Abrir menu principal
Yuri Temirkanov
Nascimento 10 de dezembro de 1938 (80 anos)
Nalchik
Cidadania União Soviética, Rússia
Alma mater Conservatório de São Petersburgo, Escola Especial de Música do Conservatório de São Petersburgo
Ocupação maestro, professor de música, diretor de ópera
Prêmios Prêmio Estatal da URSS, Ordem de Lenin, Artista do Povo da União Soviética, Ordem ao Mérito pela Pátria de 1.ª classe, Ordem "Por Mérito à Pátria", Classe II, Terceiro grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Quarto grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Artista do Povo da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, Artista Honorário da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, Ordem do Sol Nascente, 3.ª classe, Prêmio Estatal da Federação Russa

Yuri Khatuevich Temirkanov (em russo: Ю́рий Хату́евич Темирка́нов) (Nalchik, 10 de dezembro de 1938) é um maestro russo de origem circassiana (cabardina).

Foi o Diretor Musical e Maestro Chefe da Filarmônica de São Petersburgo, desde 1988.

BiografiaEditar

Nascido na cidade caucasiana de Nalchik, Temirkanov começou os estudos musicais com a idade de nove anos. Quando tinha treze anos transferiu-se para a Escola para Crianças Talentosas de Leningrado, onde continuou seus estudos de violino e viola. Após sua graduação nesta última, ingressou no Conservatório de Leningrado, onde completou os estudos em viola.

Retornou ao conservatório, entretanto, para formar-se como maestro junto ao famoso Ilya Musin, graduando-se em 1965. Depois de vencer o prestigiado Concurso Nacional Pan-Soviético de Maestros, em 1966, Terminakov foi convidado por Kirill Kondrashin para um tour na Europa e Estados Unidos, junto ao eminente violinista David Oistrakh e a Orquestra Filarmônica de Moscou.

Fez sua estréia junto à Orquestra Filarmônica de Leningrado, no início de 1967, e foi convidado para tornar-se assistente do maestro Yevgeny Mravinsky. No ano seguinte foi designado Maestro Principal, ali permanecendo até 1976, quando tornou-se o Diretor Musical do Teatro Mariinski.

É um maestro frequentemente convidado das principais orquestras européias, asiáticas e estadunidenses. Foi o primeiro artista russo que teve permissão para se apresentar nos Estados Unidos, após a Guerra do Afeganistão, em 1988.