão.FábioJr de Souza msg 22h38min de 3 de novembro de 2019 (UTC)

@Fabiojrsouza: Citação: Fabiojrsouza escreveu: «Ao contrário de Salvador (Bahia), quando a capital foi para o Rio de janeiro, criou-se uma "forma específica" de denominar o lugar onde estivesse a capital do país. Assim, durante o Império a capital estava no Município Neutro. Na República ela está no Distrito Federal (sendo que, em dado período a cidade integrante do distrito era o Rio de Janeiro e depois passou a ser Brasília).» E todo esse histórico pode ser perfeitamente mencionado na seção "Governo nacional", conforme sugerido pelo PauloMSimoes. Citação: Fabiojrsouza escreveu: «O ideal seria unir os três, de forma que houvesse um artigo só sobre a unidade onde situa-se a capital.» Esse artigo já existe. Ao meu ver, o correto seria fundir Guanabara, Município Neutro e Distrito Federal do Brasil (1891–1960) na seção "Governo nacional" ou "História" do verbete Rio de Janeiro. Até porque todas essas entidades federativas correspondem exatamente ao território atual do município do Rio de Janeiro e esses três artigos não passam de esboços quase sem nenhuma fonte, o que, portanto, não justifica a manutenção de verbetes separados. Chronus (discussão) 06h37min de 4 de novembro de 2019 (UTC)
@Chronus: Respeito sua opinião, mas continuo discordando. Daqui a pouco Brasília vai ser fundida no Distrito Federal. Ainda mais em havendo o Estado da Guanabara (que, evidentemente, deve ser mantido). Se possui poucas fontes, que outras sejam adicionadas. Veja que a cidade do Rio de Janeiro não se transformou em Guanabara (deixando de ter o nome de Rio de Janeiro). Da mesma forma que existe Brasília e o Distrito Federal. São hierarquias diferentes, apesar do mesmo território. Assim, da mesma forma que o artigo do Brasil abarca suas fases de colônia, império e república. O Estado da Guanabara pode abarcar suas fase de Município Neutro, Distrito Federal e Estado.FábioJr de Souza msg 21h47min de 4 de novembro de 2019 (UTC)
Citação: Fabiojrsouza escreveu: «Respeito sua opinião, mas continuo discordando.» Se discorda, tem que apresentar algum contra-argumento. Citação: Fabiojrsouza escreveu: «Daqui a pouco Brasília vai ser fundida no Distrito Federal.» Uma coisa não tem relação com a outra. Brasília e Distrito Federal sequer ocupam a mesma área territorial. Logo, a comparação com o estado da Guanabara sequer tem sentido lógico. Citação: « Se possui poucas fontes, que outras sejam adicionadas.» Pois então irei apagar todo o conteúdo sem fontes desses três artigos que mencionei e, acredite, não vai sobrar muita coisa. Chronus (discussão) 00h13min de 5 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário Como força de expressão a frase "Daqui a pouco Brasília vai ser fundida no Distrito Federal" tem seu grau de impacto, mas do ponto de vista factual não têm razão de ser. Quanto ao Distrito Federal, o mesmo é uma unidade federativa destinada a abrigar a capital do país a partir da República, o único "senão" é que a história do Brasil e suas leis fizeram do DF uma unidade federativa "móvel". Skartaris (discussão) 23h43min de 4 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário A Guanabara, durante toda a sua história, coexistiu com o Distrito Federal engendrado para abrigar Brasília, separados devem ficar. Idem para Município Neutro.Skartaris (discussão) 23h50min de 4 de novembro de 2019 (UTC)

@Skartaris: O que venho dizendo aqui, para discordar da presente proposta é algo que, ao menos para mim, parece lógico. Mas pode ser que eu não esteja tendo a condição de usar as palavras adequadas para expressar-me. Enfim...
Você diz que a Guanabara coexistiu com o Distrito Federal. Tudo bem. Mas veja. A proposta aqui faz com que o DF (1890-1960) seja incorporado à cidade do Rio de Janeiro. Por essa lógica, se a Guanabara tinha a área da cidade do Rio de Janeiro?
Você disse que o Município Neutro deve ter artigo separado. Tudo bem. Mas veja. A constituição de 1891 diz:
"Art 2º - Cada uma das antigas Províncias formará um Estado e o "antigo Município Neutro constituirá o Distrito Federal", continuando a ser a Capital da União, enquanto não se der execução ao disposto no artigo seguinte.
Art 3º - Fica pertencendo à União, no planalto central da República, uma zona de 14.400 quilômetros quadrados, que será oportunamente demarcada para nela estabeIecer-se a futura Capital federal.
Parágrafo único - Efetuada a mudança da Capital, o atual Distrito Federal passará a constituir um Estado.(...)
Art 28 - A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo eleitos pelos Estados e pelo Distrito Federal, mediante o sufrágio direto, garantida a representação da minoria.(...)
Art 30 - O Senado compõe-se de cidadãos elegíveis nos termos do art. 26 e maiores de 35 anos, em número de três Senadores por Estado e três pelo Distrito Federal, eleitos pelo mesmo modo por que o forem os Deputados."(Grifo nosso) http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao91.htm
Vejamos a constituição de 1946:
"Art 1º - Os Estados Unidos do Brasil mantêm, sob o regime representativo, a Federação e a República.
§ 1º - A União compreende, além dos Estados, o Distrito Federal e os Territórios.
§ 2º - O Distrito Federal é a Capital da União.(...)
Art 26 - O Distrito Federal será administrado por Prefeito de nomeação do Presidente da República, e terá Câmara eleita pelo povo, com funções legislativas.(...)
§ 3º Os vencimentos dos Desembargadores do Tribunal de Justiça serão fixados em quantia não inferior a setenta por cento do que recebem os Ministros do Supremo Tribunal Federal; e os dos demais juízes vitalícios com diferença não excedente a trinta por cento de uma para outra entrância, atribuindo-se aos de entrância mais elevada não menos de dois terços dos vencimentos dos Desembargadores.(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 1, de 1950)
§ 4º - Ao Distrito Federal cabem os mesmos impostos atribuídos por esta Constituição aos Estados e aos Municípios.(...)
Art 30 - Compete à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios cobrar:(...)
Art 56 - A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, eleitos, segundo o sistema de representação proporcional, pelos Estados, pelo Distrito Federal e pelos Territórios.(...)
Art 111 - Haverá um Tribunal Regional Eleitoral na Capital de cada Estado, e no Distrito Federal."(Grifo nosso)
Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (CF 1946)
"Art 4º - A Capital da União será transferida para o planalto central do Pais.(...)
§ 4 º - Efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara."http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm#adctart4
Peço desculpas pelas longas citações, mas elas mostram que o DF era muito diferente. Não era uma cidade. Era equivalente a um Estado. Tinha TRE (cidade tem TRE?). Tinha desembargador. Elegia deputado e senador. Então, pela característica própria, não tem como fundir com a cidade do Rio de Janeiro (desembargador do TJ da cidade do Rio de Janeiro?). Além do mais, é o antecessor do estado da Guanabara. Então, se é para fundir que seja na Guanabara.FábioJr de Souza msg 03h58min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
@Fabiojrsouza: A Guanabara coexistiu com o Distrito Federal, nenhum de nós discorda. Quanto a este fato eu reafirmo que minha proposta não têm qualquer pendor para com a Guanabara. Quanto o Município Neutro invoco que o mesmo foi uma figura jurídica erigida sob a Constituição Imperial de 1824 e também não pretendo extingui-lo, mas o fato é que o DF que abriga Brasília é o mesmo que abrigou o Rio de Janeiro, pois é dever do mesmo servir como circunscrição territorial à capital do país, o que no caso brasileiro fez dele uma UF móvel. Assim o Município Neutro, a cidade do Rio de Janeiro e o Distrito Federal em si detêm artigos próprios e somente o artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960) se faz redundante. Suas citações do Art 2º e Art 3º junto com seu parágrafo único da Carta de 1891 em nenhum momento contrariam minhas afirmações neste parágrafo! Quanto aos Art. 28 e 30 as informações em questão foram tratadas, fática, editorial e historicamente como relativas a uma unidade federativa autônoma cuja extinção levou a agregarmos os mesmos junto à Guanabara. Skartaris (discussão) 11h14min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris: Na verdade, não tenho nenhum problema com a manutenção de outros artigos. Só discordo da fusão na cidade do RJ. E citei a legislação apenas (e tão somente) para tentar mostrar que a cidade do RJ e o DF (de então) são diferentes. E acho que nisso concordamos.FábioJr de Souza msg 14h27min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
 :@Fabiojrsouza: Por dever de justiça devo afirmar publicamente que a sua solução para esta proposta de fusão foi melhor do que a originalmente proposta por mim e o agradeço pelo acréscimo valioso e definitivo para o encaminhamento desta questão. Muito obrigado colega editor! Em meio ao novo rumo na discussão peço ao colega que manifeste de forma textual sua opinião quanto à nova proposta de fusão entre Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara. Skartaris (discussão) 15h49min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris:   Concordo com a fusão do DF (1891–1960) no artigo da Guanabara.FábioJr de Souza msg 15h57min de 12 de novembro de 2019 (UTC)

@Fabiojrsouza: Sobre a Carta de 1946 o Art 1º e o § 1º destacam aspectos políticos, geográficos e políticos da organização territorial do país, eventual fusão de artigos não mudará este aspecto. Quanto ao o § 2º a realidade fática demonstrou por A mais B que a cidade do Rio de Janeiro, incrustada do Distrito Federal, serviu como Capital da União, embora os constituintes tivessem, gramaticalmente, apontado outra definição. Também a parte das competências não elidem a presente discussão, mas agradeço-te pela lembrança do Art 4º § 4º. Skartaris (discussão) 11h27min de 12 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário Agradecendo ao usuário @Fabiojrsouza: pelo auxílio e peço ao @Chronus: @PauloMSimoes: e demais editores participantes desta discussão que, à luz do exposto nesta e sobretudo em relação aos fatos mais recentes, peço aos mesmos que ao invés da fusão com a cidade do Rio de Janeiro o artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960) seja fundido, conforme o Art 4º § 4º da Carta de 1946, com o estado da Guanabara, hipótese correta conforme a lei. Skartaris (discussão) 11h38min de 12 de novembro de 2019 (UTC)

Me parece bem embasada a sugestão dos colegas Fabiojrsouza e Skartaris. O Distrito Federal antigo e o atual têm status de Unidade Federativa e segundo a legislação citada com muita propriedade Citação: § 4 º - Efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara, e também conforme a última frase no texto do artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960)   Concordo com a fusão deste verbete com o verbete da Guanabara.--PauloMSimoes (discussão) 13h30min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
  Comentário Em face dos argumentos colocados, mudei minha opinião em relação ao início da discussão. Ou seja, de fundir com o artigo "Rio de Janeiro", alterei para fundir com o artigo "Guanabara". Para não causar confusão no encerramento, pensei em riscar minhas opiniões iniciais. Mas o novo rumo da discussão diverge do título com que foi aberta a discussão. Como proceder? Não se deveria abrir aqui mesmo uma nova seção para discutir a nova proposta? --PauloMSimoes (discussão) 17h59min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
  Concordo em fundir Município Neutro e Distrito Federal do Brasil (1891–1960) com Guanabara. Chronus (discussão) 02h44min de 13 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário Editores @Fabiojrsouza:, @Chronus: e demais participantes, algo a dizer sobre a sugestão de @PauloMSimoes: quanto à proposta de @PauloMSimoes: em sua manifestação mais recente? Seria possível? Skartaris (discussão) 13h02min de 13 de novembro de 2019 (UTC)

@Skartaris: Se vai organizar melhor a discussão   Concordo.FábioJr de Souza msg 14h07min de 13 de novembro de 2019 (UTC)
@Fabiojrsouza: A ideia que me ocorre é cancelar esta discussão e abrir outra tendo apenas Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara como partes e gostaria que você fundamentasse o pedido dessa nova discussão em reconhecimento à sua melhor proposição e melhor enfoque ao analisar o presente caso. Skartaris (discussão) 14h13min de 13 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris: Eu creio que, por economia processual, a presente poderia ser mantida. O Po aulo já concorda com a fusão alternativa e o Chronus também, apesar de ampliando. Creio que há um consenso no sentido de rejeitar a proposta inicial e um consenso médio no sentido de fundir o Distrito Federal do Brasil (1891–1960) na Guanabara. A questão do Município Meutro é que poderia ser deixada para outra proposta. Mas aguardo outras opiniões.FábioJr de Souza msg 14h23min de 13 de novembro de 2019 (UTC)
@Fabiojrsouza: Que assim seja (risos). Skartaris (discussão) 14h27min de 13 de novembro de 2019 (UTC)

  Pergunta: qual a diferença entre os três artigos e os artigos das províncias imperiais com os artigos dos estados federados? --Luan (discussão) 22h44min de 19 de novembro de 2019 (UTC)

