William Forsyth Sharpe

William Forsyth Sharpe (Cambridge, 16 de junho de 1934) é um economista estadunidense.

William Forsyth Sharpe
Nascimento 16 de junho de 1934 (87 anos)
Cambridge
Nacionalidade estadunidense
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Economia (1990)
Orientador(es)(as) Armen Alchian, Harry Max Markowitz (coorientador)
Orientado(a)(s) Howard Sosin
Campo(s) economia
Notas «Página pessoal» (em inglês) 

Sharpe foi um dos criadores do modelo de precificação de ativos de capital (CAPM). Ele criou o índice de Sharpe para análise de desempenho de investimento ajustado ao risco e contribuiu para o desenvolvimento do método binomial para a avaliação de opções, o método gradiente para otimização de alocação de ativos e análise de estilo baseada em retornos para avaliar o estilo e desempenho de fundos de investimento.

Foi laureado com o Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel de 1990, dividindo-o com Merton Howard Miller e Harry Max Markowitz.

Carreira profissionalEditar

Em 1961, após terminar seus estudos de graduação, Sharpe começou a lecionar na Universidade de Washington. Ele começou a pesquisar sobre a generalização dos resultados em sua dissertação para uma teoria de equilíbrio de precificação de ativos, trabalho que gerou o modelo de precificação de ativos de capital. Ele submeteu o artigo descrevendo o CAPM ao Journal of Finance em 1962. No entanto, ironicamente, o artigo  que se tornaria um dos fundamentos da economia financeira foi inicialmente considerado irrelevante e rejeitado da publicação. Sharpe teve que esperar que a equipe editorial mudasse até finalmente conseguir publicar o artigo em 1964.[1] Ao mesmo tempo, o CAPM foi desenvolvido de forma independente por John Lintner, Jan Mossin e Jack Treynor.

Em 1968, Sharpe mudou-se para a Universidade da Califórnia em Irvine, mas ficou lá apenas dois anos e, em 1970, mudou-se, desta vez para a Universidade de Stanford. Enquanto lecionava em Stanford, Sharpe continuou pesquisando na área de investimentos, em particular na alocação de carteiras e fundos de pensão. Ele também se envolveu diretamente no processo de investimento, prestando consultoria à Merrill Lynch e à Wells Fargo, tendo assim a oportunidade de colocar em prática as prescrições da teoria financeira. Em 1986, em colaboração com a Frank Russell Company, ele fundou a Sharpe-Russell Research, empresa especializada em pesquisa e consultoria em alocação de ativos para fundos de pensão e fundações. Seu artigo de 1988, 'Determining a Fund's Effective Asset Mix', estabeleceu o modelo mais tarde conhecido como análise de estilo baseada em retornos.[2]

Carreira posteriorEditar

Em 1989, ele se aposentou do ensino, mantendo a posição de Professor Emérito de Finanças em Stanford, optando por se concentrar em sua empresa de consultoria, agora chamada William F. Sharpe Associates. Em 1996, ele co-fundou a Financial Engines (NASDAQ: FNGN) com o professor de Stanford Joseph Grundfest e o advogado do Vale do Silício Craig W. Johnson.[3] Financial Engines usa tecnologia para implementar muitas de suas teorias financeiras no gerenciamento de portfólio.

A Financial Engines tem mais de 200 funcionários e é a líder em consultoria e gerenciamento de investimentos de planos de aposentadoria automatizados, com mais de US$ 200 bilhões em contas de aposentadoria gerenciadas, fornecendo consultoria e serviços de contas gerenciadas para funcionários em mais de 1 000 grandes corporações. Em março de 2018, a Financial Engines foi adquirida por US$ 3 bilhões em dinheiro.[4]

Sharpe atuou como presidente da American Finance Association e é curador da Economists for Peace and Security. Ele também recebeu o título de Doutor em Letras Humanas, Honoris Causa da Universidade DePaul, Doutor Honoris Causa da Universidade de Alicante (Espanha), Doutor Honoris Causa da Universidade de Viena e a Medalha da UCLA, a maior honraria da UCLA.

Desde 2009, Sharpe tem defendido estratégias de "alocação adaptativa de ativos", que buscam explorar o comportamento recente do mercado para otimizar a alocação de ativos e assim maximizar os retornos e reduzir a volatilidade.[5][6]

Publicações selecionadasEditar

Papéis

Livros

Referências

  1. Gans, Joshua S.; Shepherd, George B. (1994). "How are the mighty fallen: Rejected classic articles by leading economists". Journal of Economic Perspectives. 8 (1): 165–79. doi:10.1257/jep.8.1.165
  2. Sharpe, William F. (December 1988). "Determining a Fund's Effective Asset Mix". Investment Management Review: 59–69
  3. «Dream Bigger — Concept2Company Ventures». www.c2cventures.com. Consultado em 15 de junho de 2021 
  4. Pender, Kathleen (30 de abril de 2018). «Financial Engines, robo-advice pioneer, to be sold for $3 billion». San Francisco Chronicle (em inglês). Consultado em 15 de junho de 2021 
  5. «FTSE AAAP Calculator». research.ftserussell.com. Consultado em 15 de junho de 2021 
  6. web.stanford.edu - pdf

Ligações externasEditar


Precedido por
Trygve Magnus Haavelmo
Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel
1990
com Harry Max Markowitz e Merton Howard Miller
Sucedido por
Ronald Coase


  Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.