Xavier Bettel

Primeiro-ministro de Luxemburgo

Xavier Bettel (Cidade de Luxemburgo, 3 de março de 1973) é um político e advogado luxemburguês, antigo Primeiro-ministro do Luxemburgo (2013-2023) e ex-prefeito da Cidade de Luxemburgo (2011-2013), ex-membro da Câmara dos Deputados e do conselho comunal, representando o Partido Democrata. Bettel foi designado em 4 de dezembro de 2013, como primeiro-ministro, para suceder ao longo governo de Jean-Claude Juncker.

Xavier Bettel
Xavier Bettel
Xavier Bettel
22.º Primeiro-Ministro do Luxemburgo
Período 4 de dezembro de 2013
17 de novembro de 2023
Monarca Henrique
Antecessor(a) Jean-Claude Juncker
Sucessor(a) Luc Frieden
Prefeito da Cidade de Luxemburgo
Período 24 de novembro de 2011
a 4 de dezembro de 2013
Antecessor(a) Paul Helminger
Sucessor(a) Lydie Polfer
14º Vice Primeiro-Ministro
Período 17 de novembro de 2023
a atualidade
Primeiro(a)-ministro(a) Luc Frieden
Antecessor(a) François Bausch

Paulette Lenert

Ministro das Relações Exteriores
Período 17 de novembro de 2023
a atualidade
Primeiro(a)-ministro(a) Luc Frieden
Antecessor(a) Jean Asselborn
Ministro das Mídias e Comunicações
Período 4 de dezembro de 2013
a 17 de novembro de 2023
Primeiro(a)-ministro(a) Ele mesmo
Antecessor(a) François Biltgen
Sucessor(a) Elisabeth Margue
Dados pessoais
Nome completo Xavier Bettel
Nascimento 3 de março de 1973 (51 anos)
Luxemburgo,  Luxemburgo
Alma mater Universidade Aristotélica
Cônjuge Gauthier Destenay
Partido Partido Democrata

A 23 de maio de 2017, recebeu o grau de Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, de Portugal.[1]

Bettel tornou-se o único primeiro-ministro assumidamente gay do mundo a cumprir um segundo mandato até 2018, quando o seu mandato foi renovado. Foi nomeado vice-primeiro-ministro em 2023 no governo do primeiro-ministro Luc Frieden. Ele continua incrivelmente popular e recebeu o maior número de votos nas eleições de 2023.

Infância e educação

editar

Bettel nasceu em 3 de março de 1973 na cidade de Luxemburgo. Seu pai, Claude Bettel, era comerciante de vinhos. Bettel disse que tem um avô russo ortodoxo e um avô judeu polonês, enquanto seus pais eram católicos. Sua mãe, Aniela, é sobrinha-neta do compositor russo Sergei Rachmaninoff[2]. Depois de concluir os estudos secundários no Lycée Hélène Boucher em Thionville, Bettel obteve um mestrado em Direito Público e Europeu e um DEA em Ciência Política e Direito Público pela Universidade Nancy 2 em Nancy, França[3][4]. Estudou também direito marítimo e direito canónico na Universidade Aristóteles de Salónica, Grécia, onde estudou graças ao Programa Erasmus. Durante quatro anos, no início dos anos 2000, ele apresentou Sonndes em 8, um talk show semanal, na extinta rede de televisão privada T.TV[5][6]. Em 2017, recebeu também um doutoramento honorário da Sacred Heart University Luxembourg[7].

Política municipal (1999-2013)

editar

Nas eleições de 1999, Bettel foi eleito para o conselho municipal da cidade do Luxemburgo, terminando em sexto lugar na lista do DP. Dois anos após a sua eleição para a Câmara Municipal, em 12 de julho de 2001, foi certificado como advogado. Em 28 de novembro de 2005, após as eleições municipais em que ficou em quarto lugar na lista do DP, Bettel foi nomeado échevin (vereador) no conselho da cidade do Luxemburgo.

Após as eleições municipais de 9 de outubro de 2011, Bettel foi empossado como presidente da Câmara do Luxemburgo em 24 de novembro de 2011. Renunciou ao cargo de líder do DP na Câmara dos Deputados, que ocupava desde 2009.[8][9]

Bettel concorreu à Câmara dos Deputados nas eleições legislativas de 1999; ele terminou em décimo entre os candidatos do DP no círculo eleitoral do Centro, com os sete primeiros sendo eleitos[10]. No entanto, o DP ultrapassou o Partido Socialista dos Trabalhadores Luxemburguês (LSAP) como o segundo maior partido; seus membros formaram a maioria do novo governo como parceiros de coalizão do Partido Popular Social Cristão (CSV). Assim, com Lydie Polfer e Anne Brasseur a desocuparem os seus lugares para assumirem cargos no governo, bem como Colette Flesch a não ocupar o seu lugar para se concentrar na sua função de deputada ao Parlamento Europeu (MEP), Bettel foi nomeada para a Câmara dos Deputados, a partir de 12 de agosto de 1999.

Na época das eleições gerais de 2004, Bettel havia consolidado significativamente sua posição; terminou em quarto lugar (dos cinco membros do DP eleitos), garantindo-lhe uma cadeira na Câmara dos Deputados[11].

