Wilson Braga

político brasileiro
Wilson Braga
39° Governador da Paraíba
Período 15 de março de 1983
a 14 de maio de 1987
Antecessor Clóvis Bezerra Cavalcanti
Sucessor Rivando Bezerra Cavalcanti
Deputado Federal pela Paraíba
Período 1º- 1967
a 1982
2º- 1 de fevereiro de 1995
a 31 de janeiro de 2003
3º- 1 de fevereiro de 2007
a 31 de janeiro de 2011
Deputado Estadual da Paraíba
Período 1º- 1955
a 1967
(3 mandatos consecutivos)
2º- 1 de fevereiro de 2011
a 31 de janeiro de 2015
38º Prefeito de João Pessoa
Período 1 de janeiro de 1989
a 2 de abril de 1990
Antecessor Carneiro Arnaud
Sucessor Carlos Mangueira
Vereador de João Pessoa
Período 1993
a 1994
Dados pessoais
Nome completo Wilson Leite Braga
Nascimento 18 de julho de 1931
Conceição, PB
Morte 17 de maio de 2020 (88 anos)
João Pessoa, PB
Progenitores Mãe: Francisca Leite Braga
Pai: Francisco de Oliveira Braga
Alma mater Faculdade de Direito da Paraíba
Cônjuge Lúcia Braga
Partido ARENA, PDS, PFL, PSDB, PMDB, PSB, PDT, PSD
Profissão Advogado, empresário e político

Wilson Leite Braga (Conceição, 18 de julho de 1931João Pessoa, 17 de maio de 2020) foi um advogado, empresário e político brasileiro.[1] Exerceu cargos de deputado estadual, deputado federal, governador da Paraíba, vereador e prefeito de João Pessoa. Passou por várias agremiações partidárias, ARENA, PDS, PFL, PSDB, PMDB, PSB, PDT e PSD.[1]

Antes de entrar na carreira política, foi líder estudantil na década de 50 com destaque na Casa do Estudante em João Pessoa e representante da UNE na Paraíba quando cursava Direito na Faculdade de Direito da Paraíba - atual UFPB. No ramo empresarial, Wilson Braga detinha o controle de emissoras de rádios no estado, como a Rádio Sanhauá em João Pessoa, Rádio Cidade FM de Piancó e Rádio Educadora de Conceição.Foi também sócio da Rádio Difusora de Cajazeiras.

BiografiaEditar

Filho do casal Francisco de Oliveira Braga e Francisca Leite Braga. Seu pai, conhecido como "seu Braga" , era comerciante, tabelião e político. Francisco Braga nasceu em Jucás no estado do Ceará e migrou para a Paraíba na década de 1920, passando a residir na cidade de Conceição, onde foi chefe político por muitos anos. Seu Braga começou a vida como comerciante e tabelião após a revolução de 1930 .Ao ingressar na política, exerceu o cargo de prefeito de Conceição por três mandatos. O primeiro mandato, por curto período na década de 1940, o segundo entre 1973 e 1977 e por fim o terceiro mandato, entre 1982 a 1988. Ainda foi prefeito do município de Santana de Mangueira nos anos 70 e foi candidato a deputado estadual em 1950, mas não conseguiu eleger-se, ficando na suplência . Sua mãe Francisca Leite, carinhosamente chamada de Calula Leite, era da tradicional família Leite com forte tradição política no Vale do Piancó.

Wilson Braga iniciou seus estudos primeiramente em Conceição e posteriormente na cidade de Patos no Colégio Diocesano. Depois, seguiu seus estudos em João Pessoa, onde passou a residir na Casa do Estudante chegando a ser presidente daquela instituição responsável por acolher estudantes do interior do estado. Nos anos 50, presta vestibular para o curso de Direito e forma-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Paraíba, atual UFPB. Neste mesmo período, Wilson tornou-se líder estudantil e representante da União Nacional dos Estudantes, chegando a participar da inauguração da UFPB na companhia do então Governador José Américo de Almeida. Foi casado com a ex-deputada Lúcia Braga, com quem tem teve três filhos: Marcelo, Patrícia e Marianna. Teve como irmãos a ex-deputada estadual e ex-prefeita de Conceição Vani Braga,deputada estadual por três mandatos, o médico e ex-prefeito de Conceição Walter Leite Braga, e Nice Leite Braga Pegado, que é mãe do ex-prefeito Alexandre Braga ex-prefeito de Conceição.

Carreira políticaEditar

Político tradicional do estado da Paraíba, Wilson Braga já ocupou diversos cargos públicos, entre os quais:

Deputado Estadual (1955-1967 e 2011-2015)

Deputado Federal (1967-1982, 1995-1999, 1999-2003 e 2007-2011)

Vereador de João Pessoa (1993-1994)

Governador da Paraíba (1983-1986)

Prefeito de João Pessoa (1989-1990)

Governador da Paraíba (1983–1986)Editar

No ano de 1982, em plena Ditadura Militar no Brasil e depois de vários anos como parlamentar federal, Wilson Braga, então filiado ao extinto PDS, candidatou-se a governador da Paraíba sendo assim eleito para ocupar o Palácio da Redenção com 509.855 (58,48%) contra 358.146 (41,08%) do candidato derrotado Antônio Mariz, do PMDB.

