Abrir menu principal
Óvulo humano: A zona pelúcida é visto como um cinto grosso claro cercado pelas células da Coroa radiada.

A zona pelúcida é uma grossa camada glicoprotéica que envolve o óvulo e confere aos gametas femininos uma alta especificidade.[1] Ela funciona como barreira, permitindo que apenas espermatozoides da mesma espécie tenham acesso ao óvulo, e é responsável por impedir a polispermia, para que espermatozoides adicionais não penetrem no óvulo.[2]

Referências

  1. «Penetração na Zona pelúcida». Consultado em 19 de Abril de 2013 
  2. «Penetração na Zona pelúcida (parte 2)». Consultado em 19 de Abril de 2013 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre reprodução é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.