Abrir menu principal

Xuxa

apresentadora, atriz, cantora, empresária, filantropa e ex-modelo brasileira
(Redirecionado de Xuxa Meneghel)
Disambig grey.svg Nota: Para o programa da RecordTV, veja Xuxa Meneghel (programa de televisão). Para outra definição de Xuxa, veja Xuxa (desambiguação).
Xuxa
Outros nomes Rainha dos Baixinhos
Nascimento Maria da Graça Meneghel
27 de março de 1963 (56 anos)
Santa Rosa, RS
Residência Rio de Janeiro, RJ[1]
Nacionalidade brasileira
Italiana[2]
Fortuna R$ 702 milhões (2019)[3]
Progenitores Mãe: Alda Flores da Rocha Meneghel
Pai: Luiz Floriano Meneghel
Filho(s) Sasha Meneghel (1998)[4]
Ocupação
Período de atividade 1979–presente
Prêmios lista de prêmios
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s) vocais
Gravadora(s)
Assinatura
Xuxa signature.jpg

Maria da Graça Meneghel (Santa Rosa, 27 de março de 1963),[5] mais conhecida como Xuxa, é uma apresentadora, atriz, cantora, empresária, filantropa e ex-modelo brasileira.[6] Conhecida como "Rainha dos Baixinhos", Xuxa construiu o maior império de entretenimento infantojuvenil ibero-americano. No início da década de 1990, chegou a apresentar programas de televisão no Brasil, Argentina, Espanha e Estados Unidos simultaneamente, alcançando cerca de 100 milhões de telespectadores diariamente.[7][8][9][10]

Em seus principais trabalhos como cantora, lançou 35 álbuns de estúdio e 23 álbuns de vídeo que já venderam mais de 50 milhões de cópias, tornando-se uma dos artistas recordistas em vendas de discos no mundo.[11] Os álbuns Xou da Xuxa (1986), Xegundo Xou da Xuxa (1987), Xou da Xuxa 3 (1988) e 4º Xou da Xuxa (1989) estão entre os álbuns mais vendidos na história da indústria fonográfica brasileira,[12][13][14] sendo que o terceiro foi considerado o álbum infantil mais lucrativo de todos os tempos pela Guinness World Records.[15] Ao longo de sua carreira musical, ela venceu dois Grammys em um total de seis indicações. Xuxa é a atriz de maior média de público desde a retomada do cinema brasileiro, com mais de 37 milhões de espectadores.[16] Lua de Cristal (1990), seu filme de maior bilheteria, vendeu 4,1 milhões de ingressos, sendo um dos filmes brasileiros mais assistidos.

Em setembro de 2019 seu patrimônio líquido foi estimado em 169 milhões de dólares americanos, em torno de 702 milhões de reais na ocasião, o que a colocou como a 11ª artista feminina mais rica do mundo.[17] Xuxa também foi eleita pela publicação estadunidense Forbes, em 1991 e 1993, como uma das celebridades mais bem pagas do mundo no ano, tornando-se a primeira latino-americana a entrar na lista.[18]

Biografia

Nascimento e família

 
O Pórtico da Xuxa, é um monumento em homenagem a Xuxa erguido em sua cidade natal.

Maria da Graça Meneghel nasceu em Santa Rosa, interior do estado do Rio Grande do Sul, em 27 de março de 1963. Seu pai, Luís Floriano Meneghel (1932-2017), ao saber que o bebê e a mãe corriam risco de vida durante o parto, prometeu dar-lhe um nome em homenagem à Nossa Senhora das Graças se tudo terminasse bem. Entretanto, a pequena Maria da Graça viria a ser conhecida pelo apelido de "Xuxa" atribuído pelo irmão Bladimir. Em 1988,ela conseguiu judicialmente incorporar o apelido ao seu nome de batismo.[19]

Xuxa é descendente de italianos da localidade de Imer, província autônoma de Trento. Seu bisavô imigrou para o Brasil no fim do século XIX.[20] Em 2013 teve sua nacionalidade italiana reconhecida.[21] A mãe da apresentadora, Alda Flores da Rocha Meneghel (1937-2018), era portadora do mal de Parkinson e diabetes mellitus.[22][23]

Infância

Xuxa passou a primeira infância em sua cidade natal e aos sete anos toda sua família mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro, onde viveu no bairro de Bento Ribeiro, subúrbio da capital fluminense.[24]

Carreira

1979–86: Carreira como modelo e Manchete

Xuxa começou a carreira como modelo em 1979, aos dezesseis anos, sendo que em abril de 1980 já estampava a capa de uma das principais revistas do país na época, a Carinho. Naquele ano Xuxa chegou a sair na capa de mais de 80 revistas. Em dezembro 1982 posou nua para a revista Playboy, ensaio o qual foi reeditado pela versão argentina da revista em 1991 sem seu consentimento.[25] Nesta époa foi contratada como modelo da agência Ford Models, a maior do país, e passou a desfilar pelas principais grifes do país, além de realizar trabalhos nos Estados Unidos e Europa.[26] Em 1983 estrelou o filme Amor, Estranho Amor ao lado de Tarcisio Meira, Mauro Mendonça e Vera Fischer, no qual interpretou uma dissimulada prostituta que seduzia e levava para cama o filho de 12 anos de seu ex-amante.[27] Apesar de se tratar de um trabalho de dramaturgia, o filme causou constrangimento quando ela se tornou apresentadora infantil e uma falsa lenda de que Xuxa era envolvida com pedofilia levou-a a processar o Google em 2011.[28]

Em 1983, aos vinte anos, Xuxa foi convidada pelo diretor Maurício Sherman para apresentar o Clube da Criança, na extinta Rede Manchete. Neste período, Xuxa trabalhava em Nova York durante a semana e retornava ao Rio durante os fins de semana para gravar os programas que iam ao ar na semana seguinte.A agência exigiu que ela fizesse uma escolha entre a carreira de modelo ou a de apresentadora.Xuxa escolheu o programa infantil.O formato do programa era considerado inovador,pois foi o primeiro a ter desenhos animados intercalados com brincadeiras e atrações musicais.[29]

1986–90: Rede Globo, música e cinema

O desempenho de Xuxa chamou a atenção do diretor Mario Lúcio Vaz, que ofereceu um salário três vezes maior para ela apresentar um programa infantil na Rede Globo, o qual foi aceito por ela.[30] Em 30 de junho de 1986 estreava o Xou da Xuxa,que era um programa diário com o seu nome e que foi exibido por 6,5 anos de segunda a sábado nas manhãs da emissora. O programa acabou marcando uma geração inteira. Baseado em ideias da apresentadora,diversos quadros e momentos do programa se tornaram um marco e diversos clichês no formato de programas infantis até meados da década de 2000,como as suas chegada e saídas triunfais por meio de uma nave espacial,o momento em que a apresentadora incentivava as crianças a tomarem o café da manhã. Outro símbolos da época são a “marquinha da Xuxa”, um beijinho que deixava a marca de batom da apresentadora e também os aparatos que a apresentadora usava para prender o cabelo que ganharam o nome de "xuquinhas". Além de divertir, a apresentadora sempre passou mensagens positivas para o público, como os bordões "Querer, poder e conseguir!", "Corra atrás do seu sonho", "A droga é uma droga", e muitas outras.

No programa Natal de 1986, a apresentadora recebeu seu oitavo disco de platina,que era um prêmio concedido a cada 250 mil cópias vendidas do primeiro álbum. O LP Xou da Xuxa, da gravadora Som Livre, até então tinha vendido mais de 2 milhões de cópias, conseguindo até então o recorde sul-americano absoluto de vendagem de um só disco. Xuxa tinha vendido mais do que Roberto Carlos naquele ano.[31] Nos anos seguintes,lançou sucessivamente uma série de seis discos sob a marca.Os dois mais notórios foram o Xou da Xuxa 2 e o Xou da Xuxa 3,que respectivamente quebraram os recordes absolutos do primeiro disco com vendas que chegaram sucessivamente a 2,7 milhões e a 3,3 milhões.[32] Durante este período,a apresentadora saiu em turnês gigantescas e que chegaram a ser vistas por milhões de pessoas.[33] Em 1987, o jornal francês Libération incluiu Xuxa na lista das 10 mulheres de maior destaque do planeta, ao lado de mulheres como Margaret Thatcher que era a primeira-ministra britânica à época e também a sua equivalente norueguesa Gro Harlem Brundtland.[34]

Em 1988, Xuxa lançou seu primeiro longa-metragem, Super Xuxa contra Baixo Astral. Na produção, Xuxa faz o papel dela mesma convocando a sua audiência para cuidar do meio-ambiente e de suas cidades. Enquanto isso,o Baixo Astral, um ser demoníaco mal-humorado que vive nos esgotos da cidade do Rio de Janeiro, decide se vingar de Xuxa por meio do sequestro de seu cachorro Xuxo.Ela sai em busca de seu animal de estimação e acaba indo parar em uma dimensão paralela conhecida como Alto Astral. O filme foi lançado em junho de 1988 e recebeu uma resposta imediata do público. Foi o terceiro filme mais visto nos cinemas brasileiros naquele ano e e o filme brasileiro mais visto desse ano. A resposta crítica foi mista:Enquanto que alguns elogiavam sua criatividade, outros criticaram abertamente o filme sob as alegações de um roteiro fraco e abuso de propagandas dos patrocinadores. Os custos do filme ultrapassaram mais de US$ 1 milhão,enquanto o público no primeiro final de semana de exibição chegou a mais de 3 milhões de pessoas. O tema musical, Arco-Íris, tornou-se em um dos maiores sucessos de sua carreira.Acompanhando o lançamento do filme em VHS,foi lançada a sua trilha musical em janeiro de 1989 e imediatamente foram vendidas mais 110 mil cópias.

 
Xuxa e as Paquitas no set de filmagens de Lua de Cristal.

