Wikipédia Discussão:Projetos/Acordo ortográfico

Discussões ativas
Boas-vindas à página de discussão do Wikiprojeto Acordo ortográfico!
  • Esta página destina-se à discussão sobre páginas da Wikipédia relacionadas a Acordo ortográfico. Comentários sobre outros temas poderão ser apagados ou movidos.
  • Dúvidas gerais de edição wiki devem ser expostas em Tire suas dúvidas.
  • Por favor, acrescente novas seções no fim da página.

Arquivo: 1· 2·

Filing cabinet icon.svg Arquivo: 1 · 2

Comparativo de propostasEditar

Antes de votarmos em uma proposta, acredito que seria interessante listar todas as propostas pertinentes ao tema, no sentido de aprofundar a implementação do AO-1990 na WP:PT. Quem tiver alguma proposta diferente, pode adicionar aqui. Ajustes e pormenores em cada uma destas podem ser feitas posteriormente. --tony :: jeff ¿ 16h44min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Proposta de TonyJeff 3Editar

A ideia é implementar de maneira mais incisiva o AO1990:

  • Páginas Oficiais em AO-1990.
  • uso do AO-1990: válido e preferencial, proibida qualquer alteração para outra norma
  • uso do AO-1945 (variante europeia): válido, proibida qualquer alteração para outra norma
  • uso do FO-1943 e do RO-1976 (variante brasileira): válido, permitida a alteração para o AO-1990
Concordo
  1. --Mago® (discussão) 02h03min de 30 de agosto de 2009 (UTC) Somo meu parecer positivo para esta proposta.
Discordo
  1. --tony :: jeff ¿ 16h44min de 29 de agosto de 2009 (UTC) Devemos respeitar o estado de indefinição da variante europeia.
  2. Gonçalo Veiga (discussão) 11h22min de 30 de agosto de 2009 (UTC) Discordo totalmente. Portugal ainda não tomou uma decisão definitiva quanto à aplicação do acordo. É mais prudente esperar pela decisão do futuro Governo e Assembleia de Portugal para ver se a variante europeia aplica ou não o acordo.
  3. YANGUAS diz!-fiz 16h20min de 2 de setembro de 2009 (UTC) Com o Gonçalo. Além disso, o NAO já foi aplicado aos títulos e categorias. Convém aguardarmos um pouco mais, talvez até 31 de dezembro, até que todos os usuários se tenham habituado.


Comentários
Esta proposta era inicialmente de FaSouzaFreitas, mas ele requeriu sua saída do projeto, eliminação de votos e contribuições, o que lamento. Todavia, como era uma opção válida entre tantas outras iniciativas, mantenho aqui a ideia com os votos dos demais. Serve como alternativa para quem acredita válida uma inserção mais incisiva do AO1990 neste momento. Peço a compreensão de todos para esta intervenção. --tony :: jeff ¿ 11h37min de 1 de setembro de 2009 (UTC)

Proposta de TonyJeffEditar

A ideia é implementar de maneira mais gradual o AO1990, respeitando a variante europeia (visto a indefinição de Portugal por ora):

  • uso do AO-1990: válido e preferencial, proibida qualquer alteração para outra norma
  • uso do AO-1945 (variante europeia): válido, proibida qualquer alteração para outra norma
  • uso do FO-1943 e do RO-1971 (variante brasileira): válido, permitida a alteração para o AO-1990 apenas de pontos que não agridam o AO-1945:
    • eliminação definitiva do trema (exceto em palavras estrangeiras, claro) (ex.: frequente)
    • eliminação definitiva do acento agudo em ditongos abertos paroxítonos ei e oi (ex.: ideia)
    • eliminação definitiva do acento circunflexo em flexões e palavras terminadas por -oo (ex.: voo)
  • nova discussão das propostas em seis meses (fevereiro de 2010), quando a situação em Portugal poderá estar mais clara.
Concordo
  1. --tony :: jeff ¿ 16h44min de 29 de agosto de 2009 (UTC) Devemos respeitar o estado de indefinição da variante europeia.
  2. --Mago® (discussão) 02h05min de 30 de agosto de 2009 (UTC) Essa é a proposta mais diplomática de todas. Penso que devemos começar por estas medidas caso haja conflitos.
  3. Gonçalo Veiga (discussão) 11h14min de 30 de agosto de 2009 (UTC) Parece-me mais prudente esperar alguns meses, mas se os colegas brasileiros consideram ser de avançar na implementação do acordo na variante brasileira eu não tenho nada contra.
  4. Manuel de Sousa (discussão) 18h46min de 30 de agosto de 2009 (UTC)
  5. Gustavo Siqueira MSG 18h52min de 30 de agosto de 2009 (UTC) mais prudente mesmo é esperar pelos portugueses para fazer as mudanças relacionados com o pt-pt, enquanto que o pt-br já pode ser "arrumado".
  6. Pcjrm (discussão) 17h20min de 31 de agosto de 2009 (UTC)
  7. GiovanniS (discussão) 22h04min de 31 de agosto de 2009 (UTC)
  8. Christian msg 22h11min de 31 de agosto de 2009 (UTC)
  9. Roni Jorge Junior (MSG) 04h08min de 1 de setembro de 2009 (UTC)
  10. - Darwin Alô? 05h18min de 1 de setembro de 2009 (UTC)
  11. Mwaldeck msg 04h25min de 2 de setembro de 2009 (UTC) Eu escolheria uma aplicação mais lenta como a proposta do Manuel de Sousa D​ C​ E​ F, mas essa também me agrada, já que respeita os artigos ainda sem definição sobre o AO.
  12. Rafael Campos (discussão) 23h00min de 3 de setembro de 2009 (UTC): Acho que é a melhor opção, tendo em vista a situação de Portugal.
Discordo
  1. YANGUAS diz!-fiz 16h23min de 2 de setembro de 2009 (UTC) Aplicação gradual, sim, mas Portugal assinou o Acordo, e quer queiram, quer não, ele vale para todos os países lusófonos. Se alguns voltarem atrás, é outra história. Aí tomamos providência.


