A Zoofobia pode ter uma de duas significações estreitamente relacionadas: um termo genérico da classe de fobias específicas a determinados animais,[1][2] ou um medo doentio de qualquer animal não-humano.[3]

Exemplos de zoofobias específicas seriam entomofobias, como um medo de aranhas (aracnofobia) ou um medo de abelhas (apifobia). Ver o artigo em – fobia da lista de várias fobias. Sigmund Freud mencionou que a fobia a animais é uma das mais freqüentes doenças psiconeuróticas entre as crianças.[1][4]

A Zoofobia não deve ser confundido com o medo ajuizado de animais perigosos ou ameaçadores, como o medo de ursos selvagens ou cobras venenosas.

Ver tambémEditar

A Zoofobia pode ter uma de duas significações estreitamente relacionadas: um termo genérico da classe de fobias específicas a determinados animais,[1][2] ou um medo doentio de qualquer animal não-humano.[3] Exemplos de zoofobias específicas seriam entomofobias, como um medo de aranhas (aracnofobia) ou um medo de abelhas (apifobia). Ver o artigo em – fobia da lista de várias fobias. Sigmund Freud mencionou que a fobia à animais é uma das mais freqüentes doenças psiconeuróticas entre as crianças.[1][4] A Zoofobia não deve ser confundido com o medo ajuizado de animais perigosos ou ameaçadores, como o medo de ursos selvagens ou cobras venenosas, ou dinossauros terríveis com garras afiadas e dentes pontudos.

ReferênciasEditar

  1. a b Nandor Fodor, Frank Gaynor, "Freud: Dictionary of Psychoanalysis", 2004: ISBN 0760753016 (initial publ. 1950), article "Zoophobia, infantile", pp. 205-206
  2. «Zoofobia...». INSTINTO. Consultado em 9 de abril de 2008. Arquivado do original em 17 de maio de 2008 
  3. «Zoofobia». Médico de Portugal. Consultado em 28 de agosto de 2008. Arquivado do original em 18 de março de 2009 
  4. Camila Barreto Bonfim. «Zoofobia Infantil» (PDF) 
  Este artigo sobre fobias é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.