Em paralelo ao Xou da Xuxa, a apresentadora começou a desenvolver outros projetos na televisão para atingir diversos públicos.O primeiro exemplo foi o do programa "Bobeou, Dançou".Originalmente,ele era um quadro de seu programa,dedicado aos adolescentes e servia de teste para introduzir novos públicos a imagem da apresentadora. A atração fez tanto sucesso que a direção da TV Globo decidiu desmembrar-lo e o tornar um programa independente. Com a direção de Marlene Mattos e ao contrário do Xou seu formato consistia em gincanas baseadas em ditados populares.O programa foi transmitido no segundo semestre de 1989 .[35] Em junho de 1990, Xuxa lança seu segundo longa-metragem solo, Lua de Cristal, seu maior êxito de bilheteria, vendeu 5 milhões de ingressos e está em 21º lugar no ranking de filmes nacionais mais vistos de 1970 a 2011 segundo a Ancine (Agência Nacional do Cinema).[36][37] Na produção, a atriz interpreta Maria da Graça, uma jovem bonita e sonhadora que se muda para a cidade grande com a intenção de fazer aulas de canto. Lá, ela se hospeda na casa de sua tia Zuleika e seus primos Lidinha e Mauricinho, que vivem atormentando sua vida, fazendo-a trabalhar como uma escrava. Por ser um tanto ingênua e tímida, Maria vive caindo nas armações de Lidinha; enquanto é alvo das constantes cantadas de Mauricinho, ao que ela rejeita; tendo de suportar também os detestáveis amigos deste, enquanto não consegue se adaptar á cidade. Porém, em meio a tantos problemas, Maria conhece a pequena Duda, sua vizinha; e o desajeitado Bob, que se tornam seus amigos. Bob é a materialização do príncipe de Maria em seus sonhos, e este a ajudará a conseguir emprego em sua lanchonete e a transformará na estrela de um show. O tema musical homônimo converteu-se em um dos maiores sucessos da carreira.[38]

1990–94: Sucesso internacional

Em novembro de 1990 Xuxa foi convidada pela Academia Internacional das Artes e Ciências Televisivas dos Estados Unidos para entregar o Prémio Emmy Internacional na categoria de melhor programa infantil e apresentar uma de suas canções, na festa de premiação.[39] O New York Times, destacou seu estrondoso sucesso no Brasil e na América Latina, em uma matéria feita pelo correspondente no Rio de Janeiro James Brooke. A publicação destacou as vendas de discos da apresentadora que em 1990, já chegavam à 12 milhões de cópias, além do seu sucesso no mercado latino, quando alcançou as primeiras 300 mil cópias vendidas com o seu primeiro álbum em espanhol.[40] Foi considera pela New York Magazine a Madonna latino-americana.[41] Em 1991 sucesso de Xuxa no Brasil expandiu-se para a America Latina, devido ao hit Ilariê. Com isso, uma compilação de músicas dos 3 primeiros álbuns da franquia Xou da Xuxa foi lançada em uma versão em espanhol. As letras da música (como os nomes dos personagens da música "Bombom") foram alteradas para manter a estrutura da rima nas músicas e a composição da música não foi reescrita, mas experimentou muitas mudanças durante a mixagem. O álbum foi lançado pela primeira vez na Argentina e depois nos Estados Unidos, Equador, Chile, Espanha e Portugal e outros países. A canção "Lua de Cristal" em espanhol atingiu a 35° posição da Billboard Hot Latin Songs. Em cada país, o design da capa do álbum, a capa posterior e o encarte do álbum foram alterados para refletir diferenças nas letras ou dados da música. Em algumas versões, um texto na capa do álbum indicou a pronúncia correta do nome da artista: "Shu-sha". Para divulgar o álbum, Xuxa fez aparições em Los Angeles, Miami, Cidade do México e no Festival de Viña del Mar no Chile. Isso ajudou a aumentar as vendas de seu primeiro álbum internacional, chegando a 900 mil exemplares. O material chegou a 5,2 milhões de cópias vendidas em março de 1991.

Em 1991, Xuxa aparece na 37ª colocação da Forbes entre as 40 mais ricas celebridades daquele ano, com um faturamento de US$ 19 milhões de dólares. Xuxa foi a primeira brasileira a integrar a lista.[42] O Paradão da Xuxa surgiu como programa independente após o sucesso do quadro de mesmo nome apresentado no Xou da Xuxa. O programa ficou no ar entre 25 de abril e 26 de dezembro de 1992 nas manhãs de sábado da TV Globo, substituindo o Xou da Xuxa nesse dia. A atração tinha três horas de duração, e diferentes cantores e grupos musicais se apresentavam no programa. A seleção musical ia do samba ao rock, passando pela música sertaneja. No último sábado de cada mês, era exibido o Super Paradão, com destacando as músicas de maior sucesso do período.[43] Foi neste ano que Xuxa fez sua estreia na TV Argentina com o El Show de Xuxa, exibido pela Telefé, a maior emissora do país. O programa conquistou a grade de 17 países latinos e ainda o mercado hispânico nos Estados Unidos. Também 1992, Xuxa lançou o programa Xuxa Park na Espanha, na Tele 5. Neste período, morava 15 dias no Brasil, quinze dias na Argentina e gravava uma vez por mês na Espanha para dar conta de cinco programas simultâneos.[44] No mesmo ano foi escolhida pela People, uma das 50 pessoas mais bonitas do planeta.[45] Entre 1986 e 1992, chegou a receber cerca de 139 discos de ouro, 52 de platina e 10 de diamante - atingindo 18 milhões de álbuns vendidos em seis anos.[46]

 
Na estreia do programa Xuxa, a apresentadora entrevistou Hebe Camargo.

Após o término do Xou da Xuxa, a apresentadora comandou o Xuxa, um programa homônimo, entre 02 de maio e 24 de outubro de 1993 nas tardes de domingo da TV Globo. O programa dirigido por Marlene Mattos tinha a proposta de agradar toda a família com brincadeiras e gincanas reunindo pais e filhos, apresentação de números musicais e exibição de um quadro de entrevistas. A atração, de uma hora de duração, tinha como destaque os quadros "X do Problema", que abordava temas relacionados aos adolescentes e envolvia a assessoria de especialistas, e "Pirâmide", em que adultos famosos formavam pares com crianças do auditório para adivinhar palavras. A cada acerto, a dupla avançava um pouco até chegar ao topo e, assim, conquistar o prêmio – uma quantia em dinheiro. O maior desafio de Xuxa era o quadro de entrevistas "Verdade ou Mentira?", pois ela nunca havia desempenhado a função de entrevistadora. Logo na estreia do programa, ela recebeu a apresentadora Hebe Camargo, a primeira dama da TV brasileira. Todas as semanas o programa ganhava novos quadros. O "Mela-Mela", em que a criança recebia um banho surpresa e tinha que adivinhar o que havia caído sobre sua cabeça (água, tinta, mel ou pétalas de flores), era considerado um dos mais divertidos do programa.

Outro quadro em que o participante saía lambuzado da cabeça aos pés, "Pisando no Tomate", também divertia a plateia: a criança tinha que adivinhar, de olhos vendados, em cima de quê estava andando. Todas as brincadeiras davam prêmios em dinheiro. Xuxa abriu espaço para pessoas anônimas através do quadro "Minuto da Fama", no qual qualquer um podia ser entrevistado pela apresentadora. O programa lançou a promoção "Uma Ideia para Curar o Mundo": crianças de 5 a 10 anos podiam participar enviando frases e desenhos para a produção. O vencedor recebeu como prêmio uma semana em Los Angeles, com acompanhante, e uma visita ao rancho do cantor Michael Jackson. No cenário do programa, havia um elevador panorâmico transparente no centro, usado por ela para fazer sua entrada triunfal no início da atração. O programa foi cancelado, após cinco meses no ar, por Xuxa precisar diminuir a quantidade de compromissos por conta de um problema na coluna. A apresentadora também estava descontente com o projeto, acreditava que aquele formato não era ideal para ela. Fora os problemas entre a loira e a redadora da atração, Rosana Hermann. Naquele ano, Xuxa só voltaria ao ar em tradicional especial de natal.[47]

Ainda em 1993, com um contrato assinado com a produtora estadunidense MTM Enterprises, Xuxa foi para os Estados Unidos.[48] A versão americana de seu programa – Xuxa –, falada em inglês, foi lançada naquele país em setembro do mesmo ano. Com meia hora de duração, o infantil continha brincadeiras, números musicais e quadros educativos. O programa era transmitido diariamente por um pool formado por cerca de 100 emissoras, que cobriam 85% do território norte-americano. Nessa mesma época, a rede Univisión deixou de exibir El Show de Xuxa.[49][50] O programa era totalmente baseado no Xou da Xuxa, mas com aspectos mais norte-americanos, ganhando algumas diferenças do programa original, pois as Paquitas receberam o nome de Pixies e Xuxa tinha a ajuda de personagens como um urso panda chamado Jelly, interpretado por E. E. Bell e Jam, o jaguar, interpretado por Mark Caso. Para alguns observadores, a entrada de Xuxa no mercado americano dominante lembrou a de outra celebridade brasileira multitalentosa; comentando sobre o movimento, o editor da "Brazil" magazine em Los Angeles escreveu que "desde Carmen Miranda, o Brasil não teve uma exportável artista".[51] No entanto, o medo das críticas ao inglês de Xuxa, levou os produtores a preparar um quadro educativo, em que Xuxa lê um bilhete de uma criança com uma pergunta sobre artes ou ciências. A pergunta não era respondida não pela própria Xuxa, mas através de um vídeo gravado por um americano. Depois, Xuxa passou a deixar claro que estava em uma posição difícil, cantando a música "Talk to Me", que dizia algo como "por favor, me ajudem, me entendam. A minha língua é o português". No palco ela recebia alguns famosos, como as gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen, que estrelavam a série Full House. O show foi cancelado por Xuxa ter apresentado um problema na coluna que a obrigou a diminuir o ritmo de trabalho por alguns meses. Durante os bastidores no Good Morning America, onde daria uma entrevista para divulgar o seu programa, ela desmaiou por exaustão antes de entrar no estúdio. Xuxa foi levada às pressas para o hospital. A atração foi reprisada durante dois anos na TV americana, sendo exibida até o final de 1995.[52][53]

1994–01: Retorno ao Brasil e afirmação

 
Xuxa na estreia do Xuxa Park em 04 de junho de 1994. Na primeira fase do programa, a rainha saía de dentro de uma esfera, ao som de um instrumental apoteótico de Doce Mel.

Em 1994, após a morte de Ayrton Senna, Xuxa decidiu reorganizar suas prioridades, retornando ao Brasil e diminuindo seu ritmo de trabalho para ficar próxima da família.[54] Em 4 de junho voltou a programação da TV Globo com o infantil Xuxa Park, uma versão brasileira de um projeto de mesmo nome que comandou na Espanha. O programa, dirigido por Marlene Mattos, era dividido em oito blocos, tinha quatro horas de duração e misturava brincadeiras, números musicais e desenhos animados. Em seus primeiros anos, a atração era inteiramente gravada no Teatro Fênix. O cenário inicial abrigava um moderno parque de diversões, cheio de luzes, túneis e brinquedos que giravam em todas as direções. Uma grande esfera se abria para que Xuxa fizesse sua entrada triunfal no palco. Ao fundo, havia um palácio de cristal. Em 1995, os cenários foram modificados. O palácio de cristal, no entanto, continuou sendo a principal referência. A novidade era a realização das brincadeiras nos jardins do palácio. Foi também construído um chafariz em volta de uma pira, simbolizando os elementos naturais fogo e água. Para entrar em cena, Xuxa saía de dentro de uma pirâmide. Em setembro de 1999, os cenários do Xuxa Park foram reformulados, a começar pelo tamanho. O programa passou a ser gravado no Projac e todo o espaço do estúdio foi utilizado, deixando apenas pequenos acessos laterais. O espaço foi coberto com painéis coloridos que lembravam outros planetas onde se espalhavam brinquedos. O cenário tinha um estilo futurista e sua concepção foi baseada na proximidade do novo milênio. Na barriga de um dragão foi colocada uma grande cama elástica, coberta com bolas de plástico, e o trenzinho que passeava ao redor do parque se transformou em pequenas naves espaciais presas aos trilhos. Na última fase do programa, Xuxa voltou a usar sua emblemática nave espacial, oriunda do "Xou da Xuxa", que surgia de dentro de uma abóbada de luzes, saindo do chão, como se tivesse chegando ao planeta terra.

