524 a.C.

ano
SÉCULOS: Século VII a.C.Século VI a.C.Século V a.C.
DÉCADAS: 570 a.C.560 a.C.550 a.C.540 a.C.530 a.C.
520 a.C.510 a.C.500 a.C.490 a.C.480 a.C.470 a.C.
ANOS: 529 a.C.528 a.C.527 a.C.526 a.C.525 a.C.
524 a.C.523 a.C.522 a.C.521 a.C.520 a.C.519 a.C.

EventosEditar

  • 64a olimpíada: Menandro da Tessália, vencedor do estádio.[1]
  • Milcíades, arconte de Atenas.[2]
  • Batalha de Cumas (524 a.C.):
    • Aliança entre tirrênios, úmbrios, daunianos e vários outros bárbaros contra a cidade grega de Cumas, na Magna Grécia.[2]
    • As forças da batalha eram 500.000 soldados bárbaros de infantaria e 18.000 de cavalaria, contra 4.500 soldados gregos de infantaria e 600 de cavalaria.[3]
    • Os rios Volturno e Glanis invertem seus cursos, passando a fluir da foz para o interior; este evento é interpretado pelos gregos como um sinal dos céus para eles lutarem contra os bárbaros.[4]
    • A batalha ocorre em um terreno desfavorável aos bárbaros, que ainda atacam de forma desorganizada. A infantaria perde parte da sua força contra ela mesma, porém a cavalaria dá mais trabalho aos gregos, sendo derrotada com ajuda dos céus, que envia raios, chuva e trovões, que causam pânico.[5]
    • Aristodemo, cognominado Malaco (o efeminado) foi quem mais se distinguiu, e matou o general adversário.[6]
    • Os aristocratas que controlavam o governo de Cumas, porém, dão o prêmio de mais valor para Hipomedonte, o comandante da cavalaria, porém diante da pressão popular, a aristocracia concorda em dividir o prêmio entre os dois.[7]
    • Aristodemo se torna, a partir de então, o campeão das causas populares.[8]

Referências

  1. Eusébio de Cesareia, Crônica, As Olimpíadas Gregas, Uma lista desde a primeira olimpíada até a 247a quando Antonino, filho de Severo, era imperador dos romanos [em linha] [em linha]
  2. a b Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 3.1 [em linha]
  3. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 3.2-4
  4. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 3.3-4
  5. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 4.1-2
  6. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 4.3
  7. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 4.4
  8. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro VII, 4.5