@Luan: Têm como grande diferença a instituição e existência dos mesmos sob formas e sistemas de governos distintos do atual. Desculpe a resposta curta, mas por ora tá meio corrido. Skartaris (discussão) 09h56min de 20 de novembro de 2019 (UTC)
Além disso @Luan: a constituição das antigas províncias imperiais do Brasil difere dos atuais estados do país, vide a gigantesca Província de Mato Grosso, "mãe" dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia. Skartaris (discussão) 12h40min de 20 de novembro de 2019 (UTC)
Como isso de "instituição e existência dos mesmos sob formas e sistemas de governos distintos" não se aplica ao Município Neutro vigente na monarquia e ao primeiro Distrito Federal e ao estado da Guanabara vigentes na república? E como tais critérios político-administrativos podem ser aplicados no nível nacional para criar diferenciação, mas não podem ser aplicados no nível subnacional com os mesmos propósitos? --Luan (discussão) 20h39min de 21 de novembro de 2019 (UTC)
O município neutro era uma figura jurídica do Brasil Império destinada a determinar e proteger a circunscrição da Corte e a meu ver é uma figura jurídica distinta. Skartaris (discussão) 10h27min de 22 de novembro de 2019 (UTC)
Essa frase não tem relação com as duas perguntas que fiz. Aguardo ainda a resposta para entender o critério proposto aqui do que deve ser fundido e o que deve ser separado. --Luan (discussão) 19h11min de 22 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Creio que seja óbvio que realizar a proposta de fusão em questão não obriga que seja proposta a fusão de outros artigos em função de eventual semelhança de critério e/ou situação. A presente discussão originou-se da intenção de fundir artigos sobre a cidade do Rio de janeiro o Distrito Federal 1891-1960 por dizer respeito ao mesmo lugar. Chegou-se à conclusão de que seria o caso de fundir o Distrito Federal 1891-1960 com o artigo sobre o Estado da Guanabara. Ora, o Estado da Guanabara surgiu da transformação do DF em Estado da Guanabara (transformação ocorrida dentro do regime republicano - o que diferencia da transformação das antigas províncias em Estados). No entanto, veja que o artigo Lista de governadores da Paraíba, apesar de ser uma lista destinada a governadores da Paraíba (existe diferença entre governador e governante), apresenta a relação dos presidentes de província e governantes anteriores à proclamação da independência. Ademais, curioso que existem três predefinições: Governadores, presidentes de província e governantes da capitania.
Agora é uma situação a se pensar. Veja que é comum a divisão dos artigos no período de capitania, de província e de estado (muito embora, no caso da Paraíba, o artigo da província só tenha pouco mais de uma linha e meia). O artigo sobre Minas Gerais, por exemplo, possui mais conteúdo sobre a fase de província que o próprio artigo Província de Minas Gerais e que mais que o artigo Capitania de Minas Gerais.
É um assunto que, talvez seja polêmico, mas não creio que seja impossível haver, inclusive, uma fusão das capitanias e províncias nos estados (exceto se houver uma quantidade de conteúdo que justifique artigo separado).FábioJr de Souza msg 19h57min de 22 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Eu propus originalmente a fusão entre os artigos do Distrito Federal do Brasil (1891–1960) com a da cidade do Rio de Janeiro. Felizmente, a visão acurada de @Fabiojrsouza: demonstrou, por A mais B, que minha proposição original carecia de sentido era, a rigor, uma péssima ideia. Agradeço mais uma vez ao Fábio reconhecendo a correção de sua sugestão em fundir os artigos Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara. Apoio a proposta do Fábio que está certo em dizer que "(...) a proposta de fusão em questão não obriga que seja proposta a fusão de outros artigos em função de eventual semelhança de critério e/ou situação", motivo pelo qual e desde já propugno pela existência em separado, por exemplo, do artigo Município Neutro. Skartaris (discussão) 00h47min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Lamento, embora reconheça seu direito ao fazê-lo, que tenha considerado que minhas intervenções (ou ao menos uma delas) "não tivesse relação com as perguntas que você fez", afinal evoquei, tanto quanto possível, as nuances políticas e jurídicas capazes de delinear algumas diferenças entre a divisão territorial do país entre o Império e a República. Quando citei a "instituição e existência dos mesmos sob formas e sistemas de governos distintos" fiz apenas um comentário casual sobre uma situação à parte e formalmente dissociada da proposta em estudo. Se não me esmerei em explicar dessa forma, espero fazê-lo agora. Skartaris (discussão) 01h02min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris e Fabiojrsouza: fiz perguntas para esclarecer o motivo pelo qual vocês defendem a fusão. Se o critério é o sistema político nacional, Município Neutro não seria incluído na fusão, mas o 1.º distrito federal, o estado federado e o município poderiam ser fundidos (pois todos existiram no regime republicano, enquanto aquele existiu no regime monárquico). Nesse sentido, artigos dos estados federados e das províncias também ficariam separados. Mas se o sistema político nacional importa, por que a categoria político-administrativa definida pelo próprio sistema político nacional não serve de critério também? Se a categoria político-administrativa subnacional é um critério, município, estado federado, província (imperial), capitania, distrito federal, território federal e município neutro são categorias diferentes e cada artigo relativo deve estar separado. Se o critério é territorial, o Goiás pré-1988 e o Goiás pós-1988 deveriam existir em artigos separados, por exemplo, tal como falado sobre a "província-mãe" Mato Grosso. Se o critério é tamanho do artigo, que tamanho é esse? Fundir só Guanabara (o estado) com o 1.º distrito federal (o distrito federal) é uma proposta baseada em qual critério? --Luan (discussão) 18h03min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Se existiu um Império do Brasil devem existir artigos análogos, grosso modo. Não há necessidade, isto sim, de esticarmos ad aeternum o alcance de certos elementos fáticos da história. O estado de Goiás, por exemplo, não se divide em "Goiás pré e pós", o que existiu desde a divisão do mesmo foi um outro estado, o Tocantins. Este novo estado detém, como qualquer outro, uma circunscrição territorial delineada em lei (e não apenas um "critério territorial") a fim de assegurar-lhe a existência, assim, voltando ao caso em tela, a proposta do @Fabiojrsouza: assenta-se em leis como a 3.273 de de 01/10/1957 e a 3.752 de 14/04/1960 (textualmente afirmando que o "o atual Distrito Federal passará (...) a constituir o estado da Guanabara") e diante disso temos um "aspecto objetivo" a observar em prol da fusão entre o antigo Distrito Federal e a Guanabara. No frigir dos ovos, creio, nossos raciocínios terão mais semelhanças que diferenças. Skartaris (discussão) 18h47min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
É natural que, em estados que sofreram divisão, você fale de regiões que não lhe pertencem mais para citar fatos que ali ocorreram antes da divisão. Então é natural que no artigo de Goiás possa constar fatos ocorridos em cidades que hoje integram Tocantins, mas que antes pertenciam a Goiás. Mas Goiás continua o mesmo. E em Tocantins, você vai dizer que seu território integrou Goiás e vai citar, na parte de história, fatos relacionados ao tempo em que o território integrou Goiás. Mas não vai tratar de assuntos próprios de Goiás atual.FábioJr de Souza msg 19h25min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: A ideia aqui é fundir Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara. Baseado em:
Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (CF 1946):
Assim, faz mais sentido fundir esses artigos que fundir o Distrito Federal do Brasil (1891–1960) no artigo da cidade do Rio de Janeiro. Independentemente da área da cidade do Rio de janeiro e a área do Distrito Federal do Brasil (1891–1960) serem iguais, tratam-se de figuras distintas (o DF, por exemplo, não era uma cidade - já que cidades não têm desembargador. Coloquei, acima, trechos de atos normativos que mostram que o DF tinha características que eram inexistentes em municípios). Por mais que, conforme expliquei acima, existam artigos sobre os atuais estados que tratam de toda a história desde a época colonial (Minas Gerais, por exemplo, tem muito de períodos anteriores à República - não obstante existir o artigo Província de Minas Gerais (com três linhas, mas tem).), acho que o principal aqui (não obstante o direito de todos de querer enveredar por onde achar melhor) é que o estado da Guanabara sucedeu Distrito Federal do Brasil (1891–1960). Pretende-se fundir os artigos que tratam deses entes. A comunidade concorda? FábioJr de Souza msg 18h49min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
Não estou negando que tenha havido a sucessão (longe disso!), do 1.º DF para a Guanabara. Fabio, você disse "DF tinha características que eram inexistentes em municípios". Na constituição atual, o DF não é nem município, nem estado, mas tem características de ambos. Assim, as características de estado que o DF tem não são encontradas nos municípios, e as características de município que o DF tem não são encontradas nos estados. Imagino que tal situação se repita na referida constituição de 1946 (estados e o DF não tivessem as mesmas características, justificando inclusive o nome diferente — nomes diferentes para coisas diferentes). Logo, se o 1.º DF não podia ser igualado a municípios, como poderia ser a estados? --Luan (discussão) 14h57min de 25 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: O que eu acho principal é que:"§ 4 º - Efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara." FábioJr de Souza msg 15h05min de 25 de novembro de 2019 (UTC)
Sim, Fabio, a entidade mudou de categoria/nível (deixou de ser distrito federal e virou estado federado), não foi só renomeada (num cenário em que poderiam ter optado por 2 distritos, por exemplo). O que ressalto é a diferença entre ser distrito federal e ser estado federado ("naturezas jurídicas" distintas). --Luan (discussão) 15h34min de 25 de novembro de 2019 (UTC)

  Concordo. Juan90264 (Discussão) 22h29min de 3 de maio de 2020 (UTC)

Feudalismo; Feudalismo na Europa

O artigo que deveria ser o principal, "feudalismo", é pobremente desenvolvido, enquanto que "feudalismo na Europa" tem uma abordagem extensa e muito mais detalhada. pelo que tenho visto, o conceito de feudalismo em seu sentido clássico só é aplicável à Europa, e há muita discussão sobre essa aplicabilidade a modelos mais ou menos similares não europeus, especialmente pelo papel determinante desempenhado pela igreja católica em sua formação e consolidação e outras características políticas, culturais, sociais e econômicas peculiares ao continente europeu. assim, parece-me que há redundância em mantermos dois artigos para essencialmente a mesma coisa. além disso, em termos mais práticos, as visualizações de "feudalismo", que sem dúvida é o termo procurado preferencialmente nas buscas, são cerca de cinco vezes maiores do que "feudalismo na Europa", o que está remetendo uma massa de leitores para um texto fraco, possivelmente sequer se dando conta que existe o outro artigo muito mais completo. proponho, assim, levar todo o conteúdo de "feudalismo na Europa" para o artigo principal "feudalismo".Tetraktys (discussão) 17h15min de 29 de dezembro de 2019 (UTC)

  Concordo. Mesmo que se assuma haver feudalismo no Japão como até hoje a historiografia aborda, que se faça um qualquer feudalismo no Japão. Feudalismo deve ficar com o artigo do sistema europeu.--Rena (discussão) 21h25min de 29 de dezembro de 2019 (UTC)

  Discordo - Em 04/12/2019 essa fusão, hoje proposta novamente, já havia sido recusada. Apesar do artigo "feudalismo" ser inferior ao "feudalismo na Europa, ele se presta bem a Wikipédia por ser sucinto e de fácil compreensão para quem quer ter apenas uma visão genérica sobre o assunto, o que é o caso da maioria dos leitores.--Sylvio Sant (discussão) 04h15min de 31 de dezembro de 2019 (UTC)

Sylvio Sant, poderia indicar uma ligação dessa tal discussão de fusão que, até onde sei, nunca ocorreu? O que se propôs foi fundir Feudalismo e Feudo, coisas bem distintas. O ponto que o Tetraktys levantou é que há dois artigos falando da exata mesma coisa e que são a mesma coisa.--Rena (discussão) 04h57min de 31 de dezembro de 2019 (UTC)
Rena Você tem razão! A sugestão de fusão foi mesmo Feudalismo e Feudo. Por sinal, daquela não participei e, vendo agora a proposta, teria aceitado a fusão. Mas, no caso desta proposta, continuo a argumentar que discordo da fusão porque vejo em "feudalismo" um artigo mais palatável para o tipo de leitor que temos hoje em dia e que quer tudo explicado em duas linhas.Já o outro artigo,[[feudalismo na Europa], que é mais específico, acredito deveria ser ampliado por ser bem interessante para um público mais exigente.Bom ano de 2020.--Sylvio Sant (discussão) 08h04min de 31 de dezembro de 2019 (UTC)
Sylvio Sant, não posso reconhecer a validade do seu argumento. não estamos no twitter, no facebook, ou em algum blog qualquer. isso aqui é uma enciclopédia. se as pessoas querem uma compreensão instantânea dos assuntos devem se dirigir a um mágico, e se têm preguiça de ler textos mais elaborados, bem, então é um problema inteiramente delas e não nosso. nossa obrigação é prover conteúdo de qualidade, como está fixado em nossa regras. além disso, como eu falei, não há consenso entre a crítica de que se possa aplicar o conceito de feudalismo a outros lugares que não a Europa, a não ser como um termo comparativo, e não descritivo, e mesmo assim, com muitos problemas conceituais insolúveis, já que ele deve suas características a um contexto europeu que é único. Tetraktys (discussão) 19h58min de 31 de dezembro de 2019 (UTC)
  • Discordo O artigo Feudalismo na Europa é muito grande, e possui conteúdo que não se aplica a um artigo geral como Feudalismo. Fundir os dois artigos não deixaria Feudalismo mais rico, mas inchado e com uma enorme generalização sobre o assunto, que se aplicaria apenas ao feudalismo europeu. --CaiusSPQR(discussão) 01h41min de 20 de janeiro de 2020 (UTC)
  •   Discordo Feudalismo é sobre a definição geral, é normal e esperado que não esteja tão desenvolvido como os casos particulares. Feudalismo não existiu só na Europa, não faz sentido algum fundir isso.-- Darwin Ahoy! 22h16min de 17 de abril de 2020 (UTC)
prezados @CaiusSPQR: e @DarwIn:, já esclareci que os historiadores recentes em geral não admitem a existência do feudalismo fora da Europa!!! por favor percorram a bibliografia mais recente. o artigo da Britannica, escrito por uma das maiores especialistas no assunto, é da mesma opinião. mesmo o caso do Japão, considerado o mais similar ao europeu, tem características diferentes. mesmo que alguns ainda defendam sua existência em outros locais, essa ideia já não faz parte do mainstream. que sentido tem nós fazermos essa distinção se os especialistas a estão abandonando? Tetraktys (discussão) 22h58min de 17 de abril de 2020 (UTC)
@Tetraktys: Não tinha ideia que a coisa tinha evoluído nesse sentido. De facto, vejo muitas vantagens em separar e isolar o feudalismo como conceito exclusivamente europeu (e nem sequer em toda a Europa), libertando dos outros assuntos a visão eurocêntrica. Se as fontes mais actuais suportam isso, perfeito.   Concordo com a fusão, desde que fique bem claro na introdução que o artigo é exclusivamente sobre a Europa.-- Darwin Ahoy! 23h05min de 17 de abril de 2020 (UTC)
@Tetraktys: Não estou a par do assunto, mas não me parece que feudalismo fora da Europa deixou de ser um conceito mainstream em historiografia. A própria Britannica usa termos como "feudalismo" e "feudal" em referência a épocas na história da China e Japão, por exemplo. [1][2] Pode ser que seja um conceito que esteja atualmente a deixar de ser usado, mas não acho válido dizer que já não e mainstream, ou que o consenso mudou. Não me parece que conceitos como estes mudam facilmente. Assim, como a Wikipédia devia ser imparcial, ela devia usar o conceito que (ainda) é o mais aceite pela comunidade de historiógrafxs. Mas, como eu disse, não sou um expert no assunto, e agradeceria se pudesse fornecer fontes que mostrem que o consenso foi alterado. :) —CaiusSPQR(discussão) 07h55min de 18 de abril de 2020 (UTC)

DarwIn, na prática só houve feudalismo na Europa, e nem foi na Europa toda como bem disse. Há um uso frequente para se referir a certa parte da história do Japão como feudal, mas isso é mais conceitual do que real. A proposta do Tetraktys se sustenta nesse sentido. É algo semelhante a dizer que houve "Idade Média" fora da Europa e das regiões mediterrânicas, algo que é bem eurocêntrico e pouco preciso, já que a queda de Roma ou de Constantinopla impactaram em absolutamente nada, sei lá, a história da China ou das tribos africanas para justificar encaixotar tudo ali. Bem me conste que vários autores volte e meia propõem outras cronologias pra Ásia e África.--Rena (discussão) 02h43min de 18 de abril de 2020 (UTC)

A Wikipédia não pode adoptar uma visão eurocêntrica e parcial sobre um assunto, mesmo que ele tenha uso generalizado. O feudalismo por definição é europeu, e confesso que nunca me agradou o abuso do termo para designar outros sistemas fora da Europa. Eu moro no território de Portugal que esteve mais próximo de uma realidade feudal, e conservou uma população próxima do conceito de servo da gleba até 1974, mas o sistema tem nome - colonia, acho que ainda não tem artigo - e uso do termo feudalismo aqui seria abusivo, como é abusivo para definir qualquer realidade fora dos sistemas de vassalagem e feudo europeus. Apenas é necessário explicar desde logo no artigo o contexto estritamente europeu, e eventualmente uma secção sobre controvérsias (ou jogar a discussão dessas posições de uso generalizado do termo num outro artigo próprio, que talvez ainda seja o melhor).-- Darwin Ahoy! 10h20min de 18 de abril de 2020 (UTC)
@CaiusSPQR: pelo que tenho lido em revisões sistemáticas do assunto, nunca houve um verdadeiro consenso sobre isso, pelo menos não realmente amplo ou duradouro. surgiram correntes específicas que durante algum tempo ganharam significativa proeminência, mas nunca se tornaram generalizadas e depois foram contestadas. de fato, o assunto é carregadíssimo de controvérsia desde sua origem, e mesmo aqueles que apoiam sua existência em outros lugares não chegam a concordar em todos os seus termos. há com efeito autores que consideram o conceito tão difícil de definir e tão complicada sua aplicação que preferem abandoná-lo por completo, ou apenas fazem referência a ele como um conceito caduco. eu compilei algumas citações nesta página : Usuário(a):Tetraktys/Rascunhos. vc, por sua vez, poderia trazer evidências demonstrando melhor um uso tão consensual como vc refere. um dos artigos que vc cita toma tudo por garantido sem discutir o conceito, e o outro cita explicitamente semelhança, mas não um paralelo forte: "This connection between lord and vassal, on which grants of landownership or management were based, gave Japanese society a somewhat feudal character". é de notar que quando o leitor é remetido ao verbete principal sobre o tema, encontrará uma versão diferente das coisas, com a contextualização histórica e a consequente relativização do conceito. Tetraktys (discussão) 11h10min de 18 de abril de 2020 (UTC)
A associação da história japonesa, ou melhor, parte dela, se deve ao paralelo forçado que fizeram entre a relação senhor-vassalo dos europeus e a relação xogum-daimiô dos japoneses, mas é puramente assumido. Verdade que ao menos para o Japão isso se usa até hoje. Me recordo que houve uma compilação recente (não mais do que cinco anos) sobre as correntes recentes do assunto e convidaram um historiador pra fazer um capítulo do "feudalismo do Japão". Mas minha memória me trai tanto que não vou lembrar o nome agora.--Rena (discussão) 19h16min de 18 de abril de 2020 (UTC)
Não me parece nada correcto colocar algo próprio da cultura japonesa como sendo um tipo ou espécie de derivado de um produto europeu.-- Darwin Ahoy! 19h28min de 18 de abril de 2020 (UTC)
DarwIn, exato. reforçando isso, CaiusSPQR, a maioria dos estudos que li transporta para outros locais conceitos que são típicos da Europa baseados em algumas similaridades mas ignorando importantes diferenças, e como assinalaram vários autores, isso demonstra um escasso conhecimento da realidade e história desses locais. além disso, foi assinalada tb a contaminação da historiografia por ideologias políticas circunstanciais sobre o marxismo, o imperialismo e o colonialismo. esses problemas, deve-se reconhecer, tornam as afirmações extra-europeias no mínimo questionáveis - e de fato elas foram questionadas. seja como for que se conceba o feudalismo - um sistema político, jurídico, social ou econômico - é impossível deixar de perceber que ele depende em tantos aspectos de elementos que são típicos da Europa medieval, especialmente aqueles derivados do cristianismo e de especificidades culturais e históricas, que sua transposição para outros locais e tempos só pode ser aceita plausivelmente sob um pretexto comparativo e não descritivo, a menos que se expanda tanto o conceito a ponto de ele se tornar pouco útil para qualquer caracterização definida. como mostrei nas citações que trouxe, há até quem arrisque a encontrar o feudalismo no Egito dos faraós e na Mesopotâmia arcaica! tomar esse caminho tornaria impossível construir um artigo sobre feudalismo a não ser como uma compilação de constantes históricas universais e atemporais, mas essa abordagem está longe de ser um consenso na historiografia do tema, e representa apenas a visão de uma corrente. e todos aqueles que o afirmam fora da Europa não deixam de assinalar diferenças. ou seja, não é exatamente o mesmo sistema, embora em certos aspectos pareça o mesmo. mas só parece. enfim, nenhuma das fontes que consultei afirma a existência de um consenso a respeito do uso extra-europeu, como foi alegado. de tudo isso, fica mais do que evidente que a aplicação do conceito fora da Europa é no mínimo questionável, e que existe essa controvérsia é incontestável, pois numerosas fontes a documentam e afirmam explicitamente sua existência. Neste caso, o melhor que se pode fazer é criar uma seção no artigo principal "feudalismo" sobre essas tentativas de aplicação extra-europeias, e não tomar tudo como garantido. by the way, eu trouxe outras evidências na minha página de rascunhos se estiverem interessados.Tetraktys (discussão) 21h37min de 18 de abril de 2020 (UTC)
DarwIn, Renato de carvalho ferreira, bem, parece que não há mais oposição, e esta proposta já está aberta desde dezembro. algum dos colegas se dispõe a fazer a fusão? eu não tenho as ferramentas para fundir históricos. Tetraktys (discussão) 06h06min de 21 de abril de 2020 (UTC)
@Tetraktys: Neste caso não é apropriado fazer fusão de históricos, pois ambos os artigos tiveram evolução independente até agora. Penso que o mais apropriado é fazer a fusão por copypaste, colocando no sumário dessa edição a informação que esse conteúdo está sendo transportado do artigo do feudalismo na Europa, e transformar esse último em redirect.-- Darwin Ahoy! 11h23min de 21 de abril de 2020 (UTC)
@DarwIn:, não entendo muito disso, se vc acha melhor, por mim está ok. Tetraktys (discussão) 11h25min de 21 de abril de 2020 (UTC)
@Tetraktys: Sim, sem dúvida. A fusão de históricos criaria um grande problema de leitura da evolução do artigo. Eles devem realmente ficar separados, pelo que a simples colagem do outro artigo sobre o de Feudalismo penso que resolve a coisa.-- Darwin Ahoy! 11h30min de 21 de abril de 2020 (UTC)
@DarwIn:, está ótimo. vc faz isso ou faço eu? se é só levar o conteúdo eu sei fazer, mas se vc quiser fique à vontade. Tetraktys (discussão) 12h01min de 21 de abril de 2020 (UTC)