 
Xuxa na gravação de sua despedida para licença maternidade no Planeta Xuxa.

Junto com o novo programa, Xuxa lançou o álbum Sexto Sentido. O material vendeu mais de 1.000.000 de cópias, ganhando um certificado de diamante. Para divulga-lo, a cantora embarcou em uma nova turnê, que levava o nome do álbum. O shows começaram em agosto de 1994 e foram um grande sucesso. A turnê Sexto Sentido durou dois anos e, ainda, englobou as músicas do álbum Luz no Meu Caminho, que foi lançado em 1995. Em paralelo ao Xuxa Park, Xuxa comandou o Xuxa Hits. O programa surgiu como um quadro do "Park", em 1994, sendo exibido no último bloco da atração, mas devido ao seu imenso sucesso tornou-se independente. Essa era a primeira vez que Xuxa falava com diretamente com os adolescentes. O cenário era bem elaborado, no centro do palco havia uma passarela com duas escadas, e por cima da passarela tinha uma entrada completamente redonda revestida de papel, onde Xuxa entrava resgando o papel com o logotipo do "Xuxa Hits". No programa, as Paquitas usavam roupas de colegiais: eram a New Generation. O grupo You Can Dance também fazia parte do time na hora da dança. Xuxa aparecia fantasia em todos os programas, aparecendo caracterizada como Penélope Charmosa, Exterminador do Futuro, Pedrita Flinstone, e muitos outros. Em dezembro de 1995, ocorreu o Troféu Xuxa Hits, que durou toda a manhã de sábado, ocupando o horário do "Xuxa Park". O especial premiou as músicas mais tocadas no ano. No auge de seu sucesso, em dezembro de 1996, o programa foi cancelado, em virtude do Planeta Xuxa, que estrearia no ano seguinte, e teria um formato semelhante.[55]

Entre 1996 e 1999, Xuxa lançou os álbuns Tô de Bem com a Vida, Boas Notícias, Só Faltava Você e Xuxa 2000 respectivamente. No entanto, apenas os dois primeiros materiais ganharam uma turnê de divulgação. Inspirado no Xuxa Hits, foi criado o Planeta Xuxa que estreou em 05 de abril de 1997 e imediatamente tornou-se febre entre os que cresceram acompanhando a carreira da Rainha dos Baixinhos. Inicialmente, o "Planeta" era exibido nas tardes de sábado da TV Globo, fazendo com que Xuxa apresentasse dois programas simultaneamente no mesmo dia, já que o Xuxa Park ocupava toda as manhãs da emissora. O programa era focado nas apresentações de músicos e bandas de sucesso. O cenário era em formato de discoteca, contava com a participação do público e recebia convidados famosos. O quadro de maior sucesso era o "Intimidade", onde a rainha fazia as perguntas indiscretas para os convidados. Xuxa, as Paquitas e os demais assistentes de palco exibiam figurinos ousados e coloridos. Além das roupas e acessórios diferentes, a apresentadora também gostava de mudar os penteados: dos apliques às marias-chiquinhas, Xuxa aparecia com visual diferente a cada semana. Em 19 de abril de 1998, o programa mudou de dia e horário, passando a ser exibido aos domingos, às 12h, em razão da Copa do Mundo de 1998, permanecendo neste dia até sua extinção. Na primeira temporada, a entrada de Xuxa no palco se dava através de uma espécie de parede giratória, como se Xuxa saísse de um quadro. Na segunda temporada, a entrada triunfal da rainha era através de um imenso globo lilás, que é um dos elementos mais marcantes do programa.

Em 11 de janeiro de 2001, um incêndio causado por um curto-circuito interrompeu a gravação do último bloco do "Xuxa Park" ferindo 26 pessoas. O fogo destruiu os cenários, gerando pânico entre as 300 pessoas que estavam no estúdio – entre elas, 200 crianças. O fogo começou na nave espacial, em que Xuxa entraria nos próximos cinco minutos antes do fogo se alastrar. A apresentadora cantava e dançava, sem perceber o fogo ao fundo do estúdio, quando os bombeiros e seguranças começaram a agir. As vítimas sofreram queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus. Os casos mais graves foram os de Thamires Gomes Valleja, de 7 anos, que ficou presa numa roda-gigante, e de Leonilson Vieira, segurança particular de Xuxa, que resgatou a menina e outras crianças. Ambos se recuperaram dos ferimentos depois de um longo período de internação e operações plásticas custeadas pela Globo. O "Xuxa Park" foi cancelado à pedido da própria Xuxa, que chegou a cogitar uma aposentadoria.[56]

Em 2001, após a emissora decidir que o Xuxa Park não voltaria ao ar decido à repercussão do incêndio, Marlene Mattos queria que a apresentadora ficasse apenas om o Planeta Xuxa e fizesse em definitivo a transição para o público adulto, notando que seu público jovem era maior que o infantil naquele momento devido ao sucesso do dominical. Xuxa, porém, insistiu em continuar conciliando os dois públicos e, em maio daquele ano, lançou o projeto audiovisual Xuxa Só Para Baixinhos, que trazia clipes para cada uma das músicas e era destinado à crianças de 0 à 10 anos. No mesmo ano é lançado o XSPB 2, que venceu o Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum Infantil.

2002–14: Reformulação e amadurecimento

 
Xuxa com várias crianças ao seu redor no programa infantil Xuxa no Mundo da Imaginação

Em 2002 os conflitos entre Xuxa e Marlene pelo direcionamento de sua carreira se intensificaram e, em junho, a parceria das duas chegou ao fim após quase 20 anos.[57] Com isso, Xuxa colocou fim ao Planeta Xuxa para dedicar-se integralmente ao público infantil, elaborando um programa que fosse a extensão do Xuxa Só Para Baixinhos, não mais com brincadeiras como seus projetos antigos, mas com conteúdo educativo e didático, focado em crianças até 10 anos. Em 28 de outubro estreia o Xuxa no Mundo da Imaginação, exibido nas manhãs de segunda a sexta com uma hora de duração e 32 quadros educativos exibidos alternadamente ao longo da semana. Através de recursos de computação gráfica, Xuxa aparecia sentada em um globo terrestre, com o fundo azul repleto de nuvens brancas, e apresentava 14 quadros que misturavam entretenimento e elementos didáticos. Após muitas reformulações para reverter a baixa audiência, o programa chegou ao fim em 31 de dezembro de 2004.[58]

Em 2003, Xuxa foi indicada novamente ao Grammy pelo Xuxa Só Para Baixinhos 3 e levou o segundo troféu na mesma categoria.[59] No dia 30 de junho de 2003, ela inaugurou um parque de diversões com o seu nome. O Mundo da Xuxa, localizado em São Paulo, numa área de 12mil m², era o maior parque de diversões indoor (coberto) da América Latina e possui mais de 18 atrações. O "O Mundo da Xuxa" faz parte do grupo dos 3 parques de diversões que mais faturam no Brasil, juntos os 3 parques faturavam cerca de R$ 220 milhões por ano. Em 2004, pela terceira vez consecutiva, ela concorreu com o vídeo Xuxa Só Para Baixinhos 4 na mesma categoria. A 5ª edição, Xuxa Circo, tornou-se enorme sucesso de vendas e foi transformado em show, que arrastou multidões para as casas de espetáculos. Em 2005, o Xuxa Festa, promoveu um remix de antigos sucessos. O projeto agradou tanto às crianças quanto aos pais que cresceram acompanhando sua carreira.

 
Em sua 2° temporada, o cenário do TV Xuxa era a emblemática nave espacial da apresentadora

Após derrotas sucessivas de audiência com o Xuxa no Mundo da Imaginação, a TV Globo reformulou novamente a atração comandada por Xuxa que mudou de nome e faixa etária e em 04 de abril de 2005 estreou o TV Xuxa. O programa teve duas fases distintas e a primeira era exibida nas manhãs da emissora de segunda a sexta dedicada ao publico infantil em uma mistura de brincadeiras, dramaturgia, competições, desenhos animados e apresentação de números musicais – marca dos programas da apresentadora. O nome do programa era uma alusão à fictícia TV Xuxa, uma emissora de televisão com diversas atrações. Após muitas mudanças por não conseguir manter a emissora na liderança isolada, o programa deixou de ir ao ar em 31 de dezembro de 2007. Com o sucesso do XSPB, Xuxa lançou na Argentina, em 2005, o audiovisual Xuxa solamente para bajitos.[60][61][62] Em paralelo ao TV Xuxa, a apresentadora comandou o Conexão Xuxa entre 02 de dezembro de 2007 e 11 de janeiro de 2008. O programa contava com quatro times formados por três pessoas (um atleta, uma personalidade e um adolescente). Juntos, eles encaravam diversos tipos de provas físicas e de conhecimentos gerais em belos cenários do País. O programa durava três etapas. Os times eram divididos por cores: amarelo, verde, azul e laranja. As quatro equipes disputavam um X de ouro, que valia três pontos; um X de prata, que valia dois; ou um X de bronze, que valia um ponto. Ao todo, eram três etapas, exibidas em sete edições. Os dois vencedores da primeira etapa e os dois vencedores da segunda disputavam a final do programa. Vencia o grupo que conseguir mais pontos ao longo da competição.[63] O TV Xuxa retornou a grade da TV Globo em 10 de maio de 2008, totalmente remodelado, direcionado a toda a família. Com novos formato e horário, e diferentes atrações, transformou-se em um programa de auditório semanal, exibido aos sábados, às 10h. O programa deixou de exibir desenhos animados, investiu em brincadeiras, e Xuxa passou a receber seus convidados em um palco projetado para entrevistas e números musicais.