Comentários
Acho que a única grafia que não pode ser mudada é a grafia europeia e, claro, o AO. A grafia brasileira creio eu que pode ser mudada nos textos mas acho que deveriam criar critérios, como por exemplo, eu inseri um texto num artigo em FO-43 e se eu quiser eu tenho a liberdade de mudar para o AO ou também outro brasileiro poderá mudar para o AO. Gustavo Siqueira MSG 18h53min de 29 de agosto de 2009 (UTC)
TonyJeff, alguma idéia de prazos para esta proposta? o líder do movimento sindical (Manuel de Sousa) deu o cartão verde. Por mim começamos a aplicar isso em 2 meses no máximo. Abraços --Mago® (discussão) 00h23min de 31 de agosto de 2009 (UTC)

Proposta de TonyJeff 2Editar

A ideia é não avançar, por enquanto, na implementação do AO1990, visto a indefinição da variante europeia. O uso do AO1990 se daria apenas nas contribuições rotineiras dos usuários, não sendo admitida qualquer alteração de uma variante para outra:

  • uso do AO-1990: válido, proibida qualquer alteração para outra norma
  • uso do AO-1945 (variante europeia): válido, proibida qualquer alteração para outra norma
  • uso do FO-1943 e do RO-1971 (variante brasileira): válido, proibida qualquer alteração para outra norma
  • nova discussão das propostas em seis meses (fevereiro de 2010), quando a situação em Portugal poderá estar mais clara.
Concordo
  1. Gonçalo Veiga (discussão) 11h12min de 30 de agosto de 2009 (UTC) Parece a opção mais prudente por enquanto.
Discordo
  1. --tony :: jeff ¿ 17h25min de 29 de agosto de 2009 (UTC) Acredito que haja condições para avançarmos na implementação, pelo menos no que se refere à variante brasileira, sem agredir a variante europeia.
  2. --Mago® (discussão) 13h03min de 30 de agosto de 2009 (UTC) O uso ao AO1990 DEVE ser feito O QUANTO ANTES pelos brasileiros. E é possível fazer isso em alguns pontos SEM AGREDIR a variante europeia. O período que estamos (brasileiros) não deve ser de NEGAÇÃO ao AO-1990 e sim de ADAPTAÇÃO. Ficar estimulando (inclusive na Wikipédia) o NÃO-A01990 para os brasileiros é querer dar trela a um sentimento que classifico como retrógrado, infantil e INCONSEQUENTE, pois a MUDANÇA É INEVITÁVEL. Temos que dar o exemplo e COMEÇAR AS ADAPTAÇÕES. Queira ou não, os brasileiros DEVEM se adapatar e temos que COMEÇAR por ONDE PODEMOS, sem evitar conflitos. FOlha de São Paulo, Estadão e principais meios de imprensa e comunicação estão fazendo a parte deles. Atender aos caprichos DO "não" (dos brasileiros para as mudanças que não agridem a variante europeia), não nos levará a lugar algum! Pensemos de forma PRÁTICA! Mais uma vez, vamos começar por onde PODEMOS!
  3. YANGUAS diz!-fiz 16h24min de 2 de setembro de 2009 (UTC) Com o Mago


Comentários

Proposta de Manuel de SousaEditar

Como já tenho dito, não sou contra qualquer avanço FO43 -> AO90. Cabe ao brasileiros decidirem o quanto querem avançar. Mas, como me pediram um contributo, proponho as iniciativas e prazos de execução abaixo. Tendo por base as alterações de FO43 para AO90 listadas em Ajuda:Guia de edição/Usar o acordo ortográfico, proponho o seguinte plano:

1.ª fase

Supressão do trema em contexto do tipo -gu- e -qu- (aguentar, linguista, sequência). Prazo de implementação: a partir de 1 de janeiro de 2010. Método de implementação: revisão do todos os artigos por robôs.

2.ª fase

Supressão dos acentos em palavras paroxítonas com ditongos tónicos -ei- na sílaba tónica (assembleia, Coreia, europeia, ideia). Prazo de implementação: a partir de 2 de fevereiro de 2010. Método de implementação: revisão do todos os artigos por robôs.

3.ª fase

Supressão dos acentos em palavras paroxítonas terminadas em -oo (abençoo, enjoo, voo); e ainda em palavras paroxítonas com i e u tónicos, quando precedidas de ditongo (baiuca, boiuno). Prazo de implementação: a partir de 1 de março de 2010. Método de implementação: revisão do todos os artigos por robôs.

E terminam aqui as alterações ao FO43 que se podem fazer sem entrar pelo AO45 que, é bom lembrar, ainda é a única ortografia admitida em todos os restantes países lusófonos.