Governo (2013-2023)

editar

Primeiro Mandato

editar

Em 2013, Bettel foi eleito líder do Partido Democrata. Nas eleições legislativas de 2013, levou o partido a uma terceira posição nos assentos parlamentares. Em 25 de outubro, Bettel foi designado pelo Grão-Duque Henri como formador do próximo governo. Ele assumiu o cargo de primeiro-ministro de Luxemburgo em 4 de dezembro de 2013. Na coalizão governamental do Partido Democrata (DP), do Partido Socialista dos Trabalhadores de Luxemburgo (LSAP) e dos Verdes, ele liderou o gabinete com os co-vice-primeiros-ministros Etienne Schneider e Félix Braz. No seu primeiro mandato desempenhou também as funções de Ministro de Estado, Ministro das Comunicações e Comunicação Social, Ministro da Cultura e Ministro dos Assuntos Religiosos.[12]

Segundo Mandato

editar

Após as eleições de 2018, ele se tornou o primeiro primeiro-ministro assumidamente gay do mundo a ser reeleito para um segundo mandato. Ele iniciou seu segundo mandato quando seu governo foi formado em 5 de dezembro de 2018[13], que atualmente lidera com os co-vice-primeiros-ministros François Bausch e Dan Kersch. O governo é uma continuação entre o Partido Democrata, o Partido Socialista dos Trabalhadores do Luxemburgo e os Verdes do primeiro governo Bettel , com pequenas alterações.

Em 16 de setembro de 2019, após uma curta reunião bilateral sobre o estado das negociações do Brexit, Bettel continuou uma conferência de imprensa sem o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, depois de Johnson ter retirado abruptamente devido a um protesto anti-Brexit realizado por cidadãos britânicos que viviam no Luxemburgo[14]. Bettel apontou para o pódio vazio de Johnson e confirmou que o Governo do Reino Unido não tinha apresentado quaisquer propostas concretas de alterações ao Acordo de Retirada do Reino Unido, particularmente o "backstop irlandês" que Johnson desejava substituir[15]. Isto apesar dos pronunciamentos públicos do primeiro-ministro Johnson e da aproximação rápida da data de saída do Reino Unido da UE. A mídia pró-Brexit do Reino Unido relatou o assunto como uma emboscada, enquanto outros meios de comunicação do Reino Unido e internacionais em grande parte consideraram o incidente, bem como a reação dos meios de comunicação pró-Brexit do Reino Unido a ele, como uma confirmação da crescente hipersensibilidade dos especialistas pró-Brexit e políticos às críticas.

Vice Primeiro-Ministro (2023-)

editar

Bettel foi nomeado vice-primeiro-ministro no primeiro governo Frieden, depois que a coalizão perdeu as eleições de 2023 e ganhou apenas 29 assentos. Surgiu um novo governo de coligação entre o CSV e o DP, no qual Luc Frieden é o primeiro-ministro.

Vida pessoal

editar

Bettel é homossexual,[16] e é casado com Destenay Gauthier,[17] com quem surge frequentemente em eventos públicos.[18]

Referências

  1. «Entidades Estrangeiras Agraciadas com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Xavier Bettel". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  2. «Like his tiny country, Xavier Bettel has learned to pick his shots». POLITICO (em inglês). 21 de setembro de 2019. Consultado em 15 de fevereiro de 2024 
  3. «Témoignages d'ex-camarades – Xavier Bettel, un «fêtard» qui se remarquait». L'essentiel (em francês). 5 de novembro de 2013. Consultado em 15 de fevereiro de 2024 
  4. «Erinnerungen an alte Zeiten – Wie Xavier Bettel als Student Party machte». L'essentiel (em alemão). 5 de novembro de 2013. Consultado em 15 de fevereiro de 2024 
  5. TV Talkshow "Sonndes em 8" [1/2] (2005), consultado em 15 de fevereiro de 2024 
  6. Strätz, Susanne (21 de março de 2007). «Luxemburg: Finanzmetropole im Modellbahn-Look». Der Spiegel (em alemão). ISSN 2195-1349. Consultado em 15 de fevereiro de 2024 
  7. «Luxembourg's Prime Minister becomes "Doctor"». delano.lu (em inglês). Consultado em 15 de fevereiro de 2024 
  8. «Xavier Bettel sworn in as capital's mayor». 24 de novembro de 2011. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  9. «Xavier Bettel - Luxembourg City's new Mayor». 10 de outubro de 2011. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  10. «Circonscription Centre». elections.public.lu (em francês). Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  11. «Circonscription Centre». elections.public.lu (em francês). Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  12. «Bettel, Xavier: Biographie.». 14 de janeiro de 2014. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  13. «Luxembourg PM Bettel begins second term of coalition government». Reuters. 5 de dezembro de 2018. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  14. Boffey, Daniel (17 de setembro de 2019). «Boris Johnson humiliated by Luxembourg PM at 'empty chair' press conference». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  15. «Boris Johnson frustrates EU with dearth of fresh Brexit detail    ». www.ft.com. Consultado em 16 de fevereiro de 2024 
  16. «Je suis surpris de devenir bourgmestre». L'essentiel. 11 de outubro de 2011. Consultado em 5 de outubro de 2011 
  17. «'Primeiro-marido' gay faz sucesso em foto com primeiras-damas de líderes da Otan». O Globo. 26 de maio de 2017 
  18. «Cópia arquivada». Consultado em 21 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 24 de outubro de 2014 

Precedido por
Jean-Claude Juncker
Primeiro-ministro do Luxemburgo
2013 - 2023
Sucedido por
Luc Frieden
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Xavier Bettel
  Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.