Em 2009 Xuxa lançou o filme Xuxa em O Mistério de Feiurinha contando o que acontece com as princesas depois do "Felizes para sempre". O filme foi estrelado por Sasha Meneghel nos cinemas e contou com a participação de Hebe Camargo, Luciano Szafir, Luciano Huck, Angélica e outros.[64] O longa levou mais de 1.300.000 pessoas ao cinema e foi lançado no Brasil, Estados Unidos e Angola.[65] Na carreira musical, Xuxa deixou a Som Livre, assinando com a Sony Music. Estima-se que o valor do contrato foi de R$ 10 milhões. Pela Sony Music, Xuxa lançou o 9º título da série Xuxa Só Para Baixinhos, intitulado Natal Mágico e em 2010 a 10ª edição do XSPB, intitulado "XSPB 10 - Baixinhos, bichinhos e mais" o álbum vendeu em 1 mês a quantidade necessária para se tornar o DVD mais vendido de 2010 no Brasil. Em outubro de 2010 Xuxa deu uma entrevista explicando seu rompimento com a "Som Livre" a apresentadora alegou que sua então gravadora, lhe estava fornecendo um orçamento apertado para o tamanho dos seus projetos.[66] Também em 2010, foi eleita pelos leitores do Jornal Clarín a cantora brasileira preferida dos Argentinos.[67]

Em abril de 2011, lança o programa Mundo da Xuxa, na TV Globo Internacional. A atração era exibida para assinantes brasileiros em todos os continentes de segunda à sexta-feira e mostra os melhores momentos da carreira da apresentadora na Globo, além de clipes do XSPB. Com sucesso nas manhãs, o programa TV Xuxa foi transferido paras as tardes de sábado em 2011, substituindo a Sessão de Sábado, que sofria para deixar a emissora na liderança isolada.[68] Em 2012, Xuxa marca presença novamente no Grammy Latino como a única brasileira da categoria Melhor Álbum Infantil, com o XSPB 11. Esta já é a quinta indicação da série Xuxa Só Para Baixinhos.[69] O TV Xuxa chegou ao fim definitivamente em 25 de janeiro de 2014, devido a problemas de saúde da apresentadora. Em 2015 após diversos manifestos de fãs para a reprise do Xou da Xuxa no Canal Viva o grupo globosat decide atender o pedido, mas com a reapresentação de outro progrma o Planeta Xuxa enorme sucesso da apresentadora nos anos 90, porém tudo foi cancelado devido ao rompimento de Xuxa e a Globo.[70]

Em maio de 2014, após cinco anos na Sony Music, Xuxa retorna à Som Livre.[71] Em nota divulgada à imprensa, a gravadora relata que corrige um dos principais erros da história da empresa: “não manter uma das maiores artistas do país.”[72]

2015–presente: RecordTV e público adulto

 
Xuxa durante o lançamento da turnê XuChá no Metropolitan (2017).

Em 5 de março de 2015, após 29 anos de TV Globo e fora do ar há mais de um ano com o fim do TV Xuxa, a apresentadora assina com a Rede Record.[73] Xuxa e a TV Globo haviam rompido amigavelmente o seu contrato em dezembro de 2014.[74] A chegada de Xuxa na sede da emissora foi transmitida ao vivo pelo Programa da Tarde,[75] a emissora organizou um dos maiores eventos de sua história com diversos links com os fãs na porta de sua sede, em São Paulo, a movimentação dos funcionários e a assinatura de contrato com a presença da alta cúpula da emissora e de jornalistas de diversos meios de comunicação, em uma coletiva de imprensa montada especialmente para a loira no Teatro Record.[76] Esta foi considerada uma das maiores contratações da história da emissora, segundo sites especializados em TV.[77]

Após muitas especulações sobre como seria e em que horário seria exibido, a apresentadora estreou o Xuxa Meneghel, um programa homônimo, em 17 de agosto de 2015 nas noites de segunda-feira da RecordTV. O programa, exibido direto do RecNov, era inspirado no The Ellen DeGeneres Show e mesclava entretenimento, diversão, emoção, humor, atrações musicais, entrevistas, games e reportagens especiais. A atração também abria espaço para o telespectador interagir pelas redes sociais. Seu último episódio foi ao ar em 19 de dezembro de 2016. Depois de ter seu lançamento adiado várias vezes, a Som Livre lançou em dezembro de 2016, o décimo terceiro volume do Xuxa Só Para Baixinhos. Gravado em 2014, e previsto para ser lançado em setembro de 2016, o XPSB 13 rendeu a Xuxa uma indicação ao Grammy Latino,[78] porém por ter sido lançado fora do prazo estipulado, foi desclassificado pela Academia Latina da Gravação.

Em 3 de abril de 2017, Xuxa estreou o programa Dancing Brasil, uma versão brasileira do programa estadunidense Dancing with the Stars, produzido pela Endemol Shine e exibido pela RecordTV. Recentemente, Xuxa anunciou o lançamento nacional da sua nova turnê de shows, intitulada de XuChá, e baseado na tradicional festa Chá da Alice. Em 2019 Xuxa estreou dois novos programas: The Four Brasil, uma competição musical exibido nas noites de quarta-feira, e Geração Xuxa, seu primeiro programa infantil em 12 anos, exibido na plataforma PlayPlus em formato de talk show com crianças.

Vida pessoal

Fortuna e investimentos

Em 1982 Xuxa já era considerada uma das principais figuras publicitárias do país, anunciando desde roupas íntimas a prédios residenciais.[79] No mesmo ano conseguiu um papel de apoio na novela da Rede Globo Elas por Elas e aos poucos conquistou mais espaço na telenovela.[80] Também em 1982 Xuxa fundou sua primeira empresa, a Xuxa Produções, pessoa jurídica que cuida da marca de Xuxa e detém, com exclusividade, os direitos de comercialização do uso da marca e da imagem da artista, nacional e internacionalmente, e representa a artista em seus contratos em qualquer área. Todavia, em 1993 a Xuxa Produções foi responsável pela vinda da Dangerous World Tour, de Michael Jackson ao Brasil e já atuou em outros segmentos sem a presença de Xuxa, como a co-produção de filmes de Renato Aragão, Angélica e Padre Marcelo Rossi.[81]

Aos 20 anos, em 1983, Xuxa foi convidada para apresentar o Clube da Criança, na extinta Rede Manchete. Neste período, trabalhava como modelo durante a semana, em Nova York, e gravava o programa aos fins de semana. No entanto, a agência a fez escolher entre a carreira de fotos e passarelas como modelo ou TV e Xuxa optou pelo programa de televisão. Com o sucesso de audiência do programa e do disco Xuxa e Seus Amigos, que vendeu 500 mil cópias, Xuxa foi contrata pela Rede Globo e pela Som Livre.[82] No mesmo ano Xuxa fundou a grife O Bicho Comeu, responsável pela comercialização de roupas e acessórios infantis.[83]

Com o salário inicial na Rede Globo de US$ 40 mil, Xuxa teve vários aumentos em seu ordenado, que em 1987 já chegava a um milhão de dólares. Também em 1987 fundou a "Beijinho Beijinho Produções", responsável pela co-produção de programas de televisão e discos. Até 1988, as empresas de Xuxa eram comandadas pelo pai, o militar reformado Luís Floriano Meneghel, a mãe, Alda, os irmãos Cirano, Bladimir e Solange. Neste ano, Marlene Mattos, diretora de seu programa e o advogado Luiz Cláudio Moreira assumiram o comando das empresas. A grande estreia da série de filmes de Xuxa para os cinemas deu-se no mesmo ano, com o filme Super Xuxa contra Baixo Astral, que foi assistido por mais de 2,8 milhões de espectadores. Neste ano a fortuna da artista já ultrapassava os US$ 50 milhões.[83] Em 1989 Xuxa já dividia com Hebe Camargo o título de apresentadora mais bem paga da América Latina, recebendo apenas na Rede Globo US$ 1,5 milhão mensais.[84] Neste ano, comprou a fazenda "MG Meneghel" em Rio Bonito, interior do Rio de Janeiro, que com três milhões de metros quadrados, e tinha 50 cavalos manga-larga e 200 cabeças de gado leiteiro. Também em 1989 deu início as atividades da Fundação Xuxa Meneghel, que atualmente realiza quatro programas de desenvolvimento social (Programa de Redes e Incidência Política, Programa de Ações Socioeducativas, Programa de Atendimento Integrado e o Programa de Parcerias Institucionais) e atende 30 mil jovens por ano.[85]

Em 1990 Xuxa já havia atingido a marca de 12 milhões de discos vendidos, o que havia gerado um faturamento de mais de US$ 110 milhões, dos quais 20% eram destinados a ela. O filme Lua de Cristal, lançado neste ano, foi assistido por mais de 5 milhões de telespectadores e gerado um lucro de US$ 5 milhões para a Xuxa Produções.[83] Neste ano fundou a "Xuxa International Corporation", com sede nas Ilhas Cayman, conhecido paraíso fiscal, responsável por arrecadar seus direitos autorais e royalities pelo mundo. Os royalities de Xuxa variavam entre 5% e 20% do lucro final da comercialização de produtos licenciados com sua marca.[83] Xuxa teve um lucro final de US$ 19 milhões em 1990, resultando em sua aparição em 37ª na lista das "40 celebridades que mais enriqueceram no último ano", da Forbes em 1991, sendo a primeira latino-americana a aparecer na lista.[83] A revista informou que sua fortuna já havia ultrapassado a de Madonna e se equiparado à de Arnold Schwarzenegger.[86]

Também no ano de 1990 Xuxa comprou um sítio em Vargem Grande, no Rio de Janeiro por dois milhões de dólares. O imóvel passou por diversas reformas para que pudesse ser a residência oficial de Xuxa, com mini-zoológico e viveiro, piscina aquecida com cascata, casa principal (com 1050 m², dois andares e cinco suítes com closet), casa de hóspedes (com 280 m²), restaurante japonês (com 195 m², bar, cozinha industrial e lavanderia), academia de ginástica (com 196 m²), salão de festas (com 540 m²), estúdio de gravação (com 60 m²), sauna (com 62 m²), casa dos empregados (com 283 m²), antiga casa do caseiro (com 63 m²), edícula de apoio (com 67 m²), rouparia e depósito (com 306 m²), garagem para oito carros e heliponto.[87] Com um total de 78 mil m²,[88] Xuxa percorria o imóvel com carrinhos de golfe e este servia de refúgio para a artista, o que não impedia que fãs dormissem na portaria do sítio à espera de Xuxa.[89] O sítio foi chamado de Casa Rosa era figura frequente em programas de televisão e revistas especializadas, consequentemente ganhando espaço na cultura popular, chegando a ser chamada de "Neverland" brasileira.[90] Em 2007, com a preocupação de proporcionar uma vida social mais próxima do normal à filha Sasha, Xuxa colocou o sítio à venda por 8 milhões de dólares.[91] No entanto, a apresentadora ainda não conseguiu vender o imóvel, que ainda faz parte de seu patrimônio.[92] Ainda em 1990 Xuxa adquiriu um apartamento de cinco milhões de dólares em Nova York,[93][94] que ainda faz parte do patrimônio da artista e aproveitou a abertura do mercado brasileiro aos veículos importados para fundar a "Shine Car", concessionária de carros importados de luxo com sede no Rio de Janeiro.[95] Com uma parceira com a Grendene, Xuxa vendeu 4 milhões de sandálias no Brasil, 1 milhão nos Estados Unidos, 1 milhão no México e 500 mil pelo restante da América Latina somente em 1990.[93]

Em 1991 inicia sua carreira internacional como apresentadora de televisão, lançando o programa El Show de Xuxa pela Telefe, da Argentina. O programa era retransmitido para 17 países da América Latina e Estados Unidos. Entre 1991 e 1992 Xuxa recebeu US$ 1 milhão mensais pelo trabalho na emissora argentina.[96] Lançou o Curso de Modelos Xuxa Meneghel, no Rio de Janeiro, com duração de sete meses e uma carga de seis horas semanais, as mensalidades partiam de 60 dólares. Também em 1991 intensificou o licenciamento de produtos com sua marca e chegou a vender 1,5 milhão de sandálias somente nos Estados Unidos.[83] Comprou cinco apartamentos de luxo em São Paulo e no Rio de Janeiro, o que lhe rendia US$ 200 mil em aluguéis.[93]