As alterações acima não seriam reversíveis. Todos os textos seriam regularmente revistos (por robôs) para garantir a observância continuada destas regras. Daqui a um ano seria feita nova consulta à comunidade para se decidir se se deveria avançar mais. Pode ser que, nessa altura, países como Angola e Moçambique já tenham concluído todos os trâmites legais com vista à adoção do AO90 nos seus países (porque não estou a ver o governo português avançar mais, sem garantir que os africanos nos vão acompanhar). Um abraço, Manuel de Sousa (discussão) 11h25min de 30 de agosto de 2009 (UTC)

Concordo
Discordo
Comentários
Gosto muito da proposta de Manuel de Sousa mas discordo quanto ao período de aplicação do primeiro item. Creio que podemos ANTECIPAR o quanto antes a 1ª fase (pra já). --Mago® (discussão) 13h14min de 30 de agosto de 2009 (UTC)
Reparei agora que a minha proposta é praticamente coincidente com a primeira proposta do TonyJeff. Voto na dele, por isso. Manuel de Sousa (discussão) 18h45min de 30 de agosto de 2009 (UTC)

Pois, é praticamente a mesma! Vamos juntá-las, que tal? A ideia é desenvolver a proposta após a votação, discutindo prazos e métodos. Agora seriam mais os objetivos gerais. --tony :: jeff ¿ 15h07min de 31 de agosto de 2009 (UTC)

Proposta de VapmachadoEditar

O texto seguinte foi movido de: #Para facilitar a tarefa daqueles que não querem ler vapmachado msgs.cw 03h24min de 31 de agosto de 2009 (UTC)

  1. Não vi, ainda, em parte nenhuma, essa análise, mas é minha convicção que das decisões tomadas no ano passado sobre a implementação do Acordo Ortográfico, resultaram ainda mais conflitos e confusão entre os editores do que anteriormente.
  2. Qualquer alteração de políticas ou recomendações só deverá ser posta em prática se acompanhada de um conjunto de medidas que permita avaliar os seus efeitos na Wikipédia. Uma medida imperfeita é melhor do que nenhuma medida.
  3. Não encontro nada mais pacífico do que deixar cada um escrever títulos e texto, de qualquer página da Wikipédia, de acordo com as regras que conhece e que estejam em vigor na sua terra de origem ou de adopção.
  4. É um exagero o destaque dado à predefinição {{Acordo ortográfico/revisão}} que devia ser eliminada.
  5. Todas as páginas deviam levar uma pequena bandeira do país, de acordo com a versão da língua portuguesa em que estão redigidos, em formato pequeno e lugar discreto, logo no topo. A bandeira teria uma ligação a um texto explicativo e a uma categoria, correspondente.
  6. A aplicação das bandeiras acompanharia o processo de edição, patrulhamento (salvo erro, corrijam-me se houver uma altura melhor) ou criação dos artigos. Isto é, não haverá «campanhas» de «marcação de artigos».
  7. As alterações de versão linguística continuariam, como até aqui, reservadas para alterações substanciais no texto. A dimensão quantitativa de «substancial» fica ao critério do editor, sujeita a um pedido de opinião, caso seja contestada.

O texto acima foi movido de: #Para facilitar a tarefa daqueles que não querem ler vapmachado msgs.cw 03h24min de 31 de agosto de 2009 (UTC)

Foi introduzido um novo ponto 2 e avançada a numeração do anterior ponto 2 e seguintes. A numeração dos pontos num comentário abaixo foi ajustada à nova numeração. vapmachado msgs.cw 22h43min de 1 de setembro de 2009 (UTC)

Concordo
Discordo
  1. --Mago® (discussão) 02h10min de 31 de agosto de 2009 (UTC) Comento abaixo.


Comentários
Sobre o item 1, tendo em vista que você teceu sua impressão pessoal, eu discordo. Na minha opinião, as coisas andam um pouco melhores que no ano passado. Discordo do item 3, acredito que deve haver regras específicas para impedir a livre alteração de editores conforme sua língua de origem, do contrário, os artigos em português europeu serão transformados (mais do que já são) para uma outra variante qualquer que, curiosamente, tem sido a brasileira. O desrespeito está muito grande pelo menos na parte de exatas. Quanto ao item 4 deve-se então consultar as pessoas responsáveis e estabelecer votações e discussões sobre isso. Quanto ao item 5, parece-me estranho, fico imaginando se a turma ultra-radical não entenderia isso como um movimento de separação entre o português europeu e brasileiro, por isso fico um pé atrás quanto a isto. O item 6, partindo da premissa verdade dos meus comentários para o item 5, seria um absurdo pois motivaria perguntas do tipo: Qual artigo seria agraciado com a bandeira de Portugal, Brasil, etc? Teríamos então um Ranking de bandeiras para cada Wiki? A aplicação de tal sistema seria boa no sentido de garantir a FACILIDADE de vigilância mas, a implementação de tal sistema, seria mais desgastante do que a do AO-1990 e, por falar nisso, este item, assim como o 5, foge ainda o tema discutido aqui e "complica no meio de campo". Seria como se você estivesse trazendo mais problemas do que já temos. Finalmente o item 7, parece-me muito vago e sujeito a mais problemas. O item 7, pelo que entendi, diz nada mais, nada menos, para deixarmos como está. Sem regras claras. Finalmente uma pergunta: É impressão minha ou você está querendo complicar ? Abraços --Mago® (discussão) 02h07min de 31 de agosto de 2009 (UTC)

comparaçõesEditar

No que é que as alterações do FO-1943 para o AO-1990 diferem do AO-1945? Acho melhor fazer uma apanhado, porque talvez não seja haja assim tantas diferenças:

