Abrir menu principal

O xadrez tem sido retratado na arte da pintura desde o século IX, ainda no mundo árabe e posteriormente na Europa a partir do século XII, existindo uma grande quantidade de partidas reproduzidas. Uma coleção de obras de arte inglesa continha mais de 100 quadros em 1936, quando foi mencionada na revista oficial do Torneio de xadrez de Nottingham de 1936.[1]

O museu nacional de Berlim possui três importantes obras: The Chess Player (1490) por um artista de Veneza. A pintura mostra dois nobres absorvidos numa partida com uma expressão de fascinação em seus rostos, sendo esta considerada uma obra-prima da arte italiana. A Game of Chess por Lucas van Leyden, um mestre da pintura holandesa, mostra uma partida do Xadrez Courier. A pintura mostra um casal jogando, com os espectadores orientando a Dama.[1] Chess Players por Paris Bordone, um dos mais talentosos pupilos de Ticiano, tem dois nobres jogando xadrez.[2]

Outra pintura conhecida, Sfida scacchistica alla corte del Re di Spagna (1883) de Luigi Mussini representa o famoso encontro do espanhol Ruy López de Segura contra Giovanni Leonardo Di Bonna ( conhecido como Il Putinno) na corte do Rei Filipe II da Espanha, por volta de 1575. A obra Conradino e Frederico da Áustria jogando xadrez (1784) de Johann Heinrich Tischbein mostram o Conradino e Frederico da Áustria jogando xadrez no momento em que recebe a notícia de sua sentença de morte. Esta obra está em um museu na cidade de Gotha na Alemanha.[2]

Outras obras de arte retratando o xadrez são:

Galeria de imagensEditar

Referências

  1. a b Sunnuncks (1976), p.351
  2. a b Sunnuncks (1976), p.352
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Xadrez na pintura

BibliografiaEditar

  • SUNNUCKS, Anne (1976). The Encyclopaedia of Chess (em inglês) 2ª ed. Inglaterra: St Martin Press. ISBN 0709146973 
  Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.