Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
  • Y: The Last Man (en)
  • Y: O Último Homem (pt)
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  Estados Unidos
Língua de origem inglês
Editora(s) Vertigo
Fascículos 60 (série terminada)
Lançada em Setembro de 2002
Género(s) pós-apocalíptico
aventura
drama
Argumento Brian K. Vaughan
Desenho
Assistente(s) Jose Marzan, Jr (arte-final)
Editora(s) lusófona(s) Opera Graphica
Pixel Media
Panini Comics

Y: The Last Man (Y: O Último Homem, no Brasil) é uma série de história em quadrinhos escrita por Brian K. Vaughan e publicada pela editora Vertigo em sessenta edições, sobre o único homem sobrevivente de uma súbita, espontânea e simultânea morte de todos os animais do planeta com cromossomo Y, incluindo humanos. A série foi aclamada pelo público e pela crítica especializada.

A arte da série foi feita por Pia Guerra. Muito foi dito sobre o fato de Guerra ser uma mulher, mas Vaughan insistiu que o fato da desenhista ser mulher nada tem a ver com o tema da série. Ele disse que o trabalho dela simplesmente foi o que mais se adequou ao que ele tinha em mente para a série.

No Brasil, os dois primeiros encadernados da série foram publicados pela Opera Graphica. Até início do primeiro semestre de 2009, os direitos de publicação da série pertenciam à Pixel Media, que iria lançá-la na revista Pixel Magazine. Contudo, desde o segundo semestre do mesmo ano, a editora Panini Comics anunciou que detinha os direitos de publicação total da linha Vertigo. Assim, a Panini lançou novamente o primeiro encadernado e completou a série inteira em 10 volumes. Em 2015 a editora começou a relançar a série em capa dura.

Índice

EnredoEditar

No verão de 2002 nosso planeta foi atingido por uma praga de origem desconhecida que matou todos os mamíferos com um cromossomo Y, incluindo fetos desenvolvidos e até mesmo esperma. Referida como "generocídio", a praga rápida e instantâneamente exterminou 48% da população mundial, aproximadamente 2,9 bilhões de homens. Dois mamíferos machos sobreviveram. Um deles é um jovem ilusionista do Brooklyn chamado Yorick Brown. O outro é o seu animal de estimação, um Capuchinho chamado Ampersand.

A sociedade é então lançada no caos quando as suas infraestruturas colapsam e as mulheres sobreviventes tentam lidar com a perda dos homens, e com a sua "culpa de sobreviventes" e o conhecimento de que a humanidade está fadada à extinção. Vaughan descreve meticulosamente a sociedade que emerge desse caos, desde a conversão do fálico Monumento de Washington num monumento em memória aos homens mortos, até a gênese das fanáticas Filhas das Amazonas, que acreditam que a Mãe Natureza se limpou da "aberração" do cromossomo Y.

Durante a sua jornada, Yorick e os seus amigos descobrem como a sociedade lidou com as consequencias da peste. Entretanto, muitas das mulheres que eles encontram tem segundas intenções com relação a Yorick.

Apesar do tema da série ser sério, Y: The Last Man também é notório por seu humor. Yorick, particularmente, é fonte de máximas, apesar de outros personagens também terem seus momentos.

Edições encadernadasEditar

A série foi relançada pela Panini Comics após um período sendo publicada (pela metade) pela antiga editora, Pixel Media. A Editora Panini adotou um método de lançamento por encadernados. Ao todo foram dez volumes, iguais aos encadernados americanos. Em 2015 a editora Panini anunciou a republicação da série, agora em formato capa dura com cinco volumes.[1][2]

# Título - Original Title ISBN Data de lançamento *EUA Revistas encadernadas
1 Extinção - Unmanned ISBN 1-56389-980-9 2 de Janeiro, 2003 Y: The Last Man #1–5
2 Ciclos - Cycles ISBN 1-4012-0076-1 1º de Setembro, 2003 Y: The Last Man #6–10
3 Um Pequeno Passo - One Small Step ISBN 1-4012-0201-2 1º de Abril, 2004 Y: The Last Man #11–17
4 A Senha - Safeword ISBN 1-4012-0232-2 1º de Dezembro, 2004 Y: The Last Man #18–23
5 Anel da Verdade - Ring of Truth ISBN 1-4012-0487-2 13 de Julho, 2005 Y: The Last Man #24–31
6 Menina com Menina - Girl on Girl ISBN 1-4012-0501-1 23 de Novembro, 2005 Y: The Last Man #32–36
7 Boneca de Papel - Paper Dolls ISBN 1-4012-1009-0 1 de Maio, 2006 Y: The Last Man #37–42
8 Dragões de Kimono - Kimono Dragons ISBN 1-4012-1010-4 22 de Novembro, 2006 Y: The Last Man #43–48
9 Pátria-Mãe - Motherland ISBN 1-4012-1351-0 9 de Maio, 2007 Y: The Last Man #49–54
10 Não há Causas sem Porquê - Whys and Wherefores ISBN 1-4012-1813-X 1 de Julho, 2008 Y: The Last Man #55–60

Depois da série ter sido lançada por completa nos EUA, ela ganhou uma nova encadernação de capa dura, com um tamanho um pouco maior do padrão americano e capas alternativas.