───────────────────────── @Tetraktys: Acho melhor ser você a fazer, porque é você que teme stado a trabalhar o assunto, e aí já decide se tem alguma coisa a manter, fundir, etc. com o conteúdo transportado do outro artigo. Abraço, -- Darwin Ahoy! 12h16min de 21 de abril de 2020 (UTC)

@DarwIn:, ok, farei isso. obrigado e um abraço! Tetraktys (discussão) 12h22min de 21 de abril de 2020 (UTC)

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Irmão Afonso

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.

Como biografia, o segundo artigo nada aponta de relevante, exceto por haver fundado a PUC-RS, e não apresenta fontes, exceto uma "bibliografia" primária (História da PUC-RS). A proposta de eliminação foi encerrada como inconclusiva. Yanguas diz!-fiz 17h43min de 6 de janeiro de 2020 (UTC)

@Yanguas: não é possível transferir para a central o que não foi resolvido em EC. O contrário pode até ser. A PE terminou inconclusiva por falta de quórum suficiente. O procedimento regular é esperar os 3 meses e submeter novamente a proposta. --Luan (discussão) 14h40min de 11 de janeiro de 2020 (UTC)
Nada a ver, Luan. Encerrada como inconclusiva significa página mantida. Não estou propondo PE, estou propondo fusão. Eu concordaria contigo se fosse uma página sem fonte alguma, mas não é o caso. Yanguas diz!-fiz 23h14min de 14 de janeiro de 2020 (UTC)
@Yanguas: não vou discutir esse assunto, é uma brecha nas regras dentre o par de procedimentos. Espero que você seja mais específico, exemplifique, a fusão proposta entre um artigo sobre uma organização e outro biográfico e haja anuências à tua proposta para que seja executada. --Luan (discussão) 15h44min de 18 de janeiro de 2020 (UTC)

Predefinição:Apple; Predefinição:IPhone; Predefinição:IPod

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Os artigos das predefinições iPhone e iPod já estão repetidos dentro da predefinição maior e mais completa Apple. Lucasmf23 msg 02h13min de 17 de janeiro de 2020 (UTC)

  • Discordo As predefs mais possuem diferenças que semelhanças. Além disso, a vantagem de cada predef é que um(a) leitor(a) que busca artigos relacionados a iPod ou iPhone por exemplo não precisa de buscar de entre todos os produtos da Apple aqueles específicos para iPod ou iPhone. --CaiusSPQR(discussão) 18h05min de 17 de janeiro de 2020 (UTC)

Convido o Luan, que marcou as predefinições para fusão, a dar sua opinião. Lucasmf23 msg 20h25min de 17 de janeiro de 2020 (UTC)

@Lucasmf23: obrigado por iniciar a discussão.
  • Realmente há enorme coincidência entre as navecaixas. Todas as hiperligações de IPod estão em Apple. Das 48 hiperligações azuis não repetidas e que não são redirecionamentos que contei em IPhone, somente EarPods (sem fontes), Apple earbuds (sem fontes), Apple Push Notification Service (indiquei para ESR), IAd (indiquei para ESR), Notas (aplicativo), VoiceOver, SpringBoard, IPhone SDK (indiquei para ESR), Cocoa Touch (indiquei para ESR) e WebKit não estão presentes em Apple. Imagino que essas dez hiperligações possam ser acrescidas à navecaixa sobre a Apple, sem problemas. Assim, penso que com essas informações, a motivação de "As predefs mais possuem diferenças que semelhanças" não se sustente.
  • A navecaixa sobre a Apple está organizada em grupos de hiperligações, dentre eles há os grupos chamados "iPhone" e "iPod". Imagino que essa organização satisfaça a hipótese da pessoa "que busca artigos relacionados a iPod ou iPhone", ao mesmo tempo que não distrai as pessoas com várias navecaixas com vários itens repetidos e em sequência. Assim, penso também que a segunda motivação para a discordância não se sustente.
Por isso, eu mantenho minha   concordância com a proposta de fusão, que fiz a marcação, mas não iniciei o debate. --Luan (discussão) 14h50min de 18 de janeiro de 2020 (UTC)
@Luan: Apenas observou os artigos que interseccionam entre iPod e Apple, e iPhone e Apple, mas ignorou todos os artigos (que são muitos) que estão em Apple mas não em iPhone ou iPod e que não têm relação com estes. Demais, os links que estão na predef iPhone e na predef iPod estão espalhados por Apple, o que mostra a diferença entre as predefs. Também ignorou as secções próprias que estão em iPhone, e as secções em Apple que enchem a predef e escondem as secções "iPhone" e "iPod". Assim, uma pessoa em busca de produtos e serviços específicos e relacionados a iPhone ou iPhone teria mais dificuldade de os encontrar em Apple do que na repetiva predef. Por isso "as predefs mais possuem diferenças o que semelhnças" é válido e verdadeiro. Fundir as predefs somente trazia desvantagens, e nenhuma vantagem. --CaiusSPQR(discussão) 01h34min de 20 de janeiro de 2020 (UTC)
Mas aí você está confundindo a função de uma navecaixa, que é a navegação. Não se trata de produtos e serviços exclusivos ao iPod, nem ao iPhone. E vale lembrar que a informação está, ou deveria estar e de forma verificável, no artigo de cada um desses dispositivos, logo, a pessoa não deve procurar informação na navecaixa, mas no artigo, oras. Você está querendo exigir detalhes demais da navecaixa, quando há tanta coincidência. --Luan (discussão) 15h14min de 23 de janeiro de 2020 (UTC)

  Discordo: O artigo da Apple se refere a empresa e a industria, e iPhone e iPod se refere a tópicos de versões dos aparelhos. Juan90264 (Discussão) 14h58min de 11 de março de 2020 (UTC)

Conservadorismo social; Conservadorismo socialista

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Os 2 artigos falam do social-conservadorismo. 89.152.201.210 (discussão) 09h35min de 2 de abril de 2020 (UTC)

Acho que são duas coisas potencialmente bastante diferentes: pelo menos em certos contextos (e sobretudo no contexto do artigo), conservadorismo social significa um conservadorismo preocupado sobretudo com questões de "costumes" (contra o aborto, o casamento gay, a eutanásia, a ideologia do género, etc. etc.); já conservadorismo socialista singifica um conservadorismo que combina posições conservadoras no aspeto politico e/ou social com posições socialistas na economia; pode haver interseção entre os dois conjuntos, mas não é obrigatório - veja-se o conservadorismo anglo-saxónico das últimas décadas do século XX (Reagan ou Thatcher, p.ex.), combinando posições conservadoras em matéria social com posições bastante liberais na economia.--MiguelMadeira (discussão) 17h13min de 22 de abril de 2020 (UTC)

  Discordo, pelos motivos citados pelo MiguelMadeira. Talvez os artigos devam ter seus conteúdos reformados a fim de ajusta-los ao que seus títulos efetivamente transmitem, mas considero que são duas temáticas distintas. a wiki mate discussão 08h42min de 23 de abril de 2020 (UTC).

  Discordo. Os artigos devem ser melhorados e expandidos, mas são, essencialmente, diferentes. Coltsfan Talk to Me 19h12min de 24 de abril de 2020 (UTC)

BandNews TV; BandNews RJ

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


A página BandNews RJ não possuí nenhuma referência e é sobre um projeto da BandNews TV que não vingou. Fora que pode-se confundir com a emissora de rádio homônima que há na cidade, tanto que ao se buscar por informações sobre essa BandNews RJ, acha-se sobre a rádio. Eduardo Luiz (discussão) 16h30min de 9 de abril de 2020 (UTC)

  •   Concordo, a meu ver a segunda é um spin-off da primeira que não conta com conteúdo e fontes próprios para se manter como artigo independente. a wiki mate discussão 08h38min de 23 de abril de 2020 (UTC).

Categoria:Séries de televisão policiais por país; Categoria:Séries de televisão criminais por país

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Essas duas categorias parecem-me referir-se essencialmente à mesma coisa (poderá haver um caso ou outro que se enquadre numa mas não noutra mas será residual); e atenção que estou a propôr também as fusões das suas subcategorias, nos casos em que se justifique (p.ex, fundir Categoria:Séries de televisão policiais de Portugal com Categoria:Séries de televisão criminais de Portugal.MiguelMadeira (discussão) 17h05min de 22 de abril de 2020 (UTC)

  Concordo. Na verdade o termo "série criminal" e seu congênere "filme criminal" não parecem ter uso bem fundado, quanto mais distinto de "... policial". A título indicativo, a Predefinição:Cinema nem mesmo menciona um gênero criminal. Outro exemplo: o verbete Filme policial informa (de maneira pouco estruturada, é verdade) que "No gênero policial, os argumentos quase sempre envolvem crimes e criminosos, policiais e detetives particulares...". a wiki mate discussão 08h48min de 23 de abril de 2020 (UTC).

Brasília; Distrito Federal (Brasil)

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Existe uma discussão recorrente sobre qual é a definição do termo "Brasília", que não é definido por lei. Ele é usado tanto como sinônimo do Plano Piloto original, elaborado por Lúcio Costa e tombado pela UNESCO como Patrimônio Mundial, quanto como sinônimo do Distrito Federal do Brasil. O assunto já foi abordado pelo próprio governo do DF e é tema de uma proposta de emenda à Constituição.

Com base na argumentação apresentada por um anônimo na discussão do artigo Brasília, o que temos é o seguinte:

  • o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estabelece Brasília como todo o Distrito Federal;
  • quem mora no Plano Piloto ou em suas cidades-satélites apenas escolhe um governo local ao eleger um "governador", que equivale ao cargo de "prefeito" (e assim já foi chamado entre 1960 e 1969). É o governador quem dirige todo o DF e quem indica os representantes das regiões administrativas. Até 1990, o governador era indicado diretamente pelo Governo Federal;
  • o Distrito Federal é uma unidade da Federação que é um estado e também é um município, com as competências legislativas reservadas aos dois. Apesar de não possuir municípios, é equiparado a eles em leis federais que dispõe sobre assuntos urbanos, como a obrigatoriedade de possuir um Plano Diretor;
  • o Departamento Estadual de Trânsito emplaca todos os veículos do DF como "Brasília-DF";
  • a Constituição fala que "Brasília" é a "capital federal";
  • não existe nenhuma delimitação interna no DF chamada "Brasília";
  • todo natural do DF é chamado de "brasiliense";
  • A região administrativa I chama-se "Plano Piloto".

Com o exposto, proponho manter três artigos: um para a RA, outro para o conjunto tombado e o terceiro para a unidade federativa. O artigo Distrito Federal (Brasil) então seria redirecionado para Brasília, assim como ocorre com o artigo Distrito de Colúmbia ou Distrito Federal (México). Como não há uma definição legal que estabeleça as distinções entre os termos "Brasília" e "Distrito Federal", eu acredito que deva ser adotada a definição de um órgão legítimo do governo federal e que não é refutada por nenhuma outra fonte oficial: a do IBGE. Chronus (discussão) 03h12min de 23 de abril de 2020 (UTC)

  Discordo Entendo o argumento apresentado, e de fato no Brasil não há distinção formal entre a área da cidade (urbe) e aquela da municipalidade. Por exemplo, o município de Altamira tem uma área maior que a de muitos países, mas sua cidade/centro urbano só ocupa uma fração disso. Pelo mesmo motivo, muitos municípios têm mais de uma cidade/urbe/centro urbano, e aqueles que não são sede do governo são chamados distritos. O Distrito Federal, contudo, não é município. É sui generis com as suas regiões administrativas, e tem a distinção de que boa parte delas têm centros urbanos e população maiores que da maioria das cidades brasileiras. De fato, me parece inevitável notar que Brasília constitui uma área urbana específica, uma urbe que não se confunde com o Distrito Federal (assim como diversas outras urbes do DF). Isso está reconhecido na Constituição brasileira, inclusive. Sinceramente não entendo a utilidade de artigos como Plano Piloto (região administrativa), que refere-se à cidade de Brasília (inclui o Parque, que, como todo parque nacional brasileiro, é parte de um município mas não é gerido por ele). A meu ver, devem haver artigos distintos para cada região administrativa e um artigo para o Distrito Federal, que engloba todas regiões administrativas e as governa. O fato do IBGE tratar tudo como uma coisa só, para fins de estatística, me parece incidental, e o exemplo de Washington não me parece comparável, porque no seu caso os limites da cidade e do distrito coincidem (não há, portanto, diversas cidades/urbes no District Columbia). Enfim, pelo meu ponto de vista:
  • artigos que refiram-se às urbes do DF devem ser fundidos com suas respectivas regiões administrativas, porque essas duas coisas são essencialmente coincidentes. Assim, Região administrativa de Brasília/cidade de Brasília teria um artigo próprio, que englobaria Plano Piloto (região administrativa)).
  • o Distrito Federal teria artigo próprio, que englobaria Regiões administrativas do Distrito Federal (Brasil).
  • o Plano Piloto também me parece merecer artigo próprio, enquanto projeto de Lúcio Costa e área tombada.
  • o conteúdo desses artigos deveria ser rearranjado. Por exemplo, a seção Governo, de Brasília poderia ser resumida e remeter a Distrito Federal, que é efetivamente a entidade que a administra. Da mesma forma alguns dados deverão ser revistos, pois são calculados a partir de entendimentos diversos sobre o que constitui Brasília. a wiki mate discussão 11h10min de 23 de abril de 2020 (UTC)
  Comentário @Awikimate: Brasília e Plano Piloto (região administrativa) são conceitos distintos. O nome da região administrativa foi alterado em 1997. Furious97 (Discussão) 01h43min de 25 de abril de 2020 (UTC)
  Comentário @Awikimate: O Distrito Federal não é um município, mas também não é um estado. Na verdade, o DF funciona como ambos. Os artigos que se referem às urbes do DF já estão "fundidos" com suas respectivas regiões administrativas. Não existe Ceilândia e Ceilândia (cidade), por exemplo. O Plano Piloto de Brasília elaborado por Lúcio Costa também já possui artigo próprio. Você interpreta o termo "Brasília" como referente ao Plano Piloto, mas essa definição não existe na legislação brasileira. Como já dito, não existe nenhuma delimitação interna no DF chamada "Brasília". Logo, o DF não é a "entidade que administra Brasília". O DF é Brasília. Proponho o seguinte: o artigo Brasília é redirecionado para Distrito Federal (Brasil) (com todas as fusões adequadas de conteúdo) e o verbete Plano Piloto (região administrativa) vira um redirecionado para o artigo Plano Piloto de Brasília para uma seção chamada "Administração". O que acha? Chronus (discussão) 03h02min de 25 de abril de 2020 (UTC)

  Discordo A proposta em análise propõe a fusão do artigo sobre o DF no artigo sobre Brasília. No entanto, é o Distrito Federal que existe enquanto unidade federativa e não Brasília (que é "apenas" uma cidade), é o DF que elege deputados e não Brasília, o governador é do Distrito Federal e não de Brasília. A constituição estabelece competências para o distrito federal e não para Brasília.