Em 1992 Xuxa assinou um contrato com a rede de televisão espanhola Telecinco para 15 episódios do programa Xuxa Park, recebendo US$ 240 mil por episódio.[96] Somente na Rede Globo, Telefe e Telecinco Xuxa recebia mais de US$ 3,4 milhões mensais. Em maio de 1992 o patrimônio de Xuxa foi estimado em US$ 100 milhões pela People, fazendo dela a segunda artista mais rica do Brasil até então, com o mesmo patrimônio de Roberto Carlos e atrás de Silvio Santos.[96][97] No mesmo ano fundou a Light Beam Corporation para licenciar sua marca exclusivamente nos Estados Unidos, vendendo neste ano, entre outros produtos, 500 mil bonecas. Xuxa fez 12 campanhas publicitárias no ano, recebendo US$ 200 mil por cada um. Xuxa teve um lucro final de US$ 27 milhões em 1992, resultando novamente em sua aparição na lista das "40 celebridades que mais enriqueceram no último ano", da Forbes em 1993, desta vez na 28ª posição.[98] Entre 1986 e 1992 Xuxa havia vendido 18 milhões de discos, o que havia gerado uma receita superior a US$ 175 milhões, dos quais 20% eram destinados a Xuxa.[83] Com o programa Xou da Xuxa, produziu 4 turnês, entre as quais a turnê Xou da Xuxa 89, na qual o cachê de Xuxa era superior a 300 mil dólares, com um esquema de produção que envolvia dez caminhões, 60 passagens aéreas, duas carretas, dois palcos de 25 toneladas, com mais de 150 pessoas envolvidas.[99]

Em 1993 estreou o programa Xuxa nos Estados Unidos, em inglês. O programa era transmitido por mais de 100 retransmissoras no país, incluindo a CBS e a ABC Family, sendo também vendido para mais de 120 países. Pelo programa, Xuxa recebeu US$ 7 milhões e lançou seus produtos em mais de 100 países.[83][48] Para que pudesse descansar entre as gravações do programa, Xuxa comprou uma mansão em Calabasas, na Califórnia. Em setembro de 1999 a residência foi comprada pela cantora e atriz americana Brandy Norwood, por US$ 1,7 milhão.[100] No ano de 1993 Xuxa movimentou 220 milhões de dólares apenas em licenciamentos.[101] No final deste ano, um problema na coluna fez com que diminuísse o ritmo de trabalho. Em 1994 comprou a mansão de Madonna em Star Island, em Miami, por US$ 15 milhões.[102][103] Um passeio de barco para turista, intitulado Rich and Famous Tour, inclui a mansão de Xuxa no roteiro.[104][105] Em valores atuais, uma mansão na ilha tem o preço mínimo de US$ 65 milhões.[106]

No seu aniversário de 33 anos ganhou uma Ferrari F355 de sua empresária Marlene Matos.[107] Em 1996 realizou a turnê Tô de Bem com a Vida, com mais de 45 concertos e um cachê de 350 mil dólares.[54] Neste mesmo ano a imprensa internacional anunciava que Xuxa estaria triste por ter pouca vida privada. Em outubro anunciou que se afastaria da carreira em breve para tentar ser mãe através de uma inseminação artificial, o que não ocorreu por Xuxa ter que cumprir prazos contratuais, o que não impediu a artista de novamente diminuir o ritmo de trabalho.[108][109] Em novembro seu patrimônio foi estimado em 300 milhões de dólares.[54] Também em 1996 fundou a Lar's Empreendimentos, responsável por investimentos imobiliários e pela criação do parque O Mundo da Xuxa em 2003.[110][111]

Em 2000 adquiriu uma casa de um milhão de dólares em Celebration, na Flórida, perto da Disneyland.[112][113][114] Em 2005 uma menina de 11 anos, filha de amigos de Xuxa, faleceu nos parques da Disney enquanto estava hospedada na casa de Xuxa.[115][116][117][118]

Em 2002 adquiriu uma cobertura de quatro suítes por R$ 13 milhões em São Conrado, na cidade do Rio de Janeiro.[94] Em 2008 parte da cobertura pegou fogo quando Xuxa, Sasha e Luciano Szafir estavam no imóvel. Luciano foi levado ao hospital com grau de intoxicação pela grande fumaça que se alastrou rapidamente.[94][119] Segundo a Revista Veja, também em 2002, Xuxa tinha US$ 250 milhões em patrimônio referentes apenas a imóveis.[120] O ano de 2002 também foi marcado pelo rompimento profissional de Xuxa e Marlene Mattos, que deixou o comando da holding de empresas de Xuxa,[121] pela redução de seu salário na Rede Globo a US$ 1 milhão mensais, que perdurou até sua saída da emissora,[122] e a fundação da empresa Espaço Laser, na qual Xuxa possui 51% de participação.[123] Fechou o ano com 200 produtos licenciados e faturamento mensal de R$ 30 milhões.[124]

Em 2003 compra o então Parque do Gugu no shopping SP Market, em São Paulo e o transforma no parque de diversão O Mundo da Xuxa. Xuxa comprou o parque por R$ 15 milhões.[125] O parque lucrava cerca de R$ 10 milhões anuais.[126]

Em 2007, quando deixou de viver na Casa Rosa, Xuxa mudou-se para uma residência que havia construído no Condomínio Malibu na Barra da Tijuca.[127] A mansão de 1.700 m² e 3 andares é avaliada em R$ 10 milhões.[128][129][130]

Em 2009 a Lar's Empreendimentos, de Xuxa foi condenada a pagar uma indenização de R$ 50 mil por danos morais e materiais em processo judicial.[131]

Em novembro de 2010 Xuxa não concordou com o aumento do aluguel do prédio o qual a empresa Shine Car ocupava e acionou a empresa na justiça, mas perdeu a ação, deixando o imóvel e extinguindo a Shine Car em janeiro de 2011. Também em janeiro de 2011 Xuxa ganhou uma indenização de R$ 150 mil na justiça contra a Folha Universal, que havia afirmado em 2008 que a artista "era satanista e teria vendido sua alma ao demônio por US$ 100 milhões".[132][133]

Em 2012 Xuxa recebeu R$ 2 milhões para participar de uma campanha publicitária da marca de produtos de beleza Wella, mudando a cor de seus cabelos, aparecendo morena pela primeira vez em sua carreira. A quantia foi doada para a Fundação Xuxa Meneghel.[134]

Em 2013 a TV Bandeirantes foi condenada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) a pagar uma indenização de 1,1 milhão de reais à apresentadora. O STJ julgou indevida a veiculação de fotos em que Xuxa aparece nua no programa Atualíssima da emissora em 2008. As imagens haviam sido publicadas pela Playboy antes de Xuxa se lançar como apresentadora de programas infantis, no início dos anos 1980. O STJ, portanto, rejeitou pedido da emissora para rediscutir o valor da indenização estabelecido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), em 2011.[135] Também em 2013 Xuxa comprou uma ilha em Angra dos Reis, por R$ 12,7 milhões.[136][137][138]

Em 2014 a RecordTV foi condenada a pagar R$ 100 mil para Xuxa. A emissora foi processada por veicular fotos da apresentadora, em ensaio realizado para a Playboy nos anos 1980, sem autorização durante o Programa do Gugu, em 2012.[139]

Em fevereiro de 2015 Xuxa recusou uma proposta de renovação com a Rede Globo, pois seu salário passaria de um milhão de dólares mensais, que recebia desde 2002, para R$ 250 mil, sem projetos próximos para voltar a apresentar um programa.[140][141] No mesmo mês o parque O Mundo da Xuxa chegou ao fim, já que o local teria que passar por novos investimentos em atrações e no seu layout, para atender a necessidade de expansão do centro comercial em que se encontrava, o que não seria viável já que devido a crise econômica brasileira o parque havia tido um lucro final de R$ 4 milhões em 2014, contra R$ 10 milhões em 2008.[142][126] Foi vendido para que no lugar fosse instalado o Parque da Mônica.[143] Em março Xuxa assinou com a RecordTV por R$ 1 milhão mensais.[144] Caso seu programa deixe a grade da emissora, Xuxa receberá R$ 250 mil mensais.[145] Neste mesmo ano a Espaço Laser faturou R$ 50 milhões. Xuxa, como empresária, teve um lucro final de R$ 160 milhões provenientes de suas empresas.[146][147]

Em 2016 a Espaço Laser faturou R$ 60 milhões, expandindo sua atuação para 187 unidades pelo Brasil.[123][148] Xuxa, como empresária, teve um lucro final de R$ 200 milhões com sua holding de empresas em 2016.[149] No mesmo ano lançou-se como youtuber.

A empresa de festas infantis - Casa X - da apresentadora faturou 17 milhões de reais em 2017, crescimento de 50% em um ano.[150]

O patrimônio de Xuxa e suas empresas está avaliado em US$ 1 bilhão, sendo uma das mulheres mais ricas do Brasil.[151][152][153][154]

Relacionamentos e maternidade

Em 1977, aos quatorze anos, Xuxa namorou por alguns meses seu colega de escola Dunga.[155] Logo após teve breves relacionamentos com dois jogadores de futebol de categorias de base do Flamengo, conhecidos como Marquinhos e Valtinho.[156][157] Entre 1980 e 1986 namorou o jogador de futebol Pelé estampando diversas capas de revistas e comerciais televisivos juntos.[158][159] Entre 1988 e 1991 namorou o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, com quem teve um relacionamento turbulento entre términos e retornos, além de queixa de ambos os lados pela falta de tempo.[160][161] Entre 1997 e 1998 namorou o ator Luciano Szafir.[162][163] Durante o relacionamento, Xuxa disse à Luciano que queria ter um filho com ele, porém o ator queria se casar antes, o que foi recusado por ela, que não tinha este sonho, e o casal então decidiu engravidar.[164][165] Em 28 de julho de 1998 nasceu a filha do casal, Sasha Meneghel, que teve o parto noticiado no Jornal Nacional durante uma reportagem de 10 minutos.[166][167]

Apesar de não terem continuado o relacionamento, Xuxa e Luciano continuaram amigos e protagonizaram o filme Xuxa e os Duendes 2: No Caminho das Fadas.[168] A apresentadora cogitou ter outro filho com Luciano em 2002, porém desistiu.[169] Em 2009 os dois retomaram o relacionamento durante alguns meses.[170] Desde dezembro de 2012 namora o ator Junno Andrade.[171]

Homenagens no Carnaval

Xuxa foi homenageada no Carnaval carioca pelas escola de samba SERES Unidos do Cabuçu 1992 e GRES Caprichosos de Pilares de 2004. Teve como enredos Xuxa, a Realidade Vira Sonho no Xou da Cabuçu em 1992 e Xuxa e Seu Reino Encantado no Carnaval da Imaginação em 2004. Nesse desfile, a escola mostrou sobre a carreira da apresentadora.[172] A apresentadora desfilou em cima do último carro, junto às Paquitas. Um número muito grande de fãs não gostou do posicionamento da apresentadora nesse último carro. Devido ao julgamento, a escola teve que acelerar a harmonia e sua evolução, por isso. A escola ficou em 12º lugar no Carnaval, por pouco não sendo rebaixada para o Grupo de acesso A.[173][174][175]

Em 2011 a GRCESM Inocentes da Caprichosos, reeditou o samba-enredo da Caprichosos de 2004: "Xuxa e seu reino encantado no carnaval da imaginação".[176][177]

Em Arroio Grande no Sul do Estado do Rio Grande do Sul a escola de samba Mirim Raízes do Arroio Grande em 2006 com o Enredo O Reino Encantado da Xuxa.[178]

Filantropia e ativismo

 
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a apresentadora Xuxa, durante cerimônia de lançamento da campanha "Não Bata, Eduque!"
 