  • Sortido de palavras como lêem, dêem, pêra, pára e pólo (FO-1943, AO-1945) perdem os acentos no AO-1990.
  • O ditongo "ói" em palavras graves perde o acento.JF (discussão) 18h21min de 29 de agosto de 2009 (UTC)
Japf, tanto o FO1943 quanto o AO1945 sofrem alterações por igual pelo AO1990 (a ideia principal desse AO é justamente essa). Contudo, algumas regras da variante brasileira (FO1943) não constam da variante europeia (AO1945). Como se constata uma rejeição muito forte de alguns utilizadores da variante europeia, e como Portugal ainda não se definiu a respeito, existe a possibilidade de se avançar com o AO1990 no sentido de eliminar regras do FO1943 que não constavam do AO1945 (listadas na proposta acima). Assim, não se prejudica a escrita da variante europeia, e a brasileira pode ser desenvolvida no sentido da nova ortografia. Alguns dos exemplos que você deu – acentos diferenciais (pêra, pólo, pára) e acento circunflexo em flexões e palavras terminadas por -ee (dêem, lêem) – devem, assim, ficar de fora desta etapa de adaptação, pois estão previstas no AO1945 (variante europeia). Além destas, outros pontos, como as consoantes mudas, a inclusão de novas letras no alfabeto e a utilização de hífen em alguns prefixos, não entrariam nesta nova etapa de adaptação. Claro que, se um editor quiser escrever um texto no AO1990, não teria problema. Mas, alterar esses pontos nos textos já existentes, não seria permitido (estado atual das coisas). Isso evita a acusação de que estaríamos nos adiantando aos fatos, dando tempo para o assunto se resolver em Portugal sem ignorar a realidade que já se verifica no Brasil. --tony :: jeff ¿ 18h38min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Tony, estou com algumas dúvidas quanto a suas propostas e justificativas ao votar. A do FaSouzaFreitas, por exemplo, em que ponto não respeita a indefinição do PE, se este ainda será permitido e mudanças dele para AO-90 ou FO-43 ficam barradas? Mateus Hidalgo sim? 19h03min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Hidalgo, na minha concepção, a proposta de Freitas não considera a indefinição de Portugal em dois aspectos principais:
  1. A total erradicação do FO1943, visto que isso afeta muitas das regras da variante europeia previstas no AO1945 (consoantes mudas, prefixos, acentuação com circunflexo de terminações -ee etc.), em vez de uma erradicação parcial, dos pontos que não contradizem o AO1945.
  2. A adoção do AO1990 nas páginas oficiais, especialmente por muitas delas estarem na variante europeia.
Quais outras dúvidas você teria? --tony :: jeff ¿ 19h10min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Fiquei mais confuso do que esclarecido agora rs. Por partes: as propostas acima não tratam somente do domínio principal? Julgava ser isso. Desse modo, não vejo problemas com a variante europeia (é suposto ser proibida mudança de variante europeia para brasileira e vice-versa, mesmo par o AO90, não?). Com relação ao ponto 1, ainda não vejo em quê a proposta prejudica a variante europeia. A adoção desses pontos que contradizem o AO45 afetará só o texto sob o AO-43...Mateus Hidalgo sim? 20h06min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Desculpem-me, eu estava a escrever um texto e tive de o interromper a meio. O que eu queria dizer é que a adopção do AO-1990 e erradicação do FO-1943 por parte do Brasil aumenta a concordância entre as duas versões do português, exceptuando os pontos que apresentei, que acabam por ser uma dúzia de palavras. As grandes alterações da passagem do FO-1943 para o AO-1990 já o AO-1945 tinha feito. Resumindo, a diferença entre a proposta do FaSousaFreitas e do TonyJeff são palavras que conto com os dedos das mãos. Isto tirando, as regras de hifenização, mas alguém as compreende o suficiente para as aplicar?JF (discussão) 20h11min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Mateus, sim: as propostas são para alterar os textos no domínio principal, mudando-se de uma ou outra variante para o AO-1990. Ocorre que, na minha concepção, é complicada a distinção de textos que utilizam uma ou outra das variantes (brasileira ou europeia), sendo que em muitos casos temos mistura de variante. Além disso, os utilizadores portugueses advocam que as crianças de lá estariam aprendendo palavras que não foram totalmente aprovadas em seu regime jurídico. Assim, acho mais seguro e fácil determinar claramente quais palavras mudar, independentemente do texto estar ou não em uma das variantes. Ademais, dessa maneira por mim proposta, é possível a utilização de bots para a mudança automática, sem risco de agredir a variante europeia.
Japf, sim, são poucas as palavras que sobrariam sem alteração, mas esse cuidado se faz necessário, no meu entender, em respeito ao inconformismo apresentado por alguns usuários da variante europeia. É uma proposta tímida e modesta, mas não podemos nos esquecer que este é apenas mais um passo a ser dado. --tony :: jeff ¿ 20h18min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Sim, é melhor. Nem que fosse por uma palavra só, haveria sempre alguém a reclamar. Caberá agora aos utilizadores brasileiros, se querem ou não adoptar o AO-1990 parcialmente.

