Zamora-Chinchipe

Zamora-Chinchipe
Escudo de la Provincia de Zamora Chinchipe.svg Bandera Provincia Zamora Chinchipe.svg
Brasão Bandeira
Fundação 10 de novembro de 1953
Região geográfica
Capital Zamora
População 12.386 habitantes
Censo [[]]
Área 10.556 km²
Densidade 1,17 hab/km²
Cantões 9
Paróquias Urbanas 12
Paróquias Rurais 27
Gentílico Zamorano-chinchipense
Mapa
Zamora-Chinchipe in Ecuador (+Galapagos).svg

Zamora-Chinchipe é uma província do Equador localizada na região geográfica de Amazônica. Sua capital é a cidade de Zamora.

GeografiaEditar

Se localiza no sudeste da Amazônia equatoriana, que faz fronteira com a província de Morona Santiago ao norte; com a província de Loja a oeste; e com o Peru ao sul e leste.

HidrografiaEditar

Seus rios são caudalosos e deságuam no rio Amazonas, sendo os principais: Zamora, cujas origens se encontram na província de Loja; rios Chinchipe, Yacuambi e Nangaritza, entre outros.

RelevoEditar

O relevo da província é muito acidentado devido à presença da grande Cordilheira Oriental dos Andes com vários contrafortes que caracterizam a maior parte das paisagens da província, e a oeste eleva-se a Cordilheira do Cóndor que delineia o contorno nesta área.

ClimaEditar

O clima é tropical, o que varia nisso é a quantidade de umidade e a quantidade de chuvas. A temperatura cai ou aumenta conforme a altitude e os ventos. A temperatura média é de 30°C.

CantõesEditar

A província se divide em 9 cantões (capitais entre parênteses):[1]

  1. Centinela del Cóndor (Zumbi)
  2. Chinchipe (Zumba)
  3. El Pangui (El Pangui)
  4. Nangaritza (Nangaritza)
  5. Palanda (Palanda)
  6. Paquisha (Paquisha)
  7. Yacuambi (Yacuambi)
  8. Yanzatza (Yanzatza)
  9. Zamora (Zamora)

EconomiaEditar

A economia da província de Zamora Chinchipe é a 21ª do país com um PIB de 84,8 milhões de dólares. O que representou cerca de 0,4% da economia nacional.

Nesta parte da região amazônica, existem jazidas de ouro. As minas de Nambija, perto da cidade de Zamora, foram durante muitos anos o local de trabalho de pessoas de diferentes áreas do país, que trabalharam em condições de extrema pobreza e perigo constante devido aos contínuos deslizamentos de terra que surgiram devido às escavações de túneis, a extrair o metal precioso, deu muito lucro ao país. O ouro obtido nas lavagens dos rios também é comercializado com outras cidades como Loja, Cuenca e no exterior com o Peru.

O petróleo não é economicamente representativo. A indústria madeireira se desenvolveu com a exploração de madeiras como guayacán, mogno, cedro e carvalho, entre outras.

BiodiversidadeEditar

Na Província de Zamora Chinchipe a riqueza da fauna e da flora é notável devido à sua posição geográfica no sopé da Amazônia, o que gerou uma biodiversidade incomensurável e desconhecida com um alto grau de endemismo que pode ser observado principalmente em várias áreas da província.

A presença humana remonta a milhares de anos, em que várias etnias indígenas viveram em harmonia com a natureza; mas a colonização mestiça modificou parcialmente a vegetação nativa, o que tem motivado algumas das áreas que são declaradas protegidas, enquanto outras permanecem desprotegidas, sendo motivo de preocupação para diversos organismos e instituições públicas e privadas que estão promovendo o estabelecimento de uma “Biosfera Reserva” no sul do Equador que inclui a província de Zamora Chinchipe e tem reconhecimento internacional pela UNESCO. Apesar desses esforços, não tem sido capaz de neutralizar a extinção da limitada distribuição geográfica de inúmeras espécies endêmicas, principalmente em termos de flora, que se encontram fora dessa faixa de áreas protegidas.

FaunaEditar

A fauna é composta por mamíferos como: puma, onça-pintada, gato-do-mato, urso-de-óculos, anta, veado-de-cauda-branca, raposa-colorada, ariranha, capivaras, paca, cutia, tatu, quati, pecari e uma diversidade de macacos, entre outras. Entre as aves estão: águia, araçari-de-dorso-encarnado, beija-flor, coruja, falcão, galo-da-serra-andino, garça, guácharo, guarda-rios-comum, guataraco, jocotoco, Oriole, papagaio, perdiz, pica-pau, pombo, tetraz-grande, urubu, entre outros.

Existem também inúmeras classes de anfíbios e répteis, em que se destacam sapos e cobras, como: coral, jararaca, jibóia, sucuri, surucucu, entre outras. Quanto aos peixes: bagre, enguia, tilápia, entre outros.

  Este artigo sobre Geografia do Equador é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Cantons of Ecuador. Statoids.com. Retrieved 4 November 2009.