A Cigana Adormecida

pintura de Henri Rousseau

A Cigana Adormecida (em francês: La Bohémienne endormie, título original) é uma pintura a óleo do pintor naïf francês Henri Rousseau (1844-1910) datada de 1897 e pertencente ao Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

A Cigana Adormecida
A Cigana Adormecida
Autor Henri Rousseau
Data 1897
Técnica Pintura a óleo
Dimensões 129,5 cm × 200,7 cm 
Localização Museu de Arte Moderna (Nova Iorque)

É uma representação fantástica, quase surrealista, de um leão que encontra uma mulher adormecida no chão em noite enluarada. O próprio Rousseau descreveu assim o tema da obraː

Uma negra errante, uma bandolinista, jaz em sono profundo, vencida pelo cansaço, com o seu bandolim e um jarro de água ao seu lado. Um leão que a encontrou cheirou-a, mas não a devora. Há um efeito do luar, muito poético.[1]

História editar

Rousseau expôs a pintura pela primeira vez no 13º Salão dos Independentes, e tentou, sem sucesso, vendê-la à prefeitura da sua cidade natal, Laval. Em vez disso, a obra entrou na coleção particular de um comerciante parisiense de carvão, onde permaneceu até 1924, quando foi descoberta pelo crítico de arte Louis Vauxcelles. O negociante de arte de Paris, Daniel-Henry Kahnweiler, comprou a pintura em 1924, embora tenha ocorrido uma controvérsia sobre se esta pintura era uma falsificação. Acabou por ser adquirida pelo historiador de arte Alfred H. Barr Jr. para o Museu de Arte Moderna (Nova Iorque).[2][3]

A pintura tem servido de inspiração para a poesia e música, e foi usada e copiada por vários artistas, muitas vezes com o leão substituído por um cão ou outro animal. Em Os Simpsons, no episódio Mom and Pop Art, Homer sonha em acordar na cena da pintura com o leão lambendo a cabeça dele. Uma reprodução da obra aparece no filme The Apartment, de 1960, dirigido por Billy Wilder, por cima da comatosa Fran Kubelik (Shirley MacLaine).

Notas editar

  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês cujo título é «The Sleeping Gypsy».

Referências editar

  1. Nota do MoMA sobre a obra (em inglês) A cigana adormecida no MoMA .
  2. Sybil Gordon Kantor (2003). MIT Press, ed. Alfred H. Barr, Jr. and the Intellectual Origins of the Museum of Modern Art. [S.l.: s.n.] p. 66. ISBN 0-262-61196-1 
  3. Dora Vallier (1979). Crown Publishers, ed. Henri Rousseau. [S.l.: s.n.] p. 61. ISBN 0-517-53697-8 

Ligações externas editar