Sinceramente, se a comunidade decidir pela adoção total do AO1990, por mim tanto melhor. Minha única preocupação é que isso não instaure uma guerra por aqui, e, entre os dois polos (total o nada), ter uma proposta mediana. --tony :: jeff ¿ 21h07min de 29 de agosto de 2009 (UTC)
Eu não me importo com guerras, guerras sempre houve e sempre haverá, à medida que se considera a Wikipédia uma coisa "una". Se vamos respeitar a indefinição do lado de lá do Atlântico, respeitemo-la totalmente então...deixemos tudo como está e vamos ver no que vai dar. Quando (e se) der alguma coisa, vamos fazer uma nova discussão e novas propostas mais efetivas. Eu não vou respeitar regras pela metade. Se não der nada em Portugal, em 2012 autoriza-se a remoção de todas as velhas regras do FO-1943+RO-1971. Outra coisa: artigos sobre brasileiros, cidades brasileiras, coisas brasileiras e que digam unicamente respeito ao Brasil não devem prestar contas à outra variante. Podem perfeitamente ser alterados. Isto não gerará guerra alguma. Nas coisas comuns e de quaisquer ramos da ciência, mantém-se tudo como está. Se não pudermos avançar, prefiro manter tudo igual. Afinal, evitam-se as brigas...Fasouzafreitas (discussão) 22h52min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Tony, agora pude entender seu pensamento. Concordo com o Fasouzafreitas quanto a sempre haver discordância. Se por um lado preferiria a primeira proposta, dele, por outro já concordava com a primeira sua. Se é para avançarmos, e eu sou dessa opinião, o quanto for já está bom. Só não concordo é com retrocedermos ou ficar na mesma por mais um tempo. Desde o ano passado o AO90 já entrou em vigor aqui, já foi maciçamente aceito pela imprensa, já começou a transição pelas escolas e editoras, enfim, então diante desse avanço ao menos no Brasil não vejo porquê não ocorrer algum tipo de avanço aqui também. Mateus Hidalgo sim? 23h20min de 29 de agosto de 2009 (UTC)

Aconselho alguma prudência, pelo menos por ora. A posição portuguesa relativa ao acordo ainda não é definitiva, mesmo porque estão marcadas eleições legislativas em Portugal para o dia 27 de Setembro. Assim não se sabe se há mudança de Governo e de maioria parlamentar, pelo que ainda é cedo para se saber o que é que vai acontecer em Portugal. Não é prudente avançar com a implementação do acordo na Wikipédia quando depois o novo Governo e a nova Assembleia de Portugal podem mudar a posição portuguesa quanto ao mesmo. Bem sei que a Wikipédia não é portuguesa mas sim lusófona, mas não vejo como a aplicação do acordo aos textos da Wikipédia escritos em versão europeia poderia manter-se no caso de Portugal voltar atrás na sua posição (algo comum sempre que muda o Governo) e decidir que não o implementa (tendo em conta que se isso acontecesse o trabalho que seria voltar a colocar tudo de volta ao que estava era imenso...). Atendendo a que neste momento está tudo em aberto a minha opinião é que devemos esperar pela decisão definitiva do novo Governo e da nova Assembleia de Portugal, apesar de me parecer que o mais provável é o acordo vir mesmo a ser aplicado em Portugal. Gonçalo Veiga (discussão) 11h09min de 30 de agosto de 2009 (UTC)

  Concordo consigo sobre sermos cautelosos, grande Gonçalo. Por isso mesmo que pensei em uma alternativa mediana, que reflita tanto o estado avançado das coisas no Brasil quanto o estado indefinido das coisas em Portugal. Adaptar apenas aquilo que não vá contra a variante europeia, respeitar o pensamento de outros usuários e sua maneira de se expressar. Sinta-se à vontade para dar sugestões; isto aqui é mais para dar um rumo do que por em prática já amanhã qualquer ação. Também, a proposta é apenas um esboço, e vou adorar a colaboração de todos para desenvolvê-la. Afinal, a proposta não é "minha", mas sim de todos. Melhores cumprimentos. --tony :: jeff ¿ 23h50min de 30 de agosto de 2009 (UTC)

Desde já: se alguém puder chamar os usuários africanos para aqui contribuírem, seria muito enriquecedor. --tony :: jeff ¿ 23h50min de 30 de agosto de 2009 (UTC)

  • Há alguma conclusão? Sairá daqui alguma proposta concreta a ser apresentada à comunidade para votação? Manuel de Sousa (discussão) 00h02min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
Sinceramente, esperaria um pouco mais para uma maior adesão da comunidade, evitando assim acusações vazias, posteriormente, de que aqui foi decidido algo importante às escondidas. Pensava mesmo em anunciar novamente o projeto na esplanada. Todavia, não sei bem quais seriam os próximos passos – convidar os que se manifestaram para decidir processos e prazos, criando bots para alterações? --tony :: jeff ¿ 01h14min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
Tony, eu tenho uma metodologia de trabalho diferente: acho preferível, primeiro, preparar uma proposta com um grupo reduzido de pessoas, por exemplo, os elementos do projeto do AO (e todos os que quiserem participar) e, só depois, pô-la à consideração da comunidade em geral. Caso contrário, o processo torna-se confuso, moroso e com poucos efeitos práticos.
Por isso, na minha opinião, tendo em consideração as preferências das pessoas (já expressas nesta página) e a tua própria sensibilidade, devias preparar uma proposta concreta (com o que fazer e quando), transferi-la para a página da tentativa de consenso e, só aí, fazer apelos na Esplanada para que as pessoas se pronunciem. Acho que assim é mais eficaz. É claro que nem isso nos livra de, mais tarde, sermos acusados de fazer as coisas nas costas da comunidade mas, como se diz na minha terra, quem anda à chuva molha-se... Um abraço, Manuel de Sousa (discussão) 09h11min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
Vou preparar um rascunho e publicá-lo em meu domínio para discutirmos antes de oficializá-lo -- nesse interim, damos a oportunidade para mais alguém aqui se pronunciar. Durante a semana, conversamos. Cumprimentos. --tony :: jeff ¿ 12h44min de 21 de setembro de 2009 (UTC)

Para facilitar a tarefa daqueles que não querem lerEditar

O Acordo Ortográfico já me deu muito que fazer (para verem teriam que restaurar as «Broncas») e já dei uma opinião aqui sobre o que, quanto a mim, é um falso problema, empolado para dar algum protagonismo a certos actores. Para grande desgosto de algumas personalidades mais sensíveis, até tive a ousadia de escrever, aqui e ali, umas linhas sobre a questão. Espero que ninguém se tenha molhado pelas pernas abaixo de tanto rir.