Xuxa conversa com o então presidente do senado José Sarney, sobre o projeto de lei que estabelece o direito da criança e do adolescente de serem educados e cuidados sem o uso de qualquer forma de violência.[179][180]

Em de junho de 2007, Xuxa encontrou-se com o presidente Lula para lançar em Brasília a campanha nacional Não Bata, Eduque!, contra os castigos físicos e humilhantes em crianças.[181][182]

No mesmo dia em que se apresentou no Live Earth, dia 7 de julho de 2007, Xuxa lançou o XSPB 7 - Brincadeiras, em São Paulo. O DVD, produzido pela Conspiração Filmes, resgatou brinquedos e brincadeiras esquecidos com o tempo e rapidamente entrou para a lista dos mais vendidos.[183]

Em março de 2008, a apresentadora lançou a campanha pelo "Uso responsável da internet", a iniciativa é uma parceria da Fundação Xuxa Meneghel.[184] Também em 2008, Xuxa recebeu a medalha de honra na "ECO 2008" em Brasília, por causa do trabalho sócio-ambiental realizado pela sua fundação.[185] Em novembro do mesmo ano, Xuxa recebeu em Mônaco, na Europa, do príncipe Albert, uma homenagem pela sua dedicação filantrópica pelas crianças no Brasil.[186]

Em agosto de 2010, Xuxa foi convidada pelo presidente nacional do SESI, Jair Meneguelli, para ser madrinha nacional da campanha contra exploração sexual de jovens. O projeto chama-se "Vira, vida" atende meninos e meninas de 16 a 21 anos que viveram em situação de violência. Além disso, Xuxa é madrinha da Campanha Carinho de Verdade, que busca conscientizar a sociedade sobre o problema da abuso sexual de crianças e adolescentes.[187][188]

Depois de uma pesquisa, feita pela equipe do ex-vice-presidente americano Al Gore, Xuxa foi escolhida para representar o Brasil no show internacional Live Earth, além de se tornar a porta-voz da causa no país.[189] O show aconteceu simultaneamente em sete países, no dia 7 de julho. O espetáculo pretendeu alertar sobre os efeitos das mudanças climáticas na Terra.[190]

Em maio de 2011, Xuxa e a rainha Sílvia da Suécia, fundadora da organização internacional World Childhood Foundation, participaram do debate: Experiências de Legislação Contra Castigos Corporais de Crianças e Adolescentes, realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília. O objetivo do evento era discutir a experiência da Suécia, país pioneiro no enfrentamento aos castigos corporais há mais de 30 anos, e de países como Costa Rica, Venezuela e Uruguai, que já adotaram leis semelhantes. A ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, também compareceu ao encontro.[191]

 
Xuxa e a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Ideli Salvatti, em sessão na Câmara dos Deputados para apoiar o Projeto de Lei 7672/10, conhecido como Lei Menino Bernardo.[192]
 
Xuxa com a presidente Dilma Rousseff, a ministra Ideli Salvatti e o cantor Sérgio Reis.

Em setembro de 2011, a cantora colombiana Shakira e a apresentadora Xuxa se uniram, através de suas fundações beneficentes, para ajudar às crianças menores de seis anos de comunidades mais pobres do Brasil. As duas artistas e autoridades do Governo brasileiro assinaram acordo no Rio de Janeiro de cooperação em que seus primeiros quatro anos pretendem levar "melhor educação" a crianças de 100 centros educativos no Brasil.

Na assinatura do acordo, realizada na comunidade Cidade de Deus, participaram, além de Shakira e Xuxa, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.O programa contempla a capacitação dos profissionais que trabalham nos jardins e pré-escolas públicas do país, em áreas como metodologia pedagógica de qualidade, seleção de recursos humanos, formação profissional de professores e trabalho com a família e a comunidade. A Fundación Alas, liderada por Shakira, trabalha para impulsionar o desenvolvimento infantil como o melhor investimento para a América Latina, enquanto a Fundação Xuxa Meneghel, a cargo da cantora brasileira de música infantil, atua como uma rede que procura o respeito da convenção sobre os direitos da infância.[193]

Em 2012, ela concedeu uma entrevista ao Fantástico mencionando que foi vítima de abuso sexual quando era menor de idade e que trauma a fez lutar pelos direitos das crianças.[194][195][196] Com isso a rainha dos baixinhos fez com que milhões de pessoas abrissem seus corações e falassem dos abusos que sofrem ou sofreram.

Xuxa é madrinha da Campanha Trinacional de Combate à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, que reúne Brasil, Paraguai e Argentina. Por meio da Fundação Xuxa Meneghel, a apresentadora cederá sua imagem para a produção dos materiais publicitários de toda a campanha. A iniciativa reúne a Itaipu Binacional, as secretarias municipais de Assistência Social e Turismo, Organização Internacional do Trabalho (OIT), Conselho Municipal do Turismo, Vara da Infância e da Juventude, Ministério Público do Trabalho, Rede Proteger e representantes de entidades do Paraguai e da Argentina.[197]

Em 21 de maio de 2014, a presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que torna hediondo o crime de exploração sexual de crianças e adolescentes, ao lado da apresentadora Xuxa e da ministra Ideli Salvatti. Pelo Twitter, Dilma disse que a imposição de penas mais duras vai fortalecer o combate a esse tipo de crime. “A partir de hoje, o Brasil passa a contar com um forte instrumento legal na luta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes. Sancionei a lei que faz dessa prática um crime hediondo, impondo sentenças mais duras. Essa lei fortalece nossa batalha contra um crime que fere nossas crianças e envergonha o país”, escreveu a presidenta em sua conta pessoal na rede social. A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, comemorou a sanção da lei e também avaliou que a mudança vai endurecer o enfrentamento dessa prática criminosa. “É uma forma de agravar a pena e buscar inibir essa forma de violência”, avaliou. A apresentadora Xuxa, que se reuniu com Dilma e participou da cerimônia de sanção no Palácio do Planalto, também comemorou a nova lei e disse que os condenados por esse tipo de crime agora serão punidos e “terão que pagar por muito tempo”.[198]

Em 4 de junho, Xuxa acompanhou no plenário do Senado Federal a aprovação da “Lei da Palmada” (PLC 58/2014), que havia sido aprovada na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) da Câmara dos Deputados. Ao ser questionada sobre as críticas que alguns pais fazem sobre a proposta, principalmente sobre como vão educar os filhos, Xuxa afirmou que eles podem educar de qualquer maneira, mas sem violência: "Temos que mostrar que as pessoas podem e devem ensinar sem violência" — defendeu. Xuxa disse que o projeto deve ser tratado como Lei Menino Bernardo, e não Lei da Palmada.[199]

Filmografia

Televisão

Ano Título Cargo / Personagem Notas
1982 Elas por Elas Ieda (em seu sonho)[200] Episódio: "12 de setembro"
1983–86 Clube da Criança Apresentadora
1985 Xuxa e Seus Amigos Ela mesma Especial de fim de ano
1986–92 Xou da Xuxa Apresentadora
1988 Grupo Escolacho Lindona Especial de fim de ano
1989 Bobeou, Dançou Apresentadora
1989–10 Xuxa Especial de Natal Vários personagens Especiais de fim de ano (anual)
1991–93 El Show de Xuxa Apresentadora
1991 Xuper Star Vários personagens Especial de férias
1992 Paradão da Xuxa Apresentadora
1992 Xuxa Park (versão espanhola) Apresentadora
1993 Xuxa Apresentadora
1993 Xuxa (versão americana) Apresentadora
1994 Sonho Meu Ela mesma Episódio: "14 de maio"
1994–01 Xuxa Park Apresentadora
1995 Xuxa Hits Apresentadora
1995 TV Colosso Especial Ela mesma Especial de fim de ano
1997–02 Planeta Xuxa Apresentadora
1999 Torre de Babel Ela mesma[201] Episódio: "10 de agosto"
Pecado Capital Ela mesma Episódio: "20 de dezembro"
2002–04 Xuxa no Mundo da Imaginação Apresentadora
2005–14 TV Xuxa Apresentadora
2006 Sob Nova Direção Ela mesma Episódio: "Presença de Paquita"
2006 Xuxa 20 Anos Ela mesma Especial de fim de ano
2008 Conexão Xuxa Apresentadora
2011 Ti Ti Ti Ela mesma[202] Episódio: "12 de fevereiro"
2012 As Brasileiras Rita[203] Episódio: "A Fofoqueira de Porto Alegre"
Cheias de Charme Ela mesma[204] Episódio: "5 de setembro"
2013 Guerra dos Sexos Teresinha Romano[205] Episódio: "26 de abril"
2015–16 Xuxa Meneghel Apresentadora
2017–presente Dancing Brasil Apresentadora
2019–presente The Four Brasil Apresentadora
2019 Geração Xuxa Apresentadora

Cinema

Ano Título Personagem
1982 Amor Estranho Amor Tamara
1983 Fuscão Preto Diana
O Trapalhão na Arca de Noé Guardiã
1984 Os Trapalhões e o Mágico de Oróz Aninha
1985 Os Trapalhões no Reino da Fantasia Irmã Maria
1988 Super Xuxa Contra Baixo Astral Super Xuxa
1989 A Princesa Xuxa e os Trapalhões Princesa Xaron
1990 Lua de Cristal Maria da Graça
O Mistério de Robin Hood Tatiana / Moleque
1991 Gaúcho Negro Ela mesma
1999 Xuxa Requebra Helena Oliveira (Nena)
2000 Xuxa Popstar Nicole Vegas (Nick)
2001 Xuxa e os Duendes Kira / Duende de Luz
2002 Xuxa e os Duendes 2: No Caminho das Fadas Kira / Duende da Luz
2003 Xuxa Abracadabra Sofia
2004 Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida Bárbara (Babi) / Deusa Blomma
2005 Xuxinha e Guto Contra os Monstros do Espaço Narradora
2006 Xuxa Gêmeas Elizabeth Dourado / Margareth Dourado (Mel Monthiel)
2007 Xuxa em Sonho de Menina Érica Cristina (Kika)
2009 Xuxa em O Mistério de Feiurinha Cinderela
2016 Porta dos Fundos: Contrato Vitalício Ela mesma