Em 15 de março de 1983, tomou posse no governo. Seu mandato como governador foi marcado por obras importantes, com destaque para o 'Projeto Canaã', criado para resolver o problema da seca e da falta d'água em vários municípios paraibanos com a construção de mais de 50 açudes e barragens, sendo o seu governo pioneiro dentro do estado da Paraíba.


Foi responsável por outras obras importantes como a construção dos bairros de Mangabeira e Valentina de Figueiredo em João Pessoa; Mário Andreazza em Bayeux e Malvinas em Campina Grande, dentre outros. Também construiu teatro Iracles Pires e o estádio Perpetuo Correa Lima em Cajazeiras, vários KM de estradas e os terminais rodoviários de Campina Grande,Guarabira e Cajazeiras.

Renunciou ao Palácio da Redenção em 14 de maio de 1986, junto com o seu vice José Carlos da Silva Júnior para concorrer ao Senado Federal do Brasil sendo assim substituído por Milton Bezerra Cabral eleito bionicamente pela Assembleia Legislativa da Paraíba, em virtude da vacância do cargo.

Apesar do favoritismo inicial na disputa para o senado, Braga acabou sendo surpreendentemente derrotado pelos dois candidatos do PMDB à senador, Raimundo Lira e Humberto Lucena, que obtiveram, respectivamente, 615.533 votos (29,97%) e 607.266 votos (29,57%) contra seus 388.878 votos (18,94%). Na eleição para governador, também sofreu grande revés ao não conseguir eleger o seu candidato Marcondes Gadelha, derrotado por Tarcísio Burity.

Sem mandato e então filiado ao PFL, Wilson Braga candidatou-se a prefeitura de João Pessoa em 1988, se elegendo assim prefeito da capital paraibana com a votação de 77.377 (52,35%).

Derrotas em 1990 e 2002Editar

Em 1990, o então prefeito de João Pessoa e ex-governador Wilson Braga (na época filiado ao PDT) renunciou ao cargo para a disputa ao governo do estado da Paraíba dando lugar ao vice-prefeito Carlos Mangueira. Favorito nas pesquisas, Braga teve como principal adversário o ex-prefeito de Campina Grande Ronaldo Cunha Lima (PMDB). Numa disputa acirrada, Braga e Cunha Lima vão ao segundo turno com vitória de Ronaldo Cunha Lima, que obteve 704.375 votos (55,19%) contra 571.802 votos (44,81%) favoráveis a Wilson Braga, Cunha Lima foi eleito governador para o mandato 1991-1994, porém não chegou a concluí-lo.

Para não ficar sem mandato durante esse período, Braga candidatou-se a vereador de João Pessoa em 1992 sendo o mais votado com 6.068 votos. Na Câmara Municipal, chegou a ocupar a presidência da casa. Elegeu-se a deputado federal em 1994, sendo reeleito em 1998. Até que em 2002, então filiado ao PFL, concorreu ao senado federal numa chapa com Efraim Morais (do mesmo partido), que também disputava o senado e Cássio Cunha Lima (PSDB), que concorria ao governo do estado, assim como na disputa ao governo em 1990], Braga era favorito á vencer a disputa ao senado, segundo as pesquisas, mas acabou ficando em terceiro lugar, sendo derrotado pelo ex-governador José Maranhão (PMDB - 28,72%) e por Efraim Morais (20,53%), eleitos para o mandato 2003-2011.

Eleições 2006Editar

Depois de perder a eleição em 2002, Wilson Braga ficou sem mandato por quatro anos e se alia ao grupo político do então senador José Maranhão, depois de alegar ter sofrido suposta "traição" de Cássio Cunha Lima (eleito governador) e Efraim Morais (eleito senador) seus companheiros de chapa no pleito daquele ano.

Em 2006, volta ao cenário político da Paraíba a disputar uma vaga para a Câmara Federal pelo PMDB, sendo eleito deputado federal com 113.557 votos para o mandato 2007-2011.

Eleições 2010Editar

Nas eleições de 2010, Wilson Braga decidiu retornar a Assembleia Legislativa da Paraíba para disputar mais um mandato de deputado estadual, cargo no qual exerceu de 1956 até 1967, sendo eleito com 24.752 votos para o mandato 2011-2015, com maiores votações em João Pessoa e Conceição, sua cidade natal. Em 2014, decide não concorrer a um novo mandato.

MorteEditar

No dia 1º de maio de 2020, Wilson Braga foi internado com um quadro de insuficiência renal no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa. Morreu no dia 17 de maio em decorrência da COVID-19, nove dias depois do falecimento da esposa Lúcia Braga, vítima da mesma doença.[1][2]

Referências

  1. a b c Da redação (4 de abril de 2020). «Histórias de vítimas do novo coronavírus». Folha de S. Paulo. Consultado em 1º de junho de 2020 
  2. «Morre aos 88 anos o ex-governador da Paraíba Wilson Leite Braga». Portal do Litoral PB. 18 de maio de 2020. Consultado em 18 de maio de 2020 

Ligações externasEditar

Precedido por
Clóvis Bezerra Cavalcanti
Governador da Paraíba
1983 - 1986
Sucedido por
Rivando Bezerra Cavalcanti
Precedido por
Antônio Carneiro Arnaud
Prefeito de João Pessoa
1989 - 1990
Sucedido por
Carlos Mangueira