Abrir menu principal
Retrato de William Fowler (gravado por William Bond a partir de uma pintura de George Francis Joseph).

William Fowler (Winterton, Lincolnshire, 12 de Março de 1761 — Winterton, 22 de Setembro de 1832) foi um artista gráfico inglês que se destacou pelas suas gravuras reproduzindo pavimentos romanos encontrados em escavações feitas na Grã-Bretanha.

BiografiaEditar

Fowler nasceu em Winterton, Lincolnshire a 12 de março de 1761, filho de Joseph Fowler, um construtor em "The Chains" na West Street. Decidido a seguir a profissão paterna, formou-se em arquitectura e instalou-se como construtor em Winterton.

Por volta de 1796 fez desenhos reproduzindo alguns mosaicos romanos descobertas na região de Winterton e entregou-os em Londres a um seu cunhado para ali serem gravados. Dedicou-se então ao estudo do processo da gravura em metal com recurso a placa de cobre, e em abril de 1799 produziu a sua própria gravura colorida de um pavimento romano encontrado em Roxby, Lincolnshire. Entre 1799 e 1829 publicou três volumes de gravuras coloridas de vinte e cinco pavimentos, trinta e nove peças de vidro pintado, cinco latões e placas entalhadas, quatro fontes e oito temas diversos. Também criou, pelo menos, vinte e nove gravuras inéditas, a maioria dos objetos da Antiguidade Clássica europeia. Muitas das suas gravuras foram publicados acompanhada por rebordos impressos.

Travou conhecimento com Sir Walter Scott e outras celebridades, e foi apresentado em pelo menos uma ocasião à família real no Castelo de Windsor. Alguns de seus trabalhos podem ser vistos no North Lincolnshire Museum, em Scunthorpe, e na Baysgarth House Museum, em Barton-on-Humber.

Sir Joseph Banks disse dele: "Outros têm-nos mostrado o que eles pensaram que esses vestígios deveriam ter sido, mas Fowler tem-nos mostrado o que são, e é isso que nós queremos"."[1] O Dictionary of National Biography afirma que os seus trabalhos se distinguem por uma estrita fidelidade, notável ao tempo. Sempre que possível, trabalhou a partir de traçados, decalques e outras formas de reprodução file dos originais. Afirma-se que foi o primeiro a introduzir as linhas de chumbo em representações de vidro pintado.[1]

Conhece-se um seu retrato, executado por William Bond a partir de uma pintura de George Francis Joseph, A.R.A., datado de 4 de Junho de 1810.

Fowler, apesar de membro da Igreja Anglicana, era também ‘class-leader’ entre os Metodistas.

Faleceu a 22 de Setembro de 1832, e foi enterrado em Winterton sob uma laje cruciforme.

ReferênciasEditar

  1. a b "Fowler, William (1761-1832)". Dictionary of National Biography. (1885–1900)