Abrir menu principal
Zoólito em forma de ave, ora exibido no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

Zoólito é um artefato arqueológico construído em pedra, cuja aparência se assemelha à um animal.[1] Daí a origem do nome (zoo=animal, e lito=pedra).[1] Geralmente são produzidos por culturas pré-históricas, como os povos sambaquieiros do Brasil.

O termo é empregado à objetos arqueológicos que facilmente se assemelham a animais, mas também à outros objetos cuja referência à forma de animal é mais difícil de conceber, tendo uma forma mais geométrica ou abstrata.[1] O termo também inclui objetos que se assemelham à figura humana, embora o termo correto para este tipo de artefato seja antropólito.

OcorrênciasEditar

As primeiras ferramentas, artefatos produzidos pela humanidade eram objetos de pedra que utilizavam para atividades como cortar, raspar, moer, quebrar semente, para triturar e também para sua defesa. Entre os artefatos mais comuns, estão as lâminas de machado, os raspadores, os furadores, e as lascas, pontas e fragmentos que restavam da preparação destes artefatos.[2]

Os achados mais notáveis estão na América do Sul, principalmente no Brasil, onde foram encontrados zoolitos em forma de peixe e outros animais, principalmente nos sítios arqueológicos de sambaquis.[1][3]

GaleriaEditar

Na galeria abaixo, constam alguns zoólitos ora exibidos no Museu Nacional do Rio de Janeiro


Referências

  1. a b c d Amaral (curadora), Aracy. Da pedra Da terra Daqui (Livro da exposição de arte rupestre do MAM) (PDF). 2015: MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo. Consultado em 14 de agosto de 2019 
  2. https://www.significados.com.br/zoolito/
  3. Los concheros brasileños