Veja-se que o Distrito Federal possui o nome de distrito, mas possui competências próprias de estado, possui Tribunal de Justiça, os membros da Câmara Distrital são chamados de deputados, possui TRE (TRE do Distrito Federal e não de Brasília). São características próprias de unidades federativas (termo associado aos estados e não aos municípios). O DF possui competências de municípios porque não se divide em municípios. O DF é o todo e Brasília é o mínimo e o mínimo não pode engolir o todo. FábioJr de Souza msg 15h00min de 23 de abril de 2020 (UTC)

  Comentário @Fabiojrsouza: Citação: Fabiojrsouza escreveu: «A proposta em análise propõe a fusão do artigo sobre o DF no artigo sobre Brasília.» Eu sugeri isso no texto de apresentação, mas não foi algo que eu determinei na proposta de fusão. Podemos discutir alternativas. "Brasília" não é definida por lei e, portanto, não se pode afirmar que ela seja "apenas uma cidade". De novo, "Brasília" é interpretado aqui como sinônimo do Plano Piloto, o que não é necessariamente verdade. Não me importaria, por exemplo, que o termo Brasília fosse um redirecionamento para Plano Piloto de Brasília e que o conteúdo atualmente presente nesse artigo fosse transferido para Distrito Federal (Brasil). Ou que "Brasília" fosse o termo a ser redirecionado para "Distrito Federal". O que acha? Chronus (discussão) 03h02min de 25 de abril de 2020 (UTC)
Na verdade a Constituição estabelece competências para o Distrito Federal mas define a capital federal como sendo Brasília (Art. 18). São duas instituições distintas: a cidade de Brasília (que a meu ver se confunde com a Região administrativa de Brasília) e o DF. a wiki mate discussão 16h31min de 23 de abril de 2020 (UTC)
  Comentário @Awikimate: A Constituição define que a capital é Brasília, mas ela não define o que é "Brasília". Não existe "cidade de Brasília". O que existe é o Plano Piloto feito por Lúcio Costa. Chronus (discussão) 03h02min de 25 de abril de 2020 (UTC)
Awikimate Eu não disse que a constituição não definia Brasília como a capital federal.
A partir do momento em que a constituição não detalhou a extensão de Brasília, mas criou o DF e disse que a capital chama Brasília, não é possível concluir que sejam o mesmo só porque não há uma Lei Complementar tratando do tema. Lembrando que capitais costumam ser uma parte pequena do território do qual são capitais.
Esclarecer que: Nós temos uma unidade da federação chamada Distrito Federal (que possui estrutura e atribuições previstas na constituição e nas leis). Possui personalidade jurídica. Brasília é algo indefinido. Não existe uma lei dizendo que Brasília é isso ou aquilo. É a região toda do DF ou parte dela. Agora, quem nasce no DF nasce em qual cidade? Creio que seja Brasília. Quem nasce em Brasília coloca qual UF na hora de preencher um formulário? Creio que seja DF. O DF existe enquanto estrutura do governo e divisão do país. Brasília existe, é a capital, mas não possui definição e não possui estrutura. Ademais, Brasília é citada três vezes no texto da constituição e ADCT (duas delas ao fim da Constituição e do ADCT para dizer a cidade onde o texto foi feito). Não creio que seja o caso de fusão do DF em Brasília. Interessante que a constituição veda a divisão em municípios, mas isso não quer dizer que não possa ser dividido em regiões (tanto que o é) e que esse locais tenham pessoas responsáveis por elas. No final das contas, não é que a constituição proibiu a divisão do DF e sim que o ele possuísse áreas territoriais com autonomia política e administrativa (que nesse nível é dado o nome de municípios, mas..). Assim, é possível que o DF tenha cidades, já que cidade é o nome do distrito-sede. Apenas questão de nome. É uma opinião, mas...FábioJr de Souza msg 17h21min de 23 de abril de 2020 (UTC)+
  Comentário @Fabiojrsouza: Talvez seja então o caso da fusão de Brasília ao DF, o que acha? Chronus (discussão) 03h02min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: O que entendo é que não cabe fusão do DF com Brasília. Conforme disse acima, a constituição cita Brasília apenas três vezes. O governo é do Distrito Federal e não de Brasília (as instituições são do DF) isso é o que a constituição diz e independe do IBGE dizer isso ou aquilo. Enfim, já manifestei acima. FábioJr de Souza msg 03h13min de 25 de abril de 2020 (UTC)
  Comentário @Fabiojrsouza: Pois então caberia fusão entre Brasília e DF, correto? Afinal, "Brasília" é o DF ou o Plano Piloto? Chronus (discussão) 03h26min de 25 de abril de 2020 (UTC)

  Concordo com a proposta. A lei é omissa quanto à definição do território de Brasília. Entretanto, segundo a definição do IBGE, Brasília e Distrito Federal (Brasil) possuem territórios correspondentes. A região administrativa I se chama Plano Piloto e não Brasília, segundo determinação da Lei nº 1648/1997 (DF). A área tombada pela UNESCO corresponde apenas a uma parcela da região administrativa I somada às regiões administrativas de Candangolândia, Cruzeiro e Sudoeste/Octogonal (Fonte). Menciono ainda esta eesta outra fonte, que pertencem respectivamente ao site do Poder Executivo e da Câmara dos Deputados que dizem que Brasília possui 3 milhões de habitantes, que é a população de todos o Distrito Federal (o Plano Piloto possui apenas 221mil habitantes). Além disso, é muito difundido em grandes portais de notícias, como G1 e R7 que Brasília possui 3 milhões de habitantes. Furious97 (Discussão) 01h43min de 25 de abril de 2020 (UTC)

  Comentário Exatamente. O próprio IBGE define DF, Ceilândia, Taguatinga, etc, como sinônimos de "Brasília". Assim como faz o Detran. Chronus (discussão) 03h04min de 25 de abril de 2020 (UTC)

Propostas alternativasEditar

@Awikimate, Furious97 e Fabiojrsouza: Como alternativa ao que propus acima, mas ainda com base na mesma argumentação, o que temos são as seguintes propostas:

  1. "Distrito Federal (Brasil)" vira um redirecionamento para "Brasília" (proposta feita acima);
  2. "Brasília" vira um redirecionamento para "Plano Piloto de Brasília";
  3. "Brasília" vira um redirecionamento para "Distrito Federal (Brasil)";
  4. "Brasília" vira uma página de desambiguação;
  5. ou é mantido o status quo: artigos separados para a região administrativa, para o Plano Piloto, para "Brasília" (seja lá o que isso for) e para o Distrito Federal.

Adicionalmente, proponho que:

Qual dessas opções são as melhores? Chronus (discussão) 03h33min de 25 de abril de 2020 (UTC)

Chronus, lhe agradeço por ter resumido claramente o consenso até aqui. Não acho que manter o status quo seja o melhor, a meu ver sua proposta realmente tem razão de existir. Creio que parte da dificuldade em se chegar a um consenso é que estamos complicando as coisas ao nos atermos a definições "oficiais" claramente frágeis, seja a jurídica seja a do IBGE. A meu ver deve-se fazer com Brasília o que já ocorre com as demais frações do Distrito Federal: cidade/urbe e região administrativa em um mesmo artigo. O exemplo de Ceilândia, que você citou, é ilustrativo. Por esta linha de raciocínio, Plano Piloto de Brasília e Brasília seriam fundidos, mas o título do artigo poderia continuar a ser Brasília. Cordialmente. a wiki mate discussão 10h25min de 25 de abril de 2020 (UTC).
Sim, concordo. O termo "Brasília" vira um redirecionamento para o artigo do Plano Piloto do Lúcio Costa e o conteúdo do artigo Brasília seria dividido entre os verbetes Distrito Federal (Brasil) e Plano Piloto de Brasília. Também sugiro transformar o verbete Plano Piloto (região administrativa) em uma seção chamada "Administração" no artigo Plano Piloto de Brasília. Chronus (discussão) 10h32min de 25 de abril de 2020 (UTC)
Chronus Acho muito arriscado redirecionar um artigo destacado (que você muito contribuiu para construir) para algo tão incerto como o artigo Plano Piloto de Brasília. Eu havia sugerido um artigo separado para a área tombada, mas tornar o verbete sobre o Plano Piloto de Brasília seção do artigo Brasília seria mais viável que um redirecionamento reverso. Furious97 (Discussão) 16h48min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: Você entendeu errado. Apenas o termo "Brasília" seria redirecionado para o artigo Plano Piloto de Brasília (que é sobre a área tombada). O conteúdo do verbete Brasília seria, na verdade, fundido ao conteúdo do verbete Distrito Federal (Brasil). E em nenhum momento eu sugeri tornar o artigo "Plano Piloto de Brasília" uma seção do artigo "Brasília". O que sugeri foi transformar o verbete Plano Piloto (região administrativa) em uma seção chamada "Administração" dentro do artigo Plano Piloto de Brasília, entendeu? Chronus (discussão) 22h48min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: Apenas? Ao meu ver a definição do termo é o ponto mais valioso desta discussão. Não faz o menor sentido transferir o conteúdo de um verbete para o outro sob a premissa de que são correspondentes para ao mesmo tempo definir que Brasília é apenas uma fração do Distrito Federal, com o uso de limites territoriais de dois planos pilotos diferentes para embasar isso, o trabalho ficaria grosseiro! Furious97 (Discussão) 23h25min de 25 de abril de 2020 (UTC)
Chronus entendo sua busca para encontrar um consenso, entretanto Plano Piloto (região administrativa) e Plano Piloto de Brasília não possuem territórios correspondentes; esse segundo conceito exclui o Lago Paranoá e o Parque Nacional de Brasília e acrescenta as regiões administrativas de Candangolândia, Cruzeiro e Sudoeste/Octogonal, conforme a UNESCO e o IPHAN. A delimitação territorial da região administrativa pode ser vista na página 2 deste arquivo. Desta forma considero inviável redirecionar o artigo da região administrativa para uma seção do artigo Plano Piloto de Brasília. Furious97 (Discussão) 16h48min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: É verdade. Plano Piloto (região administrativa) e Plano Piloto de Brasília não possuem territórios correspondentes, mas isso pode ser esclarecido na seção "Administração" a ser criado em Plano Piloto de Brasília sem nenhum problema. É apenas uma questão administrativa. Chronus (discussão) 22h48min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: Além de querer tratar de assuntos distintos como se fossem um só, você quer mudar o nome do artigo para Brasília, mesmo já tendo sido explicado diversas vezes que não existe no Distrito Federal uma subdivisão chamada Brasília. Já apresentei diversas fontes que provam o contrário, e pior de tudo é que definições do IBGE, IPHAN, UNESCO e a própria legislação distrital estão sendo preteridas em favor de achismos. Furious97 (Discussão) 23h25min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: Faça o favor de não classificar as argumentações das quais o senhor discorda como "achismos". Isso não é nada produtivo para o debate. Chronus (discussão) 00h10min de 26 de abril de 2020 (UTC)

  Comentário Concordo com a fusão de Plano Piloto de Brasília e Brasília, mas o título continuaria a ser Brasília. Quanto ao DF, continuaria com o artigo. Plano Piloto (região administrativa) deveria ser fundido é em Regiões administrativas do Distrito Federal (Brasil) (o artigo possui algum texto, mas acaba sendo mais uma lista de regiões).FábioJr de Souza msg 16h58min de 25 de abril de 2020 (UTC)

@Fabiojrsouza: Discordo da fusão de Plano Piloto (região administrativa) e Regiões administrativas do Distrito Federal (Brasil), pois cada uma da regiões administrativas possui artigo próprio e cumpre os requisitos de WP:GEOGRAFIA para tal. Furious97 (Discussão) 20h18min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: O artigo sobre Brasília é um artigo destacado e está sendo cogitada a fusão desse artigo com o do plano piloto. Então acho razoável a fusão que propus. Até porque, o artigo Regiões administrativas do Distrito Federal (Brasil) é o genérico e parece mais uma lista que um artigosobre as regiões em si. Ademais, o artigo Plano Piloto (região administrativa) não é tão extenso assim. Mas...FábioJr de Souza msg 20h28min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Fabiojrsouza: Ok. Então eu, você e o Awikimate concordamos em fundir o conteúdo de Brasília ao Distrito Federal (Brasil) e renomear o o artigo Plano Piloto de Brasília para o termo "Brasília", correto? É o que temos de consenso até o momento. Chronus (discussão) 22h48min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: ao fazer isso você estará indo contra os próprios argumentos que levantou ao dar início a esta proposta de fusão. Não faz o menor sentido fundir Brasília e Distrito Federal e nomear Plano Piloto de Brasília como Brasília, sendo Plano Piloto um conceito muito reduzido. Como eu havia explicado na proposta de divisão que fiz anteriormente, Brasília não foi tombada em sua totalidade, e Plano Piloto de Brasília deveria se referir a àrea tombada (o que não ocorre exatamente, dada a quantidade de incongruências que aquele artigo posssui). Furious97 (Discussão) 23h25min de 25 de abril de 2020 (UTC)
  Comentário @Chronus: Além disso, já apresentei nesta discussão a lei distrital e outras fontes que refutam o argumento do Awikimate de que Brasília e Plano Piloto (região administrativa) são a mesma coisa. Furious97 (Discussão) 23h30min de 25 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97:Citação: Furious97 escreveu: «ao fazer isso você estará indo contra os próprios argumentos que levantou ao dar início a esta proposta de fusão» Sim, por isso que essa seção tem o nome de "propostas alternativas". Você não pode afirmar que "Brasília não foi tombada em sua totalidade" porque, de novo, não há uma definição de "Brasília" e tampouco a UNESCO define tal conceito. A propósito, se há "incongruências" no artigo Plano Piloto de Brasília, faça as correções que achar que são adequadas. Por fim, a lei distrital que você apresentou não refuta que Brasília e Plano Piloto (região administrativa) são a mesma coisa porque, novamente, nenhuma legislação define o que é Brasília. Chronus (discussão) 00h09min de 26 de abril de 2020 (UTC)

───────────────────────── @Awikimate, Furious97 e Fabiojrsouza: Dado o que foi discutido até agora, elaborei na minha página de testes dois modelos:

O que acham? Chronus (discussão) 01h47min de 26 de abril de 2020 (UTC)

Discordo da primeira fusão. Conforme as referências que já postei aqui, Plano Piloto e a região administrativa homônima não são sinônimos, tanto que acredito que o nome mais correto para o primeiro artigo seria "Conjunto Urbanístico de Brasília", conforme a definição do IPHAN, e acredito que ele poderia estar situado dentro do próprio artigo Brasília. Quanto à segunda fusão que propôs, acredito que seria mais eficiente se o artigo Distrito Federal (Brasil) se tornasse uma seção do artigo Brasília, com a remoção de redunção e a presença da predefinição. Posso voltar meu pensamento à ideia de manter os quatro artigos separados, nas mantenho o posicionamento atual. Furious97 (Discussão) 21h28min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: É seu direito discordar, assim como voltar às ideias que bem entender. Mas outros três editores concordam com a fusão do conteúdo do artigo Brasília ao verbete DF e consenso não é unanimidade. Espero que esteja ciente disto. No mais, sua proposta de transformar o conteúdo do DF em uma seção do artigo "Brasília" para eliminar uma "redunção" (sic) não me parece fazer sentido. Qual tipo de conteúdo estaria presente nessa "seção do DF"? Não entendi. Chronus (discussão) 22h44min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: Eu quis dizer "redundâncias". Nessa seção permaneceriam dados relativos ao Distrito Federal como um ente federativo e uma das 27 unidades da federação, sobre estar dividido em 33 regiões administrativa e deixaria claro que seu território é o mesmo da Brasília retratada no artigo. Furious97 (Discussão) 01h31min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: Faz muito mais sentido fundir o conteúdo de Brasília e Distrito Federal (Brasil), conforme exemplifiquei em minha página de testes, do que criar uma seção no artigo Brasília para dizer mais do mesmo. Chronus (discussão) 01h36min de 27 de abril de 2020 (UTC)

@PauloMSimoes, Maikê e MSN12102001: @Skartaris e Luan: Podem opinar também? Chronus (discussão) 08h14min de 26 de abril de 2020 (UTC)

  Discordo Leiam a tese de doutorado de Graciete da Costa. Bem explicadinho. Citação: COSTA, Graciete Guerra da. As regiões administrativas do Distrito Federal de 1960 a 2011. 2011. 513, 165 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade de Brasília, Brasília, 2011. Um breve resumo da tese:

1. "Brasília" é a Capital Federal do Brasil, criada pela LEI Nº 2.874, DE 19 DE SETEMBRO DE 1956, e ratificada na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília não é município, é Capital Federal. 2. A Capital Federal do Brasil é uma cidade, uma urbe, um povoamento humano. Cidade não é a mesma coisa de município no Brasil. Grosso modo, município abrange a zona urbana (cidade) e a zona rural. No coloquial falar "cidade de São Paulo" em vez "município de São Paulo" é sinédoque, metonímia. 3. O "Plano Piloto de Brasília" é o projeto urbanístico original que tratou da ocupação do espaço da Nova Capital do Brasil. A cidade de Brasília cresceu mais do que o projeto urbanístico. 4. O "Distrito Federal" faz parte da organização político-administrativa da República Federativa do Brasil, juntamente com a União, os Estados e os Municípios. 5. A "Região Administrativa I - Plano Piloto", originalmente Região Administrativa I - Brasília, é uma das regiões administrativas do Distrito Federal. Da Lei Orgânica do Distrito Federal: "O Distrito Federal organiza-se em Regiões Administrativas com vistas à descentralização administrativa, à utilização racional de recursos para o desenvolvimento sócio-econômico e à melhoria da qualidade de vida". 6. Brasília é a cidade localizada na Região Administrativa I - Plano Piloto.

Do menor para o maior em termos de área geográfica: "Plano Piloto de Brasília" < "Brasília" < "Região Administrativa I - Plano Piloto" < "Distrito Federal".

Conclusões: 1. "Brasília" e "Distrito Federal" são artigos separados. 2. "Plano Piloto de Brasília" é artigo separado pela importância histórica e urbanística do projeto. É por causa dele que Brasília foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. 3. "Plano Piloto (região administrativa)" pode ser fundido em "Brasília#Definição_territorial_e_administrativa" sem grande prejuízo. 4. Não use a lógica de estados e municípios para o Distrito Federal e Brasília. comentário não assinado de 179.211.82.192 (discussão • contrib) 5h49min (UTC)

@179.211.82.192: Prezado anônimo, agradeço seu empenho em participar deste debate, mas acredito que não tenha lido todos os argumentos e documentos que foram linkados aqui. A fonte que você utilizou trata-se de uma tese de doutorado em arquitetura, o que me leva a crer que talvez a pesquisadora em questão não possua tanto conhecimento em legislação, o que justifica um erro que encontrei na pesquisa. A tese foi concluída em 2011 e ainda se refere à região administrativa I como Brasília, mesmo que o nome tenha sido alterado para Plano Piloto pela legislação distrital em 1997. Além disso, como já expliquei acima, a área tombada não abrange todo o território da região administrativa I, e também engloba outras três regiões administrativas (Candangolândia, Cruzeiro e Sudoeste/Octogonal), o que a pesquisadora argumentou em seu trabalho e você não mencionou. Ademais, como você e me explicaria o fato de o Aeroporto Internacional de Brasília estar localizado no Lago Sul? E sobre o Zoológico de Brasília estar situado na Candangolândia? E sobre a Universidade de Brasília possuir câmpus em Ceilândia, Gama e Planaltina? Sito ainda a Companhia Energética de Brasília (CEB), que atua em todo o Distrito Federal. Todas as informações que acabei de mencionar podem ser encontradas na tese de doutorado dessa senhora que você mencionou. Furious97 (Discussão) 17h53min de 26 de abril de 2020 (UTC)
O texto seguinte foi movido de: Tópico:Vl982jt9btpvnxjx Victão Lopes Diga! 04h35min de 27 de abril de 2020 (UTC)
Prezado Furious97, a tese de doutorado tem 166 páginas de legislação e mapas como anexo. Se tem uma coisa nesta tese é conhecimento em legislação. Em 1997 houve apenas mudança de denominação de "Região Administrativa I – Brasília" para "Região Administrativa Plano Piloto, RA I", sendo mantidos a área, os limites e as confrontações da Região Administrativa I na Nº 1648, DE 16 DE SETEMBRO DE 1997. Só mudança de nomenclatura, mudança cosmética, não foi uma alteração relevante. Então "Região Administrativa I – Brasília" e "Região Administrativa Plano Piloto, RA I" são sinônimos. Não invalida em nada as informações históricas, legais e urbanísticas da tese.
Sobre os nomes dos equipamentos mencionados, é comum os nomes das coisas fazerem referência ou homenagem a o que é mais importante na região, até por questões turísticas. No caso, Brasília é a coisa mais importante na região sem dúvidas. Vou dar outro exemplo. O famoso passeio de buggy pelas dunas de Natal na verdade é em Genipabu, localizado no município de Extremoz. A mesma coisa é o Aeroporto Internacional de Natal - Governador Aluízio Alves, localizado no município de São Gonçalo do Amarante. Ninguém fala que irá desembarcar no aeroporto de São Gonçalo do Amarante para fazer um passeio nas dunas de Extremoz. Se fala aeroporto de Natal e dunas de Natal. A questão do campus da UnB fora de Brasília é o mesmo caso do campus da Universidade Federal de Juiz de Fora no município de Governador Valadares. Não significa nada. 2804:14C:DA96:6CB1:ACD3:7F5E:B177:DC71 (discussão • contrib) 18h52min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@179.211.82.192: Em primeiro lugar, sugiro que o anônimo não volte a abusar do espaço público do projeto para insultar editores discordantes, conforme já avisado em sua página de discussão. Enfim, sua argumentação é curiosa. Primeiro diz que "Brasília é uma cidade que cresceu além do Plano Piloto" de Lúcio Costa e, logo em seguida, diz que Brasília, na verdade, é uma cidade localizada dentro do Plano Piloto (?). No mais, você apenas repetiu parte das argumentações já expostas acima e não apresentou qualquer legislação que defina o conceito de "Brasília" para tirar as "conclusões" que tirou. Poderia elaborar melhor o seu posicionamento? Chronus (discussão) 22h38min de 26 de abril de 2020 (UTC)

  Discordo Entendo a boa-fé do proponente, mas Brasília e Distrito Federal são conceitos diferentes. Primeiramente, analisando-se a área total, percebe-se que Brasília não cobre toda a área do Distrito Federal. Segundo, a Constituição Federal não trata Brasília e o Distrito Federal como se fossem os mesmo entes, nesse sentido, houve uma Proposta de Emenda Constitucional 255/2013 que visava unificar os dois conceitos, mas tal proposta foi arquivada em 2015, dessa forma, ainda continuam sendo tratados como entes diferentes, embora Brasília faça parte do Distrito Federal. E terceiro, o artigo Brasília é destacado, enquanto o artigo do Distrito Federal ainda possui vários problemas. ✍A.WagnerC (discussão) 22h20min de 26 de abril de 2020 (UTC)

@A.WagnerC: De onde você tirou que Brasília não cobre toda a área do Distrito Federal? Poderia apresentar o link do estudo/legislação que determina o conceito de "Brasília"? A propósito, a emenda à Constituição não visava "unificar dois conceitos" (que não estão "separados" em nenhuma lei), ela apenas tinha como objetivo clarificar que Brasília é um termo equivalente ao DF. Também não vejo qual é o problema do artigo Brasília ser destacado, sendo que todo o seu conteúdo seria transferido e mantido no artigo sobre o DF, conforme o exemplo que criei na minha página de testes e citei logo acima. No mais, então você entende que o melhor é status quo? Artigos separados para a região administrativa, para o Plano Piloto, para "Brasília" (seja lá o que isso for) e para o Distrito Federal, sendo que os dois últimos têm praticamente o mesmo conteúdo. É isso? Se for, explique qual conteúdo deve ficar em cada um deles, por favor. Chronus (discussão) 22h27min de 26 de abril de 2020 (UTC)
  Discordo A parte da área geográfica reconheço o equívoco, contudo, Brasília e Distrito Federal são juridicamente diferentes (apesar de geograficamente se equivalerem), porque: 1) A Capital do Brasil é Brasília, e não o Distrito Federal (art. 18 e ss. da Constituição Federal); 2) Brasília não possui personalidade jurídica, mas o Distrito Federal possui (art. 41 do Código Civil) (CNPJ 00.394.601/0001-26). E, por fim, o artigo Brasília é destacado, enquanto o artigo do Distrito Federal ainda possui vários problemas. ✍A.WagnerC (discussão) 22h47min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@A.WagnerC: Por que você vai me fazer repetir o que já disse? De novo: qual é o problema do artigo Brasília ser destacado, sendo que todo o seu conteúdo seria transferido e mantido no artigo sobre o DF, conforme o exemplo que criei na minha página de testes e citei logo acima? De novo: nenhuma legislação define qualquer distinção entre os conceitos de "Brasília" e "Distrito Federal". Logo, não é possível afirmar que ambos são entidades "geograficamente" ou "juridicamente" diferentes. De novo: você acha que devem existir quatro artigos separados, correto? Se for esse o caso, por favor, explique qual conteúdo deve ficar em cada um deles. Chronus (discussão) 22h51min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: É a sua opinião, respeito, mas fica claro a partir da leitura dos dispositivos legais que eu citei que juridicamente não são a mesma coisa. Aliás, eu diria que a diferenciação entre União e o Brasil (mesma área geográfica) é semelhante à relação Distrito Federal e Brasília. ✍A.WagnerC (discussão) 22h56min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@A.WagnerC: Qual é a minha opinião? Eu estou tentando construir um consenso aqui. Dei várias opções de propostas alternativas e você aparece aqui dizendo que "discorda" com base em nada além de posicionamento subjetivos (não vi a apresentação de nenhum "dispositivo legal" que defina o conceito de "Brasília"). Vou repetir a pergunta que lhe fiz: você acha que devem existir quatro artigos separados, correto? Se for esse o caso, por favor, explique qual conteúdo deve ficar em cada um deles. Se Brasília não é o DF, ela é o quê? O Plano Piloto? Alguma coisa tem que ser. O que não dá é para manter o status quo, onde os verbetes Brasília e DF têm praticamente o mesmo conteúdo. Chronus (discussão) 23h56min de 26 de abril de 2020 (UTC)
@A.WagnerC: Onde está a sua resposta aos meus questionamentos? Chronus (discussão) 00h36min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: Já fundamentei a minha discordância, que, ao contrário do que você afirma, não é um argumento subjetivo, e sim completamente objetivo, baseado nas legislações que eu citei. Não tenho mais nada a acrescentar. ✍A.WagnerC (discussão) 03h30min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@A.WagnerC: Fundamentou sua discordância, mas não respondeu a minha pergunta. Se você acredita que o status quo é o melhor, que devem existir artigos separados, então explique, por gentileza, qual conteúdo deve ficar em cada um deles, porque isto ainda não está claro. Atualmente, os artigos Brasília e Distrito Federal (Brasil) têm praticamente o mesmo conteúdo e algum tipo de transferência evidentemente precisa ser feita. Chronus (discussão) 07h36min de 27 de abril de 2020 (UTC)
  Comentário @A.WagnerC: Na verdade essa PEC foi arquivada devido ao fim da legislatura. O mandato dos parlamentares encerrou antes que houvesse tempo para ser votada. A mesma coisa já havia ocorrido com outra PEC com o mesmo intuito, proposta em 2005. Acredito que a sanção de uma Emenda Constitucional nesse sentido seria o reconhecimento constitucional de algo que já ocorre de fato; futuramente essa proposta deve ocorrer novamente. Furious97 (Discussão) 01h24min de 27 de abril de 2020 (UTC)

@Chronus: Onde está escrito que eu concordei com a fusão de Brasília com o Distrito Federal se o que venho dizendo aqui desde o início é que   Discordo disso? Não há nenhum consenso aqui para essa fusão. E deixo novamente claro:   Discordo totalmente da fusão do artigo sobre Brasília com o artigo sobre o Distrito Federal. Discordo totalmente dessa fusão.FábioJr de Souza msg 00h02min de 27 de abril de 2020 (UTC)

@Fabiojrsouza: Você mesmo disse acima que concordaria com a fusão de "Plano Piloto" com "Brasília". O que eu disse é que você tinha concordado em transferir o conteúdo presente no artigo Brasília para o artigo Distrito Federal (Brasil) (conforme exemplificado aqui) e manter o termo "Brasília" para um artigo conjunto entre Plano Piloto de Brasília e Plano Piloto (região administrativa). Sequer estamos a discutir a minha proposta inicial mais. Antes de encher sua mensagem com {{discordo}}, por que você não começa a prestar atenção sobre o que está a discordar? Eu criei dois artigos de exemplo (artigo chamado "Brasília"|aqui e aqui). Está tudo bastante claro. O que mais você precisa? De um organograma? Chronus (discussão) 00h36min de 27 de abril de 2020 (UTC)
O que você disse foi Citação: Ok. Então eu, você e o Awikimate concordamos em fundir o conteúdo de Brasília ao Distrito Federal (Brasil) e renomear o o artigo Plano Piloto de Brasília para o termo "Brasília", correto? (Grifo nosso). O que eu disse foi Citação: Concordo com a fusão de Plano Piloto de Brasília e Brasília, mas o título continuaria a ser Brasília. Quanto ao DF, continuaria com o artigo.. Ou seja, a única fusão que concordei foi a fusão do conteúdo do artigo sobre o plano piloto em Brasília. Nada de renomear o artigo do plano piloto para Brasília, não há a menor necessidade disso. Não fiz nenhuma manifestação sobre alteração do artigo sobre o DF. E consenso de dois com outras discordâncias não é consenso. Não estamos discutindo sua proposta inicial pois há uma discordância razoável sobre ela. Os artigos sobre Brasília e Distrito Federal não devem ser fundidos. FábioJr de Souza msg 01h04min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Fabiojrsouza: Caríssimo, grande parte do conteúdo presente em Brasília diz respeito ao Distrito Federal (Brasil) ("Governo", "Educação", "Saúde", etc), então é óbvio que alguma transferência de conteúdo precisa ser feita. Você acha que devem existir três artigos separados, certo? Então explique, por gentileza, qual conteúdo deve ficar em cada um deles, porque isto ainda não está claro. Chronus (discussão) 01h10min de 27 de abril de 2020 (UTC)

Prezado Furious97, a tese de doutorado tem 166 páginas de legislação e mapas como anexo. Se tem uma coisa nesta tese é conhecimento em legislação. Em 1997 houve apenas mudança de denominação de "Região Administrativa I – Brasília" para "Região Administrativa Plano Piloto, RA I", sendo mantidos a área, os limites e as confrontações da Região Administrativa I, como está na LEI Nº 1648, DE 16 DE SETEMBRO DE 1997. Foi só mudança de nomenclatura, mudança cosmética, não foi uma alteração relevante. Então "Região Administrativa I – Brasília" e "Região Administrativa Plano Piloto, RA I" são sinônimos. Não invalida em nada as informações históricas, legais e urbanísticas da tese.

Sobre os nomes dos equipamentos mencionados, é comum os nomes das coisas fazerem referência ou homenagem a o que é mais importante na região, até por questões turísticas. No caso, Brasília é a coisa mais importante na região sem dúvidas. Vou dar outro exemplo. O famoso passeio de buggy pelas dunas de Natal na verdade é em Genipabu, localizado no município de Extremoz. A mesma coisa é o Aeroporto Internacional de Natal - Governador Aluízio Alves, localizado no município de São Gonçalo do Amarante. Ninguém fala que irá desembarcar no aeroporto de São Gonçalo do Amarante para fazer um passeio nas dunas de Extremoz. Se fala aeroporto de Natal e dunas de Natal. A questão do campus da UnB fora de Brasília é o mesmo caso do campus da Universidade Federal de Juiz de Fora no município de Governador Valadares. Não significa nada.

