Étienne Guibourg

Étienne Guibourg ( ? 1610 – Janeiro de 1686) era um abade da Igreja Católica Apostólica Romana da França, tendo sido associado ao Caso dos Venenos.

Gravura por Henry de Malvost no livro Le Satanisme et la Magie por Jules Bois que descreve uma Missa Negra no Caso dos Venenos com o assassinato ritual de uma criança perpetrado por Étienne Guibourg no corpo de Madame de Montespan, na presença de La Voisin

BiografiaEditar

Ele foi sacristão de Saint-Marcel em Saint-Denis, sendo ex capelão do Conde de Montgomery. Ele afirmava ser o filho ilegítimo de Henri de Montmorency. Teve um longo relacionamento com sua amante, Jeanne Chanfrain, com qual teve vários filhos.

Em 1680, Françoise Filastre, após interrogação a respeito com o Caso dos Venenos, afirmou que Guibourg havia realizado uma missa negra para Catherine Deshayes entre 1672-3. Guibourg foi preso e confessou o ato junto com outros crimes. Foi condenado à prisão perpétua e morreu na cadeia em 1686.

Veja tambémEditar

ReferênciasEditar

  • Anne Somerset - The Affair of the Poisons: Murder, Infanticide, and Satanism at the Court of Louis XIV (St. Martin's Press (October 12, 2003) ISBN 0-312-33017-0)
  • Hugh Noel Williams - Madame de Montespan and Louis XIV, 1910.