Wikipédia:Livro de estilo/Ícones

Para os fins desta diretriz, o termo ícone refere-se a quaisquer símbolos tipográficos, logotipos, brasões, selos e bandeiras.

O uso de ícones no conteúdo enciclopédico do projeto Wikipedia, principalmente em listas, tabelas, infocaixas e navcaixas pode fornecer informações visuais úteis, mas também pode causar uma série de problemas. A orientação sobre as principais questões é resumida a seguir, com uma descrição mais aprofundada de cada uma delas.

ÍconesEditar

Uso corretoEditar

Os ícones podem ser úteis em determinadas situações:

  • Ícones são úteis, por exemplo, em artigos sobre eventos desportivos internacionais, para mostrar a nacionalidade que os competidores estão representando (que pode ser diferente da sua nacionalidade legal). Exemplo: Lista dos campeões mundiais de boxe dos pesos-pesados.
  • O uso repetido de um ícone em uma tabela ou infocaixa só deve ser feito se o ícone tiver sido usado anteriormente com uma explicação de sua finalidade.

Uso incorretoEditar

Não use ícones no texto do artigoEditar

Os ícones não devem ser usados no corpo do artigo (inclusive nas referências), como em ... Em 1785, mudou-se para Lisboa,   Portugal, onde ficaria famoso ao se tornar pintor da Casa de Bragança. Isso "quebra" a continuidade do texto, distraindo o leitor, e cria uma poluição visual no texto.

Propósito enciclopédicoEditar

Os ícones devem servir a um propósito enciclopédico e não meramente decorativo. Eles devem fornecer informações úteis adicionais sobre o assunto do artigo, servir como pistas visuais que ajudem a compreensão do leitor, ou melhorar a navegação. Os ícones não devem ser adicionados apenas porque parecem bons: o que pode parecer uma decoração inofensiva para um leitor, pode ser a distração de outro leitor. Um ícone é puramente decorativo se não melhorar a compreensão do assunto do artigo e não tem nenhuma função para a navegação no texto. Onde ícones são usados somente para propósitos de organização do texto, considere o uso de marcadores.

Ícones não devem ser utilizados nos títulos das seções do artigo, pois esse uso ultrapassa seu propósito enciclopédico e ocasiona um problema de acessibilidade.

Não use muitos íconesEditar

Quando os ícones são adicionados excessivamente, eles desordenam a página e tornam-se redundantes.

Não utilize ícones além de seu escopo legítimoEditar

Os ícones podem representar uma entidade específica e não devem ser reorientados para representar algo a mais, em substituição a um símbolo realmente apropriado que não esteja disponível. Por exemplo, não use o ícone da Bandeira do Brasil para representar um estado brasileiro (caso não houvesse o símbolo correto) ou o ícone da Bandeira das Nações Unidas para representar o mundo todo.

Não descaracterize íconesEditar

Não modifique nem use ícones não genéricos de uma forma que não sejam utilizados normalmente fora da Wikipedia.

Não ilustre ou introduza pesquisa inéditaEditar

Lembre-se da acessibilidade para deficientes visuais. Cada ícone funcional deve ter um texto alternativo, que é um texto que descreve a aparência visual da imagem. A falta deste texto alternativo muitas vezes pode tornar o ícone sem sentido ou confuso para aqueles que usam o recurso de leitor de tela ou apenas de texto.

Não use ícones fora de contextosEditar

Não adicione ícones como (†) para morte ou (*) para nascimento nos cabeçalhos de biografias ou para representar o falecimento de personalidades, dentro do texto ou em listas e tabelas, fora do contexto de época.[1]

BandeirasEditar

Uso corretoEditar

Os ícones de bandeira podem ser relevantes ao se tratar de alguns assuntos, que representem um país, governo, ou nacionalidade, tais como unidades militares, oficiais do governo ou equipes desportivas nacionais. Em listas ou tabelas, os ícones de bandeiras podem ser relevantes quando tais representações de diferentes assuntos são pertinentes para a finalidade da lista ou tabela propriamente dita.

O texto é o principal meio de comunicação e deve ser dada prioridade a ele, em relação ao uso de bandeiras. As bandeiras não devem alterar o estilo predefinido ou layout das infocaixas ou listas, em detrimento do texto.

