Abrir menu principal

VidaEditar

Willy Puchner, filho de um casal de fotógrafos, nasceu e cresceu em Mistelbach an der Zaya no estado de Niederösterreich/Áustria. Entre 1967 e 1974 ele estudou fotografia no colégio de arte „Höhere Graphische Lehr- und Versuchsanstalt“ em Viena. Após graduação ensinou no mesmo colégio. Desde 1978 trabalha como fotógrafo autónomo, desenhista, artista e escritor. Entre 1983 e 1988 ele estudou filosofia, jornalismo, história e sociologia. Em 1988 escreveu sua monografia sobre filosofia social chamada „Über Private Fotografie“ (sobre fotografia pessoal) e graduou no mesmo ano. Desde 1989 trabalha para o jornal Wiener Zeitung.

Willy Puchner ficou famoso com o projeto „Die Sehnsucht der Pinguine“ (a saudade dos pinguins). Ele viajou com dois pinguins feitos de poliéster chamados Joe e Sally por quatro anos, visitando os lugares da sua e nossa saudade: o mar e o deserto, Nova York, Sydney, Beijing e Paris, as cidades de Veneza, Tokyo, Honolulu e Cairo, para tirar fotos deles nessas localidades. Com os pinguins nas fotos, o conhecido e mil vezes fotografado se torna em algo novo e desconhecido. Freddy Langer comentou o projeto no jornal alemão Frankfurter Allgemeinen Zeitung:“Ele botou os dois diante de pontos turísticos como se fossem turistas - e tirou fotos deles. Assim ele criou talvez o álbum de fotos de viagens mais bonito do século vinte: 'Die Sehnsucht der Pinguine'. (FAZ de 8. de março 2001)

Willy Puchner trabalhou muito com pessoas idosas, assim criando os projetos , „Die 90-jährigen“ (os de 90 anos), „Dialog mit dem Alter“ (diálogo com a idade), „Lebensgeschichte und Fotografie“ (história da vida e fotografia) e „Liebe im Alter“ (amor na idade).

ExposiçõesEditar

  • Museum Moderner Kunst, Viena
  • Künstlerhaus, N.Ö. Galerie, Viena
  • Museum des 20. Jahrhundert, Viena
  • Österreichisches Fotomuseum, Bad Ischl
  • Steirischer Herbst, Graz
  • Berlin, Braunschweig, Bremen, München
  • Norfolk, Washington, (USA), Bombay (Índia), Beirut (Libano)
  • Tokyo, Osaka, Oita, Nagoya e Sapporo

ObrasEditar

Publicações nas revistasEditar

Extrablatt, konkret, Stern, Geo, Life (USA), Corriere della Sera (Italia), Marco Polo (Japan), Universum (Áustria), Falter, Wiener Zeitung, u.v.a.

Ligações externasEditar