# Título ISBN Data de lançamento *EUA Revistas encadernadas
1 Deluxe Livro Um ISBN 1-4012-1921-7 28 de Outubro, 2008 Y: The Last Man #1–10
2 Deluxe Livro Dois ISBN 1-4012-2235-8 6 de Maio, 2009 Y: The Last Man #11–23
3 Deluxe Livro Três ISBN 1-4012-2578-0 13 de Abril, 2010 Y: The Last Man #24–36
4 Deluxe Livro Quatro ISBN 1-4012-2888-7 12 de Outubro, 2010 Y: The Last Man #37–48
5 Deluxe Livro Cinco ISBN 1-4012-3051-2 3 de Maio, 2011 Y: The Last Man #49–60
  • OBS: As datas de lançamento e os números do 'ISBN' são dos encadernados americanos.

Em outras mídiasEditar

Os direitos da história foram comprados pela New Line Cinema, que pretendia fazer a adaptação cinematográfica, chegando inclusive a escolher o diretor Dan Trachtenberg, para dirigi-la.[3] Porém o prazo para realizar a produção expirou, e em 2014 os direitos retornaram aos criadores.[4]

Em 2015, rumores apontaram que o canal FX faria uma série de TV adaptando a obra.[1] Posteriormente, a produção foi oficializada e foi noticiado que Michael Green será o showrunner do seriado.[5] Em 2018, foi o anunciado o elenco da série. O episódio piloto será dirigido por Melina Matsoukas.[6]

Em 2011, uma adaptação do quadrinho foi feita em Portugal por Luís Lobo e Bruno Telésforo como curta-metragem independente universitário produzido pela Universidade Lusófona, estreando no festival de filmes Fantasporto.[7]

Prêmios e indicaçõesEditar

A série foi indicada a vários prêmios, concorrendo diversas vezes ao Prêmio Eisner. O volume dez foi indicado ao Prêmio Hugo de Melhor História em Quadrinhos.

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref
2003
Eisner Award
Melhor Nova Série
Y: The Last Man
Indicado [8][9]
2005
Melhor Série Continuada
Indicado [10][11]
2008
Y: The Last Man
Venceu [12]
2009
Prêmio Hugo
Prêmio Hugo de Melhor História em Quadrinhos
Y: The Last Man Volume 10: Whys and Wherefores
Indicado [13]

Referências

  1. a b Naliato, Samir (15 de outubro de 2015). «Y – O último homem pode virar seriado de televisão». Universo HQ. Consultado em 6 de abril de 2017 
  2. Di Sessa, Leonardo Vicente (16 de setembro de 2015). «Y: O Último Homem em capa dura». HQ Maniacs. Consultado em 6 de abril de 2017. Arquivado do original em 20 de julho de 2016 
  3. Codespoti, Sérgio (24 de janeiro de 2014). «Brian K. Vaughan e Pia Guerra podem recuperar os direitos de Y – The Last Man». Universo HQ. Consultado em 6 de abril de 2017 
  4. Naliato, Samir (1 de outubro de 2014). «Filme baseado em Y – O último homem é cancelado e direitos retornam aos criadores». Universo HQ. Consultado em 6 de abril de 2017 
  5. Romariz, Thiago (14 de novembro de 2016). «Y: O Último Homem terá showrunner de Deuses Americanos». Omelete. Consultado em 6 de abril de 2017 
  6. Eloi, Arthur (11 de julho de 2018). «Y: O Último Homem | Série de TV do FX contrata elenco». Omelete. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  7. «O Fim do Homem». CinePT-Cinema Português. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  8. Érico Borgo (19 de julho de 2003). «Eisner Awards 2003: Confira os vencedores». Omelete. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  9. Rodrigo Monteiro (16 de abril de 2003). «Indicados ao Eisner 2003». Omelete. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  10. Érico Borgo (20 de julho de 2005). «Os vencedores do Eisner Awards 2005». Omelete. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  11. Rodrigo Monteiro (19 de abril de 2005). «Conheça os indicados ao Eisner Awards 2005». Omelete. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  12. Érico Assis (26 de julho de 2008). «Eisner Awards 2008». Omelete. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  13. «2009 Hugo Awards». World Science Fiction Society. Consultado em 12 de setembro de 2018