É correto o uso de bandeiras dos países de origem de navios e do código internacional de sinais nas infocaixas de artigos sobre embarcações.

Consistência não é primordialEditar

Se o uso de bandeiras em uma lista, tabela ou infocaixa torna a informação imprecisa, ambígua ou controversa, é aconselhável removê-las, mesmo que isso torne o conteúdo inconsistente com outros do mesmo tipo onde nenhum problema surgiu.

Evite ícones de bandeiras em infocaixasEditar

 Ver artigo principal: Ajuda:Infocaixa

De modo geral, ícones de bandeiras não devem ser usados nas infocaixas, por desviarem desnecessariamente a atenção do leitor e darem um destaque indevido a um determinado campo em relação aos outros. Nas infocaixas de biografias, ícones de bandeiras não devem ser usados, mesmo quando há um país, nacionalidade ou campo equivalente, por serem redundantes, 'poluírem' a infocaixa e, em alguns casos específicos, provocarem divergências quanto ao tipo de bandeira a usar.[2]

Os ícones de bandeiras só devem ser inseridos nas infocaixas nos casos em que fornecem informações além do texto. Ícones de bandeira eventualmente podem provocar disputas desnecessárias quando utilizadas sem critério. Exemplos de exceções aceitáveis incluem predefinições de infocaixas sobre conflitos militares e competições internacionais como Copa do Mundo ou Jogos Olímpicos. Deve ser evitado o uso de ícones de bandeiras em predefinições de infocaixas de organizações, filmes, biografias, e outros correlatos.

Tal como acontece com outros artigos biográficos, as bandeiras são desencorajadas nos artigos sobre desportistas, mesmo quando existe um "país", "nacionalidade", "nacionalidade do desportista" ou campo equivalente: os ícones de bandeiras podem dar um destaque indevido a um campo em relação aos outros. No entanto, a infocaixa pode conter o ícone de bandeira da nacionalidade que um atleta esteja representando na competição.

Os artigos geográficos populacionais - por exemplo, assentamentos e subdivisões administrativas - podem ter bandeiras do país e suas subdivisões administrativas de primeiro nível nas infocaixas. No entanto, artigos sobre ocorrências geográficas físicas como ilhas, montanhas, vales, rios, lagos, pântanos, etc, não devem ser acompanhados de ícones de bandeiras. Quando houver um mesmo nome para mais de uma ocorrência geográfica - por exemplo, São Paulo (estado) e São Paulo (cidade) - ou quando o status do território esteja sujeito a uma disputa política, um consenso entre os editores nesses artigos determinará se devem ou não ser usados os ícones de bandeira na infocaixa.

Bandeiras junto a nomes de paísesEditar

O nome da entidade política representada por uma bandeira deve aparecer ao lado desta, na primeira ocorrência no texto. O leitor pode não conhecer a bandeira e muitas delas diferem em detalhes menores. Os usos subsequentes de uma mesma bandeira não precisam repetir o nome, especialmente em uma lista ou tabela. Por exemplo, na infocaixa do artigo Batalha do Somme, as bandeiras dos países envolvidos em uma batalha são primeiro dadas com seus nomes e depois são usadas sem os nomes para identificar a nacionalidade dos comandantes militares. Para obter essa diferenciação com mais facilidade, pode-se utilizar a predefinição {{flag|Reino Unido}}, como exemplo, que mostra o nome do país ao lado da bandeira, e {{flagicon|Reino Unido}}, que mostra só a bandeira. Alguns editores entendem que tabelas que contêm estatísticas de esportes, como em Lista dos campeões mundiais de boxe dos pesos-pesados, são melhor compreendidas se os ícones forem usados por toda a tabela.

A primeira aparição em diferentes seções, tabelas ou listas em um artigo extenso pode justificar a repetição do nome ao lado do ícone, especialmente se as ocorrências provavelmente forem acessadas independentemente por meio de ligações de outros artigos. O uso de algumas bandeiras sem nomes do país também pode gerar um problema de acessibilidade, uma vez que as imagens renderizadas podem ser difíceis de entender pelos leitores daltônicos. Além disso, os ícones de bandeiras podem ser difíceis de distinguir quando se reduz o tamanho do ícone.

