Abrir menu principal
Zeferino Vaz
Foto de Zeferino Vaz
Nascimento 27 de maio de 1908
São Paulo
Morte 19 de fevereiro de 1981 (72 anos)
São Paulo
Nacionalidade Brasil brasileiro
Alma mater USP
Instituições Universidade de São Paulo, Universidade Estadual de Campinas
Campo(s) Médico, Professor, Reitor

Zeferino Vaz (São Paulo, 27 de maio de 1908 — São Paulo, 9 de fevereiro de 1981) foi um médico brasileiro.

Conduziu a construção, estabelecimento e desenvolvimento da Universidade Estadual de Campinas, localizada em Campinas, no interior do Estado de São Paulo, Brasil, durante as décadas de 1960 e 1970. O principal campus da universidade leva o nome de Zeferino, que lutou para reunir alguns dos melhores cientistas brasileiros para formar uma instituição de pesquisa sólida e respeitada.

Zeferino nasceu e viveu sua infância em São Paulo. Ele estudou Medicina na Universidade de São Paulo e se formou em 1932, com especializações em Parasitologia, Doenças Parasitárias, Biologia, Genética e Zoologia.

Logo após sua graduação, Zeferino tornou-se professor de Zoologia e Parasitologia na Escola de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo. Ele foi diretor desta escola entre 1936 e 1947. De 1951 a 1964, um grande feito seu foi a criação, desenvolvimento e implantação da nova escola médica da USP, a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRPUSP). Zeferino foi seu diretor-fundador, onde permaneceu até 1964. No discurso de posse como diretor, em 1951, deixou claras suas intenções: “Minha gente, vim criar uma Faculdade de Medicina. Mas não vim criar uma Faculdade de Medicina qualquer. Vou fazer daqui o melhor Centro de Educação Médica e de pesquisas científicas, no campo da medicina, do Hemisfério Sul”; durante este período, em 1963, foi secretário estadual de Saúde pública. Hoje, a FMRPUSP é reconhecida como uma das melhores escolas médicas da América do Sul. A ciência deve a Ribeirão Preto, através de sua FMRPUSP a teoria neurogênica da Doença de Chagas, a descoberta básica e aplicação clínica da bradicinina, possibilitando desenvolvimento de medicamentos anti-hipertensivos usados até hoje, mais recentemente a aplicação com sucesso, das células precursoras da medula óssea em tratamentos de algumas doenças, criação do CEMEL (Centro de Medicina Legal) atrelado fisicamente à USP possibilitando a investigação forense com todo o suporte técnico e físico da Universidade, ampliando, humanizando e redimensionando o ensino da Medicina Legal e da investigação forense no Brasil. De 1964 a 1965 ele foi o primeiro presidente do Conselho de Educação do Estado de São Paulo, e reitor da Universidade de Brasília, em 1964.

Em 1965 Zeferino foi designado, pelo governador Ademar Pereira de Barros, presidente da comissão de organização para a Universidade Estadual de Campinas. Zeferino assumiu o cargo de reitor em 1966 e manteve o cargo até sua aposentadoria compulsória em 1978. Zeferino conduziu a construção do campus da universidade, que hoje leva seu nome, e que teve seu primeiro prédio inaugurado em 1968. Zeferino trouxe diversos cientistas de outras universidades, o que ajudou a Unicamp a se tornar um das mais produtivas e respeitadas instituições de pesquisa da América Latina. Ao final da administração de Zeferino, a universidade havia evoluído de uma simples faculdade de Medicina para uma universidade com sete institutos, seis faculdades, duas escolas técnicas e dez unidades de serviço.

Zeferino aposentou-se em 1978, mas manteve o cargo de presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Unicamp (Funcamp) até 1981, quando morreu vítima de um aneurisma de aorta.

Em sua homenagem foi dado seu nome ao trecho de Campinas à Mogi Guaçu da SP-332 (Rodovia Professor Zeferino Vaz).

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar