Íbico (também grafado como Ibicus; em grego, Ἴβυκος - Íbykos, na transliteração) de Régio foi um poeta lírico coral grego nascido na primeira metade do século VI a.C. Inicialmente compôs poemas de temática mitológica, mas é mais conhecido pelos de tema levemente erótico.

Segundo a lenda, foi morto por assaltantes perto da cidade de Corinto, mas umas garças, tendo visto o crime, vingaram-no matando seus assassinos a bicadas. A lenda foi transposta a uma balada por Schiller, intitulada "As cegonhas de Íbico" ou "Os grous de Íbico"[1] (no original em alemão, Die Kraniche des Ibykus).

Obras relacionadasEditar

Frederico Lourenço traduziu fragmentos de Íbico.

  • LOURENÇO, Frederico; vários. Poesia grega - de Álcman a Teócrito. Lisboa: Cotovia, 2006

Ligações externasEditar

  1. Barroso, Maria D. S. (1 de janeiro de 2009). «Os grous de íbico, de Friedrich Schiller, seguido do ensaio Íbico, Schiller, As asas eternas do canto». Boletim de Estudos Clássicos. Consultado em 9 de agosto de 2022