Como ficamos? Como V. Exas. quiserem. Não sem antes agradecer e retribuir os cumprimentos de ter desrespeitado a língua falada por não sei quem, «ofender os outros», crer-me «dono da verdade», portar-me de «maneira tão ultrajante e acintosa» e depois vir dizer «que isto também seja um delírio», «postura simplista», «não querer compreender o que significar lidar com os excessos e com as pessoas que desrespeitam as regras estabelecidas nessa comunidade», sofrer de «cegueira», não querer ver, «jorrar veneno para todos os lados», «alguém que só sabe destruir, dividir e criar cizânias», «Tudo o que sabe fazer é tripúdio e sarcasmo em cima dos outros», «ataques, ataques e mais ataques». Há muito que não lia nada tão brilhante. Gostei, particularmente de «dando-nos a alforria para que escrevamos certo, à nossa maneira, no nosso próprio lugar», «Deste jeito, eu vou é desistir de discutir com educação». Há muito que não lia nada de tão conciliatório.

Quanto ao meu «ideal wikipediano», este não é o local para o detalhar, mas posso-lhe já adiantar que é democrático. Se conhecer outro melhor, agradeço que mo comunique. Se escrever sobre o assunto, vou procurar não me esquecer de acrescentar aqui uma ligação para esse texto.

Tudo isto, aparentemente, por me ter enganado a escrever «bilhões», para o qual não tenho, infelizmente, outra desculpa se não uma desatenção com uma escrita da qual não sou totalmente conhecedor. Um erro ortográfico transformado num crime de lesa-pátria. Pensei até que a criatura estava à beira de ter alguma apoplexia. Olhem, na minha terra, «bilhão» acho que é assim como «padrão» no Brasil, é uma bilha grande.

Agradeço e retribuo, igualmente, as palavras generosas de outro intelectual, também desconhecido. Entre outras intervenções, igualmente charmosas, por ser brindado com «o que uma parcela quer é justamente isso: que nos irritemos e desistamos de avançar na discussão», «Ofender, humilhar, ironizar» (Onde? Aqui na Wikipédia? Coisa nunca vista, realmente...), «coisas tão pequenas e irrelevantes como um "sic"» (Doente? Não se lembrou da palavra em português ou esqueceu o dicionário de inglês?), «típicas de mentes igualmente pequenas e irrelevantes». Achei brilhante aquela descrição, verdadeiramente autobiográfica: «Uma pequena parcela é composta de pessoas que em nada contribuem, em nada agregam para melhorar a discussão, para além de escrever longos textos vazios de significado e de pertinência.» Bravo! É raro encontrar-se tanta franqueza.

De igual modo, «A todos aqueles que gostam de discutir, recomendo a leitura da minha frase «A imaginação no seu estado de absoluto delírio, não tem limites», na sua versão original: «Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana, mas não estou seguro sobre o primeiro.»

Espero ter respondido a todas as dúvidas.

Como não consigo perceber em que consistem as propostas, suponho por elas serem só para os entendidos na matéria e não para «gente de fora», deixo aqui a minha, em termos que espero todos possam compreender e não causem ataques de nervos a ninguém.

O texto que aqui estava foi movido para: #Proposta de Vapmachado vapmachado msgs.cw 03h29min de 31 de agosto de 2009 (UTC)

Curioso como a linguagem é diferente, não é? Nada de «válido», «preferencial», «proibido», «permitido».

Esqueci alguma coisa? Era isto que queriam? Espero não ter atrapalhado a discussão e intervenções que decorriam a tão alto nível, como acabei de testemunhar.

Atenciosamente,

Virgílio A. P. Machado

vapmachado msgs.cw 23h16min de 30 de agosto de 2009 (UTC)


O texto acima foi eliminado desta página [1] e, agora, reposto, depois de devidamente notificado o autor da remoção.

Atenciosamente,

Virgílio A. P. Machado

vapmachado msgs.cw 01h19min de 31 de agosto de 2009 (UTC)


ChatEditar

Estou a imaginar e vim aqui propor. Será que não seria possível os participantes desta discussão se reunirem em um dia combinado para discutirem, em tempo real, no canal de IRC da Wiki-pt ou em um canal virtual de um site? Eu tenho como abrir uma sala de bate-papo restrita no Universo Online. Seria, na minha opinião, muito mais prazeroso poder conversar com todos ao mesmo tempo em tempo real. Poderia ser em um horário que atendesse o tempo de todos os Wiki-editores aqui (se é que existe este horário). Creio que a maioria dos editores são corujas. Abraços --Mago® (discussão) 01h43min de 2 de setembro de 2009 (UTC)