Chronus, a esta altura ainda está confundindo "Região Administrativa I", denominada Plano Piloto, com o projeto urbanístico "Plano Piloto de Brasília", o projeto elaborado pelo arquiteto Lúcio Costa? Para a pessoa que ainda não entendeu os conceitos de cidade, projeto urbanístico, Brasília, Distrito Federal, Capital Federal, Região Administrativa do Distrito Federal, recomendo ler e estudar mais. A referência da tese está acima. O que mais tem nela é legislação, mapas e fotografia s explicando tudo. 179.211.82.192 (discussão) 01h25min de 27 de abril de 2020 (UTC)

Não estou confundindo coisa alguma. Apenas não acho que, mesmo com territórios diferentes, exista a necessidade de ter artigos separados para o Plano Piloto (região administrativa) e Plano Piloto de Brasília. Tudo pode muito bem ser esclarecido em um só verbete, conforme o exemplo que elaborei em minha página de testes. No mais, sobre a sua sugestão de "ler e estudar mais", sugiro também que leia na íntegra a discussão antes de se considerar apto a opinar. Chronus (discussão) 01h36min de 27 de abril de 2020 (UTC)

Sim, você está confundindo tudo. Leia o que as outras pessoas estão escrevendo em vez de ignorar e me ameaçar e me insultar. Não dá para considerar os argumentos de quem está propondo o artigo "Usuário:Chronus/Testes/Brasília" começando com "O Plano Piloto de Brasília, no Distrito Federal, foi elaborado por Lúcio Costa, vencedor do concurso, em 1957, para o projeto urbanístico da nova capital.". Faça o que quiser. 179.211.82.192 (discussão) 01h48min de 27 de abril de 2020 (UTC)

Se eu o estivesse te ignorando, não teria feito perguntas sobre as incoerências da sua argumentação logo acima. No mais, quais "ameaças" são essas que eu supostamente lhe fiz? E qual o problema do início do exemplo que elaborei? Explique detalhadamente, por favor. Você também não sabe qual é a definição de "Brasília". Peço que traga aqui uma legislação ou algum estudo acadêmico que embase as suas afirmações. Chronus (discussão) 07h42min de 27 de abril de 2020 (UTC)

Repetindo: Conclusões: 1. "Brasília" e "Distrito Federal" são artigos separados. 2. "Plano Piloto de Brasília" é artigo separado pela importância histórica e urbanística do projeto. É por causa dele que Brasília foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. 3. "Plano Piloto (região administrativa)" pode ser fundido em "Brasília#Definição_territorial_e_administrativa" sem grande prejuízo. 4. Não use a lógica de estados e municípios para o Distrito Federal e Brasília. —comentário não assinado de 179.211.82.192 (discussão • contrib) 5h49min (UTC)

"Brasília" e "Distrito Federal" são artigos separados por quê? Qual é a diferença conceitual entre eles? E qual é a diferença entre a definição de "Brasília" e de "Plano Piloto"? Me explique com legislações e estudo acadêmicos, não com opiniões. Chronus (discussão) 07h42min de 27 de abril de 2020 (UTC)

Os limites físicos das regiões administrativas do Distrito Federal estão definidos na LEI COMPLEMENTAR Nº 958, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2019, no site http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diariooficial/2019/12_Dezembro/DODF%20243%2023-12-2019%20SUPLEMENTO%20C/DODF%20243%2023-12-2019%20SUPLEMENTO%20C.pdf 179.211.82.192 (discussão) 01h57min de 27 de abril de 2020 (UTC)

@179.211.82.192: Prezado anônimo, o que você não entendeu apesar das inúmeras explicações que foram feitas na página, é que a Plano Piloto (região administrativa) e Brasília não são a mesma coisa, você apenas apontou que são sinônimos sem apresentar nenhuma base legislativa para isso. É muito precipitado usar como argumento que uma mudança legislativa é "meramente cosmética" e irrelevante, e opinião de pesquisador nenhum está acima da lei. Você não rebateu o fato de ser amplamente divulgado que Brasília possui 3 milhões de habitantes e é a 3ª maior cidade do país, em portais (como G1 E R7) que adotam os dados divulgados pelo IBGE, que considera Brasília como todo o Distrito Federal. A região que você afirma ser Brasília possui apenas pouco mais de 200 mil habitantes, e já teve seu território alterado diversas vezes (como o desmembramento de regiões como Guará, Lago Sul, Lago Norte, Núcleo Bandeirante e outras cinco regiões que se desmembraram das duas últimas), inclusive por essa lei que você acabou de citar. Furious97 (Discussão) 04h08min de 27 de abril de 2020 (UTC)

  Discordo Fundir os artigos Brasília e Distrito Federal é uma proposição que resultará num erro abissal, os dois artigos merecem existir em separado. Para não ser redundante com a opinião de quem pensa como eu resumo o seguinte com base na Carta Magna: Art. 18. A organização político-administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos, nos termos desta Constituição e logo a seguir o mesmo artigo reza § 1º Brasília é a Capital Federal, assim Brasília é uma cidade, capital do país, e o Distrito Federal é a unidade federativa onde ela está incrustada! Decidir contra a determinação legal combinada com a realidade manifesta seria um erro que maioria nenhuma poderia cometer. Sou contra a fusão! Skartaris (discussão) 02h14min de 27 de abril de 2020 (UTC)

@Skartaris: Agradeço sua participação no debate. No entanto, a dúvida que tem assolado essa discussão é: qual o território dessa cidade? Nem na Constituição e nem na lei infraconstitucional essa definição se encontra. Não existe no Distrito Federal nenhuma subdivisão chamada Brasília. A fonte mais confiável que encontramos para a definição desse território é o IBGE, que considera Brasília como a totalidade do Distrito Federal. Correios e Detran também adotam essa definição. Furious97 (Discussão) 04h15min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Furious97: Estamos diante de uma unidade federativa anômala e esta particularidade é uma via de mão dupla, que pode ensejar linhas do tipo "Brasília e o Distrito Federal são a mesma coisa" quanto a discussão inversa e eu estou incluso nesta última corrente. Mesmo que a dúvida quanto ao território persista os dois conceitos distintos, a meu ver, persistem. Skartaris (discussão) 13h57min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Skartaris: Eu criei esse tópico chamado "propostas alternativas" e apresentei uma série de opções. Você discorda apenas da fusão entre Brasília e o DF ou discorda de todas as possibilidade? No mais, ninguém aqui está discutindo a exclusão do um artigo chamado "Brasília". O que estamos discutindo são possíveis fusões e reorganização de conteúdo. Se você acredita que o status quo é o melhor, que devem existir artigos separados, então explique, por gentileza, qual conteúdo deve ficar em cada um deles, porque isto ainda não está claro. Atualmente, os artigos Brasília e Distrito Federal (Brasil) têm praticamente o mesmo conteúdo e algum tipo de transferência evidentemente precisa ser feita. Chronus (discussão) 07h36min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Chronus: Se os dois artigos têm o mesmo conteúdo cabe aos editores em condições de fazê-lo estabelecer o que cabe à cidade e a unidade federativa que a contém. A rigor, a área demarcada para servir como Distrito Federal surgiu antes de construída a cidade de Brasília. Cabe-nos trabalhar as intersecções entre ambos. Skartaris (discussão) 12h23min de 27 de abril de 2020 (UTC)
@Skartaris: Responda você qual conteúdo cabe a qual artigo, já que é discordante de qualquer tentativa de consenso. E repito: não existe "cidade" de Brasília e nenhuma subdivisão do DF têm esse nome. O que você chama de cidade é apenas o Plano Piloto. Chronus (discussão) 21h13min de 2 de maio de 2020 (UTC)
@Chronus: Os atuais conteúdos, a meu ver estão alinhados cada um com a questão da cidade quanto da unidade federativa que a contém. Eu defendo, a rigor, a manutenção dos dois artigos em separado. Skartaris (discussão) 21h57min de 2 de maio de 2020 (UTC)
@Skartaris: Não, não estão. O que indica que você sequer leu os artigos sobre os quais opina. Os verbetes Distrito Federal (Brasil) e Brasília têm seções inteiras que são cópias um do outro. A propósito, apresentei diversas outras propostas de fusão além da principal. Você discorda de todas? Chronus (discussão) 22h00min de 2 de maio de 2020 (UTC)
@Chronus: Eu me manifestei anteriormente falando sobre "zonas de intersecção" ou conceito similar, colega editor e se você ressalta haver "seções inteiras que são cópias um do outro" onde a minha afirmação a respeito não traz ao menos, uma menção aos conteúdos "similares"? Quanto à primeira parte dessa sua mensagem não me cabe estabelecer reptos sobre o que afirmou para não dar azo a uma situação contraproducente, no máximo discordo dessa crueza desnecessária em seu conteúdo quanto ao que eventualmente lê-se ou não. Minha opinião precípua diz respeito a um artigo para o Distrito Federal (unidade da federação que agrega Brasília e pelo menos três dezenas de regiões administrativas) e outro para a cidade de Brasília. Então, dentre as alternativas que enumeraste acima eu assinalaria a número cinco. Skartaris (discussão) 00h52min de 3 de maio de 2020 (UTC)

  Concordo com a fusão dos artigos de Brasília e Distrito Federal (onde o DF se torna um redirecionamento para Brasília) frente aos pontos exibido no início desta página. O que entendo, é que são a mesma coisa com nomes diferentes. Ao meu ver, Washington, D.C. é uma exemplo similar, onde a única diferença é que no DF há várias áreas urbanas, mas que, ainda assim, compõem uma única entidade. − Allice Hunter (Say it!) 07h19min de 27 de abril de 2020 (UTC)

  Opinião Penso que Brasília (artigo destacado, e com 125 kb) não pode ser fundido com Distrito Federal (Brasil), que é uma unidade federativa, além de deixar o artigo destacado Brasília com aprox 225 kb, ultrapassando o limite recomendado para EAD. São muitas opiniões aqui, e confesso que estou confuso. Me parece que Plano Piloto (região administrativa) e Plano Piloto de Brasília, que são temas mais correlatos à capital federal, poderiam ser fundidos em Brasília, que ainda assim não passaria de 190 kb.--PauloMSimoes (discussão) 21h43min de 29 de abril de 2020 (UTC)

@PauloMSimoes: Acredito que todos nós estamos confusos, visto que não há uma definição legal sobre o assunto. Apenas acho que o status quo (quatro artigos diferentes sobre praticamente o mesmo assunto) não é o melhor caminho. A propósito, não se preocupe quanto ao tamanho dos verbetes, visto que grande parte do conteúdo presente no artigo sobre o DF já está presente no verbete sobre Brasília. Chronus (discussão) 21h31min de 2 de maio de 2020 (UTC)
@Chronus: sendo assim,   Apoio a fusão, me alinhando com a Allice Hunter. Quanto a fundir Plano Piloto (região administrativa) e Plano Piloto de Brasília, acha plausível?--PauloMSimoes (discussão) 22h23min de 2 de maio de 2020 (UTC)

Eu comentei na discussão da página de Brasília, e vou novamente expôr minha visão aqui. Em primeiro lugar, lendo toda essa discussão, notei no começo uma correlação automática entre Distrito Federal = Estado e Regiões Administrativas = Municípios. Acho isso um grave erro pois não tem qualquer embasamento. Citando um exemplo, foi falado que o DF "tem a distinção de que boa parte delas [RAs] têm centros urbanos e população maiores que da maioria das cidades brasileiras". Esse frase é completamente descabida nessa discussão, pois as subprefeituras de São Paulo (que são mais comparáveis às RAs até pela forma de administração, por um gestor nomeado pelo executivo) também são maiores do que diversas cidades brasileiras. Até o bairro onde meus pais moram, no interior, com seus 15 mil habitantes superam diversos municípios brasileiros. Em razão disso, isso não pode ser um argumento para querer equiparar RA com cidade/município. Algo que quero reiterar é o motivo da discussão, pelo que eu entendi até o momento: a Wikipédia precisa adotar uma definição para "Brasília", para assim padronizar seus artigos. A adoção de uma definição não implica em ignorar as outras, mas sem isso, teria que haver no artigo Brasília três informações de população, três informações de área, três informações de indicadores diversos, além da necessidade constante de reiteração de qual das definições está sendo usada em cada ponto do artigo. Isso apenas considerando a existência de três definições (Brasília como DF, Brasília como RA I e Brasília como área tombada), numa pesquisa aprofundada é até perigoso encontrar outras.

Muitos apontaram a diferença entre DF (unidade federativa) e Brasília (cidade ou área geográfica). A minha posição é de apoio à proposta de juntar Brasília e DF, mas tendo em vista isso, acredito que se o artigo do DF é mantido, deve ser sem qualquer informação de cunho geográfico, apenas citando o histórico (de município neutro até a mudança de cidade), suas atribuições definidas por lei e sua organização administrativa. Qualquer informação do tipo área, população, nessa interpretação, não caberia, pois o DF é unicamente uma "entidade jurídica", não um "território geográfico". Nessa interpretação, ainda ficaria indefinida qual a definição de Brasília realmente, mas me parece que nas defesas dos artigos separados por essa razão que apontei, não há discordância clara em relação à definição de Brasília como território do DF. Um adendo à esse ponto: vi argumentos citando que algo como o "governador é do DF e não de Brasília". Apenas para complementar, uma pesquisa no Google aponta muitos resultados para "Governador de Brasília", inclusive de fontes locais (quem não se lembra do debate da Weslian Roriz?); não que eu ache que isso está certo ou não trata-se de um equívoco editorial, mas esse tipo de equívoco não ocorre com "Governador de Belo Horizonte", por exemplo.

Para concluir, a minha posição é de que Brasília deva ser tratada como todo o DF, pois é assim que os principais órgãos do país definem, como já citados, IBGE, Detrans, Correios, entre outros. Já as demais definições não são utilizadas por nenhum órgão que eu conheça, e aqui ninguém apontou alguma referência consistente em relação a isso. Particularmente considero o uso oficial muito mais importante do que a opinião de uma acadêmica, sem qualquer desmerecimento ao trabalho feito; é uma escolha do ponto de vista prático. Não cabe à Wikipédia definir por conta própria, e numa escolha entre definições oficiais e não-oficiais, acho que deve ser escolhida a primeira, com a garantia de inclusão de citação às demais. Concordo com a junção dos artigos Brasília e DF sob o nome do primeiro, mas em caso de escolha pela separação, que seja da forma como eu sugeri no parágrafo anterior e com o termo Brasília englobando toda a área territorial da UF do Distrito Federal, sem informações de cunho administrativo-jurídico, que estariam no artigo da UF.2804:431:E7CC:F01C:482E:A0F5:3574:F052 (discussão) 04h04min de 30 de abril de 2020 (UTC)

Mais algumas coisinhas: acabei de reparar que tem um comentário embasado no tamanho das páginas. Creio que a avaliação está incorreta, pois os conteúdos de Brasília e Distrito Federal não seriam simplesmente somados um ao outro, até porque falam as mesmas coisas. Então a avaliação feita sobre o tamanho não se aplica da forma como foi posta. Além disso, vi alguns argumentos, em tons até mesmo ríspidos, dizendo que a proposta iria contra a legislação. Isso é uma postura arrogante pois como já foi dito em diversos momentos não há definição clara na lei sobre o que é Brasília. Considerá-la parte de um todo (DF) é apenas uma INTERPRETAÇÃO, e não um fato. Ir contra a lei seria dizer que Brasília tem 29 municípios e é um estado do Brasil cuja capital é Itapetininga. Isso sim seria uma postura antilegal. Uma pessoa, que pelo que li tem a mesma visão que a minha, acabou utilizando na argumentação alguns pontos que não cabem: a UnB, o Aeroporto, etc. Acredito que isso foi erro pois no caso de aeroportos e universidades, o não reflete necessariamente a localização geográfica. No caso de aeroportos geralmente o nome indica a principal localidade atendida, como o Aeroporto de Curitiba que fica em São José dos Pinhais. As universidades em geral levam o nome de onde nasceram, mas não se restringem a essa localidade. Temos por exemplo em SP uma Universidade Federal de São Carlos em Araras e Sorocaba, e uma Universidade Estadual de Campinas em Limeira, Paulínia e Piracicaba. Por último, destaco não vi em nenhum momento argumentos refutando diversos dos pontos listados inicialmente, por isso achei importante tentar refutar os argumentos contrários à minha ideia e acho que seria interessante se ocorresse o mesmo por outras pessoas. 2804:431:E7CC:F01C:482E:A0F5:3574:F052 (discussão) 04h17min de 30 de abril de 2020 (UTC)

@Chronus: Não me oponho mais à sua proposta, caro Chronus. Pode prosseguir com o consenso. ✍A.WagnerC (discussão) 19h48min de 1 de maio de 2020 (UTC)

@A.WagnerC: Mas qual proposta você apoia? Eu dei várias opções de fusão. Chronus (discussão) 21h27min de 2 de maio de 2020 (UTC)

  Discordo Não tem consenso. Isso aqui é uma enciclopédia, onde o conteúdo científico deve sobressair no debate. Opiniões de leigos devem ser ignoradas. Não conserte o que não está quebrado.179.211.82.192 (discussão) 01h34min de 2 de maio de 2020 (UTC)

Esse debate não é "científico" e sugiro que pare de classificar aqueles que discordam do seu posicionamento como "leigos". Isso é abusar do espaço público do projeto para provar um ponto de vista e nada acrescenta ao debate. Chronus (discussão) 21h27min de 2 de maio de 2020 (UTC)
@179.211.82.192: O objetivo dessa discussão é justamente o de construir um consenso! Aliás, estamos a falar de um assunto que pode gerar várias interpretações devido à falta de uma definição oficial. Portanto, todas as opiniões (admissíveis quanto ao assunto) estão sendo consideradas. − Allice Hunter (Say it!) 01h14min de 3 de maio de 2020 (UTC)

  Opinião

  • O IBGE pode até dizer que Brasília e Distrito Federal são a mesma coisa, mas na prática não são. E isso só existe porque as RAs não estavam no projeto original. Na prática as RAs funcionam como cidades. E simplesmente também não podem ser considerados bairros porque essas RAs são divididas em Bairros e Setores (Vide Asa Sul e Asa Norte)
  • Já esteve em Brasília? As cidades satélites tem vida. Quem mora em Ceilândia nunca vai dizer que mora em Brasília, ele mora em Ceilândia.
  • Governador não equivale a prefeito. Administrador regional que equivale.
  • A subdivisão das regiões administrativas são oficiais. Tanto que existe o Administrador regional, que apesar de não ser eleito é um cargo oficial. Tanto que há proposta de eleição
  • ""todo natural do DF é chamado de brasiliense" - não é 100% correto. Quem nasce em Ceilândia se chama Ceilandense, ele nunca vai se chamar Brasiliense. Mesma coisa Gama (Gamense), Taguatinga (Taguatinguense) e Guará (Guaraense).Quando alguém aqui fala que nasceu em Brasília ou que é Brasiliense, na maioria das vezes significa que ela nasceu na Asa Sul ou Asa Norte. Senão ela simplesmente vai dizer que nasceu no Gama ou em Taguatinga.
  • "não existe nenhuma delimitação interna no DF chamada Brasília" e A região administrativa I chama-se "Plano Piloto", a RA I se chamou Brasília por décadas, foi e voltou o nome, e de fato RA I é diferente de Brasília.
  • No Distrito de Colúmbia e o Distrito Federal (México) não há subdivisão. Aqui tem.