Considerações históricasEditar

As bandeiras estão sujeitas a alterações, e eventualmente as áreas geográficas ou políticas às quais se aplicam também podem mudar. Em contextos em que a diferença é importante, podem ser usadas bandeiras históricas e o nome da localidade associada. Por exemplo, na infocaixa do verbete União Soviética, as bandeiras históricas ajudam a entender o contexto histórico.

Em alguns contextos da história militar, podem ser usadas bandeiras, como eram usadas no momento de um conflito, incluindo insígnias das forças armadas, como as da nacionalidade das aeronaves militares, podendo vir acompanhadas pelo nome do país. Um exemplo pode ser um artigo com detalhes de uma batalha relevante envolvendo várias forças com bandeiras conhecidas, como da guerra do Iraque; tais ícones podem ser usados ​​em infocaixas e tabelas de resumo para tornar mais claro o contexto.

Algumas localidades podem ter bandeiras só depois de um determinado evento. Por exemplo, a bandeira do País de Gales só se tornou oficial em 1959. Embora essa bandeira represente o país, ela não deve ser usada quando o contexto for especificamente sobre um período de tempo anterior à sua oficialização. Nos verbetes de alguns países recém criados, formados a partir da agregação de outros países ou a partir de um outro apenas, pode ser necessário um consenso entre os editores para decidir sobre o uso das bandeiras, quando um determinado tópico cruza a linha histórica que divide os dois períodos.

Deve-se ter particular atenção com algumas bandeiras, que muitas vezes são "declarações políticas" e podem associar pessoas às suas convicções políticas. Em alguns casos, uma bandeira pode ter usos oficiais limitados e altamente específicos, e uma aplicação fora desse contexto pode ter implicações políticas, por exemplo, nacionalistas ou anti-nacionalistas, como a bandeira da Alemanha nazista.

Uso de bandeiras para estados e nações não soberanosEditar

A definição precisa de "estado", "nação" e "país" pode ser politicamente divisiva e resultar em dificuldades na escolha de uma bandeira. Por exemplo, Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte são referidos pelo governo britânico como "países" no Reino Unido; a Câmara dos Comuns do Canadá reconheceu os quebequenses como "uma nação dentro de um Canadá unido"; e os Estados Unidos reconhecem certos grupos de populações autóctones como "nações" semi-independentes.

Em geral, se o uso de uma bandeira é julgado necessário, a bandeira utilizada deve ser a do estado soberano (por exemplo, Portugal ou Brasil) e não de uma entidade subnacional, mesmo que essa entidade possa ser considerada uma "nação" ou "país" em determinados contextos. Isso ocorre em parte por uma questão de consistência na Wikipedia, mas também porque a nacionalidade de uma pessoa é verificável, enquanto seu pertencimento a um país pode ser subjetivo, indeterminado ou mutável. Por exemplo, o passaporte de uma pessoa inglesa a descreve como "cidadã britânica", e não "inglesa"; ser inglês é uma questão de auto-identificação, e não um fato legal geralmente verificável. Contudo, existem exceções, notadamente quanto a temas relacionados ao esporte, pois algumas subnações possuem equipes próprias.

Algumas bandeiras são politicamente controversas - evite usá-las em contextos inapropriados. Alguns exemplos são:

  1. Uso da bandeira do Principado do Brasil para representar o Brasil colonial.
  2. Uso do Estandarte do Ulster para representar a Irlanda do Norte antes de 1953 e após 1972.

Uso incorretoEditar

Não enfatize desnecessariamente a nacionalidadeEditar

A Wikipedia não é lugar para o orgulho nacionalista. Bandeiras são visualmente impressionantes, e exibir uma bandeira nacional ao lado de algo pode fazer com que sua nacionalidade ou localização pareça ter maior significado do que outras coisas. Enfatizar a importância da nacionalidade de uma pessoa acima de suas outras qualidades corre o risco de violar a política de "ponte vista neutro" da Wikipedia.

Não use uma bandeira quando uma imagem do assunto estiver indisponívelEditar

Não se deve utilizar uma bandeira ou outra imagem simbólica no espaço reservado para a imagem, por exemplo em artigos biográficos. Embora possa ser apropriado usar um brasão, selo ou logomarca como imagem principal em infocaixas de entidades (por exemplo, o SIS ou o IBGE), deve-se ter o cuidado de não apresentar esse brasão, selo ou logomarca duplicado na mesma infocaixa.