Marlou, para mim o principal problema é justamente quando. Viajo neste feriado, e durante a semana estaria disponível apenas mais à noite -- mas não prometo que permaneceria por muito tempo, pois minha bateria tem pouca autonomia. Eu prefiro uma sala no UOL, pois tenho dificuldades em entrar nesse IRC. Abraço. --tony :: jeff ¿ 11h09min de 2 de setembro de 2009 (UTC)
Havendo público, isso seria ótimo. Sábado? Domingo? Quem achar interessante, deixe um comentário aqui. Abraços --Mago® (discussão) 23h21min de 3 de setembro de 2009 (UTC)
  Discordo Toda a discussão deverá ser realizada nesta página de discussão de forma a todos os comentários ficarem registados. --189.24.37.142 (discussão) 18h14min de 4 de setembro de 2009 (UTC)
Não vejo problemas em se criarem mais canais de comunicação sobre o projeto. Quanto mais interação, melhor. Claro, nenhuma decisão será tomada às escondidas; o bate-papo seria apenas para diremirmos dúvidas, ajustarmos divergências e termos novas ideias, todas a serem postadas aqui. --tony :: jeff ¿ 03h01min de 8 de setembro de 2009 (UTC)
  Discordo Menciono, simplesmente, a enormíssima dificuldade de juntar gente suficiente dos seguintes fusos horários: Brasil (UTC-3), Portugal (UTC), Angola, (UTC+1), Moçambique (UTC+2), e Timor Leste (UTC+9). Noto que, visto que certas áreas do Brasil seguem o fuso UTC-4, isso dá uma diferença horária de 13 horas (mais de meio dia) em relação a Timor-Leste. Para além disso, o fórum é muito melhor para discussões e argumentações [lógicas, ao invés de emocionais ou, pior ainda, patrióticas]. JozePedro (discussão) 00h01min de 10 de julho de 2010 (UTC)

Enquanto isso...Editar

Timor-Leste ratifica Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa [2] Um abraço! --189.24.116.254 (discussão) 13h57min de 3 de setembro de 2009 (UTC)

Obrigado pela info. Isso já está refletido no artigo Acordo Ortográfico de 1990. Cumprimentos, Manuel de Sousa (discussão) 16h11min de 3 de setembro de 2009 (UTC)

OhioEditar

Não sei se é o local mais adequado, mas como este projeto está relacionado à língua portuguesa, tenho uma dúvida a esclarecer. Qual a preposição correta a ser adotada antes de "Ohio", um dos estados dos Estados Unidos da América? "De Ohio" ou "do Ohio"? Agradeço desde já. Felipe P discussão 21h24min de 20 de setembro de 2009 (UTC)

Em Portugal, costuma usar-se o "estado do Ohio", talvez por influência do rio Ohio. Digo eu. Mas sinceramente, não sei se esta é a preposição correta. Consultei o Ciberdúvidas e o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa, mas não encontrei resposta a esta questão. Manuel de Sousa (discussão) 00h13min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
Eu acredito que as duas formas sejam corretas mas, por "moda", eu preferiria "de Ohio". Nos outros estados, é comum ver: estado de Massachusetts; estado de New York ou coisas do tipo. Abraços --Mago® (discussão) 15h49min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
Citação: Mago® escreveu: «Nos outros estados, é comum ver: estado de Massachusetts; estado de New York ou coisas do tipo» ...mas da Califórnia, da Florida, da Pensilvânia, da Virgínia, do Alasca, do Colorado, do Havai, do Novo México, do Texas, etc. Não sei como é no Brasil, refiro-me ao uso em Portugal. Manuel de Sousa (discussão) 16h10min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
Manuel, destes que citou, os únicos que já vi grafados com o "de" foram "de Pensilvânia" e "de Virgínia". Abraços --Mago® (discussão) 17h04min de 25 de setembro de 2009 (UTC)

Adoção faseada do AO-1990: segunda etapaEditar

Olá, vejam como está ficando a proposta e sintam-se livres para sugerir melhorias! Obrigado!! --tony :: jeff ¿ 17h06min de 27 de setembro de 2009 (UTC)

Vamos lá ver se é desta!Editar

Com a vitória nas eleições legislativas por parte do PS espero sinceramente que o governo cumpra de vez com o que está escrito no seu programa eleitoral: "h) Adequar programas, manuais e outros materiais pedagógicos ao novo Acordo Ortográfico" e "Criará os instrumentos e promoverá as medidas que asseguram a unidade da Língua Portuguesa e a sua universalização, através do Acordo Ortográfico e da sua generalizada adopção." E que essa adoção seja feita já a 1 de janeiro de 2010. Um bem-haja. --189.24.11.208 (discussão) 00h09min de 28 de setembro de 2009 (UTC)

E já agora, o Expresso (Portugal) apoia o acordo ortográfico. [3] --189.24.59.193 (discussão) 15h19min de 28 de setembro de 2009 (UTC)

VOLPEditar

João Malaca Casteleiro antecipa-se à Academia das Ciências de Lisboa e lança um novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa [4] sob a égide da Porto Editora, "O VOLP propõe-se a ser uma obra de referência e um instrumento indispensável de consulta e de esclarecimento das dúvidas levantadas pela aplicação do novo Acordo Ortográfico[...]". Qual é o propósito do lançamento de um VOLP "não ofical" nas vésperas do lançamento do VLP da ACL? Ganhar dinheiro? Lançar a confusão? Encher o ego do Malaca? De reparar que até a conjugação de cores e tipo de fonte se assemelham ao VOLP da Academia Brasileira de Letras! --189.24.104.136 (discussão) 14h27min de 1 de outubro de 2009 (UTC)

Tentativa de consenso: implementação do Acordo Ortográfico de 1990Editar

Aviso que, após discussões sobre qual proposta adotar, foi aberta a votação para a tentativa de consenso para o prosseguimento na implementação do Acordo Ortográfico de 1990 na WP:PT.