Aqui em Brasília, quando nós usamos o termo Brasília, geralmente significa Asa Sul e Asa Norte.

Acho que uma solução simples para isso seria: Poderia se fundir os dois arquivos e criar o "Brasília, Distrito Federal", mantendo o apenas Brasília como página de desambiguação, colocando as possíveis diferenças de termos. E dentro da página "Brasília, Distrito Federal", haveria uma seção destinada ao Distrito Federal, falando sobre as subdivisões (Regiões Administrativas, setores).

Rgps (discussão) 20h13min de 6 de maio de 2020 (UTC)

Mais um comentário repleto de achismos não embasados. Vamos lá:

  • "Na prática as RAs funcionam como cidades" Diversas localidades Brasil afora funcionam como cidades sem o ser legalmente, sendo no máximo vila (sede de distrito) ou nem isso se estivem no território do distrito-sede. Isso não é argumento.
  • "As cidades-satélites têm vida". Qualquer núcleo urbano tem vida, caso contrário é uma cidade-fantasma. Isso não é argumento.
  • "Administrador regional equivale a prefeito". Afirmação completamente descabida. Prefeito é eleito, possui mandato e administra um orçamento próprio que aplica conforme seu plano de governo e as diretrizes da Câmara Municipal. Administrador regional é um cargo de confiança, sem um legislativo equivalente e que sequer possui um mandato. Como eu já disse anteriormente, se for estabelecer correlação, está mais para um subprefeito paulistano.
  • "As subdivisões são oficiais". A divisão do município de São Paulo em subprefeituras e distritos também é oficial, isso não é argumento para nada.
  • "Quem nasce em Ceilândia é ceilandense e etc." Quem nasce em [[Itaquera] é itaquerense, na Penha, penhense, Tatuapé, tatuapeense, e isso não os torna não-paulistanos. O fato é que o campeonato de futebol da FFDF é chamado "brasiliense", assim como torneios de outras modalidades no âmbito do Distrito Federal. O Brasiliense FC é de Taguatinga e não se chama Taguatinguense FC. Moradores de Ceilândia podem participar de um programa chamado Criança Feliz Brasiliense https://www.diariodeceilandia.com.br/destaque/familias-de-ceilandia-comecam-a-se-cadastrar-no-programa-crianca-feliz-brasiliense/
  • "Distrito Federal (México) não há subdivisão" Informação falsa, sendo que inclusive as subdivisões da Cidade do México (que é explicitamente o nome do distrito federal de lá) são administradas por cargos denominados de prefeitos, e nem por isso são tratadas como cidades a parte.

Eu sinceramente não entendi a proposta apresentada depois da argumentação. Seria um artigo sobre a RA I com um parágrafo falando da UF inteira? 2804:431:E7CD:28A1:9155:5C01:F718:850E (discussão) 17h10min de 7 de maio de 2020 (UTC)

BB2020; Big Brother 2020 (Portugal)

Duas páginas sobre o mesmo assunto: a nova edição do Big Brother em Portugal. --Mavb98 (discussão) 12h12min de 28 de abril de 2020 (UTC)

  Concordo. A meu ver não há muito que discutir a respeito, é claramente o caso de fusão. Contudo, por uma questão de clareza seria melhor fundir BB2020 a Big Brother 2020 (Portugal), visto que há edições 2020 do mesmo programa em mais de um país (e.g. Big Brother Brasil 20). a wiki mate discussão 14h05min de 28 de abril de 2020 (UTC).

Renúncia de Evo Morales à presidência da Bolívia; Protestos na Bolívia em 2019

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Um é consequência do outro, de modo que podemos dizer que são a continuidade de um mesmo evento. 2804:14D:5CB3:82E9:F9DE:CB20:1E3C:E25F (discussão) 18h53min de 2 de maio de 2020 (UTC)


Já houve concordancia com a fusão na página do artigo. Não precisa abrir mais outro debate, basta alguem fazer a fusão. Fontaine347 (discussão) 21h59min de 15 de maio de 2020 (UTC)

Distrito Federal do Brasil (1891–1960); Guanabara

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.

  Comentário Ao editor que encerrar esta discussão um lembrete: graças à inserção de elementos fiáveis à proposta, a mesma passa a versar sobre a fusão do artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960) com o artigo Guanabara.

Trata-se, a rigor, de uma entidade federativa anômala, uma cidade-estado reposicionada como capital do estado homônimo. Skartaris (discussão) 16h03min de 28 de outubro de 2019 (UTC)

  Concordo. Chronus (discussão) 16h14min de 28 de outubro de 2019 (UTC)

  Concordo. Fundir em Rio de Janeiro#Governo nacional.--PauloMSimoes (discussão) 17h02min de 28 de outubro de 2019 (UTC)

  Discordo. Não eram a mesma entidade. 2804:18:4018:EEC9:1:0:38AE:5A3F (discussão) 04h23min de 30 de outubro de 2019 (UTC)

Claro que não. Mas isso não impede que o conteúdo mínimo do verbete seja fundido na seção sobre a situação político-administrativa da cidade do Rio de Janeiro (cuja seção Governo nacional, já faz a citação sobre isso, bastando que se amplie com a fusão).--PauloMSimoes (discussão) 06h15min de 30 de outubro de 2019 (UTC)

  Discordo. Não eram a mesma entidade. 200.129.163.10 (discussão) 00h38min de 3 de novembro de 2019 (UTC)

  CONFORME Nada de novo.--PauloMSimoes (discussão) 23h03min de 3 de novembro de 2019 (UTC)
Opiniões vazias, sem qualquer base argumentativa, serão desconsideradas. Inclusive, vou abrir um pedido de verificação sobre esses dois IPs. Suspeito que houve uma tentativa de WP:POV aqui. Chronus (discussão) 06h37min de 4 de novembro de 2019 (UTC)

  Discordo. À semelhança dos artigos sobre o Estado da Guanabara, o Distrito Federal e o Município Neutro, o artigo em questão trata de um tema específico. Ao contrário de Salvador (Bahia), quando a capital foi para o Rio de janeiro, criou-se uma "forma específica" de denominar o lugar onde estivesse a capital do país. Assim, durante o Império a capital estava no Município Neutro. Na República ela está no Distrito Federal (sendo que, em dado período a cidade integrante do distrito era o Rio de Janeiro e depois passou a ser Brasília). Assim, penso que são assuntos separados. Optou-se na Wikipédia por tratar essa "forma específica" em três artigos. O ideal seria unir os três, de forma que houvesse um artigo só sobre a unidade onde situa-se a capital. Talvez (não aprofundei a análise) fosse o caso de eventual fusão no artigo do estado da Guanabara (que já narra essa sequência pela qual a cidade do Rio de Janeiro passou (e veja que nos três casos o território era o do atual município do Rio de Janeiro). Assim, penso que são assuntos distintos e não cabe a fusão.FábioJr de Souza msg 22h38min de 3 de novembro de 2019 (UTC)

@Fabiojrsouza: Citação: Fabiojrsouza escreveu: «Ao contrário de Salvador (Bahia), quando a capital foi para o Rio de janeiro, criou-se uma "forma específica" de denominar o lugar onde estivesse a capital do país. Assim, durante o Império a capital estava no Município Neutro. Na República ela está no Distrito Federal (sendo que, em dado período a cidade integrante do distrito era o Rio de Janeiro e depois passou a ser Brasília).» E todo esse histórico pode ser perfeitamente mencionado na seção "Governo nacional", conforme sugerido pelo PauloMSimoes. Citação: Fabiojrsouza escreveu: «O ideal seria unir os três, de forma que houvesse um artigo só sobre a unidade onde situa-se a capital.» Esse artigo já existe. Ao meu ver, o correto seria fundir Guanabara, Município Neutro e Distrito Federal do Brasil (1891–1960) na seção "Governo nacional" ou "História" do verbete Rio de Janeiro. Até porque todas essas entidades federativas correspondem exatamente ao território atual do município do Rio de Janeiro e esses três artigos não passam de esboços quase sem nenhuma fonte, o que, portanto, não justifica a manutenção de verbetes separados. Chronus (discussão) 06h37min de 4 de novembro de 2019 (UTC)
@Chronus: Respeito sua opinião, mas continuo discordando. Daqui a pouco Brasília vai ser fundida no Distrito Federal. Ainda mais em havendo o Estado da Guanabara (que, evidentemente, deve ser mantido). Se possui poucas fontes, que outras sejam adicionadas. Veja que a cidade do Rio de Janeiro não se transformou em Guanabara (deixando de ter o nome de Rio de Janeiro). Da mesma forma que existe Brasília e o Distrito Federal. São hierarquias diferentes, apesar do mesmo território. Assim, da mesma forma que o artigo do Brasil abarca suas fases de colônia, império e república. O Estado da Guanabara pode abarcar suas fase de Município Neutro, Distrito Federal e Estado.FábioJr de Souza msg 21h47min de 4 de novembro de 2019 (UTC)
Citação: Fabiojrsouza escreveu: «Respeito sua opinião, mas continuo discordando.» Se discorda, tem que apresentar algum contra-argumento. Citação: Fabiojrsouza escreveu: «Daqui a pouco Brasília vai ser fundida no Distrito Federal.» Uma coisa não tem relação com a outra. Brasília e Distrito Federal sequer ocupam a mesma área territorial. Logo, a comparação com o estado da Guanabara sequer tem sentido lógico. Citação: « Se possui poucas fontes, que outras sejam adicionadas.» Pois então irei apagar todo o conteúdo sem fontes desses três artigos que mencionei e, acredite, não vai sobrar muita coisa. Chronus (discussão) 00h13min de 5 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário Como força de expressão a frase "Daqui a pouco Brasília vai ser fundida no Distrito Federal" tem seu grau de impacto, mas do ponto de vista factual não têm razão de ser. Quanto ao Distrito Federal, o mesmo é uma unidade federativa destinada a abrigar a capital do país a partir da República, o único "senão" é que a história do Brasil e suas leis fizeram do DF uma unidade federativa "móvel". Skartaris (discussão) 23h43min de 4 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário A Guanabara, durante toda a sua história, coexistiu com o Distrito Federal engendrado para abrigar Brasília, separados devem ficar. Idem para Município Neutro.Skartaris (discussão) 23h50min de 4 de novembro de 2019 (UTC)

@Skartaris: O que venho dizendo aqui, para discordar da presente proposta é algo que, ao menos para mim, parece lógico. Mas pode ser que eu não esteja tendo a condição de usar as palavras adequadas para expressar-me. Enfim...
Você diz que a Guanabara coexistiu com o Distrito Federal. Tudo bem. Mas veja. A proposta aqui faz com que o DF (1890-1960) seja incorporado à cidade do Rio de Janeiro. Por essa lógica, se a Guanabara tinha a área da cidade do Rio de Janeiro?
Você disse que o Município Neutro deve ter artigo separado. Tudo bem. Mas veja. A constituição de 1891 diz:
"Art 2º - Cada uma das antigas Províncias formará um Estado e o "antigo Município Neutro constituirá o Distrito Federal", continuando a ser a Capital da União, enquanto não se der execução ao disposto no artigo seguinte.
Art 3º - Fica pertencendo à União, no planalto central da República, uma zona de 14.400 quilômetros quadrados, que será oportunamente demarcada para nela estabeIecer-se a futura Capital federal.
Parágrafo único - Efetuada a mudança da Capital, o atual Distrito Federal passará a constituir um Estado.(...)
Art 28 - A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo eleitos pelos Estados e pelo Distrito Federal, mediante o sufrágio direto, garantida a representação da minoria.(...)
Art 30 - O Senado compõe-se de cidadãos elegíveis nos termos do art. 26 e maiores de 35 anos, em número de três Senadores por Estado e três pelo Distrito Federal, eleitos pelo mesmo modo por que o forem os Deputados."(Grifo nosso) http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao91.htm
Vejamos a constituição de 1946:
"Art 1º - Os Estados Unidos do Brasil mantêm, sob o regime representativo, a Federação e a República.
§ 1º - A União compreende, além dos Estados, o Distrito Federal e os Territórios.
§ 2º - O Distrito Federal é a Capital da União.(...)
Art 26 - O Distrito Federal será administrado por Prefeito de nomeação do Presidente da República, e terá Câmara eleita pelo povo, com funções legislativas.(...)
§ 3º Os vencimentos dos Desembargadores do Tribunal de Justiça serão fixados em quantia não inferior a setenta por cento do que recebem os Ministros do Supremo Tribunal Federal; e os dos demais juízes vitalícios com diferença não excedente a trinta por cento de uma para outra entrância, atribuindo-se aos de entrância mais elevada não menos de dois terços dos vencimentos dos Desembargadores.(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 1, de 1950)
§ 4º - Ao Distrito Federal cabem os mesmos impostos atribuídos por esta Constituição aos Estados e aos Municípios.(...)
Art 30 - Compete à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios cobrar:(...)
Art 56 - A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, eleitos, segundo o sistema de representação proporcional, pelos Estados, pelo Distrito Federal e pelos Territórios.(...)
Art 111 - Haverá um Tribunal Regional Eleitoral na Capital de cada Estado, e no Distrito Federal."(Grifo nosso)
Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (CF 1946)
"Art 4º - A Capital da União será transferida para o planalto central do Pais.(...)
§ 4 º - Efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara."http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm#adctart4
Peço desculpas pelas longas citações, mas elas mostram que o DF era muito diferente. Não era uma cidade. Era equivalente a um Estado. Tinha TRE (cidade tem TRE?). Tinha desembargador. Elegia deputado e senador. Então, pela característica própria, não tem como fundir com a cidade do Rio de Janeiro (desembargador do TJ da cidade do Rio de Janeiro?). Além do mais, é o antecessor do estado da Guanabara. Então, se é para fundir que seja na Guanabara.FábioJr de Souza msg 03h58min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
@Fabiojrsouza: A Guanabara coexistiu com o Distrito Federal, nenhum de nós discorda. Quanto a este fato eu reafirmo que minha proposta não têm qualquer pendor para com a Guanabara. Quanto o Município Neutro invoco que o mesmo foi uma figura jurídica erigida sob a Constituição Imperial de 1824 e também não pretendo extingui-lo, mas o fato é que o DF que abriga Brasília é o mesmo que abrigou o Rio de Janeiro, pois é dever do mesmo servir como circunscrição territorial à capital do país, o que no caso brasileiro fez dele uma UF móvel. Assim o Município Neutro, a cidade do Rio de Janeiro e o Distrito Federal em si detêm artigos próprios e somente o artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960) se faz redundante. Suas citações do Art 2º e Art 3º junto com seu parágrafo único da Carta de 1891 em nenhum momento contrariam minhas afirmações neste parágrafo! Quanto aos Art. 28 e 30 as informações em questão foram tratadas, fática, editorial e historicamente como relativas a uma unidade federativa autônoma cuja extinção levou a agregarmos os mesmos junto à Guanabara. Skartaris (discussão) 11h14min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris: Na verdade, não tenho nenhum problema com a manutenção de outros artigos. Só discordo da fusão na cidade do RJ. E citei a legislação apenas (e tão somente) para tentar mostrar que a cidade do RJ e o DF (de então) são diferentes. E acho que nisso concordamos.FábioJr de Souza msg 14h27min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
 :@Fabiojrsouza: Por dever de justiça devo afirmar publicamente que a sua solução para esta proposta de fusão foi melhor do que a originalmente proposta por mim e o agradeço pelo acréscimo valioso e definitivo para o encaminhamento desta questão. Muito obrigado colega editor! Em meio ao novo rumo na discussão peço ao colega que manifeste de forma textual sua opinião quanto à nova proposta de fusão entre Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara. Skartaris (discussão) 15h49min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris:   Concordo com a fusão do DF (1891–1960) no artigo da Guanabara.FábioJr de Souza msg 15h57min de 12 de novembro de 2019 (UTC)