Internet

Ano Título Personagem Notas
2016 Porta dos Fundos Ela mesma Episódio: "Xuxa Meneghel"
Episódio: "Não Acredito"
2016–presente Canal X Apresentadora

Discografia

Prêmios e indicações

Turnês

Referências

  1. «Xuxa mostra detalhes da mansão onde mora no Rio de Janeiro» 
  2. Xuxa Meneghel tira cidadania italiana e planeja viagem
  3. Emmy Wallin (27 de setembro de 2019). «The 20 Richest Actresses in the World 2019». Wealthy Gorilla. Consultado em 27 de setembro de 2019 
  4. «Terra: Xuxa completa 40 anos» 
  5. «Conheça a trajetória da apresentadora Xuxa, que completa 47 anos». noticias.bol.uol.com.br. Consultado em 24 de setembro de 2010 
  6. Ricardo Valladares (27 de março de 2002). «Nunca houve uma mulher como Xuxa». Revista Veja. Consultado em 7 de Março de 2013 
  7. «Rio Journal; Brazil's Idol Is a Blonde, and Some Ask 'Why?'». The New York Times. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  8. «Xuxa no se olvida de sus fans argentinos». La Nación. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  9. «Xuxa, La Atraccion del domingo». ABC. 22 de Março de 1992. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  10. Craig Dezern (14 de Setembro de 1993). «Not Just Kids' Stuff: Xuxa A Success In Any Language». Orlando Sentinel. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  11. «Xuxa é a rainha dos recordes como cantora». R7. 14 de janeiro de 2013. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  12. «Os 10 Álbuns Nacionais Mais Vendidos Em Todos Os Tempos». Caras 
  13. «PERFIL: XUXA MENEGHEL». Caras 
  14. «40 anos de Som Livre: uma história contada pelas novelas da Rede Globo». Rede Globo. 1 de Junho de 2009. Consultado em 25 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2015 
  15. «25 anos de Xou da Xuxa 3». Xuxa.com. 14 de janeiro de 2013. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  16. «Xuxa em tempo de balanço». O Estado de S. Paulo. 22 de Dezembro de 2005. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  17. Heloísa Caixeta (29 de setembro de 2019). «Rainha das cifras! Xuxa está na lista das mulheres mais ricas do mundo». Metropóles. Consultado em 27 de setembro de 2019 
  18. «SUNDAY, NOVEMBER 28, 1993; Barbie Lives». The New York Times. 28 de novembro de 1993. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  19. Fernanda Castello Branco (27 de março de 2003). «Xuxa completa 40 anos». Terra. Consultado em 7 de Março de 2013 
  20. «Xuxa la nota conduttrice brasiliana a Imèr». Xuxa la nota conduttrice brasiliana a Imèr. Radio Primiero. 22 de junho de 2013 
  21. Xuxa conquista cidadania italiana e planeja viagem, Terra, 15 de maio de 2013.
  22. Da redação (30 de Janeiro de 2014). «Mãe de Xuxa permanece na CTI com quadro respiratório delicado». R7. Consultado em 30 de Janeiro de 2014 
  23. Da redação (9 de junho de 2011). «"Xuxa está dedicando todo o seu tempo para ficar ao lado da mãe", diz assessora». Revista Quem. Consultado em 25 de setembro de 2013 
  24. Redação Terra (6 de abril de 2005). «Desiludida na infância, Xuxa já agrediu Papai Noel». Terra. Consultado em 7 de Março de 2013 
  25. Redação Yahoo (11 de set de 2011). «Xuxa diz que pé de Pelé era nojento». Yahoo Notícias. Consultado em 7 de Março de 2013 
  26. «Xuxa divulga fotos do tempo em que era modelo nos EUA». Terra. 10 de Janeiro de 2013. Consultado em 7 de Março de 2013 
  27. «Filme erótico volta a assombrar Xuxa». R7. 16 de março de 2011. Consultado em 7 de Março de 2013 
  28. «Justiça proibe Google de mostrar referências de Xuxa à Pedofilia». PauloLopes.com.br. 9 de outubro de 2010. Consultado em 7 de Março de 2013 
  29. «Xuxa.com - Biografia». Xuxa.com. Consultado em 10 de março de 2016 
  30. «Xou da Xuxa». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2016 
  31. Fotos ao redor do mundo que imitam pose da Xuxa viram hit no Facebook
  32. «Xou da Xuxa». Memória Globo. Consultado em 6 de Maio de 2013 
  33. «Perfil: Xuxa Meneghel». Memória Globo. 2 de maio de 2012. Consultado em 6 de Maio de 2013 [ligação inativa]
  34. «Do Brasil para o Mundo». Xuxa.com. Consultado em 7 de Março de 2013. Arquivado do original em 28 de setembro de 2013 
  35. «Bobeou Dançou». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2016 
  36. No cinema, Xuxa foi a atriz brasileira mais popular dos últimos 40 anos
  37. Todas as faces da Rainha dos Baixinhos
  38. Luiz Carlos Merten (22 de Dezembro de 2005). «Xuxa em tempo de balanço». Estadão. Consultado em 7 de Março de 2013 
  39. «Xou da Xuxa, Memória Globo». Consultado em 7 de Março de 2013 
  40. Rio Journal; Brazil's Idol Is a Blonde, and Some Ask 'Why?' Nytimes.com
  41. New York Magazine Xuxa
  42. «A loirinha chegou lá». Revista Veja. 25 de setembro de 1991. Consultado em 6 de Maio de 2013 
  43. «Paradão da Xuxa». Memória Globo. Consultado em 1 de maio de 2016 
  44. Park – Espanha
  45. Xuxa, Most Beautiful
  46. «PERFIL: XUXA MENEGHEL». Caras 
  47. «XUXA». Mémoria Globo. Consultado em 1 de maio de 2016 
  48. a b 'Xuxa': TV's Hot Brazil Nut Entertainment Weekly
  49. «Conheça as fases da carreira da maior estrela da televisão brasileira: Maria da Graça Meneghel». Estrelando (R7). 1 de janeiro de 2009. Consultado em 7 de Março de 2013 
  50. Memória Globo. «Curiosidades sobre o Xou da Xuxa». Memória Globo. Consultado em 6 de Maio de 2013 
  51. Marsha Kinder. «Kids' Media Culture» (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2015 
  52. Xuxa (1993) TV Series
  53. Xuxa: `Hello, Hello,' America
  54. a b c Xuxa, la reina está triste
  55. «Xuxa Hits». Mémoria Globo. Consultado em 1 de maio de 2015 
  56. «Xuxa Park». Mémoria Globo. Consultado em 1 de maio de 2015 
  57. «Planeta Xuxa». Memória Globo. Consultado em 2 de maio de 2016 
  58. «Xuxa no Mundo da Imaginação». Memória Globo. Consultado em 2 de maio de 2016 
  59. «Apenas Xuxa se destaca entre os brasileiros». Terra. 4 de setembro de 2003. Consultado em 7 de Março de 2013 
  60. «Do Brasil para o Mundo». Xuxa.com. Consultado em 7 de Março de 2013. Arquivado do original em 28 de setembro de 2013 
  61. Xuxa deve participar de programa na Argentina
  62. Maradona recebe Xuxa em seu programa de TV na Argentina
  63. «Conexão Xuxa». Memória Globo. Consultado em 2 de maio de 2016 
  64. «Xuxa em cruzeiro com novo filme». Revista CARAS. 17 de Dezembro de 2009. Consultado em 7 de Março de 2013 
  65. Lauro Jardim (8 de abril de 2010). «Xuxa e os milhões de Feiurinha». Revista Veja. Consultado em 7 de Março de 2013. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2013 
  66. «Xuxa troca Som Livre por Sony, diz coluna». Folha Online. 17 de maio de 2009. Consultado em 7 de Março de 2013 
  67. Xuxa ainda é a cantora brasileira preferida dos argentinos
  68. «Mundo da Xuxa». Xuxa.com. Abril de 2011. Consultado em 7 de Março de 2013. Arquivado do original em 9 de julho de 2013 
  69. «XSPB no Grammy Latino». Xuxa.com. 25 de setembro de 2012. Consultado em 6 de Maio de 2013. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2013 
  70. «TV Xuxa». Memória Globo. Consultado em 2 de maio de 2016 
  71. «Após 5 anos, Xuxa retorna à Som Livre; Virgula faz apostas para o título de seu próximo álbum». Vírgula. 7 de maio de 2014. Consultado em 24 de maio de 2014 
  72. «Som Livre nega prejuízo com Xuxa; entenda». RD1. 14 de maio de 2014. Consultado em 24 de maio de 2014 [ligação inativa]
  73. Redação (5 de fevereiro de 2015). «Xuxa Meneghel assina contrato com a Rede Record em coletiva de imprensa: Estou muito feliz». R7.com. R7 - Rede Record. Consultado em 3 de fevereiro de 2015 
  74. Daniel Castro (15 de dezembro de 2014). «Globo dispensa Xuxa e não renova contrato após quase 30 anos». Notícias da TV. Consultado em 14 de março de 2014 
  75. «Xuxa é recebida com muito carinho pelos fãs na Record». R7.com. 5 de março de 2015. Consultado em 14 de março de 2015 
  76. Redação (5 de março de 2015). «Xuxa assina contrato com a Record; veja os melhores momentos da coletiva». R7.com. Consultado em 14 de março de 2015 
  77. Endrigo Annyston (5 de março de 2015). «Britto Jr. anuncia chegada de Xuxa como "uma das maiores contratações da história da TV"». IG - RD1 Audiência. Consultado em 14 de março de 2015 
  78. «Lista de indicados ao Grammy Latino reflete diversidade da música brasileira». 21 de setembro de 2016. Consultado em 29 de abril de 2017 
  79. O LEITOR É O CRÍTICO: XUXA - GLOBO
  80. MAIS UM SONHO DE YEDA EM ELAS POR ELAS
  81. Xuxa Produções
  82. Lembranças de um tempo dourado
  83. a b c d e f g h A PARTIR DOS EUA, UM X NO PLANETA
  84. «Silvio Santos quer reduzir salário de Hebe, diz publicação». Ego. Consultado em 18 de março de 2016 
  85. Nossa História
  86. DAVID DREW ZINGG. «Rainha dos baixinhos tem seus dias contados». Miami Herald. Consultado em 26 de abril de 2017 
  87. A Casa Rosa
  88. Xuxa põe Casa Rosa à venda
  89. Sasha comemora 5 anos com festa na Casa Rosa
  90. Em meio a dramas pessoais, Xuxa chega aos 51 anos
  91. Xuxa quer oito milhões de dólares pela Casa Rosa
  92. Antiga mansão de Xuxa está abandonada
  93. a b c A loirinha chegou lá
  94. a b c Apartamento Xuxa
  95. Xuxa perde ação na Justiça por falta de pagamento de aluguel
  96. a b c Will Xuxa spell success on American TV?
  97. Xuxa
  98. «Xuxa en USA». Semana.com. 25 de outubro de 1993. Consultado em 26 de abril de 2017 
  99. Angélica e Xuxa na dança dos milhões
  100. Brandy's House
  101. Xou da Xuxa da Rede Globo completa 30 anos