Podem verificar o projeto aqui: Wikipedia:Ortografia/Tentativa de consenso 2009.

Obrigado. --tony :: jeff ¿ 02h18min de 4 de outubro de 2009 (UTC)

Escala comum de qualidadeEditar

Está em discussão na esplanada uma proposta para unificar os critérios de avaliações de artigos no âmbito dos WikiProjectos e da Wikipedia:Versão 1.0. Se este WikiProjecto tiver interesse em participar na discussão, por favor façam ouvir-se aqui. Obrigado, GoeBOThe (discussão) 10h28min de 14 de dezembro de 2009 (UTC)

Nomes de artigos com duas ortografias válidasEditar

Aplicando o AO1990 continuam a existir em muitos casos duas formas correctas e frequentes de de referir a um tema. Por exemplo: "gestão" e "gerenciamento" estão ambos correctos, mas qualquer um será muito pouco familiar em diferentes continentes. Será positivo criar artigos com os dois termos mais comuns no título ? ex: "Gestão ou gerenciamento de empresas". A ver ver, por um lado isso tornaria a enciclopédia mais completa, e por outro teria para todos os leitores um importante benefíco cultural ao dar um melhor entendimento dos usos das duas principais variantes do português. Deixo a ideia. --Dreispt (discussão) 16h34min de 4 de junho de 2010 (UTC)

  • O Acordo é ortográfico. A variação que você apontou é semântica. Não tem nada a ver. Yanguas diz!-fiz 16h52min de 4 de junho de 2010 (UTC)
    • Isso quer dizer que adotar esse procedimento não seria incorreto? --Dreispt (discussão) 21h39min de 7 de junho de 2010

(UTC)

  • Semântica? Eu creio que levantou um ponto válido para discussão; contudo, creio que não deverá ser assim. Deve-se ado[p]tar (estou de acordo com o AO'90 mas custa-me, para ser honesto[/onesto?]) a versão primeira do título do artigo, mas referir ambas as possibilidades no início imediato do artigo - possivelmente "A gestão de empresas ou gerenciamento de empresas refere-se... (etc)". Claro que se deve redire[c]cionar a versão não-usada para a versão usada. JozePedro (discussão) 00h09min de 10 de julho de 2010 (UTC) P.S.: um Acordo Semântico da Língua Portuguesa era uma risada...
  • Penso que, nos casos de dupla grafia, se houver uma variante comum a Brasil e Portugal, essa variante deveria ser usada obrigatoriamente nos títulos de artigos. Por exemplo, no Brasil se usa infecção ou infeção, e em Portugal, só infeção. Infeção deveria ser a forma usada no título, por valer para as duas variantes. --Hagafiero (discussão) 18h27min de 27 de janeiro de 2013 (UTC)

Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990 em Portugal: a data que faltavaEditar

Versão curta: 13 de Maio de 2009.

Versão não tão curta: Em 2008, Portugal ratificou o Acordo do Segundo Protocolo Modificativo ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, desempoeirando assim o tema do Acordo Ortográfico (AO) na imprensa e na opinião pública. Nessa altura, a Priberam explicou aqui que, sendo o AO uma convenção internacional, a sua publicação e a dos respectivos avisos de ratificação é obrigatória no Diário da República. A falta de publicação desta informação no jornal oficial da República Portuguesa pode implicar ineficácia jurídica. Com ajuda do LegiX, as bases de dados jurídicas desenvolvidas pela Priberam, procurou-se, em vão, o Diário da República que contivesse os avisos de publicação referentes ao depósito das ratificações do Brasil (2004), de Cabo Verde (2006) e de São Tomé e Príncipe (2006). Na ausência desta informação, não havia como saber qual a data clara de entrada em vigor do AO. Questionado então pela Priberam sobre este assunto, o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) não se pronunciou. Até hoje. Passados dois anos, eis que a resposta do MNE chegou por intermédio do Aviso n.º 255/2010, publicado em 17 de Setembro de 2010 na pág. 4116 do Diário da República n.º 182, Série I, que tornou público que "O depósito do respectivo instrumento de ratificação foi efectuado em 13 de Maio 2009, tendo o referido Acordo entrado em vigor para Portugal nesta data."

Versão pedagógica: A data de 13 de Maio de 2009 é importante porque só agora foram delimitados os prazos oficiais para efectiva aplicação do AO (isto é, o AO já estava em vigor desde 13 de Maio de 2009, mas só agora isso é oficialmente publicado). É a partir desta data (13 de Maio de 2009) que começa a ser contado em Portugal o período de transição de 6 anos previsto por lei, o que significa que 2015 é o prazo limite para a adopção oficial da nova ortografia. A nível escolar estão ainda por definir prazos e orientações oficiais.

Versão longa e em aberto: Era uma vez um acordo ortográfico da língua portuguesa, vários académicos, uns quantos políticos, muitas opiniões, polémica e burocracia. Um dia [continua, embora não se saiba bem como]...

http://blogue.priberam.pt/2010/09/entrada-em-vigor-do-acordo-ortografico.html

o comentário precedente deveria ter sido assinado por 189.25.81.36 (discussão • contrib.) Marcos converse comigo! 13h24min de 18 de setembro de 2010 (UTC), atualizado por Sampayu às 19h24min de 2 de janeiro de 2016 (UTC)

Voltar à página de projeto "Projetos/Acordo ortográfico".