Abrir menu principal

Zé Pequeno

criminoso carioca, da Cidade de Deus, durante os anos 1970 e 1980
Zé Pequeno
Nascimento Rio de Janeiro
Residência Cidade de Deus
Cidadania Brasil
Ocupação traficante de drogas

José Eduardo Barreto Conceição,[1] ou Zé Pequeno, antes conhecido como "Dadinho", foi um criminoso carioca, da Cidade de Deus, durante os anos 70 e 80 do século XX.

Foi retratado de forma semi-ficcional no filme Cidade de Deus, de 2002, onde foi interpretado por Leandro Firmino (fase adulta)[2] e Douglas Silva (criança).

Diferenças do enredo do filmeEditar

Pesquisadores e testemunhas afirmam que embora a sua crueldade e a forma como impunha o medo na comunidade fosse uma característica verdadeira do bandido mostrado na megaprodução, alguns fatos importantes teriam sido inseridos para dar maior dramaticidade à obra, sem compromisso com o real.

Entre estes fatos, o principal deles talvez diga respeito ao uso de crianças em sua quadrilha, prática que não era comum entre os bandidos cariocas da década de 70, quando Zé Pequeno tornou-se o maior chefe do mercado ilícito de entorpecentes na Cidade de Deus.

Um massacre de inocentes atribuído a Zé Pequeno no filme também teria sido na verdade obra de outro criminoso da comunidade. A rixa com o também traficante Mané Galinha, segundo moradores, teria sim sido real.

No entanto o filme demonstra uma fática história sobre a realidade e a obra de ficção.

Referências

  1. «Jornal do Brasil (RJ) - 1970 a 1979 - DocReader Web». memoria.bn.br. Consultado em 14 de abril de 2019 
  2. «Intérprete de Zé Pequeno lamenta destino de ator de 'Cidade de Deus' no tráfico: 'Fez a sua escolha'». Extra Online. 25 de julho de 2017. Consultado em 14 de abril de 2019 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.