Z (filme)

Z
Cartaz promocional do filme
No Brasil Z
Em Portugal Z - A Orgia do Poder
 França ·  Argélia
1969 •  cor •  127 min 
Direção Costa-Gavras
Produção Philippe d'Argila
Eric Schlumberger
Roteiro Jorge Semprún
Costa-Gavras
Baseado em Z, de Vassilis Vassilikos
Elenco Yves Montand
Irene Papas
Jean-Louis Trintignant
Género drama histórico-policial
suspense
Música Míkis Theodorákis
Direção de fotografia Raoul Coutard
Figurino Piet Bolscher
Edição Françoise Bonnot
Companhia(s) produtora(s) Valoria Films
Reggane Films
Office National pour le Commerce et l'Industrie Cinématographique
Idioma francês
Página no IMDb (em inglês)

Z (prt: Z - A Orgia do Poder[1]; bra: Z[2]) é um filme franco-argelino de 1969, dos gêneros drama histórico-policial e suspense, dirigido por Constantin Costa-Gavras, com roteiro dele e Jorge Semprún baseado no romance homônimo de Vassilis Vassilikos, por sua vez inspirado no assassinato do deputado grego Grigóris Lambrákis.[2]

SinopseEditar

Na Grécia da década de 1960, o assassinato de um deputado oposicionista é vergonhosamente acobertada por políticos e policiais.[2]

Elenco principalEditar

  • Yves Montand .... Deputado
  • Irene Papas .... Helene, esposa do deputado
  • Jean-Louis Trintignant .... Juiz de instrução
  • Jacques Perrin .... Fotojornalista
  • Charles Denner .... Manuel, correligionário do deputado
  • Bernard Fresson .... Matt, correligionário do deputado
  • Pierre Dux .... General Missou da polícia
  • Julien Guiomar .... Coronel da polícia
  • Jean Bouise.........Deputado Georges Pirou
  • Georges Géret .... Nick, testemunha
  • Magali Noël .... Irmã de Nick
  • Marcel Bozzuffi .... Vago
  • Renato Salvatori .... Yago
  • Clotilde Joano .... Shoula
  • François Périer......Procurador
  • Jean Dasté.........Ilya Coste

Prêmios e indicaçõesEditar

Prêmio/evento Categoria Recipiente Resultado
Oscar 1970 Melhor edição Françoise Bonnot Venceu[3]
Melhor filme estrangeiro Venceu[3]
Melhor filme Indicado[3]
Melhor direção Costa-Gavras Indicado[3]
Melhor roteiro adaptado Jorge Semprún Indicado[3]
BAFTA 1970 Melhor banda sonora Míkis Theodorákis Venceu
Melhor filme Indicado
Melhor montagem Françoise Bonnot Indicado
Melhor roteiro adaptado Jorge Semprún Indicado
Globo de Ouro 1970 Melhor filme estrangeiro Venceu[4]
Cannes 1969 Prêmio de interpretação masculina Jean-Louis Trintignant Venceu[5]
Prêmio do Júri Venceu[5]
Palma de Ouro (melhor filme) Indicado[5]
Edgar 1970 Melhor filme Venceu[carece de fontes?]

Referências

  1. «Z - A Orgia do Poder». Portugal: SapoMag. Consultado em 27 de maio de 2020 
  2. a b c «Z». Brasil: CinePlayers. Consultado em 27 de maio de 2020 
  3. a b c d e «42.º Oscar - 1970». CinePlayers. Consultado em 27 de maio de 2020 
  4. «27.º Globo de Ouro - 1970». CinePlayers. Consultado em 27 de maio de 2020 
  5. a b c «22.º Festival de Cannes - 1969». CinePlayers. Consultado em 27 de maio de 2020 
  Este artigo sobre um filme francês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.