A Chave da Verdade

A Chave da Verdade é um texto identificado como um manual duma Igreja pauliciana (tondraciana) na Armênia. Frederick Conybeare identificou pela primeira vez o manuscrito de 1782 na Biblioteca de Valarsapate na Armênia e publicou uma tradução e edição em 1898.[1] Conybeare defende que o texto foi um manual dos paulicianos medievais, que contem um ritual de batismo adulto com água,[2] e uma omissão consciente da terminologia trinitária. Há consenso acadêmico que A Chave da Verdade foi usada por sectários com crenças derivadas do paulicianismo, embora estudiosos posteriores a Conybeare considerem que estas crenças podem ter evoluído desde a Idade Média.[3]

Referências

  1. Hastings 2003, p. 695.
  2. Eteriano 2004, p. 33.
  3. Nersessian 1987, p. 47.

BibliografiaEditar

  • Hastings, James; Selbie, John A. (2003). Encyclopedia of Religion and Ethics Part 18. Whitefish, Montana: Kessinger 
  • Eteriano, Hugo (2004). Hamilton, Janet; Hamilton, Sarah, ed. Contra os Patarenos. Leida e Boston: Brill 
  • Nersessian, Vrej (1987). The Tondrakian Movement: religious movements in the Armenian. Eugene, Oregão: Pickwick Publications