  102. «A Miami do Brasil». Consultado em 11 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 23 de fevereiro de 2015 
  103. Mansão da Xuxa (Miami Beach)
  104. Passeio mostra mansão da Xuxa
  105. Passeio de barco em Miami e as mansões dos famosos
  106. Waterfront Home on Miami’s Star Island Asks $65 Million
  107. Revista Caras N°752 6 de Junio de 1996
  108. EL HIJO DE XUXA
  109. La vida privada de Xuxa, motivo de debate público en todo Brasil
  110. Lar's Empreendimentos Ltda.[ligação inativa]
  111. Dona do Parque da Xuxa é condenada por forjar flagrante
  112. Xuxa passa o Natal com Szafir e Sasha
  113. O desabafo de Xuxa
  114. [Um passeio, em fotos, por Celebration
  115. Garota morre após passar mal na Disney
  116. Tragédia na Disney – Menina de 11 anos morre em passeio com Xuxa e Sasha
  117. MENINA BRASILEIRA MORRE EM PARQUE DA DISNEY
  118. Zapping: Xuxa fica abalada com morte de amiga de Sasha
  119. Incêndio na cobertura de Xuxa
  120. Xuxa completa 40 anos
  121. Xuxa sobre rompimento com Marlene Mattos: 'Ela falava por mim. Me revoltei'
  122. Brazilian Superstar Xuxa Claims That Michael Jackson Wanted To Marry Her
  123. a b Quem Somos
  124. O voo solo de Xuxa
  125. Xuxa inaugura em São Paulo parque de R$ 15 milhões
  126. a b O Mundo de Xuxa
  127. Xuxa põe Casa Rosa à venda
  128. Conheça as mansões milionárias de algumas celebridades
  129. XUXA APRESENTA SUA MANSÃO E A VIDA CASEIRA NO DOMINGO ESPETACULAR
  130. Xuxa deve se mudar para condomínio na Barra, diz jornal
  131. Dona de parque da Xuxa é condenada por forjar flagrante em SP
  132. Empresa de Xuxa perde ação na Justiça por falta de pagamento de aluguel
  133. Xuxa perde processo por falta de pagamento de aluguel
  134. Xuxa fica morena por R$ 2 milhões
  135. Band deve indenizar Xuxa por divulgação de foto
  136. «Galeria». Consultado em 13 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 21 de dezembro de 2016 
  137. «As 8 ilhas brasileiras mais caras à venda». Consultado em 13 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 10 de dezembro de 2016 
  138. Xuxa compra uma casa em Angra dos Reis
  139. http://veja.abril.com.br/entretenimento/record-e-condenada-a-pagar-r-100-000-para-xuxa/
  140. Após 30 anos, Xuxa deixa Globo e fecha com Record
  141. Xuxa deixa a Globo definitivamente e fecha contrato com a Record
  142. Parque O Mundo da Xuxa será fechado em São Paulo
  143. Parque da Mônica vai reabrir no lugar de O Mundo da Xuxa ainda neste ano
  144. Xuxa assina com Record e critica censura da Globo: "Era tudo não pode, não pode"
  145. «Saiba quanto Xuxa vai ganhar na Record». Consultado em 13 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 20 de dezembro de 2016 
  146. Xuxa grava comercial da Espaçolaser com Junno Andrade
  147. Os negócios da rainha
  148. Xuxa é sócia da maior rede de clínicas de depilação a laser do país
  149. Sucesso nos mercados, Xuxa Meneghel fatura mais de R$ 200 milhões só em 2016
  150. Empresa de festas infantis da Xuxa cresce 50% em um ano
  151. Xuxa completa 50 anos nesta quarta; veja altos e baixos da vida da 'rainha'
  152. Quem são as mulheres mais poderosas (e bilionárias) do mundo
  153. 5 Cifras Sobre A Vida Da Xuxa Que Deixam Os Prêmios Da Mega-Sena No Chinelo
  154. Confirmado: Xuxa está fora da Rede Globo
  155. «De Pelé a Junno: relembre os namorados de Xuxa». R7. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  156. «Os Namorados da Xuxa». Cultura Mix. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  157. «12 vezes em que a Xuxa mostrou que é a rainha das polêmicas». UOL. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  158. «Xuxa diz que sofreu por 'estereótipo de loira burra' e namoro com Pelé: 'Apedrejada'». UOL. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  159. «Se a Xuxa lembra do meu pé, imagina do resto, brinca Pelé». Folha de S.Paulo. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  160. «Xuxa lembra aniversário de Ayrton Senna e pede orações». Terra. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  161. «Galisteu ironiza declaração de Xuxa sobre Ayrton Senna». R7. 31 de agosto de 2012. Consultado em 7 de Março de 2013 
  162. «Xuxa conta detalhes da relação com Luciano Szafir: Não queria morrer ao seu lado». Caras. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  163. «Em 1997, Gugu furou Faustão e anunciou gravidez de Xuxa com exclusividade». UOL. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  164. «"O Szafir quer casar, eu não consigo", desabafa Xuxa». Terra. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  165. «Xuxa: "Luciano disse que precisaria casar para ter filho. Eu não queria"». Revista Claudia. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  166. «Beth Szafir: "Xuxa nunca foi minha Nora"». Veja São Paulo. 18 de Dezembro de 2009. Consultado em 7 de Março de 2013 
  167. Marcelo Camacho (5 de agosto de 1998). «O Nosso Michael Jackson». Revista Veja. Consultado em 7 de Março de 2013 
  168. «Xuxa tira onda com o ex-marido Luciano Szafir no Instagram». Metropoles. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  169. «Xuxa diz que, se tiver outro filho, "terá de ser de Luciano Szafir"». Folha de S.Paulo. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  170. «Termina o relacionamento entre Xuxa e Luciano Szafir». O Fuxico. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  171. «Novo namorado de Xuxa é o ator e cantor Junno Andrade». O Fuxico. Consultado em 29 de abril de 2018 
  172. «Caprichosos homenageia Xuxa, mas não empolga». Estadão. 23 de Fevereiro de 2004. Consultado em 7 de Março de 2013 
  173. «Carnaval 2004: Rio de Janeiro - Galeria de imagens». Folha Online. 22 de fevereiro de 2004. Consultado em 7 de Março de 2013 
  174. Xuxa acerta com Caprichosos de Pilares
  175. Xuxa será o tema da Caprichosos de Pilares no Carnaval 2004
  176. Extra (22 de junho de 2010). «Escolas de samba mirins apresentam enredos e lançam CD». Consultado em 17 de março de 2011 
  177. Revista Caras. «Xuxa Meneghel vai até a Sapucaí para conferir o desfile da escola mirim Inocentes da Caprichosos e abre o Camarote CARAS na avenida do samba». Consultado em 19 de abril de 2011 
  178. Portal Terra de Mauá (22 de março de 2007). «Escola de Samba Mirim "Raízes do Arroio Grande». Consultado em 17 de março de 2013 
  179. Rainha da Suécia e Xuxa visitam Sarney no Senado
  180. Em visita ao Congresso, Xuxa diz que é política 'só da criança'
  181. «Site da camanha: "Não Bata, Eduque!"». Música Terra. Consultado em 7 de Março de 2013 
  182. Redação Online (5 de dezembro de 2009). «Xuxa é porta-voz da campanha Não Bata, Eduque». Revista Contigo. Consultado em 7 de Março de 2013 
  183. Mariana Vianna (13 de Julho de 2007). «Xuxa tieta palhaço com Sasha e Szafir e dá show». Revista Caras. Consultado em 7 de Março de 2013 
  184. «Xuxa lança campanha pelo uso responsável da internet». Imirante. 18 de março de 2008. Consultado em 7 de Março de 2013 
  185. «Xuxa recebe homenagem de crianças na ECO 2008, em Brasília». EGO. 31 de outubro de 2008. Consultado em 7 de Março de 2013 
  186. «Homenagem do Príncipe Albert a Xuxa». Revista CARAS. 12 de Dezembro de 2008. Consultado em 7 de Março de 2013 
  187. Marianna Wachelke (23 de agosto de 2008). «Xuxa é nomeada madrinha da campanha contra a exploração sexual de jovens». Babado. Consultado em 7 de Março de 2013 
  188. Xuxa é madrinha de campanha contra exploração sexual infantil
  189. Daniella Machado (12 de maio de 2017). «Al Gore e Xuxa anunciam show de conscientização Live Earth, no Rio». Ego.com.br. Consultado em 7 de Março de 2013 
  190. Redação Terra (7 de julho de 2007). «Acompanhada de crianças, Xuxa abre Live Earth no Rio». Música Terra. Consultado em 7 de Março de 2013 
  191. «Xuxa e a rainha Silvia em debate no DF». Revista Caras. 19 de maio de 2011. Consultado em 7 de Março de 2013 
  192. «Xuxa vai à Câmara para apoiar projeto que proíbe pais de bater em crianças». G1. Consultado em 21 de maio de 2014 
  193. «Shakira e Xuxa se unem em defesa da infância no Rio de Janeiro». Revista Exame. 30 de setembro de 2011. Consultado em 7 de Março de 2013 
  194. Natália Boere (20 de maio de 2012). «Xuxa revela ter sofrido abuso sexual na infância». O Globo. Consultado em 7 de Março de 2013 
  195. Bruno Ribeiro (21 de maio de 2012). «Xuxa revela que sofreu abuso sexual na infância». Estadão. Consultado em 7 de Março de 2013 
  196. Bruno Ribeiro (2012). «Adriane Galisteu critica Xuxa e cita filha da apresentadora em entrevista». iBahia. Consultado em 7 de Março de 2013 
  197. «Xuxa será a madrinha da campanha de combate à exploração sexual». ITAIPU BINACIONAL. 18 de novembro de 2013. Consultado em 21 de maio de 2014 
  198. Luana Lourenço (21 de maio de 2014). «Lei que torna crime hediondo exploração sexual de crianças será publicada amanhã». Agência Brasil. Consultado em 22 de maio de 2014 
  199. Da Redação (4 de junho de 2014). «Xuxa chega ao Senado para acompanhar votação do projeto da Lei da Palmada». Agência Senado. Consultado em 5 de junho de 2014 
  200. Memória Globo | Elas por Elas
  201. Cenas Antológicas: Xuxa na novela Torre de Babel
  202. Xuxa grava participação especial em "Ti-Ti-Ti"
  203. Xuxa fará participação na série 'As Brasileiras', diz jornal
  204. Xuxa faz participação especial em Cheias de Charme
  205. Xuxa faz 'perninha' em novela brasileira

Ver também

Ligações externas