Não use bandeiras subnacionais ou supranacionais sem relevância diretaEditar

As bandeiras subnacionais (regiões, cidades, etc.) devem ser usadas apenas quando diretamente relevantes para o artigo. Essas bandeiras raramente são reconhecidas pelo público em geral, e isso ofusca qualquer utilidade indireta que possam ter. Por exemplo, a bandeira de Cabinda é usada apropriadamente no artigo Cabinda. No entanto, a bandeira de Cabinda normalmente não deve ser usada em artigos sobre moradores ou pessoas nascidas em Cabinda: não seria informativa mas seria visualmente perturbadora. Um exemplo comum de uso de bandeiras subnacionais seria o de uma lista relacionada às subdivisões de um país específico.

As bandeiras supranacionais, pertencentes a organizações internacionais ou não, devem ser usadas apenas quando diretamente relevantes para o artigo. Por exemplo, a Bandeira Europeia é usada apropriadamente em artigos relacionados à União Europeia, ao Conselho da Europa e em outras situações em que essa bandeira possa ser usada para representar a Europa. No esporte, as bandeiras supranacionais devem ser usadas apenas para representar uma equipe supranacional ou uma competição supranacional caso a equipe ou competição use essa mesma bandeira supranacional. Bandeiras supranacionais geralmente não deve ser usadas em artigos de residentes ou cidadãos dos estados membros; como no caso das bandeiras subnacionais, esse uso não seria informativo mas seria visualmente perturbador.

Não reescreva a HistóriaEditar

As fronteiras políticas mudam ao longo do tempo, e bandeiras não devem ser usadas para deturpar a nacionalidade de uma figura histórica, evento, objeto, etc. Se essa questão puder resultar em ambiguidade ou confusão, é melhor não usar uma bandeira; quando for uma bandeira for realmente necessária, utilize a bandeira precisa do ponto de vista histórico.

Por exemplo, o artigo sobre o escritor Oscar Wilde, um nativo da Irlanda enquanto a ilha fazia parte do Reino Unido, não deve mostrar nem uma bandeira irlandesa nem uma bandeira britânica, pois isso enfatizaria seu pertencimento e confundiria o leitor.

Não use bandeiras em listas e artigos relacionados a genocídioEditar

As bandeiras são representações pobres ou simplistas dos lados envolvidos nesses conflitos, e pouco fazem para ajudar em seu entendimento. Qualquer valor que elas possam ter é anulado pela natureza excessivamente inflamatória das bandeiras em tais contextos.

Uso em biografiasEditar

Bandeiras são expressões simplistas e diretas de mostrar a nacionalidade, e palavras podem expressar os fatos de maneira mais completa. Por exemplo, pode-se dizer que a atriz e cantora Carmen Miranda, dependendo do contexto e do ponto de vista, seja portuguesa ou brasileira. Ela nasceu em Portugal, filha de pais portugueses, mas mudou-se para o Brasil no início da infância e foi nesse país que construiu sua carreira; ela jamais adotou formalmente a nacionalidade brasileira, embora existem múltiplas evidências do seu sentido de pertencimento a esse país. Não existe uma bandeira única para indicar a sua situação específica, e o uso de ambas as bandeiras pode representa-la erroneamente.

É desencorajado o uso de bandeiras nas infocaixas dos artigos de biografias. Cuidado especial deve ser tomado com o uso biográfico de bandeiras nas seguintes situações:

  • Nunca use a bandeira do local de nascimento ou morte, pois isso pode implicar uma nacionalidade incorreta; muitas pessoas nasceram ou morreram no exterior, sem que isso reflita suas nacionalidades.
  • Em casos de emigração ou períodos de residência no exterior, não use a bandeira do país de residência a menos que isso tenha levado à obtenção da nacionalidade desse país.
  • Em caso de renúncia ou perda da nacionalidade de um país, não use a bandeira e o nome desse país para indicar a nacionalidade de um sujeito; se uma bandeira é necessária, use a que representa a nacionalidade posterior.
  • Se a nacionalidade de um sujeito mudou legalmente devido a modificações em fronteiras ou regimes políticos, use a designação historicamente correta, não a posterior, e talvez mencione no artigo o nome no novo país (por exemplo "Belgrado, Iugoslávia (hoje na Sérvia)". Considere não utilizar qualquer bandeira, a menos que seja necessária.
  • Quando bandeiras forem usadas ​​para ilustrar estatísticas esportivas e similares, use a bandeira e o nome do país ou estado que o indivíduo (ou equipe de indivíduos) representou oficialmente, independentemente da sua nacionalidade. Se um jogador japonês recebeu uma medalha quando jogava em um time do Chile, a bandeira chilena deve ser usada em tabelas relacionadas a prêmios. Da mesma forma, a bandeira da Escócia seria usada no âmbito da Copa do Mundo da FIFA, mas a do Reino Unido seria usada no âmbito das Olimpíadas. Deve-se ter cuidado ao estender esta convenção a contextos não esportivos, pois isso pode produzir resultados confusos. Uma exceção seria um artigo sobre uma equipe esportiva que representa oficialmente um país, mas que é composta por membros que são cidadãos de diversos países; uma tabela de jogadores em um artigo como esse pode listá-los por sua própria nacionalidade.
  • Evite o uso de bandeiras quando isso implicar a adoção de um ponto de vista suscetível de gerar controvérsia editorial sobre questões políticas ou factuais.

DesportistasEditar

Bandeiras não devem seu usadas para indicar a nacionalidade do jogador para além daquela da equipe que ele representa no esporte; bandeiras devem indicar apenas a equipe nacional do atleta ou a sua nacionalidade representativa, e não sua nacionalidade jurídica ou oficial. Se houver alguma confusão entre a nacionalidade representativa e a nacionalidade jurídica ou oficial de um atleta, tabelas que utilizam bandeiras devem indicar claramente que elas correspondem à nacionalidade representativa desse indivíduo.

Se um atleta representou um país ou declarou pertencer a um país, deve-se usar a bandeira nacional definida pela federação desportiva correspondente (elas podem diferir das bandeiras políticas nacionais dos países). Se um atleta nunca competiu no nível internacional, as regras de elegibilidade do órgão internacional do esporte (como a FIFA ou a IAAF) devem ser aplicadas a fim de determinar o país que esse atleta poderá representar. Se essas regras permitirem que um atleta represente dois ou mais países, uma WP:fonte confiável deve ser usada para indicar o país que o atleta escolheu representar.

Bandeiras geralmente devem ilustrar o âmbito mais alto ao qual o atleta está associado. Se um atleta geralmente representa um país específico (por exemplo, a Alemanha), mas já representou uma entidade supranacional em outras ocasiões (por exemplo, a Europa), pode ser mais apropriado usar a bandeira nacional; isso normalmente deverá ser determinado caso a caso. De maneira semelhante, bandeiras subnacionais (por exemplo, a Inglaterra e não o Reino Unido) são tradicionalmente usadas em alguns casos, e não devem ser alteradas para a bandeira nacional sem que haja consenso.

LogotiposEditar

A inserção de logotipos como ícones em artigos é fortemente desencorajada: embora um logotipo possa ser apropriado no artigo principal sobre o tópico ao qual o logotipo pertence, o uso de logotipos como ícones não é útil para nossos leitores, e muitas vezes apresenta problemas jurídicos ou pode contrariar os objetivos da Wikipédia.

Imagens não livresEditar

Uso de logotipos da empresa, brasões de equipes esportivas e imagens protegidas como propriedade intelectual e/ou por direito autoral só pode ser feito com base em fair use. O uso desse tipo de imagem na Wikipédia é objeto de uma política de Uso Restrito de Conteúdo (URC).

Imagens gratuitasEditar

Embora o uso de imagens gratuitas possa não levar a problemas jurídicos (nenhum direito ser exigível), permanecem aplicáveis todas as regras aqui estabelecidas contra o uso de ícones como decoração. Normalmente a adição de logotipos a textos e tabelas não melhora a enciclopédia e torna visualmente confusos os artigos e suas informações.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Conforme consenso em Wikipédia:Esplanada/propostas/Não use ícones fora de contextos (2set2021)
  2. Conforme consenso; vide WP:NAOINFO. Esta orientação serve também para todas as Infocaixas sobre pessoas