@Fabiojrsouza: Sobre a Carta de 1946 o Art 1º e o § 1º destacam aspectos políticos, geográficos e políticos da organização territorial do país, eventual fusão de artigos não mudará este aspecto. Quanto ao o § 2º a realidade fática demonstrou por A mais B que a cidade do Rio de Janeiro, incrustada do Distrito Federal, serviu como Capital da União, embora os constituintes tivessem, gramaticalmente, apontado outra definição. Também a parte das competências não elidem a presente discussão, mas agradeço-te pela lembrança do Art 4º § 4º. Skartaris (discussão) 11h27min de 12 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário Agradecendo ao usuário @Fabiojrsouza: pelo auxílio e peço ao @Chronus: @PauloMSimoes: e demais editores participantes desta discussão que, à luz do exposto nesta e sobretudo em relação aos fatos mais recentes, peço aos mesmos que ao invés da fusão com a cidade do Rio de Janeiro o artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960) seja fundido, conforme o Art 4º § 4º da Carta de 1946, com o estado da Guanabara, hipótese correta conforme a lei. Skartaris (discussão) 11h38min de 12 de novembro de 2019 (UTC)

Me parece bem embasada a sugestão dos colegas Fabiojrsouza e Skartaris. O Distrito Federal antigo e o atual têm status de Unidade Federativa e segundo a legislação citada com muita propriedade Citação: § 4 º - Efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara, e também conforme a última frase no texto do artigo Distrito Federal do Brasil (1891–1960)   Concordo com a fusão deste verbete com o verbete da Guanabara.--PauloMSimoes (discussão) 13h30min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
  Comentário Em face dos argumentos colocados, mudei minha opinião em relação ao início da discussão. Ou seja, de fundir com o artigo "Rio de Janeiro", alterei para fundir com o artigo "Guanabara". Para não causar confusão no encerramento, pensei em riscar minhas opiniões iniciais. Mas o novo rumo da discussão diverge do título com que foi aberta a discussão. Como proceder? Não se deveria abrir aqui mesmo uma nova seção para discutir a nova proposta? --PauloMSimoes (discussão) 17h59min de 12 de novembro de 2019 (UTC)
  Concordo em fundir Município Neutro e Distrito Federal do Brasil (1891–1960) com Guanabara. Chronus (discussão) 02h44min de 13 de novembro de 2019 (UTC)

  Comentário Editores @Fabiojrsouza:, @Chronus: e demais participantes, algo a dizer sobre a sugestão de @PauloMSimoes: quanto à proposta de @PauloMSimoes: em sua manifestação mais recente? Seria possível? Skartaris (discussão) 13h02min de 13 de novembro de 2019 (UTC)

@Skartaris: Se vai organizar melhor a discussão   Concordo.FábioJr de Souza msg 14h07min de 13 de novembro de 2019 (UTC)
@Fabiojrsouza: A ideia que me ocorre é cancelar esta discussão e abrir outra tendo apenas Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara como partes e gostaria que você fundamentasse o pedido dessa nova discussão em reconhecimento à sua melhor proposição e melhor enfoque ao analisar o presente caso. Skartaris (discussão) 14h13min de 13 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris: Eu creio que, por economia processual, a presente poderia ser mantida. O Po aulo já concorda com a fusão alternativa e o Chronus também, apesar de ampliando. Creio que há um consenso no sentido de rejeitar a proposta inicial e um consenso médio no sentido de fundir o Distrito Federal do Brasil (1891–1960) na Guanabara. A questão do Município Meutro é que poderia ser deixada para outra proposta. Mas aguardo outras opiniões.FábioJr de Souza msg 14h23min de 13 de novembro de 2019 (UTC)
@Fabiojrsouza: Que assim seja (risos). Skartaris (discussão) 14h27min de 13 de novembro de 2019 (UTC)

  Pergunta: qual a diferença entre os três artigos e os artigos das províncias imperiais com os artigos dos estados federados? --Luan (discussão) 22h44min de 19 de novembro de 2019 (UTC)

@Luan: Têm como grande diferença a instituição e existência dos mesmos sob formas e sistemas de governos distintos do atual. Desculpe a resposta curta, mas por ora tá meio corrido. Skartaris (discussão) 09h56min de 20 de novembro de 2019 (UTC)
Além disso @Luan: a constituição das antigas províncias imperiais do Brasil difere dos atuais estados do país, vide a gigantesca Província de Mato Grosso, "mãe" dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia. Skartaris (discussão) 12h40min de 20 de novembro de 2019 (UTC)
Como isso de "instituição e existência dos mesmos sob formas e sistemas de governos distintos" não se aplica ao Município Neutro vigente na monarquia e ao primeiro Distrito Federal e ao estado da Guanabara vigentes na república? E como tais critérios político-administrativos podem ser aplicados no nível nacional para criar diferenciação, mas não podem ser aplicados no nível subnacional com os mesmos propósitos? --Luan (discussão) 20h39min de 21 de novembro de 2019 (UTC)
O município neutro era uma figura jurídica do Brasil Império destinada a determinar e proteger a circunscrição da Corte e a meu ver é uma figura jurídica distinta. Skartaris (discussão) 10h27min de 22 de novembro de 2019 (UTC)
Essa frase não tem relação com as duas perguntas que fiz. Aguardo ainda a resposta para entender o critério proposto aqui do que deve ser fundido e o que deve ser separado. --Luan (discussão) 19h11min de 22 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Creio que seja óbvio que realizar a proposta de fusão em questão não obriga que seja proposta a fusão de outros artigos em função de eventual semelhança de critério e/ou situação. A presente discussão originou-se da intenção de fundir artigos sobre a cidade do Rio de janeiro o Distrito Federal 1891-1960 por dizer respeito ao mesmo lugar. Chegou-se à conclusão de que seria o caso de fundir o Distrito Federal 1891-1960 com o artigo sobre o Estado da Guanabara. Ora, o Estado da Guanabara surgiu da transformação do DF em Estado da Guanabara (transformação ocorrida dentro do regime republicano - o que diferencia da transformação das antigas províncias em Estados). No entanto, veja que o artigo Lista de governadores da Paraíba, apesar de ser uma lista destinada a governadores da Paraíba (existe diferença entre governador e governante), apresenta a relação dos presidentes de província e governantes anteriores à proclamação da independência. Ademais, curioso que existem três predefinições: Governadores, presidentes de província e governantes da capitania.
Agora é uma situação a se pensar. Veja que é comum a divisão dos artigos no período de capitania, de província e de estado (muito embora, no caso da Paraíba, o artigo da província só tenha pouco mais de uma linha e meia). O artigo sobre Minas Gerais, por exemplo, possui mais conteúdo sobre a fase de província que o próprio artigo Província de Minas Gerais e que mais que o artigo Capitania de Minas Gerais.
É um assunto que, talvez seja polêmico, mas não creio que seja impossível haver, inclusive, uma fusão das capitanias e províncias nos estados (exceto se houver uma quantidade de conteúdo que justifique artigo separado).FábioJr de Souza msg 19h57min de 22 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Eu propus originalmente a fusão entre os artigos do Distrito Federal do Brasil (1891–1960) com a da cidade do Rio de Janeiro. Felizmente, a visão acurada de @Fabiojrsouza: demonstrou, por A mais B, que minha proposição original carecia de sentido era, a rigor, uma péssima ideia. Agradeço mais uma vez ao Fábio reconhecendo a correção de sua sugestão em fundir os artigos Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara. Apoio a proposta do Fábio que está certo em dizer que "(...) a proposta de fusão em questão não obriga que seja proposta a fusão de outros artigos em função de eventual semelhança de critério e/ou situação", motivo pelo qual e desde já propugno pela existência em separado, por exemplo, do artigo Município Neutro. Skartaris (discussão) 00h47min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Lamento, embora reconheça seu direito ao fazê-lo, que tenha considerado que minhas intervenções (ou ao menos uma delas) "não tivesse relação com as perguntas que você fez", afinal evoquei, tanto quanto possível, as nuances políticas e jurídicas capazes de delinear algumas diferenças entre a divisão territorial do país entre o Império e a República. Quando citei a "instituição e existência dos mesmos sob formas e sistemas de governos distintos" fiz apenas um comentário casual sobre uma situação à parte e formalmente dissociada da proposta em estudo. Se não me esmerei em explicar dessa forma, espero fazê-lo agora. Skartaris (discussão) 01h02min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Skartaris e Fabiojrsouza: fiz perguntas para esclarecer o motivo pelo qual vocês defendem a fusão. Se o critério é o sistema político nacional, Município Neutro não seria incluído na fusão, mas o 1.º distrito federal, o estado federado e o município poderiam ser fundidos (pois todos existiram no regime republicano, enquanto aquele existiu no regime monárquico). Nesse sentido, artigos dos estados federados e das províncias também ficariam separados. Mas se o sistema político nacional importa, por que a categoria político-administrativa definida pelo próprio sistema político nacional não serve de critério também? Se a categoria político-administrativa subnacional é um critério, município, estado federado, província (imperial), capitania, distrito federal, território federal e município neutro são categorias diferentes e cada artigo relativo deve estar separado. Se o critério é territorial, o Goiás pré-1988 e o Goiás pós-1988 deveriam existir em artigos separados, por exemplo, tal como falado sobre a "província-mãe" Mato Grosso. Se o critério é tamanho do artigo, que tamanho é esse? Fundir só Guanabara (o estado) com o 1.º distrito federal (o distrito federal) é uma proposta baseada em qual critério? --Luan (discussão) 18h03min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: Se existiu um Império do Brasil devem existir artigos análogos, grosso modo. Não há necessidade, isto sim, de esticarmos ad aeternum o alcance de certos elementos fáticos da história. O estado de Goiás, por exemplo, não se divide em "Goiás pré e pós", o que existiu desde a divisão do mesmo foi um outro estado, o Tocantins. Este novo estado detém, como qualquer outro, uma circunscrição territorial delineada em lei (e não apenas um "critério territorial") a fim de assegurar-lhe a existência, assim, voltando ao caso em tela, a proposta do @Fabiojrsouza: assenta-se em leis como a 3.273 de de 01/10/1957 e a 3.752 de 14/04/1960 (textualmente afirmando que o "o atual Distrito Federal passará (...) a constituir o estado da Guanabara") e diante disso temos um "aspecto objetivo" a observar em prol da fusão entre o antigo Distrito Federal e a Guanabara. No frigir dos ovos, creio, nossos raciocínios terão mais semelhanças que diferenças. Skartaris (discussão) 18h47min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
É natural que, em estados que sofreram divisão, você fale de regiões que não lhe pertencem mais para citar fatos que ali ocorreram antes da divisão. Então é natural que no artigo de Goiás possa constar fatos ocorridos em cidades que hoje integram Tocantins, mas que antes pertenciam a Goiás. Mas Goiás continua o mesmo. E em Tocantins, você vai dizer que seu território integrou Goiás e vai citar, na parte de história, fatos relacionados ao tempo em que o território integrou Goiás. Mas não vai tratar de assuntos próprios de Goiás atual.FábioJr de Souza msg 19h25min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: A ideia aqui é fundir Distrito Federal do Brasil (1891–1960) e Guanabara. Baseado em:
Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (CF 1946):
Assim, faz mais sentido fundir esses artigos que fundir o Distrito Federal do Brasil (1891–1960) no artigo da cidade do Rio de Janeiro. Independentemente da área da cidade do Rio de janeiro e a área do Distrito Federal do Brasil (1891–1960) serem iguais, tratam-se de figuras distintas (o DF, por exemplo, não era uma cidade - já que cidades não têm desembargador. Coloquei, acima, trechos de atos normativos que mostram que o DF tinha características que eram inexistentes em municípios). Por mais que, conforme expliquei acima, existam artigos sobre os atuais estados que tratam de toda a história desde a época colonial (Minas Gerais, por exemplo, tem muito de períodos anteriores à República - não obstante existir o artigo Província de Minas Gerais (com três linhas, mas tem).), acho que o principal aqui (não obstante o direito de todos de querer enveredar por onde achar melhor) é que o estado da Guanabara sucedeu Distrito Federal do Brasil (1891–1960). Pretende-se fundir os artigos que tratam deses entes. A comunidade concorda? FábioJr de Souza msg 18h49min de 23 de novembro de 2019 (UTC)
Não estou negando que tenha havido a sucessão (longe disso!), do 1.º DF para a Guanabara. Fabio, você disse "DF tinha características que eram inexistentes em municípios". Na constituição atual, o DF não é nem município, nem estado, mas tem características de ambos. Assim, as características de estado que o DF tem não são encontradas nos municípios, e as características de município que o DF tem não são encontradas nos estados. Imagino que tal situação se repita na referida constituição de 1946 (estados e o DF não tivessem as mesmas características, justificando inclusive o nome diferente — nomes diferentes para coisas diferentes). Logo, se o 1.º DF não podia ser igualado a municípios, como poderia ser a estados? --Luan (discussão) 14h57min de 25 de novembro de 2019 (UTC)
@Luan: O que eu acho principal é que:"§ 4 º - Efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara." FábioJr de Souza msg 15h05min de 25 de novembro de 2019 (UTC)
Sim, Fabio, a entidade mudou de categoria/nível (deixou de ser distrito federal e virou estado federado), não foi só renomeada (num cenário em que poderiam ter optado por 2 distritos, por exemplo). O que ressalto é a diferença entre ser distrito federal e ser estado federado ("naturezas jurídicas" distintas). --Luan (discussão) 15h34min de 25 de novembro de 2019 (UTC)

  Concordo. Juan90264 (Discussão) 22h29min de 3 de maio de 2020 (UTC)

Barramento; Peripheral Component Interconnect

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Artigos curtos sobre barramentos de computador, criados separadamente do artigo-mãe, barramento, que além de curto é parcamente referenciado. Porquê não abordar o tema todo num só lugar, ao invés de deixar um rastro de migalhas de informação pro leitor ir catando de-página-em-página?

Mister Sanderson (discussão) 19h38min de 3 de fevereiro de 2020 (UTC)

Stego, como você também entende de informática, talvez queira opinar?--Mister Sanderson (discussão) 18h13min de 14 de fevereiro de 2020 (UTC)

Tântalis; Atlântida#Teoria_de_Tântalis

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Pagina Tântalis criada recentemente, sem fontes e com assunto já existente em Atlântida#Teoria_de_Tântalis. O "R" Aliado 18h44min de 1 de março de 2020 (UTC)

  Concordo Não vi potencialidade para que a entrada Tântalis seja mantida em artigo autônomo. Tântalis é uma teoria de que esta seria o nome verdadeiro de Atlântida. Mas é apenas uma teoria que não é aceita por todos os pesquisadores. Por fim, o tema é melhor abordado no artigo de Atlântida. ✍A.WagnerC (discussão) 18h18min de 5 de maio de 2020 (UTC)

Waffle; Wafer

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Yanguas diz!-fiz 16h16min de 14 de maio de 2020 (UTC)

  Concordo os dois verbetes abrangem alimentos, um pode ser feito de modo caseiro, outro parecer ser produzido industrialmente, mas possuem particularidades semelhantes. E a duas páginas não possuem conteúdo para artigo próprio. O "R" Aliado 00h12min de 15 de maio de 2020 (UTC)
  Discordo Entre outros motivos, porque eles são feitos e consumidos de formas diferentes Jorge Lucas D M 19h49min de 17 de maio de 2020 (UTC)
  Comentário Vejam também en:Wafer e en:Waffle Jorge Lucas D M 19h53min de 17 de maio de 2020 (UTC)
  Discordo São alimentos com formatos diferentes, e, como citado acima, consumidos de forma diferente. A semelhança significativa seria apenas no nome. ESonho (discussão) 23h12min de 18 de maio de 2020 (UTC)

Batalha de Bangui (março de 2013); Batalha de Bangui (2013-2014)

Instruções: Acrescente essa discussão à Central de fusões para que ela seja vista por outras pessoas. Conforme a discussão avançar, arquive-a acrescentando ao campo |resultado = as expressões fundido ou não fundir.


Entendo como que ambas falam de uma mesma batalha mas de períodos diferentes, sendo uma batalha da Guerra Civil na República Centro-Africana que iniciou em 2012 e ocorre até os dias atuais. Jorge Lucas D M 19h09min de 17 de maio de 2020 (UTC)


Não são uma mesma batalha, são batalhas distintas, que aconteceram por motivos e causas diferentes e com participantes diferentes. Isso está bem claro nos artigos daqui e da Wikipedia francesa também, basta ler o texto. A batalha de março durou apenas dois dias, o movimento Seleka invadiu a capital, derrubou o presidente e assumiu o governo. Já a segunda batalha começou em dezembro quando o movimento anti-balaka invadiu a cidade para derrubar o governo instalado pelos Seleka, houve vários massacres que motivaram a intervenção dos paises estrangeiros. Só porque fazem parte da mesma guerra não quer dizer que são a mesma coisa. Fontaine347 (discussão) 15h42min de 18 de maio de 2020 (UTC)