Abrir menu principal

BiografiaEditar

Meyer foi professor na Universidade Paris-Dauphine, na École Polytechnique (1980–1986) e atualmente é professor emérito da École Normale Supérieure de Cachan.[3]

ObrasEditar

  • Nombres de Pisot, Nombres de Salem et analyse harmonique (Cours Peccot am College de France 1969), Springer, Lecturenotes in Mathematics Vol. 117, 1970
  • Algebraic Numbers and harmonic analysis, North Holland 1972
  • com Ronald Coifman: Ondelettes et operateurs, Paris, Hermann 1990, 1991
  • Wavelets and Operators, Cambridge University Press, Cambridge Studies in Advanced Mathematics, 1992, 1995
  • com Stephane Jaffard, Robert Ryan: Wavelets – tools for science and technology, SIAM 2001
  • Wavelets – algorithms and applications, SIAM 1993

CondecoraçõesEditar

Meyer é membro da Académie des Sciences desde 1993.[4] Recebeu o Prêmio Salem em 1970 e em 2010 o Prêmio Carl Friedrich Gauss.[3] Recebeu o Prêmio Abel de 2017.[5]

Referências

  1. Yves Meyer (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. «Communiqué de presse : Yves Meyer, membre de l'Académie des sciences, prix Abel 2017 "pour son rôle majeur dans le développement de la théorie mathématique des ondelettes"» (em francês). Consultado em 24 de março de 2017 
  3. a b «Carl Friedrich Gauss Prize – Yves Meyer». International Congress of Mathematicians 2010, Hyderabad. Consultado em 28 de agosto de 2011. Arquivado do original em 23 de setembro de 2010 
  4. «Yves Meyer». Académie des sciences 
  5. «The Abel Prize Laureate 2017» (em inglês). Consultado em 21 de março de 2017 

Ligações externasEditar


Precedido por
Andrew Wiles
Prêmio Abel
2017
Sucedido por
Robert Langlands


  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.