A Yoki (与喜) é uma empresa brasileira que industrializa produtos alimentícios, fundada por Yoshizo Kitano em 1960.[2]

Yoki
Logotipo da empresa
Razão social Yoki Alimentos S/A
Fundação 1960
Fundador(es) Yoshizo Kitano[1]
Sede Brasil São Bernardo do Campo, São Paulo
Proprietário(s) General Mills
Pessoas-chave Mitsuo Matsunaga (CEO)[1]
Valor de mercado R$ 2 bilhões[1]
Faturamento R$ 1,1 bilhão (2011)[1]
Website oficial yoki.com.br

HistóriaEditar

Yoshizo Kitano,[1] em 1960, vem do Japão, e inicia a fabricação de cereais e farináceos com a marca Kitano. Depois, passou a produzir especiarias e temperos e na década de 1970, lançou sua linha de chás. Na década de 1980, a Refinações de Milho Brasil comprou a marca Kitano. Em 1990, a marca mudou para Yoki Alimentos S/A e recomprou a marca Kitano. Com os anos, mais marcas são agregadas como: "Mais Vita", de produtos naturais, "Tori", de alimentos para pássaros, além de "Lin tea", "Chef Line" e "Yokitos".

No dia 13 de fevereiro de 2012 a empresa foi vendida para a General Mills por R$ 2 bilhões.[1]

Em julho de 2016, a empresa fechou sua unidade na cidade de Marília, interior do Estado de São Paulo.[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e f Vaz, Tatiana (24 de maio de 2012). «General Mills fecha compra de Yoki por R$ 2 bilhões». Grupo Abril. Exame. Consultado em 27 de janeiro de 2013 
  2. «Justiça de SP determina prisão de mulher de executivo morto». aquidauananews.com. Consultado em 5 de junho de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. Yoki fecha fábrica em Marília e demite funcionários Visa Notícias - acessado em 21 de julho de 2016

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.